Servidores da Saúde começam greve em Natal

Paralisação começou nesta segunda-feira (2) e afeta todos os serviços da área, segundo o sindicato que representa a categoria.

Por G1 RN

02/12/2019 11h12  Atualizado há uma hora


Servidores da Saúde de Natal fazem manifestação no primeiro dia de greve da categoria, esta segunda-feira (2), na UPA de Cidade da Esperança. — Foto: Mariana Rocha/Inter TV Cabugi
Servidores da Saúde de Natal fazem manifestação no primeiro dia de greve da categoria, esta segunda-feira (2), na UPA de Cidade da Esperança. — Foto: Mariana Rocha/Inter TV Cabugi

Os servidores da Saúde de Natal começaram uma greve nesta segunda-feira (27). De acordo com o sindicato que representa a categoria, a paralisação afeta todos os setores, com fechamento dos serviços de atenção básica e funcionamento parcial das unidades 24 horas, como as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e hospitais.

Segundo o sindicato, todas as unidades de saúde do município de Natal aderiram ao movimento grevista, decidido em assembleia na última quarta-feira (27). Os médicos da rede pública municipal já estavam em greve desde o dia 19 de novembro.

Sobre as reivindicações, o sindicato afirma que a Prefeitura do Natal se nega a receber os representantes da categoria, a aplicar a lei da data-base de reajuste e a implementar direitos como os quinqüênios, mudanças de nível, adicionais, gratificações e decisões judiciais que beneficiam os trabalhadores.

“Além das perdas econômicas, os servidores são obrigados a trabalhar em condições precárias e até improvisadas, sem medicações básicas, sob assédio moral e ameaçados pela violência urbana que adentra as unidades cotidianamente”, afirmou a entidade em nota.

Nesta segunda-feira (2), servidores fizeram uma manifestação em frente à UPA de Cidade da Esperança, na Zona Oeste da cidade.

Até a última atualização desta matéria, a Secretaria Municipal de Saúde ainda não havia se manifestado sobre o assunto.

Flamengo quebra outro recorde e tem o ataque mais positivo em uma edição desde que Brasileirão passou a ter 20 clubes

Time de Jorge Jesus chega a 80 gols na competição e supera marca do Cruzeiro de 2013

Por GloboEsporte.com — Rio de Janeiro

01/12/2019 16h13  Atualizado há 21 minutos


O Flamengo de 2019 vem pulverizando marcas no futebol brasileiro. Neste domingo, o time precisou de apenas quatro minutos para conseguir quebrar outro recorde. Com o gol de Arrascaeta, contra o Palmeiras, a equipe chegou a 78 gols no Brasileirão, superou os números do Cruzeiro em 2013 (77) e tem o ataque mais positivo em uma edição na era dos pontos corridos, desde que a competição passou a ter 20 clubes, em 2006.

+ Gabigol chega a 24 gols e se torna o maior artilheiro da era dos pontos corridos com 20 clubes

+ Bruno Henrique e Gabigol se queixam de dores em vitória do Flamengo

Gol do Flamengo! Na revisão do VAR, árbitro confirma o gol do Arrascaeta, aos 4 do 1º tempo

Ainda no primeiro tempo, em São Paulo, o Flamengo ampliou com Gabigol. No segundo tempo, novamente com o seu artilheiro, o time de Jorge Jesus marcou mais um e soma 80 gols na competição.

Na última quarta-feira, na goleada por 4 a 1 sobre o Ceará, o Flamengo atingiu a melhor campanha da era dos pontos corridos, desde que o Campeonato Brasileiro passou a ser disputado por 20 clubes. Com 84 pontos, o Rubro-Negro superou o Corinthians, que em 2015 atingiu 81 pontos.

