Casos de covid-19 batem recorde na Europa próximo à chegada do inverno

OMS diz que nova fase é “preocupação grave”

Publicado em 04/11/2021 – 13:21 Por Krisztina Than e Nikolaj Skydsgaard – Repórteres da Reuters – Budapeste

Novo Coronavírus SARS-CoV-2 Micrografia eletrônica de varredura colorida de uma célula infectada com uma cepa variante de partículas do vírus SARS-CoV-2 (laranja), isolada de uma amostra de paciente. Imagem capturada no Centro de Pesquisa Integrada (IRF) do NIAID em Fort Detrick, Maryland. Crédito: NIAID

As infecções pelo novo coronavírus estão atingindo níveis recordes em muitos países da Europa, enquanto o inverno se aproxima. A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu atenção aos governos e descreveu a nova onda como “preocupação grave”.

Números de casos em disparada, especialmente no Leste Europeu, fazem com que se retome as discussões sobre a adoção de restrições da circulação, antes do feriado de Natal, e como convencer mais pessoas a se vacinarem.

O debate chega no momento em que alguns países da Ásia, com exceção da China, reativam seus setores turísticos.

“O ritmo atual da transmissão nos 53 países da Europa é uma preocupação grave”, disse o chefe regional da OMS, Hans Kluge, acrescentando que a disseminação foi ampliada pela variante Delta, que é mais transmissível.

O vírus se espalha mais rápido nos meses de inverno, quando as pessoas se reúnem em ambientes fechados.

Kluge já havia alertado que, se a Europa seguir a trajetória atual, pode haver 500 mil mortes relacionadas à covid na região até fevereiro.

“Precisamos mudar nossas táticas antes de tudo, deixando de reagir a disparadas de covid-19 para evitar que elas aconteçam.”

A região somou quase 1,8 milhão de casos novos na semana passada, um aumento de 6% na comparação com a semana anterior. O número de mortes subiu 12% no mesmo período.

A Alemanha, a maior economia da Europa, relatou 33.949 infecções novas, o maior aumento diário desde o início da pandemia no ano passado. Os casos da Rússia e da Ucrânia estão em disparada.

O número diário de infecções pelo novo coronavírus na Áustria atingiu um recorde estabelecido um ano atrás, tornando um lockdown para os não vacinados cada vez mais provável.

A prevalência da covid-19 na Inglaterra atingiu o nível mais elevado já registrado em outubro, disse o Imperial College de Londres, liderado por um número alto de casos em crianças e uma disparada no sudoeste.

A Eslováquia relatou 6.713 casos novos, também um recorde, e os novos casos diários na Hungria mais do que dobraram em relação à semana passada, chegando a 6.268.

A Polônia, maior economia do Leste Europeu, relatou 15.515 casos novos nesta quinta-feira, a cifra mais alta desde abril. Croácia e Eslovênia relataram infecções diárias recordes.

A China está em estado de alerta em seus portos internacionais para diminuir o risco de entrada de casos do exterior, e intensifica restrições dentro do país, em meio a um surto crescente a menos de 100 dias da Olimpíada de Inverno de Pequim.

As autoridades também endurecem as restrições na capital, antes de uma grande reunião dos principais membros do Partido Comunista na semana que vem

SMS atualiza boletim covid-19 de Pedro Avelino

Pedro Avelino contabiliza 308 casos confirmados de Covid desde o início da pandemia. São 06 mortes provocadas pela doença no município. Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde (SMSPA) desta terça-feira (28).

O município contabiliza 302 casos recuperados; 01 caso suspeito; 1139 casos notificados; 830 descartados.

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO
28 DE SETEMBRO DE 2021.
SMSPA Pedro Avelino/RN.
Atualizado às 20:26 em 28/09/2021

A Sesap recebeu nesta sexta-feira (24) mais dois lotes de vacina com 85.620 imunizantes

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) recebeu, na tarde desta sexta-feira (24), mais dois lotes de vacinas contra a Covid-19. A carga total conta com 85.620 imunizantes, sendo 71.370 da Pfizer e 14.250 da Astrazeneca.

Sesap

As vacinas serão entregues pela Sesap aos municípios ainda neste sábado, cumprindo padrão de distribuição dentro das 24h.

