SESAP confirma nove casos de COVID-19 no estado

O Rio Grande do Norte está com nove casos confirmados de coronavírus. Na noite deste sábado (21), a Sesap recebeu a confirmação de mais três pessoas com Covid-19.

As amostras foram processadas pelo Laboratório Central do RN e os casos são de residentes dos municípios de Natal, Parnamirim e Mossoró. Todos passam bem e estão seguindo as recomendações de isolamento preconizadas.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Perfil dos pacientes:

  • Residente de Parnamirim, com 28 anos, do sexo feminino. Possui histórico de contato com caso confirmado de Covid-19.
  • Residente em Natal, com 41 anos, do sexo feminino. Possui histórico de contato com caso confirmado residente de Recife.
  • Residente de Mossoró, com 55 anos, do sexo masculino. Possui histórico de contato com caso suspeito de Covid-19.
    ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
    Importante ressaltar que após reunião de análise técnica realizada na tarde deste sábado (21), a Sesap permanecerá coletando as amostras dos pacientes que se enquadrarem na definição de caso suspeito, conforme nota técnica 7 (disponível no site em saude.rn.gov.br), além das amostras dos pacientes graves hospitalizados com sintomas de Síndrome Respiratória Aguda Grave.

Sobe para 6 o número de casos confirmados de coronavírus no RN, diz Sesap

Informação foi confirmada na noite desta sexta (20). Os novos casos confirmados nesta sexta são de moradores de Natal (4) e Parnamirim (1).

Por G1 RN

20/03/2020 21h39  Atualizado há 7 minutos


A Secretaria Estadual de Saúde Pública confirmou na noite desta sexta (20) 5 novos casos confirmados de coronavírus no Rio Grande do Norte. Ao todo, o Estado tem 6 casos confirmados.

primeiro caso de coronavírus do RN foi confirmado no dia 12 de março. Era uma mulher, de 24 anos, com histórico de viagem à Europa (França, Itália e Áustria).

Os novos casos confirmados nesta sexta são de moradores de Natal (4) e Parnamirim (1).

O Estado vem tomando uma série de medidas para evitar a propagação do coronavírus. As aulas foram suspensas em toda a rede pública e privada. Nesta sexta a governadora determinou o fechamento de bares, restaurantes, igrejas, templos e casas de festas e a suspensão do atendimento presencial nas agências bancárias.

RN tem primeiro caso confirmado do novo coronavírus, diz Secretaria Estadual de Saúde

Mulher de 24 anos com histórico de viagem à Europa está em isolamento e passa bem.

Por G1 RN

12/03/2020 23h18  Atualizado há 18 minutos


O Rio Grande do Norte tem o primeiro caso confirmado do novo coronavírus. A informação foi confirmada na noite desta quinta-feira (12) pela Secretaria de Estado da Saúde Pública e a Secretaria Municipal de Saúde de Natal.

De acordo com a Sesap, a paciente trata-se de uma mulher, de 24 anos, com histórico de viagem à Europa (França, Itália e Áustria). A paciente passa bem e está seguindo as recomendações de isolamento preconizadas em Natal, onde reside. As análises laboratoriais foram realizadas pelo Instituto Evandro Chagas, no Pará, referência nacional para os exames do Covid-19.

A Sesap destaca que a paciente foi contaminada na Europa, ou seja, ainda não há transmissão local no RN – quando ocorre de pessoa a pessoa. A paciente começou a manifestar os sintomas da doença ao retornar ao Estado, quando procurou assistência médica. Desde a notificação, todas as medidas de controle e prevenção da doença vêm sendo tomadas pelas Secretarias de Estado e Secretaria Municipal de Saúde de Natal.

As secretarias reforçam a necessidade da população manter as medidas de higiene que protegem não só para o Covid-19, mas para diversos vírus de transmissão respiratória que circulam em nosso território, como sarampo e a influenza.

Em nota, a Sesap e a SMS Natal reafirmam que não é um momento para pânico. “O Estado vem intensificando a articulação com os municípios para operacionalizar o plano de contingências que prevê a ampliação das ações assistenciais, de vigilância e de educação em saúde. Trabalhando arduamente para atender os casos suspeitos por covid-19 independente de confirmação, buscando, assim, evitar novos adoecimentos”.