Jesus abre o jogo sobre Europa e diz três nomes do Flamengo que levaria consigo

Em entrevista ao jornal português Record, o treinador disse que poderia voltar para o Velho Continente e ainda revelou que indicaria Gabigol, Bruno Henrique e De Arrascaeta

FOX Sports

O futuro de Jorge Jesus no Flamengo segue sendo incerto. Depois de rumores de uma possível aproximação do Everton, da Inglaterra, e de declarações do próprio português sobre poder voltar para a Europa, o ‘Mister’ concedeu entrevista ao jornal Record, em que deixou em aberto a possibilidade de voltar ao continentem e ainda revelou que levaria três jogadores do elenco atual do Rubro-Negro para atuar com a camisa de sua nova equipe.

“Teria de ser o Gabigol e o Bruno [Henrique], como é óbvio. E depois tenho um jogador que pensa muito à frente dos outros e que me faz lembrar o Nico Gaitán, que é o Arrascaeta. Portanto, o Flamengo tem jogadores com uma dimensão acima do que é normal”, disse o comandante.

Na entrevista, Jesus ainda afirmou que, se hoje possui ofertas de um grande cenário do futebol europeu, o Flamengo foi o que fez com que houvesse sua projeção, pois em seus dois últimos clubes ele não conseguiria isso.

“Eu sempre soube que tinha essa capacidade, mas era preciso justificar isso com títulos. E o Flamengo abriu-me as portas a um grande europeu, e se eu tivesse continuado na Arábia Saudita ou no Sporting, não teria isso. Portanto, vamos ver o que acontecerá, pois podem abrir-se muitas portas”, afirmou.

MEC lança aplicativo para emitir a carteirinha de estudante digital

O ID Estudantil é gratuito e garante o direito ao benefício de meia-entrada em shows, teatro e outros eventos culturais. Documento começa a ser emitido nesta segunda (25).

Por Aline Ramos*, G1

25/11/2019 11h48  Atualizado há 12 horas


MEC lança aplicativo para emissão de carteira digital de estudante

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta segunda-feira (25) o lançamento do aplicativo de celular com o qual será possível emitir a carteirinha estudantil digital. O ID Estudantil é gratuito e garante ao aluno o direito ao benefício de meia-entrada em shows, teatro e outros eventos culturais.

Até esta segunda-feira, o ID Estudantil não estava disponível na versão iOS e aguardava a liberação da loja de aplicativos dos celulares e tablets da Apple. No caso do Android, o app já está disponível para uso, mas, por ter sido lançado recentemente, há um período para aparecer na lista de busca. De qualquer forma, o site oficial da carteirinha traz o link direto para instalação.

Antes deste novo app apresentado pelo MEC, a carteirinha, com um modelo único padronizado, era emitida mediante pagamento principalmente por entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes). Outras entidades, no entanto, também podiam prestar esse serviço.

A carteirinha em 5 pontos

  • Escolas precisam enviar dados dos alunos para o governo
  • Alunos podem checar se envio foi feito em idestudantil.mec.gov.br
  • Aplicativo de celular está disponível para os sistemas operacionais Android e iOS
  • App vai fornecer QR Code que poderá ser usado para pagar meia-entrada
  • Carteirinhas tradicionais continuam a ser emitidas tanto pela UNE quanto pela Ubes e outras entidades

Governo cria carteirinha de estudante digital gratuita

Escola precisa enviar dados

O primeiro passo para a oferta do documento digital gratuito foi dado em setembro, quando o MEC anunciou a criação do Sistema Educacional Brasileiro (SEB). O SEB é um banco de dados que deverá conter informações dos estudantes de todo o país. A proposta foi regulamentada em outubro. Uma dos objetivos anunciados do sistema é permitir a criação da carteirinha digital.

O SEB vai ser a base que comprova quem é estudante no país. Para abastecer o SEB com dados dos alunos, todas as instituições de ensino deverão enviar para o governo federal o número do Cadastro da Pessoa Física (CPF) de cada estudante, entre outros dados.

Um representante de cada instituição de ensino, pública ou particular deve enviar as informações dos alunos para o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que irá alimentar o SEB.

Alunos podem verificar status

No relatório sobre os alunos, além do CPF, as escolas devem enviar os seguintes dados: data de nascimento, curso, matrícula, ano e semestre de ingresso dos estudantes.

