Polícia Civil procura suspeito de atirar e matar amigo em confraternização no RN

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte está a procura da pessoa de Ailton Berto da Silva, 50 anos, ele é acusado de balear três pessoas durante festa de confraternização na Praia de Santa Rita, em Extremoz. Dor, tristeza e um sentimento de incredulidade marcaram o sepultamento de Fantone Maia, 41 anos, na manhã desta segunda-feira (02/12). Enquanto ocorria o enterro, a polícia continuava à procura do autor dos disparos e os amigos tentavam entender o que ocorreu na festa de confraternização. . .
.
De acordo com a polícia, Ailton Berto da Silva, 50 anos, é suspeito de balear três pessoas durante festa de confraternização na Praia de Santa Rita, Extremoz, Região Metropolitana de Natal, na noite de sábado (30). O que era para ser um momento de lazer e celebração para um clube de jipes, terminou com a morte de Fantone Maia e com outros dois integrantes do clube feridos. Marques Artur Macedo de Lima Cosme, 38 anos, continua internado em estado grave no Hospital Santa Catarina, Zona Norte da Capital, e Ivo Bruno, 35 anos, também está internado em observação no Hospital Walfredo Gurgel.
.
Equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estão em diligências em busca do suspeito. Os amigos que participavam da festa ainda estão sem compreender o que houve. “Eu espero que tenha sido um acesso de loucura, porque a amizade de todos é de mais de 15 anos. Ir armado para uma festa e sair dando tiro sem parar? Só pode ter enlouquecido”, disse Celso Roberto Suricato. . .
.
Testemunhas relataram que a festa começou na tarde de sábado e iria prosseguir até a manhã do domingo, mas à noite houve uma discussão. “Fantone morreu tentando apartar a briga. Era uma pessoa maravilhosa. Tentei salvá-lo até o último momento. Ele lutou muito até chegar no hospital, mas não resistiu”, contou o amigo que prestou socorro, Walter Nóbrega. Segundo testemunhas, o suspeito estava visivelmente embriagado. Viaturas da Polícia Militar fizeram diligências na região na noite do crime, mas não conseguiram localizá-lo.

Informações: na ficha da polícia