RN recebe maior lote de vacinas contra covid-19 e faz distribuição nesta sexta-feira

O Governo do Rio Grande do Norte vai distribuir nesta sexta-feira (2) o maior carregamento de vacinas contra a Covid-19 desde o início do plano de imunização, em janeiro. São 149.050 doses de imunizantes da CoronaVac e da AstraZeneca que serão entregues aos municípios pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e atenderão idosos, profissionais da saúde e membros das forças de segurança. 

oto: Raiane Miranda

A inclusão das forças de segurança como grupo prioritário no Plano Nacional de Imunização (PNI) foi um pedido encaminhado pela governadora Fátima Bezerra, em nome do Governo do Estado, ao Ministério da Saúde, que atendeu o pleito esta semana

O lote de vacinas foi recebido nesta quinta-feira (1) no Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante e seguiu direto para a Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), de onde parte na manhã desta sexta-feira (2) para todas as regiões em operação conjunta da Sesap com a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), por meio da Polícia Mililtar e do Corpo de Bombeiros Militar. O carregamento também contou com mais de 13 mil unidades de anestésicos, que serão utilizados em UTIs Covid para intubação de pacientes.

A carga com 12.250 doses da AstraZeneca e 136.800 doses da CoronaVac, de acordo com o informe técnico do Ministério da Saúde, é destinada à continuidade da vacinação dos idosos, ampliando a cobertura para os potiguares entre 65 e 69 anos, e iniciar a imunização dos membros das forças de segurança, além de garantir a segunda dose para trabalhadores da saúde e idosos acima dos 70 anos.

A orientação ministerial é de que sejam priorizados, entre as forças de segurança, os trabalhadores da segurança que estejam envolvidos no atendimento e/ou transporte de pacientes, em resgates e atendimento pré-hospitalar, nas ações de vacinação contra a Covid-19 e no monitoramento das medidas de distanciamento social.

https://portaldatropical.com.br/news/rn-recebe-maior-lote-de-vacinas-contra-covid-19-e-faz-distribuicao-nesta-sexta-feira

LAIS recomenda que decreto de isolamento social rígido seja prorrogado com toque de recolher integral no fim de semana no RN

Imagem mostra uma das entradas de Natal, pela BR-101, vazia durante pandemia do coronavírus — Foto: Sandro Menezes

Os cientistas do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) – alguns integram também o comitê científico do RN – recomendaram nesta segunda-feira (29) que o governo do Rio Grande do Norte prorrogue até o próximo domingo (4) o atual decreto de isolamento social rígido que tem validade até o dia 2 de abril.

A intenção dos especialistas com as medidas é evitar aglomerações durante o feriadão da Semana Santa em todo o Rio Grande do Norte.

No relatório, os cientistas indicam que março tem sido um dos piores meses desde o início da pandemia e que isso exigiu medidas mais duras, já que houve recorde de internações e o terceiro maior número de mortes e também o terceiro maior número de casos confirmados durante o mês (veja o relatório na íntegra).

Os especialistas apontam, no entanto, que após a implantação de medidas mais duras no estado e especialmente em Natal e Região Metropolitana, houve uma melhora da situação, ainda que a situação siga sendo considerada crítica.

“Com base nas análises realizadas, é possível afirmar que a situação de saúde do estado, em virtude da pandemia, ainda é considerada grave. Todavia, já é possível observar, em todo o RN, uma redução dos pedidos por internação em leitos covid-19. Isso, provavelmente, já pode ser fruto dos primeiros impactos positivos do último decreto publicado“, conclui o documento, que reforça, no entanto, que ainda não é momento de relaxar as medidas.

“Como os resultados, neste momento, ainda são lentos, não é possível falar, agora, em relaxar as medidas sanitárias, ao menos até a Páscoa. É necessário ter uma maior clareza quanto à sustentabilidade na redução das solicitações de internações por Covid-19 por um prazo maior de dias, com o propósito de poder orientar de maneira mais segura as autoridades públicas do estado no que diz respeito ao relaxamento das medidas impostas no último decreto”.

A intenção do LAIS é de que com esse prazo estendido, além de se evitar aglomerações durante o fim de semana, também seja possível entender melhor o impacto das medidas restritivas no combate a pandemia no estado.

