Marinha encontra ‘tambor de óleo’ fechado boiando na costa do Rio Grande do Norte

Material que estava dentro do barril foi enviado para análise. Marinha diz que ainda não há como precisar se o episódio tem relação com os tambores encontrados em Sergipe e também com as manchas no litoral nordestino.

Por Rafael Barbosa e Leonardo Erys, G1 RN

17/10/2019 15h59  Atualizado há 36 minutos

Barril fechado e com líquido dentro foi encontrado pela Marinha no litoral potiguar — Foto: Divulgação/Marinha do Brasil
Barril fechado e com líquido dentro foi encontrado pela Marinha no litoral potiguar — Foto: Divulgação/Marinha do Brasil

A Marinha do Brasil encontrou nesta quarta-feira (16), na costa do Rio Grande do Norte, um tambor de 200 litros de óleo, fechado. O recipiente estava boiando no mar, a 7,4 quilômetros praia de Tabatinga, no litoral Sul. O tonel é de cor vermelha e tem a marca da empresa Shell.

Em nota, a Shell informou que tomou conhecimento pela Marinha de que o material foi encontrado. Segundo a empresa, trata-se de um barril de embalagem de Omala S2 G 220, um tipo de lubrificante. Por telefone, a assessoria de imprensa da Shell afirmou que não descartou o recipiente no mar. A Schell acredita que o barril tenha sido reutilizado e descartado por terceiros.

Segundo informou a Marinha também em nota, não havia vazamento no tambor. O tonel foi avistado durante uma inspeção de rotina realizada pelos militares para o monitoramento das manchas de óleo que começaram a aparecer no litoral do Nordeste do final de agosto para o início de setembro. Sobre essa situação, a Shell alegou que não transporta petróleo cru, que é o que foi identificado até então como sendo a substância presente nas manchas das praias.

Tambor encontrado na costa do Rio Grande do Norte tem a marca da empresa Shell — Foto: Divulgação/Marinha do Brasil
Tambor encontrado na costa do Rio Grande do Norte tem a marca da empresa Shell — Foto: Divulgação/Marinha do Brasil

Uma amostra do líquido que está dentro do barril foi coletada e enviada para o Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM). De acordo com a Marinha, a investigação está em andamento e ainda não há como precisar se o episódio tem relação com os tambores encontrados em Sergipe e também com as manchas no litoral nordestino. Sobre os barris do estado sergipano, a empresa Shell disse que trata-se de embalagens de lubrificante para embarcações Argina S3 30, de um lote não produzido no Brasil.

As manchas de petróleo em praias do Nordeste já atingiram 178 localidades em 71 municípios de 9 estados desde o final de agosto. Os estados em que elas apareceram são Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

A substância é a mesma em todos os locais: petróleo cru. O fenômeno tem afetado a vida de animais marinhos e causado impactos nas cidades litorâneas. A origem da substância poluente está sob investigação.

Manchas de óleo em praias do Rio Grande do Norte começaram a aparecer em setembro — Foto: Reprodução
Manchas de óleo em praias do Rio Grande do Norte começaram a aparecer em setembro — Foto: Reprodução

Inicialmente o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) divulgou que as primeiras manchas apareceram em 2 de setembro nas cidades de Ipojuca e Olinda, em Pernambuco. No entanto, em atualizações mais recentes, o instituto concluiu que as os primeiros registros surgiram ainda em 30 de agosto na Paraíba, nas praias de Tambaba e Gramame, no município de Conde, e na Praia Bela, em Pitimbu.

As investigações sobre a origem do material são conduzidas pela Marinha em coordenação com o Ibama, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Polícia Federal, a Agência Nacional de Petróleo (ANP) e a Força Aérea Brasileira. Participam ainda os governos de alguns estados e municípios afetados.