Os alunos podem conferir se sua instituição passou os dados ao sistema em idestudantil.mec.gov.br. Caso não tenham sido cadastrados, os estudantes devem cobrar o envio diretamente na instituição em que estudam.

Para Daniel Rogério, diretor de Tecnologia da Informação do MEC, a medida é necessária para saber quem são os estudantes. O número de CPF, segundo o diretor do MEC, é exigido para integrar o cadastro do MEC ao cadastro único do governo federal, que é feito por meio deste número e de senha.

“Talvez esse seja o maior desafio na emissão da carteira, deixar de ser uma autodeclaração, que é o que acontecia, para então o MEC saber quem é o estudante” – Daniel Rogério, diretor de Tecnologia da Informação do MEC

Como emitir a ID Estudantil

A emissão é feita sem custos por meio de um aplicativo de celular disponível para os sistemas operacionais Android e iOS.

Após baixar o aplicativo, os estudantes deverão tirar uma foto de rosto e da carteira de habilitação ou de um documento de identidade com foto, para comparação das imagens. Isso irá, segundo o MEC, evitar fraudes.

No cadastro de menores de idade, um responsável legal poderá baixar o aplicativo para permitir o acesso. Em eventos com meia-entrada, a identificação do estudante será feita por meio da leitura de um QR Code emitido na tela do aplicativo.

Carteirinha tradicional

Atualmente, tanto a UNE quanto a Ubes cobram R$ 35 pela carteira tradicional, além do frete. Esse serviço é uma das principais fontes de recursos das entidades e já foi criticado pelo ministro da Educação. Por esse sistema, a UNE fica com 20% do valor (R$ 7), e a Ubes, com 25% (R$ 10,50).

Weintraub diz que alunos estariam sendo coagidos; UNE nega

Além disso, apesar de não estarem incluídos expressamente na lei, documentos de identificação estudantil emitidos pelas próprias instituições de ensino superior são aceitos como comprovante para o benefício da meia-entrada.

Os critérios, porém, variam, e essas carteirinhas precisam ter uma lista de dados dos estudantes para terem validade, como foto do estudante e data de validade. Em alguns casos, estudantes apresentam a carteirinha e um comprovante de matrícula em bilheterias para terem direito ao benefício.

Economia com gratuidade

Em setembro, uma medida provisória do governo federal alterou a lei da meia-entrada, incluindo o próprio MEC e outras entidades estudantis atualmente excluídas da prerrogativa de emissores de carteirinha estudantil.

Com o ID Estudantil do MEC, os estudantes passam a ter a opção de emitir uma carteirinha digital gratuita. Já os alunos que quiserem manter a carteirinha tradicional emitida pelas entidades estudantis poderão solicitá-las às instituições e pagar o valor pedido.

O ministro afirmou nesta segunda que os 57,9 milhões de estudantes brasileiros do ensino básico e superior estão incluídos no programa de carteirinha digital. Ele estima que pode passar de R$ 1 bilhão a economia decorrente da opção de se apresentar o documento em um smartphone.

“Com isso, a gente espera gerar um ganho maior para a comunidade”, disse Weintraub.

(*sob supervisão de Elida Oliveira e Fabio Manzano)

Diego Alves escreve carta à torcida do Flamengo antes da decisão: ”É o maior time do mundo”

Em texto publicado pelo site ”The Players’ Tribune”, goleiro rubro-negro fala sobre final contra o River Plate: ”O time tem mais experiência, e os jogadores estão mais confiantes”

Por GloboEsporte.com — Rio de Janeiro

21/11/2019 13h11  Atualizado há 3 horas


Diego Alves fala sobre sua relação com o Flamengo antes da final da Libertadores

A poucos dias da final da Libertadores, o goleiro Diego Alves foi o personagem da vez no site ”The Players’ Tribune”. Em carta endereçada à torcida do Flamengo e publicada nesta quinta-feira, o camisa 1 rubro-negro falou sobre sua história no futebol e a relação com o clube que defende desde 2017.

