Marília Mendonça deixou filho com o pai antes de viajar

Leo, filho de Marília Mendonça e Murilo Huff, está com o cantor sertanejo. A cantora deixou o pequeno com o ex-marido para começar sua agenda de shows no final de semana. Infelizmente, um acidente aéreo acabou vitimizando a artista, que agora deixa o pequeno de dois anos.

Foto: Reprodução/Instagram

Poucos minutos antes do acidente, Murilo Huff brincava de panelinha com o pequeno, na sua casa. Enquanto o pequeno mexia nos brinquedos, ele pediu um carinho e o pequeno fez, cheio de cuidado com o cantor. “Filho, faz um carinho no pai?”, pediu Huff. Em seguida, o cantor escreveu na rede social: “Carinho mais gostoso do mundo”.

O pequeno de dois anos é fruto do relacionamento dos dois artistas. Eles ficaram juntos entre 2019 e 2021, com um breve hiato na relação em julho de 2020. Em setembro desse ano, anunciou mais um término, dessa vez, eles não reataram.

TRAJETÓRIA

Marília Mendonça era intitulada como A Rainha da Sofrência, uma das maiores artistas brasileiras, que fez a música sertaneja cantada por mulheres ganhar o topo do sucesso em nosso país.

Aos 12 anos, ela já era compositora. Escreveu “Minha Herança”, “É Com Ela Que Estou”, gravada por Cristiano Araújo e duas gravadas por Henrique & Juliano: “Até Você Voltar”e “Cuida Bem Dela”.

O primeiro DVD (2015) disparou os sucessos “Sentimento Louco” e “Infiel”. No ano seguinte, gravou inéditas e teve o DVD todo gravado Em Manaus, no Sambódromo local.

Em março de 2017 veio o segundo projeto completo, “Realidade”, que contou com mais sucessos, como “Amante Não Tem Lar” e “De Quem É A Culpa”. O DVD “Todos Os Cantos” saiu em 2019 e foi novamente um hit, chegando ao topo das listas no Brasil.

Neste ano de 2021, Marília se juntou com Maiara e Maraísa, formando o projeto “Patroas”. Elas estavam se apresentando juntas em vários programas de TV e já tinha agenda de shows confirmados para uma turnê em 2022.

O fuxico

Tragédia: Após discussão esposa mata marido e liga para polícia em Caicó

Na noite deste sábado, 04 de Janeiro de 2020, a Polícia Militar de Caicó, na região do Seridó Potiguar, recebeu a informação sobre um crime de homicídio por disparos de arma de fogo ocorrido por trás do campo de Gilson, na Volta do Campo em Caicó.

Segundo a PM a ligação telefônica partiu de uma mulher de nome Maria Eduarda, que informava ter matado seu marido de nome Airton Arthur, com disparo de arma de fogo, e que estaria aguardando a chegada dos policiais.

A vítima foi encontrada pela equipe policial com perfurações de tiros pelo corpo e sem vida dentro da residência do casal. Maria Eduarda estava dentro da casa, confessou o crime e foi presa em flagrante sendo conduzida à Delegacia de Polícia Civil da cidade.

No depoimento a Polícia Civil a mulher disse que a motivação do crime teria sido por ameaças e espancamento, problemas de ordem familiar envolvendo o casal, o que infelizmente resultou neste crime de homicídio. Um crime passional.

As equipes da Polícia Militar, Polícia Civil e ITEP foram até o local para fazerem o levantamento dos fatos e realizar os procedimentos cabíveis. O corpo da vítima foi encaminhado para o ITEP de Caicó onde foi necropsiado e liberado para sepultamento. Maria Eduarda foi autuada em flagrante por homicídios (artigo 121) e encaminhada ao sistema prisional do estado, onde ficará custodiada aguardando decisão da justiça.

Caicó Na Rota da Notícia

Tragédia: Acidente de carro deixa uma vítima fatal na RN 401 em Guamaré

22 de setembro de 2019 Guamaré em Dia Notícias

Foi registrado um acidente nas primeiras horas da manhã de hoje (22) pela Policia Militar, com vítima fatal, envolvendo um carro tipo Celta de placa HGC 4692, que liga Guamaré, a comunidade de Baixa do Meio, na RN 401, especificamente próximo estação da da Caern.

De acordo com as informações colhidas no local, o condutor do carro, identificado por Francisco Josimar Pinheiro, mas conhecido por Gabiru, perdeu o controle do veiculo, desceu a pista e capotou varias vezes, vindo a óbito no local. Ele vinha do distrito de Baixa do Meio para Guamaré, onde morava.

A PM e a GM estão no local do acidente realizando os procedimentos de praxe, aguardando a equipe do Instituto Técnico e Científico de Polícia (ITEP) que foi acionada para fazer a remoção do corpo. A Polícia Civil foi informada da ocorrência, e a 5ª Regional da Polícia Civil de Macau investigará as causas do acidente.

Bebê morre por falta de transporte médico no RN; motorista de ambulância é preso, diz Polícia Civil

Operação ‘Respeito à Vida’ cumpriu mandado de prisão na manhã desta sexta-feira (2) na cidade de Nova Cruz. Bebê morreu no dia 29 de julho durante o parto.

Reprodução

Por G1 RN

02/08/2019 08h09  Atualizado há 50 minutos

Um motorista de ambulância de 33 anos foi preso na manhã desta sexta-feira (2) na cidade de Nova Cruz, na região Agreste potiguar. Segundo a Polícia Civil, o servidor será indiciado por homicídio, já que ele teria se negado a fazer o transporte de uma gestante que necessitava de um atendimento de emergência. Com a demora, o quadro se agravou e o bebê acabou morrendo durante o parto, fato ocorrido no dia 29 de julho no hospital da cidade. A operação que cumpriu o mandado de prisão temporária foi batizada de ‘Respeito à Vida’.

“O motorista da ambulância se negou a realizar a transferência de emergência da gestante para o Hospital de São José de Mipibu, apesar da enfermeira e do médico plantonista alertarem da necessitada da imediata remoção da mulher, que precisava receber um atendimento especializado de um médico ginecologista e neonatalogista”, afirmou a assessoria de comunicação da Polícia Civil.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o motorista alegou que não poderia realizar a viagem, pois passaria do horário do seu turno de trabalho. “No entanto, ainda faltavam aproximadamente 2 horas para o término do seu expediente. Em decorrência de tal negativa, sem opção, o médico foi obrigado a conduzir a paciente à sala de cirurgia. Porém, o quadro clínico se agravou e o parto acabou sendo realizado em Nova Cruz e o bebê não resistiu”, acrescentou.