MANCHAS DE ÓLEO NO NORDESTE

Empréstimos consignados estão liberados para servidores do Governo

SEAD/ASSECOM/RN03 Sep 2019 13:04SEAD/ASSECOM/RN

O empréstimo consignado com desconto em folha de pagamento está novamente liberado para servidores públicos efetivos civis, militares e pensionistas do Governo do Estado do Rio Grande do Norte. Agora, a gestão dos consignados é realizada exclusivamente por servidores do Estado, integrantes da Coordenadoria de Pagamento e da Escola de TI para a Gestão Pública, ambas vinculadas à Secretaria de Estado da Administração (Sead).

Por meio de ferramentas próprias para as consignações, o Sistema Eletrônico e o portal RN Consig – desenvolvidos e gerenciados pela equipe técnica da Sead, o executivo estadual disponibiliza um serviço exclusivo e diferenciado que confere ainda mais transparência às consignações, permite maior controle das transações, e gerencia as margens dos servidores como validador entre as instituições envolvidas nas operações.  

As consignações são regulamentadas pelo Decreto Nº 21.860 de 27 de agosto de 2010 e suas alterações. A consignação em folha de pagamento ocorrerá exclusivamente por meio do sistema eletrônico de consignações. O sistema é o conjunto de procedimentos, em ambiente virtual, para o controle efetivo das averbações que são consignadas em folha de pagamento no âmbito da administração pública estadual direta, autárquica e fundacional, bem como de empresas públicas e sociedades de economia mista estaduais.

O valor máximo da taxa de juros a ser praticada nas operações de crédito consignado para os servidores públicos do Estado do Rio Grande do Norte é 2,01% ao mês, com carência de até seis meses para início de pagamento do empréstimo negociado junto ao Banco do Brasil.

As instituições consignatárias contribuirão mensalmente à conta do Fundo de Desenvolvimento do Sistema de Pessoal do Estado (Fundespe), a título de ressarcimento dos custos operacionais. Os recursos provenientes das operações de crédito serão utilizados, exclusivamente, para custeio da operação, capacitação de servidores estaduais na área de Tecnologia da Informação e Comunicação e modernização e aquisição de novas tecnologias e equipamentos de TI. 

De acordo com a secretária da administração, Virgínia Ferreira, o retorno dos empréstimos consignados atende reivindicação dos servidores estaduais, tendo em vista que estavam suspensos desde 2018. Aponta ainda que, para atender essa demanda, o governo do estado definiu como prioridade a exclusividade da gestão estadual na criação e operacionalização de um sistema próprio.

“Com esse novo modelo adotado, além de valorizar a equipe de servidores estaduais, atestando sua capacidade técnica para criar e operar o sistema, o governo viabiliza recursos extras para investimento em sistemas e equipamentos tecnológicos mais modernos e, consequentemente, na melhoria dos serviços prestados aos norte-rio-grandenses”, pontuou. 

Servidores e pensionistas poderão acompanhar a movimentação de empréstimos já realizados e consultar margem de qualquer lugar. Isso porque o portal dos consignados (consig.rn.gov.br) pode ser acessado por computadores de mesa e dispositivos móveis como celulares e tablets.  

Além disso, para atender a demanda de consignados, a Sead disponibilizou um espaço para atendimento ao público, com equipe que fará o atendimento personalizado de forma presencial e por telefone, por meio de linhas telefônicas exclusivas: 98127-2944 e 98183-2633.

Só poderão realizar consignações os servidores que dispõem de margem. Margem consignável é a parcela percentual de remuneração do consignado, excluídas as consignações compulsórias, disponível para consignação facultativa.  O comprometimento da margem do salário do servidor do Estado é de no máximo 40%, sendo 10% para operações com cartão de crédito e 30% para as demais consignações.

As consignações que podem ser realizadas em folha são: consignações compulsórias – os descontos e recolhimentos efetuados por força de lei e asconsignações facultativas – os descontos na remuneração dos servidores públicos civis e militares, ativos e inativos, e de seus pensionistas, decorrentes de contrato, acordo, convenção ou convênio entre o servidor estadual consignante e a entidade consignatária, mediante autorização pessoal expressa.

