Paulo Guedes é alvo de representação e pedido de convocação do Congresso

A declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a possível volta do AI-5 continua repercutindo de forma negativa no Congresso Nacional. Deputados da oposição representaram contra Guedes na Procuradoria Geral da República (PGR) e na Comissão de Ética da Presidência por apologia à ditadura e crime de responsabilidade. Já no Senado, a oposição pediu a convocação e propôs um voto de repúdio que ganhou apoio até de líderes da direita.

> “Não se assustem se alguém pedir o AI-5”, diz Guedes sobre protestos

Na Câmara, as bancadas do PT, Psol, PCdoB e PDT apresentaram uma ação conjunta contra Paulo Guedes na PGR solicitando a abertura de uma investigação criminal que investigue se a fala de Guedes de que não é de se assustar caso alguém peça a edição de um novo AI-5 para coibir a possível radicalização das manifestações de rua no Brasil caracteriza crime de responsabilidade.

Os deputados também foram à Comissão de Ética da Presidência da República, que já havia recebido um processo contra Guedes de autoria do senador Fabiano Contarato (Rede-ES), para cobrar a adoção de providências legais. Nesta representação, a oposição chega até a sugerir a exoneração de Guedes, dizendo que “a manutenção do representado como ministro de Estado viola o princípio da moralidade”.

> Bolsonaro ignora, mas FHC, Lula, Maia e Toffoli repudiam Guedes. Veja reações

“Nós vivemos uma democracia. Os poderes são harmônicos e independentes entre si, mas não podemos compactuar com isso. Eu apresentei no Conselho de Ética da Presidência para a penalidade de censura e advertência e agora faço um voto de repúdio ao ministro porque esse fato é grave e já não é a primeira vez que se diz de AI-5. Temos uma violação total de direitos e agora não estão querendo respeitar a espinha dorsal da Estado Democrático de Direito, que é a Constituição”, argumentou o senador Fabiano Contarato, que ganhou apoio da oposição e de senadores da direita como Eduardo Braga (MDB-AM) e Plínio Valério (PSDB-AM) ao voto de repúdio.

No Senado, a oposição ainda apresentou um requerimento pedindo a convocação de Guedes. O pedido será votado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). “Já fizemos a convocação do senhor Paulo Guedes para que ele compareça aqui ao Congresso Nacional para explicar essas suas posições exóticas. E aqui nós queremos repudiar, de modo integral, essas manifestações de integrantes e apoiadores deste governo, que, não pela primeira vez, têm se manifestado em defesa de um endurecimento do regime no nosso país”, disse o líder do PT, Humberto Costa (PE).

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) disse no Twitter que “é inadmissível, a todo momento, uma declaração, que remonta ao passado triste da nossa história, como o retorno do AI-5, vir à tona”. “Nós vivemos tempos em que as instituições brasileiras têm que ser preservadas. […] O caminho para a prática da Democracia é o respeito ao País”, afirmou.

Congresso em Foco

Tite convoca seleção brasileira sem Neymar e jogadores do Flamengo

O técnico Tite convocou hoje (25) a seleção brasileira para os últimos amistosos contra Argentina e Coreia do Sul, que acontecem em novembro. O atacante Neymar, que lesionou a coxa esquerda na partida contra a Nigéria, não foi convocado.

Do UOL, em São Paulo 25/10/2019 11h04

Neymar comemora durante jogo da seleção brasileira contra SenegalImagem: Roslan RAHMAN / AFP

Tite optou por não convocar jogadores do Flamengo, líder do Campeonato Brasileiro e finalista da Libertadores, para os amistosos. O clube carioca disputará a final do torneio continental no dia 23 de novembro, contra o River Plate. Nenhum time brasileiro teve jogadores na lista.

Neymar era a principal dúvida da lista. A expectativa é que ele retorne aos treinos com o clube francês apenas no meio de novembro. A convocação também conta com o retorno do goleiro Alisson, do Liverpool, que está recuperado de lesão.

O Brasil encara a Argentina no dia 15 de novembro, na Arábia Saudita, e a Coreia do Sul no dia 19, nos Emirados Árabes.

Confira a lista:

Goleiros

Alisson (Liverpool)
Ederson (Manchester City)
Daniel Fuzato (Roma)

Laterais

Danilo (Juventus)
Emerson (Bétis)
Alex Sandro (Juventus)
Renan Lodi (Atlético de Madri)

Zagueiros

Eder Militão (Real Madrid)
Felipe (Atlético de Madri)
Marquinhos (PSG)
Thiago Silva (PSG)

Meio-campistas

Arthur (Barcelona)
Casemiro (Real Madrid)
Fabinho (Liverpool)
Paquetá (Milan)
Douglas Luiz (Aston Villa)
Philippe Coutinho (Bayern de Munique)

Atacantes

David Neres (Ajax)
Roberto Firmino (Liverpool)
Gabriel Jesus (Manchester City)
Richarlison (Everton)
Rodrygo (Real Madrid)
Willian (Chelsea)