“Que o decreto seja estendido pelo menos até o fim da Páscoa. Vai estender mais alguns dias, que é tempo suficiente pra se fazer novas análises e observar como se está essa atenuação, ocupação de leitos, como também redução de pedidos por internação”, explicou Ricardo Valentim.

O médico epidemiologista Ion de Andrade, que também assina a recomendação, é outro que reforça que as medidas já tem impactado na redução da pressão por leitos. Apesar disso, ele reforça que isso também só aconteceu por conta da abertura de novos leitos críticos no estado neste período.

“Influência há do decreto porque a gente tem sempre visto que medidas restritivas diminuem a velocidade do contágio. Outro componente dessa equação é a quantidade de leitos disponíveis, que teve um aumento”, afirmou.

Nesta segunda-feira (29), o estado tinha cerca de 100 pacientes na fila por um leito crítico de UTI – o número na semana passada variava entre 130 e 140. Mesmo com a diminuição, o cenário segue delicado.

Veja as recomendações do LAIS

  • O atual decreto do estado deve ser mantido até o final da semana da Páscoa (04/04/2021).
  • Implantar, no sábado e no domingo de Páscoa, toque de recolher de 48 horas, iniciando-se às 5h da manhã do sábado (03/04/2021) até às 05h da segunda-feira (05/04/2021).
  • Após a Páscoa, deve ser iniciado o retorno às aulas em formato híbrido com 50% da capacidade para as atividades presenciais.
  • O Governo do Estado e os municípios devem apresentar um plano de retomada gradual das atividades econômicas.
  • Os educadores físicos, por serem profissionais de saúde, devem ser incluídos na lista de vacinação já nas fases prioritárias, pois esses têm um papel social importante e muitos deles estão expostos em academias e também porque trabalham com a população considerada de risco.
  • As Pessoas com Síndrome de Down devem ser priorizadas na vacinação, pois há comprovação científica de que estes fazem parte do grupo de risco, logo não é possível negligenciar essa população.
  • Os gestores públicos não devem investir recursos públicos em fármacos sem autorização da Anvisa, cuja bula do medicamento não conste explicitamente a indicação clínica para covid-19. Ao contrário, todos devem unir esforços em prol da
  • É altamente recomendado que as autoridades públicas do estado e dos municípios invistam em pesquisas clínicas para o enfrentamento a covid-19.
  • As autoridades sanitárias do estado devem alertar a população que a prescrição off-label de medicamentos sem autorização da ANVISA para a covid-19 é algo desaconselhado pela Associação Médica Brasileira. Caso a indicação clínica não conste na bula do medicamento, o paciente deve ser informado de que se trata de um método terapêutico experimental, uma vez que não há evidências científicas de que o mesmo tenha ação profilática e/ou terapêutica contra a covid-19. Além disso, o paciente deverá ser informado de que é preciso manter o distanciamento social adequado, usar máscaras, fazer higienização frequente das mãos com água e sabão ou álcool 70%.
  • Diante dos resultados apresentados em estudos científicos amplamente divulgados e revisados por pares sobre o uso indiscriminado e da automedicação utilizando Ivermectina, Cloroquina e Hidroxicloroquina, é fundamental que o Governo do Estado e demais municípios elaborem um plano de comunicação voltado para população em geral alertando sobre os riscos do uso desses medicamentos.
  • O Estado e todos os municípios precisam, urgentemente, discutir o retorno às aulas das escolas públicas, pois essas são as mais afetadas durante todo o curso da pandemia. As crianças e os adolescentes mais pobres do estado já foram bastante impactados pela falta das aulas presenciais, aspecto esse que poderá ampliar ainda mais a desigualdade social no RN.

Fonte: G1RN

Mais dois juízes do RN são denunciados ao Conselho Nacional de Justiça

Mais dois juízes do Rio Grande do Norte são denunciados ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por práticas de abuso de poder. Os magistrados Bruno Montenegro Ribeiro Dantas e Marcus Vinicius Pereira Júnior foram denunciados por divulgarem sentenças sem a prévia observância às formalidades legais.

Reprodução

No último dia 25 de março, circulou nos grupos de Whatssap de juízes e advogados uma sentença que ainda não tinha sido publicada, referente à Operação Sinal Fechado, que investigava práticas ilícitas no contexto do Detran-RN.