Cabe à Secretaria da Administração a concessão de credenciamento para operar junto ao sistema de consignações. A admissão, no sistema, das instituições previstas no art. 6º do Decreto Nº 21.860/2010, exceto para a instituição oficial de crédito que realiza o pagamento mensal das remunerações aos consignados, condiciona-se ao recolhimento adesivo, de uma única vez, de contribuição ao Fundo de Desenvolvimento do Sistema de Pessoal do Estado (Fundespe).

Para operar as consignações na folha de pagamento, a instituição financeira deve aderir ao sistema de consignados do Estado. Foram estabelecidas faixas de operações de crédito conforme carteira de operações. As faixas atuais de operações de crédito estão definidas no anexo único do Decreto Nº 29.063, de 7 de agosto de 2019.

ABC é rebaixado para a Série D com uma rodada de antecedência

Alvinegro vive calvário e é primeiro time do Grupo A da Série C a ter rebaixamento confirmado por não poder mais alcançar o Treze, que venceu o Confiança neste domingo

Por GloboEsporte.com — Natal

18/08/2019 19h47  Atualizado há 12 horas


Só vitória sobre o Sampaio Corrêa deixaria o ABC vivo na Série C sem depender de outros resultados — Foto: Diego Simonetti/@MajorFotografias
Só vitória sobre o Sampaio Corrêa deixaria o ABC vivo na Série C sem depender de outros resultados — Foto: Diego Simonetti/@MajorFotografias

O ABC é o terceiro clube rebaixado para a Série D do Campeonato Brasileiro este ano – os outros dois foram Luverdense e Atlético-AC, do Grupo B. Lanterna do Grupo A da Série C, com 15 pontos, o Alvinegro não tem mais chances de sair do Z-2 com a conclusão da penúltima rodada, neste domingo – o Treze venceu o Confiança fora de casa e chegou aos 18 pontos, com cinco vitórias, na oitava posição; o ABC, se vencer na última rodada, só pode chegar a quatro vitórias.

– A competição nos deu muitas oportunidades de escapar do rebaixamento. Não tivemos competência para fazer – falou um desanimado Roberto Fernandes na coletiva de sábado, após o empate por 1 a 1 com o líder Sampaio Corrêa.

Parecia prever a queda antecipada. Em 17 jogos, foram apenas três vitórias, seis empates e oito derrotas. Ainda tem um jogo para fazer, na última rodada, na qual enfrenta o Globo FC no Barretão, em Ceará-Mirim. A partida está marcada para sábado, às 17h.

+ CONFIRA A TABELA DA SÉRIE C

Sem salvação

Ao longo do campeonato, o ABC teve três treinadores. O primeiro foi Ranielle Ribeiro, que vinha do vice-campeonato no estadual e saiu de cena após a derrota para o Confiança na terceira rodada. Conquistou quatro dos 15 pontos da equipe. A diretoria alvinegra, então, apostou em Sérgio Soares. Foram quatro derrotas sob o comando dele e a crise estava instalada.

Chegou a vez de Roberto Fernandes ser acionado para salvar o ABC, como havia conseguido em 2013, na Série B. Desta vez, não teve como reforçar o elenco como queria e precisava. Teve 10 rodadas para tirar o time da zona de rebaixamento, mas não obteve sucesso. Apesar de fazer bons jogos na reta final, a equipe sucumbiu à incompetência no setor ofensivo, amargando resultados negativos frustrantes.

Quando ensaiava embalar uma sequência positiva, sempre vinha um tropeço. Assim aconteceu na derrota de virada para o Confiança, no Frasqueirão, por exemplo. O empate com o Botafogo-PB em João Pessoa também foi dolorido. A injustiça (existe no futebol?) foi o empate sem gols com o Santa Cruz, massacrando o Tricolor do início ao fim e parando no goleiro Anderson. Ou seria na incompetência do setor ofensivo?

