Uso de máscara deixa de ser obrigatório em locais abertos no RN a partir de 16 de março

Informação foi divulgada pelo secretário de Saúde do RN, Cipriano Maia, nesta terça-feira (7) e segue orientação do comitê científico do estado.

O governo do Rio Grande do Norte vai suspender a obrigatoriedade de uso de máscaras em locais abertos a partir do próximo dia 16 de março, segundo confirmou o secretário de Saúde do estado, Cipriano Maia nesta terça-feira (8).

De acordo com ele, o governo vai seguir uma recomendação feita pelo comitê científico, para início da flexibilização do uso de máscaras no estado. A medida é obrigatória desde maio de 2020, após o início da pandemia da Covid-19.

“O comitê recomenda e nós, enquanto autoridade sanitária, enquanto governo, vamos acatar e a partir do dia 16 de março vamos liberar o uso da máscara em ambientes externos”, afirmou.

Ainda de acordo com o secretário, as pessoas ainda deverão usar máscaras nesses ambientes em caso de aglomeração. “Se você aglomera com muitas pessoas perto uma da outra, deve usar máscara”, ponderou.

Por enquanto, o uso da máscara continuará sendo exigido em locais fechados. Além disso, o governo vai manter o decreto que determina a exigência de passaporte vacinal para entrada em estabelecimentos – a medida não vem sendo seguida em Natal, porque a prefeitura publicou um decreto contrário.

“O comitê analisou todo o cenário, que é bastante confortável do ponto de vista da pandemia, com redução de casos e da procura por leitos, portanto possibilita que a gente comece a flexibilização do convívio social. Mas queremos destacar que a exigência do passaporte vacinal continua, que precisamos avançar na vacinação, seja de pessoas que ainda não foram convencidas da importância da vacinação, seja das pessoas que não procuraram os postos de saúde para tomar a dose de reforço, ou dos jovens, onde a gente também precisa aumentar a cobertura”, disse.

Cipriano ainda afirmou que as empresas e a população deverão manter os serviços de vigilância, com atenção às pessoas com sintomas da Covid-19, que precisarão continuar mantendo isolamento e o uso de máscara.

O decreto atual que determina a exigência de passaporte vacinal e o uso de máscaras está em vigência até o dia 16, portanto o secretário afirmou que o novo decreto com a liberação deverá ser publicado na véspera.

Situação da pandemia

A taxa de transmissibilidade da Covid atingiu o menor patamar no Rio Grande do Norte desde o início da pandemia no início de março, segundo apontou o Laboratório de Inovação em Saúde da UFRN (LAIS), que monitora os dados da pandemia no estado em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

De acordo com o laboratório, entre os dias 1 e 2 de março, a taxa de transmissibilidade (Rt) chegou a 0,40. Quando a taxa está abaixo de 1, significa que o cenário é considerado seguro em relação à transmissão da doença, já que o número significa que uma pessoa teria a capacidade de transmitir a doença também para uma pessoa e não mais que isso.

Taxa de transmissibilidade é a melhor desde o início da pandemia no RN — Foto: Divulgação

O secretário de saúde atribuiu a situação atual da pandemia no estado à vacinação da população. “A vacina já se mostrou segura, tanto que os números estão muito claros nesse período, onde as pessoas com a vacina tiveram menos casos de graves e de internação, então isso precisa ser compreendido pela população”, completou.

Segundo o governo, 91% da população apta a iniciar a vacinação contra a Covid-19 tomou a primeira dose. Na população com mais de 18 anos, 86% do público tomou a segunda dose, mas apenas 44% voltou para a dose de reforço. No caso dos adolescentes, 65% voltaram para segunda dose.

Na manhã desta terça-feira (8) a taxa de ocupação de leitos Covid-19 estava abaixo de 30%, mesmo com a redução do número de UTIs disponibilizadas. Em 23 de fevereiro, o estado contava com 177 leitos operacionais. Nesta terça, com 156.