OMS declara pandemia

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou na quarta-feira (11) a pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2). Segundo o órgão, o número de pacientes infectados, de mortes e de países atingidos deve aumentar nos próximos dias e semanas.

Apesar disso, os diretores ressaltaram que a declaração não muda as orientações, e que os governos devem manter o foco na contenção da circulação do vírus.

Na prática, o termo pandemia se refere ao momento em que uma doença já está espalhada por diversos continentes com transmissão sustentada entre as pessoas. O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu nesta quinta-feira (12) que todos os países “redobrem” o comprometimento contra a pandemia de coronavírus.

Rio Grande do Norte terá chuvas de até 533 milímetros para março, abril e maio

Fev 2020 | REDAÇÃO

Crédito da foto: Divulgação

Os padrões climáticos indicam a ocorrência de chuvas distribuídas em todas as regiões

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN – Emparn confirmou na manhã desta quarta-feira, 19, a previsão de chuvas acima da média histórica para o trimestre de março, abril e maio próximos. De acordo com o meteorologista Gilmar Bistrot, os padrões climáticos indicam a ocorrência de chuvas distribuídas em todas as regiões do Estado, sendo 479 milímetros na região Oeste, 376 na região Central, 342 na região Agreste e 533 milímetros na região Leste. Em todo o ano de 2019 a média de chuvas foi de 840 milímetros.

“A previsão climática, a partir das condições observadas desde janeiro deste ano indicam chuvas normais ou acima da média histórica para o Rio Grande do Norte”, afirma o meteorologista. Ele explica que explica que “as análises consideram parâmetros de temperatura na superfície dos oceanos, ventos e pressão atmosférica”. Segundo Bistrot há aquecimento no Atlântico Sul e temperatura baixa no Pacífico e isto favorece ocorrências de chuvas no Nordeste brasileiro nos próximos três meses. “Hoje há essa tendência”, reforçou.

A conclusão apresentada pela Emparn resulta das análises também de meteorologistas dos principais centros de previsão climática da região Nordeste que promoveram em Parnamirim, nesta terça-feira, 18, a III Reunião de Análise Climática para o Semiárido Nordestino – Etapa Rio Grande do Norte.

Os especialistas fizeram o balanço dos primeiros meses do ano, análises de modelos meteorológicos, condições atuais dos oceanos e elaboração de boletins para o período.

A governadora Fátima Bezerra participou da apresentação do boletim de análise e previsão climática, ocorrido no auditório da Governadoria, e avaliou o quadro como animador. Ela registrou que o Governo do RN tomou providências em apoio ao homem do campo como a distribuição de sementes no período certo para aproveitar o período das chuvas. “Inclusive”, destacou Fátima Bezerra, “este ano entregamos também sementes crioulas, que são adaptadas às condições de clima e solo de cada região do Estado, oferecendo assistência técnica pela Emater e apoio à agricultura familiar”.

O RN é o primeiro Estado no Brasil a implantar o sistema de aquisição e distribuição de sementes crioulas. Este ano foram investidos R$ 600 mil na compra de grãos produzidos pela agricultura familiar. “São produtos certificados pelo Mapa, de qualidade e com germinação garantida. E já estamos trabalhando para ampliar as compras para R$ 2 milhões em 2021, mais do que triplicando o investimento deste ano”, informou a Governadora.

A presença de técnicos da Paraíba, Bahia, Alagoas, Pernambuco e do Distrito Federal no RN para tratar do clima mostra que temos uma “integração regional dos estados que enfrentam as intempéries da seca e do semiárido. Isto é muito bom e produtivo por que estamos somando conhecimento e buscando soluções efetivas”.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar – SEDRAF, Alexandre Oliveira, disse que a ocorrência de chuvas regulares “beneficia o agricultor e a produção com garantia de colheita do milho e feijão principalmente, por que assegura a alimentação animal e humana, o que tem forte impacto econômico e social, mantendo as famílias produtivas. Temos no Rio Grande do Norte 60 mil cisternas e, com as chuvas, elas serão abastecidas, irão garantir o consumo humano, a segurança alimentar e a produção de forragem para as criações”.