Roberto Fernandes lamenta incompetência do ABC para fazer gols — Foto: Diego Simonetti/@MajorFotografias
Roberto Fernandes lamenta incompetência do ABC para fazer gols — Foto: Diego Simonetti/@MajorFotografias

– Um dos fundamentos que mais a gente trabalhou desde a minha chegada aqui foi a finalização. Até porque é minha característica, sempre fui um treinador com vocação ofensiva. Nos treinamentos o rendimento não é satisfatório, infelizmente. No que diz respeito à dedicação desse grupo, eu seria covarde se eu não respeitasse todos eles. Esse grupo nunca fez corpo mole em treinamento, nunca deixou de se entregar 110% nos jogos que eu comandei. A outra coisa é conseguir a melhor tomada de decisão e a competência de finalização. Isso aí é inegável. Do nosso grupo, a gente tem o pior ataque – comentou Roberto, ainda no sábado, falando sobre um dos fatores desta trajetória para o rebaixamento.

Será a primeira vez do ABC na Série D. Na última divisão do Brasileirão, terá a companhia do arquirrival América-RN, que está neste “inferno” há três temporadas – caiu no mata-mata para Juazeirense, Imperatriz e Jacuipense nos três anos, respectivamente. Na Série D de 2020, o Rio Grande do Norte ainda terá o Potiguar de Mossoró, terceiro colocado no estadual deste ano, e pode ter o Globo FC, que agora luta contra o rebaixamento com o Treze.

Leia mais notícias do esporte potiguar no GloboEsporte.com/rn

Decisão judicial garante tratamento para paciente com câncer de mama

Publicado em Segunda, 05 Agosto 2019 07:23

Em decisão liminar, a juíza Thereza Gomes, da 13ª Vara Cível de Natal, determinou que a administradora de plano de saúde Geap Autogestão em Saúde forneça o medicamento “Palbociclibe” a uma paciente. A empresa deverá autorizar e custear o fornecimento da medicação , durante todo tratamento oncológico, sob pena do bloqueio online de numerários suficientes para a cobertura do tratamento.

De acordo com os autos, em 2016 a autora foi diagnosticada com câncer na mama esquerda, sendo submetida a sessões contínuas de quimioterapia e radioterapia, tendo a última sessão ocorrido em julho de 2017.

Ainda no decorrer do tratamento foi indicada, por meio de laudo do médico oncologista responsável, a necessidade do uso do medicamento chamado Parboclibe, que possui “alta taxa de resposta e aumento da sobrevida global para as pessoas que fazem o tratamento nessas condições” consoante estudo clínico, além de manter uma certa qualidade de vida para paciente.

Entretanto, a a administradora de plano de saúde Geap negou a disponibilização da referida medicação, “alegando não constar no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde 2018” elencado pela Agência Nacional de Saúde (ANS), não possuindo cobertura obrigatória para as operadoras de saúde.

Decisão

Todavia ao avaliar o processo, a magistrada Thereza Gomes esclareceu que o rol constante da ANS “é de procedimentos mínimos obrigatórios, não sendo cabível a negativa de atendimento”, principalmente quando “a medida é essencial e a mais adequada ao êxito do tratamento médico, sob pena de desvirtuar a própria finalidade do contrato”.

Por outra via, a juíza ressaltou o entendimento jurisprudencial de que “cabe ao médico e não ao operador do plano a indicação do tratamento capaz de atender as necessidades e tratar o quadro clínico do paciente, mormente no caso dos autos, diante do agravamento da enfermidade, por tratar-se de câncer recidivado”.

Além disso, foi também apresentada no processo uma segunda opinião dada por uma médica, que “indicou como primeira linha de tratamento, a combinação do medicamento Palbociclibe com a hormonoterapia, posto que mostrou ganho significativo em sobrevida, reduzindo em 42% o risco de progressão da doença oncológica”.

Dessa forma, a juíza Thereza Gomes considerou presentes os requisitos necessários para medida solicitada pela parte autora “haja vista que a urgência e o risco imediato restam implícitos no fato de o tumor ter voltado a aparecer em outros órgãos, em uma luta a favor da vida, desde do ano de 2016, conforme relatório médico”.