Em certo momento, Diego revelou sua estratégia para se destacar como pegador de pênaltis: manter a tranquilidade e jogar a responsabilidade para o cobrador. Definiu como uma ”batalha psicológica”. E usou a expressão para introduzir as dificuldades que enfrentou do início da carreira até a decisão do próximo sábado, em Lima, contra o River Plate.

– Na minha vida, já tive várias batalhas psicológicas comigo mesmo, especialmente na minha infância. No pênalti, o cobrador pode tomar a decisão que quiser, mas quando estou no gol, eu me concentro, lembro de quem eu sou e do que eu passei. Do pai do garoto rindo de mim. Da influência do Taffarel e do Zetti. Do meu próprio pai que me apoiava sem me pressionar. Tudo isso moldou a minha personalidade e hoje em dia me dá a tranquilidade necessária para defender o maior time do mundo.

CLIQUEI AQUI E LEIA A CARTA NA ÍNTEGRA!

”Sim, você leu certo, o Flamengo é o maior time do mundo. E só quem já entrou no Maracanã lotado em dia de jogo decisivo pela Libertadores ou pelo Campeonato Brasileiro sabe do que estou falando. Irmão, a atmosfera é diferente”.

Se hoje vive seu melhor momento no Flamengo, Diego Alves quase deixou o clube no fim de 2018. Após um desentendimento com o então técnico Dorival Júnior, o goleiro perdeu a posição para César. Segundo Diego, ”pessoas com outros interesses quiserem prejudicá-lo”.

Diego Alves vive seu melhor momento no Flamengo — Foto: Alexandre Vidal / Flamengo
Diego Alves vive seu melhor momento no Flamengo — Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

– É muito provável que você não saiba o que, de fato, aconteceu. Pessoas com outros interesses quiseram me prejudicar, só que naquele instante eu é que não queria atrapalhar o Flamengo, que ainda disputava o título brasileiro daquele ano. Foi um momento bastante difícil, e é bastante possível que eu não estivesse aqui hoje, defendendo as cores do Flamengo, se não tivesse ocorrido uma mudança tão importante na passagem do ano.

”Quando achava que não ia dar mais certo, o clube e os atletas me apoiaram. Quando imaginava que não teria mais chance, a comissão técnica, começando pelo Abel Braga, e os dirigentes me abraçaram, mostrando o quanto eles contavam comigo para o projeto do Flamengo neste ano. Foi um novo recomeço, sem dúvida”.

Ao analisar o momento do Flamengo, entre muitos elogios ao técnico Jorge Jesus, Diego Alves resumiu a força do atual time e o apoio da torcida como uma ”avalanche vermelha”. E deixou claro que os erros que impediram títulos nos últimos anos não irão se repetir.

”Nos últimos anos, nós também buscamos os títulos. Não chegamos lá porque, muitas vezes, nós também ficamos ansiosos com a decisão. Desta vez, é diferente. O time tem mais experiência, e os jogadores estão mais confiantes – e a torcida é parte fundamental dessa história”.

– Nós sabemos que a Nação Rubro-Negra é exigente, mas que também é apaixonada e não mede esforços para torcer pelo seu clube. Para ser sincero, eu só consigo ter uma pequena noção do que é pegar o metrô cantando pelo Flamengo, chegar ao estádio gritando pelo time, passar a partida inteira torcendo e, depois, voltar para casa comemorando pelo Flamengo. Eu queria, um dia, viver essa experiência, porque lá do campo a energia que vem é eletrizante. É a avalanche vermelha.

”Por isso, a gente lá do campo sabe que, quando a gente faz um gol, o segundo está mais próximo do que nunca. Não é arrogância, é porque se parece com uma luta de boxe. O adversário vai à lona, abre a contagem e, quando volta, ainda grogue, não consegue suportar a pressão. É a avalanche vermelha”.

Diego Alves falou sobre sua tática para defender pênaltis — Foto: André Durão
Diego Alves falou sobre sua tática para defender pênaltis — Foto: André Durão

Ney Matogrosso, Léo Santana e Cláudia Leite estão entre as atrações do Natal em Natal

Simone, Alceu Valença, Margareth Menezes, Cavaleiros do Forró e Babado Novo também fazem shows na programação.