G1-RN

Ajude nosso blog a continuar independente, faz um pix 046.225.014-81

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Transmissibilidade cresce em três regiões do Estado

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), destaca que a taxa de transmissibilidade em três regiões apresentaram crescimento e estão acima de 1, requerendo atenção. No Mato Grande a taxa é de 1,04; no Alto Oeste é de 1,13; e no Oeste é de 1,29. Os dados são do mapa do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) com a plataforma “Coronavírus RN”, sistema que monitora os casos da Covid-19 no Rio Grande do Norte.

A taxa geral de ocupação de leitos críticos da rede SUS é de 39%. Por região, essa taxa é de 36% no Oeste, 100% no Mato Grande, 33,7% na Região Metropolitana de Natal, 60% no Seridó e 90% Alto Oeste. Os leitos estão desocupados nas regiões Agreste e Potengi-Trairi.

Os casos confirmados somam 61.989. Há 26.212 casos suspeitos, 116.078 descartados, os óbitos somam 2.263 (3 nas últimas 24 horas) e há 218 em mortes em investigação (aguardando resultado de exames laboratorial). Outros 495 casos foram descartados.

De acordo com o secretário de Saúde do Estado, Cipriano Maia, a taxa de ocupação dos leitos é considerada satisfatória, “mas esperamos que continue caindo para isso chamamos a atenção da população. A pandemia não acabou. Estamos vendo situações no cotidiano que não condiz com o momento que vivemos, ainda há necessidade de proteção e distanciamento físico entre as pessoas para evitar aglomerações”.

Dentre as medidas adotadas pela Sesap está a contratação de apoiadores técnicos atuando diretamente nas Regionais de Saúde para apoiar tanto na atenção primária quanto em vigilância em saúde, buscando a integração e a reorganização dos processos de trabalho. “A ação foi pactuada com as secretarias municipais de saúde e deve começar nos primeiros dias de setembro”, afirmou o secretário, durante coletiva diária para atualização de dados e ações estaduais sobre a pandemia, na Escola de Governo.

Os dados da Sesap registram hoje 256 pacientes internados na rede pública e privada de saúde, sendo 104 em leitos críticos e 155 em leitos clínicos.

O secretário lembrou que a máscara é de uso obrigatório, “é preciso usar de forma correta. Não vamos relaxar a situação, queremos os leitos desocupados e salvar vidas. Não podemos banalizar a situação”.

A Sesap iniciará a partir desta terça-feira a ampliação da testagem sorológica feito com base na coleta de sangue, um teste mais específico, em todas as regiões do Estado.

 Fonte/Fotos: Jair Sampaio/Sandro Menezes

Auxiliares: Fátima Bezerra empossa secretários e enaltece perfil técnico da equipe

Em seu discurso, a governadora exigiu dos novos secretários lealdade e zelo com os eleitores do Rio Grande do Norte, que aprovaram seu projeto vencedor nas eleições do ano passado

José Aldenir / Agora RN

Fátima ao lado dos seus secretários

A governadora Fátima Bezerra deu posse nesta quarta-feira, 2, em uma cerimônia na Escola de Governo, a 20 secretários que vão auxiliar sua gestão. Em seu discurso, a governadora exigiu lealdade e zelo com os eleitores do Estado, que aprovaram seu projeto vencedor nas eleições. “Esse é o grupo técnico que escolhi para trazer o Rio Grande do Norte para o desenvolvimento econômico”, disse.

Para a governadora, a população saberá de todos os passos de sua gestão, começando por hoje, com a publicação de um decreto em que admite-se o estado de calamidade financeira existente. “Vamos combater todos esses problemas, reconhecer os problemas e enfrentá-los de frente. O povo sabe que o Estado passa por uma situação difícil. Por isso, o diálogo com todos os poderes será maior e haverá um espírito de colaboração”, destacou.