Por se tratar de tutela antecipatória, essa decisão pode ser alterada no decorrer, ou no final do processo, quando for julgado o mérito da questão.
 

(Processo nº 0826265-45.2019.8.20.5001)

Quais as praias mais românticas para conhecer no Rio Grande do Norte?

Segunda-feira, 22/07/2019 07h47

O senso comum diz que quem está apaixonado ou amando vê tudo colorido. O fato interessante é que a Ciência já conseguiu provar que os efeitos desses estágios são realmente positivos no organismo humano.

Quando estamos apaixonados, liberamos hormônios como a dopamina e a endorfina, que geram a sensação de prazer e satisfação.

Quando a pessoa encontra a alma gêmea e tem um relacionamento mais estável, os impactos positivos continuam agindo e atuam principalmente no psicológico. Por isso, os parceiros podem demonstrar menos ansiedade e insegurança com relação ao futuro, por exemplo.

Dessa forma, nada melhor do que celebrar o amor em alguns destinos românticos. O nordeste brasileiro é repleto desses lugares de tirar o fôlego, não é mesmo? Hoje, nós vamos dar dicas de praias românticas para conhecer no Rio Grande do Norte.

1. Praia do Amor

A Praia do Amor, uma das mais famosas e badaladas do estado, recebe este nome porque um trecho do litoral tem um formato que lembra o desenho de um coração. Dizem que se você acha rapidinho o símbolo do amor, é porque você está apaixonado.

É válido observar que a Praia do Amor fica em Tibau do Sul, uma região muito próxima à capital do estado, Natal, e também à famosa Praia da Pipa. Para acessá-la é possível cruzar, por exemplo, a Baía dos Golfinhos, região conhecida por ter diversos desses mamíferos.

Para ter uma vista panorâmica do lugar e tirar diversas fotos românticas, é melhor visitar o famoso Chapadão, um alto mirante natural. Sua estrutura é de falésia em tom avermelhado que, aliás, é o que mais se encontra na região.

De água bem clara e refrescante, a Praia do Amor é muito visitada também por surfistas que aproveitam as ondas do lugar. Quem procura um destino romântico e, ao mesmo tempo, agitado, encontrou o lugar certo!

2. Praia do Pirangi

Você já deve ter ouvido falar que no Rio Grande do Norte fica o maior cajueiro do mundo, certo? Pois bem, essa árvore imponente fica, justamente, na praia do Pirangi do Norte.

Pertinho da capital do estado, a praia fica a 2 km de Natal e possui diversas atrações a alto mar, como os passeios a barco. Também é possível fazer alguns mergulhos em piscinas naturais da região e aproveitar as ondas calmas e a água quentinha.

Para os românticos que querem fugir da agitação da cidade grande, essa é uma ótima opção, sobretudo porque há uma excelente infraestrutura tanto de hotéis quanto de restaurantes.

3. Praia de Genipabu

A Praia de Genipabu talvez seja uma das mais famosas e conhecidas do Rio Grande do Norte, isso, porque é ali que fica o Parque Turístico Ecológico Dunas de Genipabu, com 25 km de dunas onde os turistas se esbaldam com os passeios de bugue.

Se o casal é radical e gosta de esportes que envolvem muita adrenalina, este é o destino certo. É só pedir para o bugueiro um pouquinho de emoção e ele vai criar diversas manobras nas areias potiguares.

A boa notícia é que, quem quer relaxar, encontra águas claras e calmas. Com boa infraestrutura de restaurantes e diversas opções de hotéis, Genipabu é uma ótima opção para os casais apaixonados que querem se divertir e descansar.

4.  Praia da Pipa

Quer um destino super agitado e descolado para ficar juntinho com o seu amor? Então, o seu destino é a Praia da Pipa, é considerado o principal balneário do sul do estado.