Por G1 RN

19/11/2019 11h54  Atualizado há 12 horas

Ney Matogrosso se apresenta no Natal em Natal — Foto: Mauro Ferreira / G1
Ney Matogrosso se apresenta no Natal em Natal — Foto: Mauro Ferreira / G1

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, lançou, nesta terça-feira (19), a programação do Natal em Natal 2019. São mais de 300 atrações culturais, locais e nacionais, até o fim de janeiro. Estão confirmados nomes como Cláudia Leite, Léo Santana, Simone, Ney Mato Grosso, Margareth Menezes, Alceu Valença e Cavaleiros do Forró. (Confira os locais e horários dos shows no final desta matéria)

A programação do Natal em Natal já esta em andamento com projetos realizados nas quatro regiões da cidade. Na noite desta terça-feira acontece uma palestra de Zezé Motta, no Espaço Cultural Ruy Pereira, debatendo “Resistência, Diálogo e Canto” em alusão ao Dia da Consciência Negra.

A tradicional Árvore de Mirassol será acesa nesta quarta (20) com shows de Orquestra Ondas Musicais e Banda Sinfônica da Cidade do Natal, a partir das 18h30. Uma das atrações é o potiguar Carlinhos Zens, que também se apresentará em outros polos e eventos do Natal em Natal.

“A nossa ideia é alavancar essa cadeia cultural da cidade, aproveitar a presença nacional, que é necessária, pois nossos artistas acabam utilizando o mesmo palco, som e iluminação, entre outras coisas. Já são R$ 18 milhões investidos na cultura”, comentou Dácio Galvão, secretário de Cultura de Natal.

Além de festas tradicionais, como a Nossa Senhora da Apresentação, os shows musicais locais e nacionais e o Réveillon, a programação atende todos os gostos e estilos. Vai desde a Mostra de contação de histórias Dona Militana (Biblioteca Municipal Esmeraldo Siqueira) a ações no CEU Moacy Cirne a shows de Mirabô Dantas e Pedro Mendes, Exposição de Acervo Documental do Povo Cigano, Movimento Sinfônico no Teatro Riachuelo, Caminhada do Centro Histórico e o Festival Cine Natal. Projetos como o Serestas ao Luar com Liz Nôga, Choro da Terra e Hélia Braga na Travessa Pax (Espaço Cultural K-Ximbinho) também estão na programação.

Em dezembro, Natal também vai ganhar a nova escultura de Iemanjá, uma antiga reivindicação do segmento religioso. Haverá também o tradicional espetáculo de fim de ano do Ballet Municipal, apresentação de grupos de street dance e o Natal do Alecrim, nos dias 21 e 22. Ainda no último mês do ano, tem Mostra Gastronômica e Cultural de Comida de Terreiro (Beco da Lama), o aniversário de Natal com o Padre Caio Cavalcanti, Luizinho Nobre no pré réveillon da cidade e mutirão de grafite na comunidade do Mosquito. Já o espetáculo Um Presente de Natal terá edições na Árvore de Mirassol, na Zona Norte e Arena das Dunas.

PALCO DEODORO

  • 19/12 – Rodolfo Lopes e Léo Santana
  • 20/12 – Dodora Cardoso e Simone
  • 21/12 – Rodolfo Amaral e Ney Matogrosso
  • 22/12 – Yran Barreto e Alceu Valença

ÁRVORE DE MIRASSOL

  • 25/12
  • Padre Caio Sanfoneiro
  • Kanelinha
  • Carlos Zens
  • Nara Costa
  • Zé Hilton
  • Hugo e Heitor

PALCO PONTA NEGRA

  • 27/12 – Valéria Oliveira e Cláudia Leitte
  • 28/12 – Dubê e Margareth Menezes

NÉLIO DIAS

  • 28/12 – Babado Novo e Panka de Bakana
  • 29/12 – Cavaleiros do Forró
Léo Santana se apresenta no Natal em Natal — Foto: Laécio Lacerda
Léo Santana se apresenta no Natal em Natal — Foto: Laécio Lacerda

Flamengo vence o Grêmio com gol e expulsão de Gabigol pelo Brasileirão

Foi um ótimo negócio para o Flamengo a ida a Porto Alegre. O reencontro com o Grêmio foi sem oito titulares, em uma medida de combina um pacote de suspensos à prevenção para não ter desfalques na final da Libertadores. O saldo foi a vitória por 1 a 0, que, combinada ao empate por 1 a 1 do Palmeiras diante do Bahia, deixa o rubro-negro ainda mais perto do título do Brasileirão.