A distribuição servirá para garantir celeridade no seguimento da campanha de vacinação.

De acordo com a plataforma RN+ Vacina, até o fim desta tarde, 3.691.870 tinham sido aplicadas, para um total de 1,3 milhão de moradores do estado imunizados.

Anvisa identifica 34 casos de síndrome rara após vacina contra Covid

A Anvisa informou nesta quinta-feira (29) que pelo menos 34 pessoas desenvolveram a síndrome Guillain-Barré como reação às vacinas contra a Covid no Brasil.


Divulgação

Foram registrados casos em pessoas que se imunizaram com AstraZeneca, Janssen e Coronavac.

A Guillain-Barré é uma doença autoimune que danifica as células nervosas e, no estágio mais grave, paralisa os músculos, podendo levar à morte.

A agência reguladora afirmou que os casos são raros e já foram registrados em pessoas imunizadas com outras vacinas, como a da gripe.

Adolescentes de 12 a 17 anos podem se cadastrar para receber vacina contra Covid no RN

Cadastros foram liberados nesta segunda-feira (26) e devem ser feitos na plataforma RN+ Vacina por pais ou responsáveis.

Por G1 RN

Aba para acrescentar dependentes no RN+ Vacina foi adicionada

Adolescentes de 12 a 17 anos de idade que moram no Rio Grande do Norte podem se cadastrar a partir desta segunda-feira (26) na plataforma RN+ Vacina para receber a imunização contra a Covid-19.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), que atua em conjunto com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais/UFRN), o cadastro precisa ser feito pelos pais ou responsáveis dos jovens.

“O responsável entra no RN+ Vacina com o próprio CPF e a senha e a partir daí tem uma aba para o cadastro de dependentes. E os responsáveis podem autorizar que o menor possa acessar a plataforma”, explica o coordenador do Lais/UFRN, Ricardo Valentim.

A imunização de adolescentes não acontece atualmente no Rio Grande do Norte. A previsão do governo do estado é de que toda a população acima de 18 anos seja imunizada até setembro.

Segundo a Sesap, o estado aguarda a inclusão do grupo de adolescentes no Plano Nacional de Imunização para anunciar o calendário para essa faixa etária. A Anvisa já aprovou a imunização de adolescentes.

Mesmo ainda sem previsão para o início da imunização dos adolescentes no estado, a recomendação é de que os pais já comecem a cadastrar os adolescentes.

“É muito importante esse cadastro antecipado, porque a gente começa a fazer um planejamento, um dimensionamento. O estado e os municípios vão começar a observar onde estão esses menores e fazer o planejamento. E evita que todos se cadastrem ao mesmo tempo, evitando sobrecarga também na plataforma”, explicou Ricardo Valentim.

Imunização no RN

O Rio Grande do Norte atualmente tem vacinado o público em geral por idade, além de grupos prioritários, como profissionais da indústria.

Em Natal, por exemplo, a imunização acontece pessoas acima de 32 anos atualmente, assim como em Mossoró.

O estado tem neste momento, de acordo com o RN+ Vacina, mais de 1,4 milhão de pessoas vacinadas com uma das doses da vacina e e 548 mil pessoas imunizadas com as duas doses – com o esquema vacinal completo.

Covid19: Pedro Avelino ultrapassa a marca dos 300 casos confirmados

A SMSPA informou nesta segunda-feira, 19, através de uma rede social que o município de Pedro Avelino/RN, ultrapassou a marca de 300 casos confirmados do novo coronavírus.

O boletim epidemiológico trouxe mais precisamente: 303 casos confirmados; 297 recuperados; 00 suspeitos; 1096 notificados; 793 descartados; 05 óbitos e 02 monitorizados.

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO
19 DE JULHO DE 2021.
SMSPA Pedro Avelino/RN.
Atualizado às 13:30 em 19/07/2021

Hemorio estuda tratamento de covid-19 com plasma de vacinados

Participam do estudo pacientes do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul

Publicado em 24/05/2021 – 15:09 Por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Covid-19: Fiocruz amplia capacidade nacional de testagem

O Instituto de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti (Hemorio), vinculado à Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ), inicia nesta semana a coleta de plasma (parte líquida do sangue) de doadores que tenham recebido as duas doses de vacina contra a covid-19, há pelo menos 14 dias.