Pertinho da Praia do Amor, a Pipa é famosa entre quem gosta de praticar esportes no mar. Muitos surfistas chegam o ano inteiro para curtir o sol escaldante e as ondas perfeitas da região.

Agora, se o casal não dominar muito a prancha, as opções de passeio mais viáveis são os barcos, a alto mar, e o famoso bugue. Com restaurantes renomados e boa rede hoteleira, praia é badalada, mas ainda assim guarda um ar rústico e simples. Ideal para quem quer estreitar os laços.

É válido lembrar que o Rio Grande do Norte é um dos estados que fica mais próximo da Linha do Equador e, por isso, é um dos que mais recebe sol – e de forma intensa. Ou seja, é o destino ideal para quem quer celebrar o amor com calor e praia.

Com informações de www.mundopositivo.com.br

Marinha emite alerta de ventos de até 60 km/h e ondas de até 4 metros no litoral do RN

Alerta é válido até o dia 23 de julho.

21/07/2019 08h43  Atualizado há 8 horas


A Marinha do Brasil emitiu alerta de ventos de até 60 quilômetros por hora e ondas de até 4 metros no litoral do Rio Grande do Norte. O alerta é válido até terça-feira (23).

De acordo com a Marinha, os ventos de direção Sudeste a Leste, com intensidade até 60 km/h (33 nós), devem ocorrer entre o litoral dos estados da Bahia, ao norte de Salvador (BA), e do Rio Grande do Norte, ao sul de Touros (RN).

Em razão do mau tempo, a Capitania dos Portos recomenda que as embarcações de pequeno porte evitem navegar no mar neste período e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores e casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.

Outras informações sobre previsões meteorológicas estão disponíveis no site do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM).

Ondas podem chegar a 4 metros, segundo alerta da Marinha — Foto: Eros Sena
Ondas podem chegar a 4 metros, segundo alerta da Marinha — Foto: Eros Sena

Policiais Civis aprovam paralisação no dia 24 e cobram diálogo com Governo do RN

19/07/2019 14h55 – Autor: Assessoria de Imprensa – Fonte:

Os Policiais Civis do Rio Grande do Norte se reuniram em Assembleia Geral, na manhã desta sexta-feira (19), e decidiram por uma paralisação de 24 horas a ser realizada na próxima quarta-feira, dia 24 de julho. A categoria, ao invés de ir para as delegacias, irá se concentrar em frente à Governadoria, no Centro Administrativo. 

De acordo com o presidente do SINPOL-RN, Nilton Arruda, os Policiais Civis cobram diálogo com Governo do Estado e andamento da pauta de reivindicações. “Nós temos uma pauta e já protocolamos três ofícios solicitando reunião com a governadora Fátima Bezerra e, até agora, não tivemos resposta”, explica. 

Além disso, a categoria quer que o Governo do RN implante as promoções e progressões dos Policias Civis que estão em atraso. “Para se ter uma idéia, alguns processos estão com mais de dois anos aguardando implantação”, justifica Edilza Faustino, vice-presidente do Sindicato. 

Outro ponto da pauta de reivindicações dos Policiais Civis é referente aos salários atrasados. De acordo com o SINPOL-RN, o Governo precisa definir como quitará os passivos e apresentar o planejamento para os servidores. 

“Antes, havia a promessa de antecipação dos royalties para que os atrasados pudessem ser quitados. Agora, o Governo desistiu dessa antecipação. Ou seja, os servidores estão sem perspectivas e vendo suas dívidas geradas pelos atrasos se acumularem”, comenta Nilton Arruda. 

A paralisação de 24 horas foi deliberada de maneira unânime entre os presentes à Assembleia Geral. Com isso, a partir das 8h da manhã de quarta-feira, todos os Policiais Civis devem se concentrar em frente à Governadoria. Apenas as delegacias de Plantão estarão em funcionamento. 

“Os Policiais Civis têm atuado de maneira abnegada, prova disso são os números de prisões e apreensões de drogas no Estado. No entanto, o Governo parece desprezar essa categoria e sua importância para a sociedade. Uma polícia que trabalha precisa ser valorizada”, finaliza o presidente do SINPOL-RN. 