Segundo a denúncia encaminhada ao CNJ, diante da ausência de movimentação no processo, restou provado que os magistrados reclamados anteciparam o resultado do processo, antes de velar pelo cumprimento da ritualística processual ou mesmo oferecer oportunidade para os advogados do reclamante tomarem ciência da sentença, em clara ofensa ao que dispõem os arts. 35 e 36 da LOMAN, como também ao que prescrevem os artigos 8º, 10, 11, 12, II, 13, todos do Código de Ética da Magistratura.

Além da denúncia ao CNJ, o juiz Marcus Vinícius também é alvo de outra ação de exceção de suspeição por ter assinado a denúncia. Nesta, Bruno Montenegro figura como testemunha.

Confira as ações:

Reclamação-Érico Baixar

DOCUMENTO-06-Excecao-de-suspeicao-protocolizada-antes-da-apresentacao-do-processo-em-cartorioBaixar

Inmet emite alertas de chuvas intensas e acumulado de chuvas para cidades do RN; veja listas

Avisos de perigo potencial de chuvas e de acumulado de chuvas valem até as 11h desta terça-feira (30).

Por G1 RN

29/03/2021 15h41  Atualizado há 4 horas


Inmet alerta para perigo potencial de acumulado de chuva em 31 cidades do RN — Foto: Igor Jácome/G1
Inmet alerta para perigo potencial de acumulado de chuva em 31 cidades do RN — Foto: Igor Jácome/G1

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de acumulado de chuva e outro de chuvas intensas para cidades do Rio Grande do Norte. Os alertas valem a partir desta segunda-feira (29) até as 11h desta terça (30).

O Inmet diz que pode chover entre 20 e 30 milímetros por hora, ou até 50 milímetros por dia. Nestas cidades, há baixos riscos de alagamentos e deslizamentos. Além disso, o Inmet alerta para o risco de ventos intenso de até 60 km/h.

As instruções gerais para a população, ainda de acordo com o instituto, envolvem, evitar enfrentar o mau tempo, observar alteração nas encostas, evitar uso de aparelhos eletrônicos ligados à tomada e, em caso de urgência, acionar a Defesa Civil (telefone 199) e o Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Veja as cidades do RN sob alerta:

Cidades com alerta de chuvas intensas:

  1. Acari
  2. Afonso Bezerra
  3. Alexandria
  4. Almino Afonso
  5. Alto Do Rodrigues
  6. Angicos
  7. Antônio Martins
  8. Apodi
  9. Areia Branca
  10. Augusto Severo
  11. Açu
  12. Baraúna
  13. Barcelona
  14. Bento Fernandes
  15. Bodó
  16. Bom Jesus
  17. Brejinho
  18. Caicó
  19. Caiçara Do Norte
  20. Caiçara Do Rio Do Vento
  21. Campo Redondo
  22. Caraúbas
  23. Carnaubais
  24. Carnaúba Dos Dantas
  25. Ceará-Mirim
  26. Cerro Corá
  27. Coronel Ezequiel
  28. Coronel João Pessoa
  29. Cruzeta
  30. Currais Novos
  31. Doutor Severiano
  32. Encanto
  33. Equador
  34. Felipe Guerra
  35. Fernando Pedroza
  36. Florânia
  37. Francisco Dantas
  38. Frutuoso Gomes
  39. Galinhos
  40. Governador Dix-Sept Rosado
  41. Grossos
  42. Guamaré
  43. Ielmo Marinho
  44. Ipanguaçu
  45. Ipueira
  46. Itajá
  47. Itaú
  48. Jandaíra
  49. Janduís
  50. Januário Cicco
  51. Japi
  52. Jardim De Angicos
  53. Jardim De Piranhas
  54. Jardim Do Seridó
  55. Jaçanã
  56. José Da Penha
  57. João Câmara
  58. João Dias
  59. Jucurutu
  60. Lagoa D’Anta
  61. Lagoa De Pedras
  62. Lagoa De Velhos
  63. Lagoa Nova
  64. Lagoa Salgada
  65. Lajes
  66. Lajes Pintadas
  67. Lucrécia
  68. Luís Gomes
  69. Macau
  70. Macaíba
  71. Major Sales
  72. Marcelino Vieira
  73. Martins
  74. Maxaranguape
  75. Messias Targino
  76. Monte Alegre
  77. Monte Das Gameleiras
  78. Mossoró
  79. Nova Cruz
  80. Olho-D’Água Do Borges
  81. Ouro Branco
  82. Paraná
  83. Parazinho
  84. Paraú
  85. Parelhas
  86. Passa E Fica
  87. Passagem
  88. Patu
  89. Pau Dos Ferros
  90. Pedra Grande
  91. Pedra Preta
  92. Pedro Avelino
  93. Pendências
  94. Pilões
  95. Portalegre
  96. Porto Do Mangue
  97. Poço Branco
  98. Pureza
  99. Rafael Fernandes
  100. Rafael Godeiro
  101. Riacho Da Cruz
  102. Riacho De Santana
  103. Riachuelo
  104. Rio Do Fogo
  105. Rodolfo Fernandes
  106. Ruy Barbosa
  107. Santa Cruz
  108. Santa Maria
  109. Santana Do Matos
  110. Santana Do Seridó
  111. Santo Antônio
  112. Senador Elói De Souza
  113. Serra Caiada
  114. Serra De São Bento
  115. Serra Do Mel
  116. Serra Negra Do Norte
  117. Serrinha
  118. Serrinha Dos Pintos
  119. Severiano Melo
  120. São Bento Do Norte
  121. São Bento Do Trairí
  122. São Fernando
  123. São Francisco Do Oeste
  124. São Gonçalo Do Amarante
  125. São José Do Campestre
  126. São José Do Seridó
  127. São João Do Sabugi
  128. São Miguel
  129. São Miguel Do Gostoso
  130. São Paulo Do Potengi
  131. São Pedro
  132. São Rafael
  133. São Tomé
  134. São Vicente
  135. Sítio Novo
  136. Taboleiro Grande
  137. Taipu
  138. Tangará
  139. Tenente Ananias
  140. Tenente Laurentino Cruz
  141. Tibau
  142. Timbaúba Dos Batistas
  143. Touros
  144. Triunfo Potiguar
  145. Umarizal
  146. Upanema
  147. Venha-Ver
  148. Vera Cruz
  149. Viçosa
  150. Água Nova