O plasma coletado será usado em estudo inédito denominado Immuneshar, que vai testar uma nova opção de tratamento contra o novo coronavírus. O material será aplicado em pacientes maiores de 40 anos com covid-19 e que estejam na fase inicial da doença, disse hoje (24) à Agência Brasil o diretor do Hemorio, Luiz Amorim.

O estudo será feito em conjunto com a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), SES-RJ, Hospital Virvi Ramos (RS), Secretaria Municipal de Saúde de Caxias do Sul e Universidade Feevale (RS).

Essa é a primeira pesquisa multicêntrica do país a utilizar o plasma doado por pessoas com o esquema vacinal completo, para tratar pacientes no estágio inicial da doença.

 O projeto tem financiamento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Esperança

De acordo com o Hemorio, a técnica de usar o plasma convalescente, também chamado plasma hiperimune, foi adotada durante a epidemia da Gripe Espanhola, em 1918 e, segundo os pesquisadores, pode ser uma esperança para o tratamento do novo coronavírus, principalmente nos casos leves e moderados. Eles acreditam que como a vacina produz um tipo específico de anticorpo, em tese mais eficiente no combate ao vírus, o tratamento com o plasma pode reduzir as taxas de internação dos pacientes.

Luiz Amorim informou que serão tratados 380 pacientes, maiores de 40 anos de idade, atendidos em unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da rede de saúde do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul, que tenham confirmado a infecção pelo novo coronavírus, que estejam no máximo no terceiro dia de sintomas, sem necessidade de internação hospitalar e que concordem em participar da pesquisa.

Desse total, metade receberá a transfusão de plasma, para que possa ser feita análise comparativa da eficácia do produto. A escolha dos pacientes que receberão o plasma ou farão o tratamento padrão será aleatória, por sorteio. Esse é um procedimento padrão em pesquisas, afirmou o diretor do Hemorio. Elas terão que assinar um termo de consentimento para participar do estudo e vão se recuperar em casa, com acompanhamento dos pesquisadores.

Resultados

Luiz Amorim estimou que o estudo deverá ser concluído em até três meses. Os resultados serão avaliados em conjunto por todas as instituições envolvidas no projeto. “Quanto mais centros estiverem participando, mais rapidez teremos nos resultados”, disse o diretor do Hemorio.

Amorim afirmou que caso os resultados do tratamento com plasma sejam positivos, ele poderá ser utilizado em um número maior de pessoas. A decisão, porém, será das autoridades de saúde pública. Desde o início da pandemia, mais de 300 pessoas fizeram transfusão com plasma doados no Hemorio. Os dados preliminares obtidos até agora apontam que a técnica é eficiente nos pacientes em estágios iniciais de infecção, ao neutralizar o vírus.

Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a covid-19

Medicação deve ser usada no início dos sintomas da doença

Publicado em 13/05/2021 – 15:48 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília

Fachada do edifício sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (13) o uso em caráter emergencial de um novo coquetel de anticorpos para o tratamento de pacientes com covid-19. A área técnica e os diretores avaliaram que o uso combinado dos medicamentos Banlanivimabe e Etesevimabe, da empresa Eli Lilly do Brasil, para casos em estágios iniciais traz benefícios, ainda que permaneçam algumas incertezas.

Os anticorpos objetivam neutralizar o vírus antes que ele entre na célula. Conforme análise dos técnicos da agência, eles têm potencial de eficácia maior quando empregados conjuntamente do que no uso individual.

De acordo com as equipes de análise da agência, quando utilizados juntos, os dois medicamentos podem reduzir em até 70% a incidência da covid-19. Tal eficácia se daria em pacientes que ainda não tenham evoluído para quadro grave e tenham alto risco de progressão.

O termo “alto risco” envolve pessoas com condições de saúde como idade avançada, obesidade, doença cardiovascular, diabetes mellitus tipos 1 e 2, doença pulmonar crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica ou imunossuprimidos.