Gabigol marcou o único gol na vitória do Flamengo FOTO: ALEXANDRE VIDAL

O time de Jorge Jesus tem quatro jogos pela frente nesta Série A, e pode faturar o título se vencer o Ceará, no dia 27. Essa comemoração pode ser antecipada para o próximo domingo, sem que o Fla entre em campo, desde que o Palmeiras tropece diante do mesmo Grêmio.

A vitória no Sul teve Gabigol como protagonista — para o bem e para o mal. O atacante fez a jogada que gerou um pênalti para o Fla, converteu a cobrança e ainda foi expulso no segundo tempo.

A penalidade foi a jogada que trouxe maior discussão. O árbitro Raphael Claus interpretou que o toque na mão de Leonardo Moura foi falta, por mais que haja o argumento de que o lateral usou o braço para se apoiar no chão, uma excludente recente traçada pela Fifa. Gabigol não titubeou diante de Paulo Victor.

Com a bola no pé, o artilheiro do Brasileirão, agora com 22 gols, foi muito bem. Geralmente em desvantagem diante dos zagueiros, foi hábil para prender a bola e gerar situações de perigo.

Só que mais uma vez Gabigol exagerou nas reclamações. Foram dois amarelos por isso, e o vermelho, aos 28 minutos do segundo tempo, que lançou o Grêmio de vez ao ataque.

Mas nem só de Gabigol viveu o Flamengo. Foi uma atuação defensiva muito sólida, principalmente dos dois laterais, Rodinei e Renê, muito pressionados pelo jogo intenso do Grêmio. Pelo alto, os zagueiros rubro-negro — Thuler e Rhodolfo — também não deram chance.

O rubro-negro fez um jogo consciente e segurou o bom resultado.

Extra – O Globo

Flamengo vai ao STJD contra gerente do Vasco que agrediu Gabigol após clássico

Rubro-Negro prepara representação contra o dirigente de futebol André Souza, que acertou joelhada no atacante rubro-negro após o apito final. Suspensão pode chegar a 180 dias

Por Marcelo Baltar — Rio de Janeiro

14/11/2019 09h22  Atualizado há 2 horas

Imagens mostram gerente de futebol do Vasco agredindo Gabigol após empate no Maracanã

A agressão do gerente de futebol do Vasco, André Souza, no atacante Gabigol, do Flamengo, vai parar no STJD. Revoltada com a atitude, a diretoria rubro-negra entrará ainda nesta quinta-feira com representação contra o dirigente rival.

– Flamengo, em nome do bom futebol, da ética e da paz nos estádios, fará o possível para que haja uma condenação dura nesse caso. Não podemos permitir que pessoas ligadas à gestão do futebol tenham uma conduta desqualificada como essa. O STJD certamente será rigoroso contra isso – disse ao GloboEsporte.com o vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee.

Para fazer a denúncia, o departamento jurídico vai se basear nos artigos 254-A, 257 e 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que tratam de agressão ou conduta contrária à disciplina e à ética esportivas. O que prevê suspensão de até 180 dias ao dirigente cruz-maltino.