César Oliveira, diretor geral da Emater, afirma que a chuva é insumo indispensável para as ações no campo. A ocorrência de precipitações regulares anima os agricultores e movimenta a economia principalmente para os pequenos e médios produtores”.

Também participaram da apresentação do relatório o coordenador da Defesa Civil estadual, tenente-coronel Marcos Carvalho, diretor do Instituto de Gestão das Águas do Estado do RN – Igarn, Mário Manso, e meteorologistas dos estados que participaram da III Reunião de Análise Climática para o Semiárido Nordestino.

defato.com

PRF flagra 70 condutores dirigindo sob efeito de bebida alcoólica

A ação é parte da Operação Rodovida e aconteceu em seis pontos de rodovia no Estado

A Polícia Rodoviária Federal realizou entre às 22 h de sábado (15) e às 06 h de domingo (16), em todo o Estado do RN, uma grande ação coordenada de fiscalização de embriaguez ao volante. A blitz aconteceu em seis pontos de rodovias: região metropolitana de Natal, Mossoró e Caicó.

Durante o evento, que faz parte da Operação Rodovida, foram abordados 576 veículos, com a intenção de impedir a combinação de embriaguez com a direção de veículos automotores. 544 motoristas passaram pelo teste do bafômetro, dos quais 70 foram autuados por estarem dirigindo sob efeito de bebida alcoólica.

Houve ainda o recolhimento de 30 veículos ao depósito, em virtude da constatação de irregularidades diversas e que não puderam ser sanadas no local.

Esta foi a segunda ação integrada de fiscalização de embriaguez ao voltante, realizada durante a Operação Rodovida 2019/2020. Essa última teve como objetivo, chamar a atenção dos motoristas para evitar o uso de bebida alcoólica enquanto dirige, durante o Carnaval.

Fonte: Prf.gov.br

Petrobras inicia venda de usinas eólicas no Rio Grande do Norte

Cada usina tem capacidade de gerar 26 megawatts (MW) de energia

Publicado em 31/01/2020 – 10:15

Por Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro

Usina de Energia Eólica (UEE) em Icaraí, no Ceará (CE)

A Petrobras anunciou hoje (31) o início da venda de sua parte em duas usinas eólicas: Mangue Seco 1 e 2.

A primeira etapa é a chamada “divulgação de oportunidades”, em que a empresa informa sobre as unidades e sobre os critérios de elegibilidade para os interessados em comprar as usinas localizadas em Guamaré no Rio Grande do Norte.

Cada usina tem capacidade de gerar 26 megawatts (MW) de energia elétrica através de turbinas acionadas pelo vento. Elas fazem parte do complexo Mangue Seco, que inclui mais duas usinas com a mesma capacidade.

A Petrobras detém 49% de Mangue Seco 1. Os outros 51% são da empresa Alubar Energia S.A. Já em Mangue Seco 2, a Petrobras é sócio majoritária, com 51%, enquanto a Eletrobras detém 49% do empreendimento.

Segundo informações do site da estatal, a empresa também detém participação nas outras duas usinas do complexo e na usina eólica de Macau.

Refinarias

A empresa também divulgou hoje o início da fase vinculante da venda de suas refinarias Isaac Sabbá (Reman), no Amazonas; Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor), no Ceará; e Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), no Paraná.

As três têm capacidade de processar 60 mil barris de óleo por dia: Reman (46 mil), Lubnor (8 mil) e SIX (6 mil). Os potenciais compradores que foram habilitados para essa fase receberão uma carta-convite com informações sobre a venda e para o envio de suas propostas vinculantes de compra.

A venda dos ativos faz parte do projeto de desinvestimentos da estatal e está, segundo a empresa, alinhada “à otimização do portifólio e à melhora de alocação do capital da companhia, visando a maximização de valor para os seus acionistas”.    

Edição: Maria ClaudiaTags: Petrobrasusina eólicavenda. Mangue SecoRio Grande do Norte

EDP levanta R$ 1 bilhão para construção de parques eólicos em Pedro Avelino, Lajes e Jandaira

O EDP anunciou nesta quarta (29) que o BNDES aprovou financiamento de R$ 1 bilhões para a EDP construir seis novos parques eólicos nos municípios de Jandaíra, Lajes e Pedro Avelino, no Rio Grande do Norte. Os parques terão capacidade instalada de 319,2 MW e começam a ser construídos e 2021, entrando em operação a partir do ano seguinte. O financiamento do BNDES corresponde a 70% do investimento total do projeto e também prevê a construção da subestação associada.