A governadora frisou que vai até Brasília pedir ao governo federal que faça a sua parte para que o Estado saia da crise. De acordo com Fátima Bezerra, a prioridade será colocar em dia o pagamento dos servidores. Para isso, serão anunciadas medidas para melhorar a arrecadação e intensificar o combate à sonegação fiscal, manter os investimentos e trazer novos investidores – neste caso, com debate transparente com todos os setores produtivos da economia.

Em um discurso de cerca de 20 minutos, Fátima Bezerra teceu elogios ao seu secretariado e esbanjou otimismo. “Vou cumprir e respeitar todos os compromissos que assumi na campanha. Começou com um secretariado de perfil técnico, de preparo e de sensibilidade social. O secretariado simboliza o governo de união com muitos grupos políticos – é um exercício da democracia”, detalhou Fátima Bezerra.

SECRETÁRIOS QUE TOMARAM POSSE:

Assessoria de Comunicação Social (Assecom) – Guia Dantas

Procuradoria Geral do Estado – Luiz Antônio Marinho

Controladora Geral do Estado – Pedro Lopes

Secretaria de Estado da Administração e dos Recursos Humanos (Searh) – Virgínia Ferreira

Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape) – Guilherme Saldanha

Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (Seec) – Getúlio Marques

Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) – Arméli Brennand

Secretária de Mulheres, Cidadania e Direitos Humanos (SMDH) – Arméli Brennand

Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) – Cipriano Maia

Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) – Cel. Francisco Araújo

Secretaria de Estado da Tributação (SET) – Carlos Eduardo Xavier

Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf) – Alexandre Lima

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec) – Jaime Calado

Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) – João Cavalcanti

Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças (Seplan) – Aldemir Freire

Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas) – Íris Oliveira

Secretaria de Estado do Turismo (Setur) – Ana Maria Costa

Secretaria de Infraestrutura – Gustavo Rosado Coelho

Fundação José Augusto (FJA) – Crispiniano Neto

Secretaria de Gestão de Projetos e Articulação Institucional (Segai) – Fernando Mineiro

Governadora eleita Fátima Bezerra anuncia Cipriano Maia secretário de Saúde do RN

A governadora eleita do Rio Grande do Norte, senadora Fátima Bezerra (PT), anunciou na manhã deste sábado (24) o nome do próximo secretário de Saúde do Estado do Rio Grande do Norte.

 

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

 

Cipriano Maia de Vasconcelos é o terceiro secretário a ser anunciado esta semana pela governadora. Nesta sexta, foram divulgados os nomes para a Segurança Pública: o do secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Coronel Francisco Canindé de Araújo Silva; o secretário de Administração Penitenciária, Luís Mauro Albuquerque Araújo; o comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Alarico José Pessoa Azevedo Júnior; e a Delegada Geral de Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva Gomes.

“A Saúde no Rio Grande do Norte passa por uma crise profunda, que vai desde a falta de materiais básicos para o dia a dia até a má qualidade das condições de trabalho dos profissionais que atuam na área. É preciso reorganizar a Saúde e fazermos uma verdadeira parceria com os municípios. Não é pouca coisa, mas estou confiante de que, com sua experiência, qualidade técnica e profissionalismo, Cipriano Maia irá fazer um grande trabalho pela Saúde no Rio Grande do Norte”, afirmou a governadora eleita Fátima Bezerra.

Conheça um pouco mais sobre o próximo secretário de Saúde do RN:

Cipriano Maia de Vasconcelos
Formado em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em 1980, é mestre em Ciências Sociais pela UFRN e doutor em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). É professor associado do Departamento de Saúde Coletiva da UFRN e tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Planejamento e Gestão em Saúde. Tem experiência em Políticas de Saúde, Gestão em Saúde, Sistema Único de Saúde (SUS), Gestão Municipal de Saúde e Hospitais Universitários, já tendo exercido cargos de direção no Ministério da Saúde (2003-2004) e de secretário municipal de Saúde de Natal (2013 a 2015). Foi pró-reitor de Extensão da UFRN e hoje é coordenador do Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva.

Fonte: Equipe de Transição