Cidades com alerta de acumulado de chuvas:

  1. Arês
  2. Baía Formosa
  3. Brejinho
  4. Canguaretama
  5. Ceará-Mirim
  6. Espírito Santo
  7. Extremoz
  8. Goianinha
  9. Jundiá
  10. Lagoa De Pedras
  11. Macaíba
  12. Maxaranguape
  13. Montanhas
  14. Monte Alegre
  15. Natal
  16. Nova Cruz
  17. Nísia Floresta
  18. Parnamirim
  19. Passagem
  20. Pedro Velho
  21. Pureza
  22. Rio Do Fogo
  23. Santo Antônio
  24. Senador Georgino Avelino
  25. São Gonçalo Do Amarante
  26. São José De Mipibu
  27. Tibau Do Sul
  28. Touros
  29. Vera Cruz
  30. Vila Flor
  31. Várzea

“Rogério Marinho e Fábio Faria mentem para agrada o bolsonarismo” Diz; Mineiro

Declaração foi dada após o ministro Rogério Marinho ter dito que com os repasses dos recursos federias seria possível instalar 4,5 mil leitos de UTI no RN

Mineiro, Marinho e Fábio Faria – Foto

O coordenador da programa Pacto pela Vida Fernando Mineiro criticou as declarações do ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho a uma rádio de Apodi na sexta-feira 26 sobre os repasses federais enviados ao Rio Grande do Norte para o combate à pandemia. Segundo Marinho, com os recursos seria possível instalar 4,5 mil leitos de UTI.

Em entrevista à Agência Saiba Mais, Mineiro repreendeu a postura de Marinho, bem como do ministro das Comunicações, Fábio Faria, já que, segundo o petista, os dois vêm travando uma disputa por um lugar no coração de Jair Bolsonaro e também do bolsonarismo. A briga, na avaliação de Mineiro, é pelo apoio do presidente da República à candidatura ao Senado Federal em 2022. No próximo ano, só uma vaga estará em disputa no Rio Grande do Norte.

“Rogério Marinho e Fábio Faria estão disputando um gincana interna pra ver quem mais agrada o chefe para ser candidato a senador pelo bolsonarismo. E para isso precisam mentir. Querem disputar para ver quem é o 05. E têm que agradar do 00 (Jair Bolsonaro) até o 04 (o filho mais novo, Renan Bolsonaro). Por mim eles podem continuar com esse tipo de disputa, agora só não prejudiquem o povo. Não alimentem o ódio. Que se resolvam para lá”, disparou em matéria publicada pela agência neste sábado 27.