A orientação é que a aplicação seja feita em hospitais, em razão da estrutura disponível e dos profissionais que realizam o procedimento. A Anvisa não indicou o uso em pacientes com quadros graves, situações em que o coquetel pode agravar o problema. Os remédios não poderão ser comercializados.

O uso emergencial foi autorizado por 12 meses. O tempo de espera para uso do coquetel, após aberto, não pode ser superior a 24 horas em ambiente refrigerado e sete horas em temperatura ambiente.

“Durante a emergência de saúde pública, a autorização emergencial é instrumento regulatório para fomentar tempestivamente opções terapêuticas mesmo em face de um produto em desenvolvimento clínico”, declarou a diretora Meiruze Freitas.

“A partir dos dados apresentados, os benefícios conhecidos e potenciais dos medicamentos quando utilizados em uso emergencial superam os seus riscos”, complementou o também diretor Alex Campos.

Incertezas

A indicação é que o coquetel seja aplicado a adultos. No caso de adolescentes, não houve comprovação de eficácia nos ensaios clínicos. A equipe técnica da Anvisa também apontou o que chama de “incertezas”, ou pontos não comprovados pelos documentos enviados pelo fabricante. Os técnicos defenderam a continuidade do monitoramento do uso do grupo de medicamentos para avaliar seus efeitos.

Entre as incertezas está a falta de ação contra a variante P1, existente no território brasileiro. “Isso gerou muita discussão na área porque a gente sabe que é uma variante significativa na nossa realidade. Muitas vezes o diagnóstico e teste para identificar a variante é mais limitado. Como essa associação de anticorpo mostrou resultados favoráveis, há incerteza de eficácia contra variante, mas ainda assim tem benefício plausível”, analisou o gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Mendes.

Este ponto foi considerado pelos diretores. “Ainda que haja pontos que não podem ser respondidos em sua totalidade, como a comprovação de eficácia clínica do produto contra a variante P1, é indiscutível o impacto que um medicamento que impede a progressão da doença pode trazer aos serviços de saúde”, concluiu a diretora Cristine Jourdan.

URGENTE: Em 5 dias, ANGICOS registra mais 50 casos confirmados da Covid-19

A cidade  de Angicos (RN) vem tendo uma onda crescente nos números de casos confirmados da Covid-19. Em apenas cinco dias, os casos confirmados subiram de 715 para 765 casos positivos do novo coronavírus no município, são 50 caos a mais em comparação ao boletim divulgado do dia, 14 de abril de 2021.

De acordo com a nova atualização do Boletim Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde de Angicos no momento temos 52 casos confirmados (08 internados em estado grave em Unidades de Terapia Intensiva – UTI, em hospitais de referência, as regulações são feitas através do Sistema Regula RN, informado pelo CIEVS e 44 pacientes em acompanhamento domiciliar); 94 casos estão suspeitos com sintomas compatíveis (12 estão aguardando resultado de exame SWAB e 82 aguardam resultados de sorologia, estando os mesmos em monitoramento pela equipe de saúde local). No total desde o início da divulgação dos boletins até a sua última atualização já são 765 casos confirmados na cidade.

As notificações chegaram a 2.173, sendo que 1.314 casos foram descartados e 700 pacientes receberam alta por cura, o boletim municipal traz 13 mortes confirmadas com mais 02 em investigação.

GRÁFICO EPIDEMIOLÓGICO DISTRIBUIDO POR BAIRRO

Alto da Alegria: 12 pacientes suspeitos;

Alto da Esperança: 15 pacientes suspeitos;

Alto do Triângulo: 23 pacientes suspeitos;

Centro: 31 pacientes suspeitos;

Zona Rural: 13 pacientes suspeitos.

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde de Angicos/RN

Informações do blog tribuna do cabugi

Pedro Avelino passa dos 200 casos confirmados de covid

A secretaria municipal de saúde do município de Pedro Avelino/RN, informou na noite desta última quarta-feira, 14 de abril, que o município ultrapassou a marca de 200 casos confirmados de covid19.

O município conta com 185 recuperados, 13 em tratamento, 20 suspeitos e 03 óbitos.

Confira na íntegra:

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO
14 DE ABRIL DE 2021
.
SMSPA Pedro Avelino/RN.
Atualizado às 21:23 em 14/04/2021