Presidente do Sinsenat é acusada de furar fila da vacina em Natal; ela nega

A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Natal (Sinsenat) causou polêmica ao divulgar uma foto sendo vacinada contra a Covid-19 na capital potiguar. Ela recebeu críticas e foi acusada nas redes sociais de “furar a fila” da vacinação. Ela nega a acusação e afirma ter direito a ser imunizada pelo fato de ser profissional da saúde.

Reprodução/ Facebook

A sindicalista respondeu aos comentários e acusações. Por meio de uma postagem no Facebook ela chamou os críticos de “bando de fascistas sem-vergonha, covardes!”. Ela também explicou que é nutricionista/sanitarista, inscrita no Conselho Regional de Nutrição sob o número 1601 e está autorizada a se vacinar.

O portal Grande Ponto entrou em contato com Soraya para obter seu posicionamento sobre as acusações. Ela explicou, por meio de nota, que na condição de servidora da saúde do município está contemplada nesta fase de imunização. A dirigente sindical recebeu a dose do imunizante nesta sexta-feira (26).

Ainda segundo ela explica, até à publicação de uma nova Norma Técnica pela SMS, só os profissionais de saúde da linha de frente estavam autorizados a serem vacinados. Com essa nova norma, todos os profissionais de saúde com registro no Conselho de Classe foram autorizados a receber o imunizante.

A norma técnica à qual a sindicalista se refere é datada de 23 de março e assinada pela diretora do Departamento de Vigilância em Saúde Juliana Bruna de Araújo, pela chefe da Vigilância Epidemiológica Aline K. Marques Delgado e pela chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis Veruska Ramos Torres.

Soraya Godeiro representa o Sinsenat no Conselho Municipal de Saúde (CMS), que debate questões desse tipo. Ela afirma que não participou da elaboração do documento, este que só foi apresentado ao conselho após ser publicado com a nova regra sobre a vacinação, que exclui o critério do “local de trabalho” para inclusão no grupo prioritário de profissionais a serem imunizados pela Prefeitura de Natal.

O documento lista 14 categorias de profissionais que podem ser vacinados na capital, entre eles os nutricionistas, que, de acordo com a publicação, devem ser vacinados de 25 a 28 de março.

A sindicalista afirma que está sendo vítima de “ataques” e acusa um grupo que faz oposição à gestão dela no Sinsenat de “alimentar” e “potencializar” as ofensas.

SMS

A Secretaria de Saúde de Natal informou ao portal Grande Ponto, por meio de nota, que todo público deve apresentar, no ato da vacinação, o comprovante de residência de Natal, cartão de vacinação, documento com foto e, se possível, levar impresso o Formulário de Vacinação que se encontra disponível no site da Prefeitura do Natal (www.natal.rn.gov.br).

A SMS também confirmou que os profissionais e trabalhadores de saúde de Natal devem apresentar a carteira do conselho profissional ou carteira de trabalho, escala ou declaração de vínculo assinados e carimbados e a autodeclaração de exercício profissional.

RECOMENDAÇÃO

A Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte (DPE/RN), o Ministério Público do RN (MP/RN), o Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT-RN) e o Ministério Público Federal no RN (MPF/RN) emitiram nova recomendação conjunta à Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) e à Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) sobre a vacinação contra covid-19 dos profissionais e trabalhadores da saúde.

As instituições recomendam que sejam acrescidos aos documentos já exigidos para comprovação de vínculo profissional outros que atestem o efetivo exercício de atividade em serviços de assistência à saúde e que implique em exposição ao risco de contaminação pelo coronavírus.

O documento recomenda que a Sesap e a SMS exijam, dos trabalhadores da saúde com vínculo ativo nos estabelecimentos públicos ou privados, carteira de trabalho que especifique o local de trabalho ou contrato de trabalho ou contracheque ou publicação de nomeação ou ficha funcional do servidor público e a apresentação da escala de trabalho ou declaração do serviço de saúde ao qual esteja vinculado comprovando estar no exercício da atividade.