Sobre os recursos federais enviados pelo governo federal para o Rio Grande do Norte, Mineiro destacou que as transferências que chegaram até o momento são repasses constitucionais – que viriam independente de quem fosse o presidente da República – e recursos do “orçamento de guerra”, aprovado pelo Congresso Nacional para auxiliar os estados e municípios no combate à pandemia.

Pelas contas do Governo do Estado, o valor global dos repasses levando em consideração os recursos SUS e as transferências para o combate à Covid-19 foi, em 2020, de aproximadamente R$ 600 milhões.

“Rogério Marinho mistura alhos com bugalhos pra confundir, o que faz jus ao papel e à história dele no Rio Grande do Norte. Agora RM pode enganar os outros lá fora, aqui no Estado ele já é bastante conhecido. O que o Governo Federal enviou foram obrigações constitucionais que já viriam para o Estado, independente se fosse Bolsonaro ou Lula. E além dessas obrigações, há recursos fruto do orçamento de guerra aprovado pelo Congresso Nacional, com critérios objetivos de repasse que estão sendo transferidos para todos os Estados, e não apenas para cá. A prestação de contas, as auditorias que são feitas por órgãos do próprio Governo Federal, como a Controladoria-geral da União, colocam o RN num alto grau de transparência no uso e aplicação de recursos no combate a Covid”, explicou.

Sobre os 4,5 mil leitos que Marinho disse que seria possível comprar com os recursos federais enviados para o Estado, o petista ironizou reforçando que as transferências vieram por rubricas fixas:

“Quantas doses de vacinas ele, como ministro, conseguiu para o povo do Rio Grande do Norte? E pergunto também: quantos leitos de UTI dariam pra comprar com os recursos que ele arranjou para enfrentar a pandemia? Mas sei da resposta: Não daria pra comprar nenhum porque ele não trouxe nenhum recurso extra pra enfrentar a pandemia no RN”, encerrou.

Polícia apreende bolos, fogos de artifício e detém suspeitos de promoverem ‘aniversário’ de facção criminosa no RN

Drogas também foram apreendidas durante ações que aconteceram em Natal, região metropolitana e interior do estado.

Por Igor Jácome, G1 RN

28/03/2021 12h06  Atualizado há 6 horas


Drogas, fogos de artifício e outros materiais foram apreendidos durante operação da PM contra facção criminosa — Foto: Cedida
Drogas, fogos de artifício e outros materiais foram apreendidos durante operação da PM contra facção criminosa — Foto: Cedida

Uma operação conjunta realizada em vários pontos de Natal, região metropolitana interior do estado prendeu suspeitos e apreendeu bolos, fogos de artifício e outros materiais que seriam usados em festas alusivas ao “aniversário” de uma facção criminosa que atua dentro e fora de presídios potiguares.

As ações da Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Penal aconteceram na noite deste sábado (27), segundo confirmou a Secretaria de Segurança Pública do Estado. Porém o saldo da operação, com quantidade de pessoas detidas e de materiais apreendidos, só deve ser divulgado nesta segunda-feira (29).

Segundo a pasta, além de combater a criminalidade, os policiais evitaram aglomerações, proibidas pelo decreto que determina isolamento social por causa da Covid-19 no estado.

Ainda assim, na noite deste sábado (27), várias pessoas relataram terem ouvido fogos de artifícios em vários pontos da Grande Natal, por volta das 19h30. “Alguém sabe porque estava tendo tantos fogos aqui em Natal?”, questionou um dos curiosos nas redes sociais.

Suspeito baleado

Uma das ações da PM aconteceu na comunidade Gogó da Ema, em Nisia Floresta, na Grande Natal. De acordo com a PM, quando as equipes chegaram ao local, suspeitos atiraram contra e policiais, dando início a um confronto. Eles tentaram fugir pulando muros de casas vizinhas.

No entanto, os militares conseguiram deter os suspeitos, um deles ferido por um tiro. Os policiais ainda encontraram um revólver calibre .38 com um dos presos.

O suspeito ferido foi levado até um hospital, onde recebeu cuidados médicos. Após receber alta, ele foi conduzido e com os demais à Central de Flagrante da Polícia Civil, em Natal.