Em dezembro do ano passado, o consórcio Pátria Investimentos, Shell e Mitsubishi Hitachi Power Systems Americas (MHPS) anunciou que conseguiu levantar R$ 2 bilhões com o BNDES para a construção da térmica a gás Marlim Azul Energia, em Macaé (RJ). O contrato com o banco tem prazo de 24 anos e o projeto vai demandar investimento total de R$ 2,5 bilhões.

O BNDES aprovou também aprovou em 2019 financiamento de R$ 1,26 bilhão para o Grupo Engie construir 18 parques eólicos e seus sistemas de transmissão nos municípios baianos de Sento Sé e Umburanas. O financiamento do banco para o Complexo Eólico Umburanas representa 78,8% do total de investimentos previstos no projeto, que terá capacidade instalada de 605 MW.

BG

Índice lançado pela Ouvidoria do TCE mostra baixo nível de transparência nos municípios do RN

Atualizado em 22/01/2020

Garantias asseguradas pela Constituição Federal de 1988, o acesso à informação e a transparência pública ainda não são cumpridos integralmente no Estado do Rio Grande do Norte. Em análise realizada pela Ouvidoria do Tribunal de Contas do Estado, considerando os dados coletados pela Diretoria de Assuntos Municipais (DAM), dos 167 municípios do Estado, 97 Prefeituras e 150 Câmaras apresentaram baixo nível de atendimento às exigências legais mínimas acerca da transparência pública.

Nesse cenário, por meio do recém criado projeto “Nossas Cidades”, a Ouvidoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) desenvolveu o Índice de Efetividade da Transparência Municipal, no intuito de apresentar à sociedade um diagnóstico dos Portais de Transparência das Prefeituras e Câmaras Municipais do Estado do Rio Grande do Norte. O acesso poderá ser feito pelo endereço eletrônico http://www.tce.rn.gov.br/Ouvidoria/TransparenciaApresentacao.

Segundo a Coordenadora da Ouvidoria, Marise Magaly Queiroz Rocha, o trabalho desenvolvido considerou os resultados dos 22 quesitos elaborados pela Diretoria de Assuntos Municipais (DAM), no período de 30 de outubro de 2018 a 21 de março de 2019, em ação fiscalizatória no âmbito desses Portais de Transparência, alicerçada em dispositivos legais como a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e a Lei de Acesso à Informação (LAI) – esta última prevê, em seu art. 8º, §2º, a obrigatoriedade do uso de sítios oficiais da rede mundial de computadores pelos órgãos e entidades públicas para fins de divulgação de informações de interesses coletivo ou geral por eles produzidas ou custodiadas.

  Como forma de facilitar e contribuir com o controle social, as informações foram agrupadas pela Ouvidoria em seis dimensões, compreendendo as áreas de planejamento, contas, receitas, despesas, licitações e comunicação, sendo atribuída a cada uma delas um total de 60 pontos. Assim, cada quesito atendido, a exemplo da divulgação dos instrumentos de planejamento, receitas, despesas e procedimentos licitatórios, entre outras questões, corresponde a uma pontuação, cujo somatório dos pontos serve para classificação por faixa, a qual possui os seguintes extremos: “Altamente Efetivo” (A+), quando atingida a totalidade de 60 pontos naquela dimensão, até “Baixo Nível de Adequação” (C), quando atingidos menos de 30 pontos.

As informações foram, ao final, organizadas em infográficos desenvolvidos em parceira com a equipe técnica de informática do TCE-RN, com possibilidade de filtro de pesquisa por dimensão e por órgão. A perspectiva é dar continuidade ao projeto “Nossas Cidades”, de modo a compor uma série histórica ao longo dos anos. Para o Conselheiro Ouvidor, Carlos Thompson Costa Fernandes, esse projeto representa uma iniciativa para multiplicar caminhos que promovam e fortaleçam o controle social.

http://www.tce.rn.gov.br/

Acari: Com 200mm de chuva, açude não suporta e parede estoura em Acari

Na Fazenda Acauã de Rita de Ozenan, o Açude não suportou as fortes chuvas e estourou. Suas águas deságuam no Gargalheiras em Acari. Vídeo: Davi Neto

A chuva que cai desde ontem nos arredores de Acari já soma mais de 200 milímetros. O Gargalheiras elevou a 8 metros o nível da água, que estava seco.