+ Joelhada , dura de Luxa em Jesus, pisão de Marí… As polêmicas do clássico

André Souza, de camisa branca, ao lado de Gabigol — Foto: ALEXANDRE DURÃO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO
André Souza, de camisa branca, ao lado de Gabigol — Foto: ALEXANDRE DURÃO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

O que diz a regra

  • Pena do artigo 254-A: suspensão de quatro a doze partidas, provas ou equivalentes, se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica, e suspensão pelo prazo de trinta a cento e oitenta dias, se praticada por qualquer outra pessoa natural submetida a este Código.
  • Pena do artigo 257: suspensão de duas a dez partidas, provas ou equivalentes, se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica, e suspensão pelo prazo de quinze a cento e oitenta dias, se praticada por qualquer outra pessoa natural submetida a este Código
  • Pena do artigo 258: suspensão de uma a seis partidas, provas ou equivalentes, se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica, e suspensão pelo prazo de quinze a cento e oitenta dias, se praticada por qualquer outra pessoa natural submetida a este Código.
Clássico terminou com confusão — Foto: André Durão
Clássico terminou com confusão — Foto: André Durão

O episódio aconteceu durante o bate-boca que ocorreu após o clássico, que terminou em 4 a 4, na última quarta-feira, no Maracanã, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. No meio da discussão, André Souza deu uma joelhada no camisa 9 do Flamengo, o que revoltou companheiros no campo, principalmente o lateral-esquerdo Renê (veja o vídeo acima).

Após o ocorrido, o lado cruz-maltino não se pronunciou. Quem deu a versão do lado rubro-negro foi o próprio agredido, Gabigol.

– Estava conversando com o Fellipe (Bastos) sobre o jogo. Ele (André Souza) veio e me deu um tostão. Me agrediu, sim, fica nítido na imagem. Não tive nem reação. A agressão realmente não dá para entender – disse.

Vídeo: bola cruza a linha, goleiro tira de dentro do gol, mas árbitro não marca em Figueirense x Ponte

“Entrou e entrou muito”, diz Paulo César de Oliveira na Central do Apito sobre erro da arbitragem

Por GloboEsporte.com — Campinas, SP

12/11/2019 23h33  Atualizado há uma hora


João Carlos solta bomba, Pegorari tenta salvar e bola parece entrar, aos 47′ do 2º tempo

Figueirense venceu a Ponte Preta por 3 a 1 na noite desta terça-feira, em Campinas, mas se o VAR fosse usado na Série B do Brasileiro, o placar teria sido 3 a 2 para os catarinenses. Isso porque a Macaca não teve um gol validado após o chute de João Carlos cruzar a linha.

O lance aconteceu aos 47 minutos do segundo tempo. O atacante da Ponte soltou a bomba de longe, a bola explodiu no travessão e pegou um efeito na direção do gol. Caído para fora do gramado, Pegorari tirou a bola de dentro do gol com um soco, passando a mão pelo meio da rede, e conseguiu iludir a arbitragem.

Frame mostra momento exato em que Pegorari tira a bola de dentro do gol — Foto: Reprodução / Premiere
Frame mostra momento exato em que Pegorari tira a bola de dentro do gol — Foto: Reprodução / Premiere

Apesar da reclamação dos pontepretanos, o juiz Gilberto Rodrigues Castro Junior, de Pernambuco, manteve a decisão inicial e não deu o gol. Na Central do Apito, Paulo César de Oliveira confirmou o erro da arbitragem.

– Entrou e entrou muito. Pela câmera lateral, dá para ver que o goleiro enfia a mão, ele estava fora do campo de jogo, e toca na bola que estava totalmente dentro do gol. O assistente estava muito atrasado, não conseguiu acompanhar a jogada. Bola totalmente dentro do gol. Não tem VAR na Série B. Se tivesse, a arbitragem teria confirmado.

Com o resultado, o Figueirense chegou aos 38 pontos e deixou a zona de rebaixamento após 14 rodadas. Já a Ponte, que apenas cumpre tabela nesta reta final, chegou ao oitavo jogo sem vencer e ficou estacionada nos 44 pontos.

Ciro diz que Lula não tem escrúpulo: ‘É um encantador de serpentes’

Ciro Gomes falou com jornalistas na tarde dessa segunda-feira (11), antes de fazer uma palestra em na universidade FMU, na capital paulista

Do R7

11/11/2019 às 22h18 (Atualizado em 12/11/2019 às 08h51)

Ciro Gomes disparou críticas ao ex-presidente que ganhou a liberdade
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Ciro Gomes disparou críticas ao ex-presidente que ganhou a liberdade

Dois dias depois do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) discursar para a militância em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, e reacender a polarização política com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) fez duras críticas ao petista, a quem chamou de “sem escrúpulo”.