Covid-19: Rio Grande do Norte recebe 160 de cilindros de oxigênio

Secretaria de Estado da Saúde Pública diz que cilindros enviados pelo Ministério da Saúde vai atender inicialmente 49 municípios.

Por G1 RN

27/03/2021 13h33  Atualizado há 2 horas


Rio Grande do Norte recebe 160 de cilindros de oxigênio — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi
Rio Grande do Norte recebe 160 de cilindros de oxigênio — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

O Rio Grande do Norte recebeu neste sábado (27) 160 cilindros de oxigênio medicinal encaminhados pelo Ministério da Saúde para auxiliar o abastecimento em unidades hospitalares que atuam no combate à Covid-19 por todo o estado. O avião Hércules, da Força Aérea Brasileira, responsável pela condução da carga, pousou na Base Aérea de Natal por volta das 12h40.

Os cilindros serão distribuídos para 49 municípios, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). No total, o governo do estado solicitou 450 unidades ao Ministério da Saúde, que já sinalizou o envio das outras 290 nas próximas semanas.

O reabastecimento desses cilindros ficará a cargo do estado e será realizado por meio do aditivo contratual que foi feito com a White Martins.

Os 160 de cilindros de oxigênio chegaram no avião Hércules, da FAB — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

O transporte para as cidades-polo começa a ser feito neste domingo pela White Martins.

A governadora Fátima Bezerra participou na sexta-feira (26) de reunião com o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e reforçou o pedido de prioridade à questão do abastecimento de oxigênio nos municípios potiguares. “Já oficializamos ao ministro Marcelo Queiroga, neste sábado, a necessidade do envio de novos cilindros para atender a necessidade dos municípios. Isso é urgente. Também solicitamos mais 300 concentradores e a instalação de mais dez usinas de produção de oxigênio no Rio Grande do Norte”, falou.

Antes dos cilindros, o RN já havia recebido 75 concentradores de oxigênio enviados pelo Projeto Gratidão de Manaus, em um gesto de agradecimento por ter abrigado pacientes quando a rede de saúde do Amazonas entrou em colapso, no início do ano. Os concentradores são versões menores que os cilindros de oxigênio comprimido recebidos neste sábado e podem ser transportados pelo paciente durante o tratamento.

Rio Grande do Norte recebe 160 de cilindros de oxigênio — Foto: Pedro Vitorino
Avião Hércules, da Força Aérea Brasileira (FAB), traz 160 cilindros de oxigênio ao Rio Grande do Norte — Foto: Pedro Vitorino

MPF pede providências urgentes para evitar desabastecimento de oxigênio e remédios do kit intubação no RN

O Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia de Covid-19 (Giac) enviou, nessa sexta-feira (26), ao Ministério da Saúde quatro ofícios comunicando situações de desabastecimento de insumos como oxigênio medicinal e remédios do kit intubação no Rio Grande do Norte, Piauí, Pará e no município de Montes Claros (MG). Os documentos, endereçados ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pedem análise e adoção de providências urgentes para mitigar os problemas relatados. Desde a semana passada, o Giac já enviou ao Ministério alertas similares requerendo medidas para evitar o colapso iminente do sistema de saúde por falta de oxigênio em Rondônia, Acre, Amapá e Mato Grosso.

No caso do Rio Grande do Norte, a documentação enviada ao Giac pelo membro focalizador do Ministério Público Federal no estado mostra que há falta de remédios do kit intubação e oxigênio medicinal. A rede municipal de Natal, que atualmente registra 89 pacientes intubados, está com os estoques de remédios do kit intubação zerados. Os medicamentos são enviados a cada 24 horas pela Secretaria de Saúde do estado, em caráter emergencial, mas não se sabe até quando os estoques vão durar, tendo em vista a alta exponencial dos casos de covid-19.

Sobre oxigênio medicinal, levantamento realizado no dia 18 de março mostra que 70 municípios do Rio Grande do Norte já receberam sinal de alerta de fornecedores sobre a possível dificuldade em abastecimento e 13 sinalizaram que o estoque é insuficiente para a demanda. Os problemas foram identificados em reunião realizada pelo membro focalizador do MPF com gestores de saúde e representante do Ministério Público estadual.