Operação do MPRN prende advogado em Natal

Operação Infiltrados, deflagrada nesta segunda-feira, investiga grupo de pessoas que negociou decisão no âmbito do Tribunal de Justiça potiguar

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou nesta segunda-feira (10) a operação Infiltrados, que investiga um grupo de pessoas que negociou uma decisão no âmbito do Tribunal de Justiça potiguar. A ação foi realizada em conjunto com as Polícias Militar e Civil, através do Núcleo Especial de Investigação Criminal (Neic). 

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em quatro locais de Natal e Parnamirim, além de um mandado de prisão preventiva de um advogado. 

Segundo a investigação do MPRN, um advogado com vínculo de parentesco com autoridades do Judiciário e um servidor da Assembleia Legislativa que já foi servidor do Tribunal de Justiça prometeram a um advogado ligado a uma organização criminosa o resultado de um processo que seria relatado pelo desembargador Glauber Rego. 

Em virtude de a decisão prometida não ter se concretizado, o advogado passou a extorquir os agenciadores da decisão, exigindo a devolução do dinheiro, prometendo risco à vida deles e ameaçando revelar o ocorrido e outros fatos supostamente ilícitos atribuídos a autoridades do Tribunal de Justiça. 

Confira os pedidos do MPRN, a reconsideração da prisão e a decisão.

A 10 dias do fim do prazo, mais de 300 mil pessoas não se vacinaram contra influenza no RN

Rio Grande do Norte atingiu 69% da meta. Campanha se encerra no próximo dia 31.

Por G1 RN

 


RN atingiu 69% da meta — Foto: Romero Mendonça/Secom
RN atingiu 69% da meta — Foto: Romero Mendonça/Secom

Mais de 300 mil pessoas consideradas do público-alvo ainda não se vacinaram contra o vírus influenza no Rio Grande do Norte. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde na tarde desta terça-feira (21) com números de todo o Brasil da 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza.

Segundo o relatório, o Rio Grande do Norte vacinou 685.322 pessoas até o momento e a expectativa é de que 993.277 pessoas sejam atendidas. Atualmente, o número de pessoas vacinadas corresponde a 69% do total.

A campanha teve início no dia 10 de abril e no Brasil mais de 37 milhões de pessoas foram imunizadas até o momento – a intenção é que sejam 59 milhões. A campanha se encerra no próximo dia 31.

A vacina não é capaz de causar a gripe, pois inclui só pedaços do vírus. A única contra-indicação é para pessoas alérgicas a algum componente da vacina, como a clara de ovos, usada na fabricação.

Quem deve tomar a vacina?

Conforme orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), as vacinas oferecidas gratuitamente pelo governo são destinadas a:

  • Crianças de 6 meses a 5 anos de idade;
  • Gestantes;
  • Puérperas, isto é, mães que deram à luz há menos de 45 dias;
  • Idosos;
  • Profissionais de saúde, professores da rede pública ou privada, portadores de doenças crônicas, povos indígenas e pessoas privadas de liberdade;
  • Portadores de doenças crônicas (HIV, por exemplo) que fazem acompanhamento pelo SUS.

Porém, qualquer pessoa pode tomar a vacina. Quem não faz parte dessas categorias pode adquirir a vacina contra a gripe na rede privada por cerca de R$ 100 a 150.

Números no RN

Público-alvo: 993.277

Doses aplicadas: 685.322

Cobertura: 69%

Veja fotos de protestos no RN contra corte de verbas na educação

Manifestações acontecem nesta quarta-feira (15) em Natal e cidades do interior do estado.

