Moro anuncia acordo de extradição de traficantes com a Bolívia

O governo de Jair Bolsonaro fechou um acordo de extradição com o governo interino da Bolívia, que é comandado por Jeanine Añez desde a renúncia de Evo Morales, para receber os narcrotaficantes brasileiros que estão presos em solo boliviano. O acordo foi anunciado neste sábado (23) pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

“Novo Governo da Bolívia, pelo Ministro Arturo Murillo, informa que irá extraditar narcotraficantes brasileiros para nosso país. Serão bem vindos nos presídios federais de segurança máxima”, escreveu Moro no Twitter.

O ministro disse que, com esse acordo, começa uma “nova fase de cooperação entre os dois países contra o crime organizado”. Ele ainda compartilhou um vídeo em que o ministro de governo da Bolívia, Arturo Murillo, anuncia o nome dos 14 narcotraficantes que já podem ser afetados pela medida. Veja:

Novo Governo da Bolívia, pelo Ministro Arturo Murillo, informa que irá extraditar narcotraficantes brasileiros para nosso país. Serão bem vindos nos presídios federais de segurança máxima. Nova fase de cooperação entre os dois países contra o crime organizado. https://t.co/L4eOV8yvUp

— Sergio Moro (@SF_Moro) November 23, 2019

Segundo Murillo, a embaixada do Brasil na Bolívia já havia apresentado pedidos de extradição contra esses traficantes. Esses pedidos devem ser reanalisados agora de acordo com as metas de “combate ao terrorismo e narcotráfico” do novo governo boliviano e segundo esse acordo, que permite que o governo boliviano extradite os cidadãos brasileiros que forem requeridos pela Justiça do Brasil.