Informações do blog jair sampaio

Governo do RN anuncia pagamento da folha atrasada de novembro de 2018

O Governo do RN definiu em reunião com o Fórum dos Servidores, realizada nesta quarta-feira (15), no auditório da governadoria, que a folha de pagamento de novembro de 2018 será paga no dia 15 de fevereiro. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado do Planejamento e das Finanças (Seplan), Aldemir Freire. “Nós estamos finalizando as negociações com o Banco Daycoval a acerca do empréstimo no valor de R$ 180 milhões”, disse, referindo-se à negociação que tem como garantia os royalties de petróleo e gás que serão recebidos entre janeiro de 2020 a setembro de 2022.

15/01/2020 18h21  Atualizado há 5 horas

Quanto ao calendário de pagamentos para 2020, o secretário da Casa Civil, Raimundo Alves, explicou que o mesmo está sendo estudado junto à equipe econômica do Governo e será divulgado na próxima reunião com os servidores, agendada para a quarta-feira (22). “Na próxima semana, a governadora Fátima Bezerra terá voltado do recesso e nós precisamos da anuência dela para anunciarmos o calendário de pagamentos até dezembro”, explicou.

Na ocasião, será determinado o teto salarial para que possam ser estabelecidas as datas e a forma de pagamento, isto é, quem receberá o salário integral no dia 15 e quem o receberá fracionado (30% no dia 15 e o restante no final do mês). Após a efetivação do pagamento da folha de novembro de 2018, o governo iniciará nova rodada de negociação com os servidores para apresentar as alternativas para o pagamento do restante dos atrasados – folhas de dezembro e 13º de 2018.

O sindicalista Fernando Freitas, do Sindicato dos Auditores Fiscais do RN (Sindfern), destacou o empenho do governo com o cumprimento dos pagamentos de 2019, no entanto, cobra celeridade quanto às demais folhas em atraso e a definição do calendário de 2020. “Mas, com certeza, a prioridade é o pagamento referente a novembro de 2018, este é o maior anseio dos servidores. De toda forma, esperamos que o governo anuncie o calendário de todo o ano mais os atrasados”, afirmou.

Durante a reunião, o secretário da Tributação (SET), Carlos Eduardo Xavier, falou que o Estado recebeu as propostas dos servidores e acatou algumas modificações, mas que o texto final da reforma da previdência será apresentado dia 22, na próxima reunião com o Fórum. “As propostas acatadas dizem respeito à forma como serão feitos os cálculos dos benefícios e sobre o abono de permanência”, exemplificou.

Outro assunto levantado na reunião foi com relação à situação de 3.107 servidores que recebem menos de um salário mínimo e entraram na justiça pedindo a equiparação salarial, tendo como base valor indexado pelo Governo Federal. A presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta (Sinsp), Janeayre Souto, abordou a secretária Virgínia Ferreira sobre o tema.

Ela explicou que a Procuradoria Geral do Estado (PGE) está elaborando um projeto de lei que será enviado à Assembleia Legislativa para que os servidores tenham a equiparação determinada por lei. “Ao todo, temos em média 13 mil servidores nessa situação. Fizemos inicialmente um estudo acerca do impacto que essa ação representará para o valor final da folha de pagamento, mas estamos refazendo esse impacto tendo em vista a mudança de valores do salário mínimo fixado pelo Governo Federal”, disse.  

Ela garantiu que tão logo sejam feitas as definições por lei, o valor será aplicado retroativamente à decisão da Justiça. “O projeto de lei que virá da PGE será encaminhado para votação em regime de urgência”, disse a secretária com a devida anuência do procurador geral adjunto, José Duarte Santana, que estava presente à reunião. Também participaram do fórum o controlador geral do Estado, Pedro Lopes, e os assessores especiais da Casa Civil, Luciana Daltro e Altair Rocha Filho.