VACINAÇAO

Natal iniciou neste sábado (27) vacinação dos idosos de 70 anos completos e mais. A aplicação das vacinas acontece nos quatro drives instalados pela Prefeitura do Natal, que estarão funcionando neste final de semana das 8h às 16h. Os drives ficam localizados na Arena das Dunas, no Palácio dos Esportes, Shopping Via Direta e Ginásio Nélio Dias, os dois últimos contando com pontos de vacinação para pedestre.

Abaixo você lê na íntegra a nota enviada pelo Sinsenat:

NOTA EM RESPOSTA AOS ATAQUES CRIMINOSOS A NOSSA DIRIGENTE SORAYA GODEIRO

A respeito da notícia inverídica, publicada em um blog local conhecido pela disseminação de fake news, afirmando que a coordenadora do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Natal (Sinsenat), Soraya Godeiro Massud, “furou a fila da vacinação”, esclarecemos que, na condição de servidora da saúde, nutricionista e sanitarista, a dirigente sindical está contemplada nesta fase de imunização, conforme a norma técnica publicada pela Prefeitura do Natal. Por isso, na última sexta-feira (26), ela recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19. 

O próprio secretário municipal de Saúde, George Antunes, afirmou que, perguntado diversas pela coordenadora do Sinsenat, confirmou que ela teria direito à imunização contra a Covid-19. 

“A Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) estabelece que nutricionistas são classificados como profissionais de saúde. Como a Secretaria Municipal de Saúde de Natal está vacinando ‘profissionais de saúde’, eu pessoalmente respondi, quando indagado diversas vezes pela coordenadora do Sinsenat, Soraya Godeiro, sobre seu direito à vacinação”, declarou o secretário. 

É importante esclarecer também que Soraya Godeiro representa o Sinsenat no Conselho Municipal de Saúde (CMS), onde foi debatida a nova norma técnica sobre a vacinação, que exclui o critério do “local de trabalho” para inclusão no grupo prioritário de profissionais a serem imunizados pela Prefeitura de Natal. 

O Conselho Municipal de Saúde estabeleceu, ainda, que a vacinação é para todos os profissionais da área, inclusive aqueles que estão em isolamento em razão de apresentarem comorbidades, como é o caso da coordenadora do Sinsenat. 

Os ataques contra Soraya Godeiro representam um ataque ao próprio Sinsenat, uma vez que essa estratégia baseada em calúnias tem como objetivo ocultar a luta em defesa da vida travada pela nossa entidade desde o início da pandemia. 

O Sinsenat defendeu, desde sempre, todas as medidas sanitárias apontadas como essenciais no combate à pandemia, em defesa da vida e pela proteção dos servidores públicos e dos usuários desses serviços em Natal. 

Estivemos também na linha de frente, desde o primeiro momento, na luta para que a vacinação fosse um direito universal. Prova disso é que o Conselho Municipal de Saúde, em dezembro de 2020, aprovou uma resolução proposta pelo Sinsenat sobre o plano de vacinação contra Covid-19. Desde então, continuamos na batalha para que esse direito inviolável seja efetivado para toda a população de Natal. 

Enfatizamos nosso repúdio a esses ataques que, certamente, foram alimentados pela oposição à gestão de luta do Sinsenat. Oposição que, registre-se, silenciou diante das denúncias contra os cargos comissionados da gestão municipal que, esses sim, estavam furando a fila da vacinação. Agora, potencializam uma fale new para atacar quem tem direito à vacina. 

O responsável pelo blog que disseminou a mentira acusando a dirigente da entidade de furar a fila da vacinação será devidamente processado, a fim de que seja responsabilizado civil e criminalmente pela inverdade, calúnia e difamação contra a imagem da coordenadora do Sinsenat. 

Por fim, também iremos acionar o Conselho Regional de Nutrição (CRN) para que o blogueiro explique seu ataque à categoria ao dizer que “nutricionista não é para ter prioridade nenhuma”.

Fonte: Portal Grande Ponto