No caso do Piauí, o Governo estadual relata taxa de ocupação de 100% nos leitos de UTI destinados ao tratamento de covid-19 em Teresina. Pede o envio imediato, em caráter emergencial, de 500 cilindros com capacidade de 10 m3, 250 reguladores de pressão para cilindros e 250 copos umidificadores, para evitar desabastecimento do insumo. No caso do Pará, documentação elaborada pelo Hospital D. Luiz I da Sociedade Portuguesa Beneficente do Pará mostra que é iminente a falta de medicamentos necessários para a intubação de pacientes no estado.

Em Montes Claros, o aumento abrupto nos casos de covid-19 vem gerando falta de medicamentos do kit intubação e dificuldades para manter o suporte respiratório artificial dos pacientes. A rede hospitalar do município é referência para o tratamento dos pacientes graves acometidos pela covid-19 em toda a macrorregião Norte do Estado de Minas Gerais, responsável pelo atendimento de população superior a 1,6 milhão de habitantes. O ofício pede providências imediatas para garantir à rede municipal o fornecimento de 18 remédios do kit intubação.

Íntegra do ofício

Novo carregamento com 66 mil doses de vacina contra Covid-19 chega ao Rio Grande do Norte

Secretaria de Estado da Saúde Pública inicia distribuição aos municípios neste sábado (27).

Por G1 RN

26/03/2021 17h46  Atualizado há uma hora


Novo carregamento com 66 mil doses de vacina chega ao Rio Grande do Norte — Foto: Divulgação
Novo carregamento com 66 mil doses de vacina chega ao Rio Grande do Norte — Foto: Divulgação

Um novo carregamento de vacinas contra a Covid-19 chegou ao Rio Grande do Norte na tarde desta sexta-feira (26). De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), são 66,1 mil novas doses, sendo 48,2 mil unidades da CoronaVac e 17,9 mil da AstraZeneca.

A distribuição aos municípios será realizada a partir da manhã deste sábado (27), segundo a Sesap.

No total, serão entregues aos municípios 62.820 doses, sendo 45.790 da CoronaVac e 17.030 da AstraZeneca.

O restante do lote vai para a reserva técnica, assim como recomenda o Ministério da Saúde. A Sesap orienta que as vacinas atendam a população quilombola, encerrem a imunização da população entre 70 e 74 anos e inicie o processo de vacinação dos idosos entre 65 e 69 anos.

Números

Com este novo carregamento, o RN contabiliza 536.640 doses do imunizante contra a Covid-19. Segundo o RN+ Vacina 221 mil pessoas já receberam pelo menos a primeira dose, representando 84% de cobertura do público-alvo da primeira fase, e outros 24% (63,8 mil pessoas) receberam a segunda dose. A estimativa da Sesap é de que pelo menos 90% desse grupo seja alcançado pelo plano de imunização.

Os municípios do RN receberam até hoje 444.027 doses de vacinas, sendo 360.894 da CoronaVac e 82.810 da AstraZeneca, além de mais 323 para reposição por perdas técnicas.

Alto do Rodrigues é o primeiro município do RN a instituir auxílio emergencial

O município de Alto do Rodrigues, no Vale do Açu, instituiu nesta quinta-feira (25) o Auxílio Emergencial Municipal, com o valor de R$ 200,00, que deverá ser pago durante três meses, para as famílias mais vulneráveis.

Reprodução

O projeto foi aprovado à unanimidade dos vereadores em sessão extraordinária da Câmara Municipal do município. “O nosso Auxílio Emergencial Municipal objetiva assegurar às famílias mais pobres o direito à segurança alimentar e nutricional, o acesso a uma renda mínima para suprir as suas necessidades básicas”, justificou o prefeito Nixon Baracho (DEM).

A medida deverá beneficiar em média 500 famílias, com um desembolso estimulado em média R$ 100 mil reais por mês, de acordo com informações preliminares da Secretaria Municipal de Assistência Social. Será concedido um auxílio emergencial por família, e cabe a ela optar pelo auxílio municipal ou do Governo Federal.

O pagamento do benefício será efetivado por meio da entrega de cheque nominal. No caso de grupo familiar, composto por portadores de necessidades especiais, independentemente de idade, o valor do benefício será acrescido em 50%, exceto ao indivíduo que receba o benefício de prestação continuada.

Será concedido um auxílio emergencial por família, e cabe a ela optar pelo auxílio municipal ou do Governo Federal.

Tribuna do Norte