Por G1 RN

 


Natal tem protesto contra bloqueios na educação — Foto: Rafael Barbosa/G1
Natal tem protesto contra bloqueios na educação — Foto: Rafael Barbosa/G1
Manifestação que acontece nesta tarde em Natal — Foto: Rafael Barbosa/G1
Manifestação que acontece nesta tarde em Natal — Foto: Rafael Barbosa/G1
Protesto reuniu milhares de pessoas em Natal — Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi
Protesto reuniu milhares de pessoas em Natal — Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi
Manifestação em Natal acontece por conta do bloqueio nas verbas da educação — Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi
Manifestação em Natal acontece por conta do bloqueio nas verbas da educação — Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi
Estudantes participam de manifestação em Natal — Foto: Rafael Barbosa/G1
Estudantes participam de manifestação em Natal — Foto: Rafael Barbosa/G1
Natal tem protesto contra bloqueios na educação — Foto: Rafael Barbosa/G1
Natal tem protesto contra bloqueios na educação — Foto: Rafael Barbosa/G1
Mensagens contra o bloqueio foram expostas em cartazes nos protestos em Natal — Foto: Rafael Barbosa/G1
Mensagens contra o bloqueio foram expostas em cartazes nos protestos em Natal — Foto: Rafael Barbosa/G1
Pessoas foram às ruas em Natal para protestar contra o bloqueio de verbas na educação — Foto: Rafael Barbosa/G1
Pessoas foram às ruas em Natal para protestar contra o bloqueio de verbas na educação — Foto: Rafael Barbosa/G1
Manifestação em Natal acontece nesta quarta-feira (15) — Foto: Rafael Barbosa/G1
Manifestação em Natal acontece nesta quarta-feira (15) — Foto: Rafael Barbosa/G1
Natal registra protestos contra bloqueio de verbas na educação — Foto: Rafael Barbosa/G1
Natal registra protestos contra bloqueio de verbas na educação — Foto: Rafael Barbosa/G1
Cartazes foram levados à rua na manifestação em Natal — Foto: Rafael Barbosa/G1
Cartazes foram levados à rua na manifestação em Natal — Foto: Rafael Barbosa/G1
Estudantes protestam contra cortes na educação em Natal — Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi
Estudantes protestam contra cortes na educação em Natal — Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi
Manifestação reúne milhares de pessoas nas ruas de Natal — Foto: Rafael Barbosa/G1
Manifestação reúne milhares de pessoas nas ruas de Natal — Foto: Rafael Barbosa/G1
Manifestação acontece nesta quarta-feira em Natal — Foto: Rafael Barbosa/G1
Manifestação acontece nesta quarta-feira em Natal — Foto: Rafael Barbosa/G1
Estudantes se manifestam contra bloqueios na educação — Foto: Rafael Barbosa/G1
Estudantes se manifestam contra bloqueios na educação — Foto: Rafael Barbosa/G1
Protestos acontecem em Natal nesta quarta-feira — Foto: Rafael Barbosa/G1
Protestos acontecem em Natal nesta quarta-feira — Foto: Rafael Barbosa/G1
Caicó também registrou manifestação nesta quarta-feira — Foto: Ricardo Bezerra
Caicó também registrou manifestação nesta quarta-feira — Foto: Ricardo Bezerra
Pessoas também foram às ruas em Mossoró — Foto: Sara Cardoso/Inter TV Costa Branca
Pessoas também foram às ruas em Mossoró — Foto: Sara Cardoso/Inter TV Costa Branca
Currais Novos (RN) contou com protesto contra bloqueios na educação nesta quarta — Foto: Luis Henrique
Currais Novos (RN) contou com protesto contra bloqueios na educação nesta quarta — Foto: Luis Henrique
Nova Cruz também registrou atos contra bloqueios na educação — Foto: Daniel Barbosa
Nova Cruz também registrou atos contra bloqueios na educação — Foto: Daniel Barbosa
Estudantes do IFRN de São Gonçalo do Amarante fizeram um ato contra bloqueio orçamentário da educação superior no campus da instituição — Foto: Wendell Jefferson
Estudantes do IFRN de São Gonçalo do Amarante fizeram um ato contra bloqueio orçamentário da educação superior no campus da instituição — Foto: Wendell Jefferson