“Lula é um encantador de serpentes. A presunção dele é que as pessoas são ignorantes e que pode, usando fetiches, intrigas e a absoluta falta de escrúpulos que o caracteriza, navegar nisso. O mal que Lula está fazendo ao Brasil é muito grave e extenso”, afirmou o ex-presidenciável.

Ciro Gomes falou com jornalistas na tarde dessa segunda-feira, 11, antes de fazer uma palestra em na universidade FMU, na capital paulista. O ex-ministro apoiou Lula pela primeira vez na eleição presidencial de 1989, quando era prefeito de Fortaleza, no 2º turno da eleição de 2002 em também nas eleições de 2006, quando foi ministro da Integração Nacional.

Em 2018, porém, o pedetista se afastou definitivamente do ex-presidente e tentou ser um segunda via da esquerda na campanha.

Em outro momento da entrevista de hoje, Ciro Gomes disse que tanto Lula quanto Bolsonaro querem a polarização. “São duas fazes da mesma moeda”, afirmou. Questionado sobre a possibilidade da formação de uma frente ampla de esquerda para enfrentar Bolsonaro em 2020 e 2022, o ex-ministro descartou de forma categórica qualquer possibilidade de estar ao lado do PT.

“O lulopetismo virou uma bola de chumbo amarrando o Brasil ao passado. Ele (Lula) está fazendo de conta que é candidato e que foi inocentado”, disse Ciro. Em seguida, afirmou que nunca mais vai andar “com a quadrilha que hegemoniza o PT”.

Sobre a possibilidade de o Congresso encampar um projeto que restitua a prisão em segunda instância, o pedetista disse que a Constituição “não é cueca” para ser trocada pela sujeira do dia a dia. “O artigo 5º da Constituição Federal repete entre nós um princípio de todo constitucionalismo mundial: a presunção de inocência até que o trânsito em julgado aconteça. Contra essa cláusula não pode haver emenda”.

Em seu discurso em São Bernardo no sábado, Lula mostrou disposição para viajar pelo Brasil para aglutinar a oposição em torno do seu nome. Em sua fala, disse que Bolsonaro foi eleito para governar para o povo brasileiro e não para os milicianos do Rio. O ex-presidente também atacou o ministro da Economia, Paulo Guedes, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e a Operação Lava Jato.

‘Petista médio’

Ciro afirmou ainda que tem respeito pelo “petista médio” e lembrou que apoiou os governadores Camilo Santana no Ceará, Rui Costa, na Bahia, e Wellignton Dias, no Piauí. “Meu problema é com a cúpula corrompida do lulopetismo. Com essa gente nem para ir para o céu”.

Ainda segundo o pedetista, Lula e Bolsonaro são “rigorosamente iguais” do ponto de vista econômico. “Há uma distinção: o Lula paralisou as privatizações e usou as estatais para subornar gente para seu projeto de poder. A polarização é só no fetiche e no adjetivo”.

Bolívia

A situação da Bolívia e a saída do presidente Evo Morales do cargo também foram temas abordados por Ciro Gomes na entrevista que antecedeu uma palestra para os estudantes da FMU. “Todas as pessoas de bem do mundo devem gritar em alto e bom som que exigem providências da comunidade internacional que proteja a vida do presidente Evo Morales. Ele corre risco de vida”.

Ele chamou de “calhorda” a posição dos países vizinhos, inclusive o Brasil, quando negaram espaço aéreo para que Morales tentasse asilo político. “A Bolívia está entrando em ambiente de absoluta anomia. Há uma evolução para a violência fruto de um golpe de estado ao modo anos 50 e 60.”

Ciro Gomes ministrou palestra em universidade de São Paulo
Ciro Gomes ministrou palestra em universidade de São Paulo