Prefeito eleito de Ereré, Otoni Queiroz, morre vítima de Covid-19

Faleceu na manhã desta quarta-feira (20) o prefeito eleito de Ereré, Otoni Queiroz (PDT). Ele estava internado desde o ano passado após ser contaminado com Covid-19.

A informação foi confirmada pela vereadora do município Charlene (PDT), por uma familiar do gestor eleito e pelo presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Nilson Diniz.

A Prefeitura de Ereré decretou luto oficial de três dias em todo o funcionamento dos órgãos públicos do município, exceto no setor da saúde.

O pedetista não chegou a ser empossado, já que estava hospitalizado por complicações da doença desde dezembro de 2020. Segundo familiares, a internação ocorreu no último dia 10 de dezembro. 

Em 31 de dezembro, a mãe do prefeito também faleceu vítima da doença. Lucinete Queiroz tinha 78 anos.

Por notícias do seridó

Ex-deputado Felipe Maia testa positivo pela segunda vez com a covid-19

O ex-deputado federal Felipe Maia (DEM), usou seu perfil no twitter para divulgar que foi diagnosticado com a covid-19 pela segunda em menos de dois meses.

Confira:

A força do poder econômico e político derrotou Marcos da Farmácia e Marcelino Machado (PSC) em 2020

A vontade da população Pedroavelinense foi atropelada na base do poder do dinheiro nas eleições de 2020. O poder econômico da Prefeitura de Pedro Avelino/RN, passou por cima dos adversários do prefeito reeleito Alexandre Sobrinho (MDB).

A folha de pagamento de 2020 demonstra isso.

• Fevereiro: R$ 801.209,33 reais
• Outubro: R$ 1.128.034,03 reais
•Aumento de R$ 326.824,70 (40,79% de aumento)

O prefeito nomeou em cargos comissionados e contratou mesmo tendo feito um concurso público vários adversários políticos que logo se transformaram em correligionários.

Alguns exemplos:

• Ana Priscila Bezerra Almeida – coordenadora de vigilância R$ 3.000,00 – filha de Laecio Teodoro de Almeida, ex-assessor dos 02 (dois) últimos prefeitos adversários de Alexandre Sobrinho (MDB)

• Dr. Sergio Eduardo Bezerra Teodoro – assessor jurídico do Cras R$ 2.500,00 – ex-prefeito que votou na eleição suplementar de 2018 no candidato adversário ao prefeito Alexandre Sobrinho (MDB)

• Dr. Rodrigo Cavalcante Contreras – assessor jurídico do Cras R$ 2.500,00 – foi candidato a vice-prefeito na chapa adversária na eleição suplementar de 2018.

• Jaine Ângelo – ouvidora do município R$ 2.000,00 – ex-candidata a vereadora pelo DEM (2012 e 2016).

• Josailton Mendes – sub-prefeito de baixa do meio R$ 2.000,00 – vereador eleito em 2020 e filho do ex-prefeito Nilton Mendes (DEM).

Fonte: TCE/RN – Folhas de pagamento de 2020

Prefeita de Vila Flor (RN) nomeia o pai Ficha Suja para a Secretaria de Administração

Por Robson Pires – A nova prefeita da cidade de Vila Flor (RN), enfermeira Thuanne Karla Carvalho de Souza, nomeou o seu pai e ex-prefeito do Município, Grinaldo Joaquim de Souza para ocupar a Secretaria de Administração do Município, pasta que comanda a chave do cofre da municipalidade.

Grinaldo Joaquim de Souza teve os seus direitos políticos suspensos por três anos pelo Juízo da Comarca de Canguaretama (RN) em agosto de 2018, além de ser Ficha Suja pelo Tribunal de Contas do Estado, por ato de improbidade administrativa, o que impede a sua nomeação para ocupar cargo público.

Prefeito de Pedro Avelino nomeia familiares de vereadores aliados

Nepotismo Cruzado? Nepotismo cruzado é aquele em que o agente público nomeia pessoa ligada a outro agente público, enquanto a segunda autoridade nomeia uma pessoa ligada por vínculos de parentescos ao primeiro agente, como troca de favores, também entendido como designações recíprocas.

O nepotismo é vedado, primeiramente, pela própria Constituição Federal, pois contraria os princípios da impessoalidade, moralidade e igualdade. Algumas legislações, de forma esparsa, como a Lei nº 8.112, de 1990 também tratam do assunto, assim como a Súmula Vinculante nº 13, do Supremo Tribunal Federal.

A súmula 13 ampliou o grau de parentesco para terceiro grau em linha reta (pai, mãe, avô, avó e netos, bisavô, bisavó e bisnetos) e estabeleceu a linha colateral (irmãos e irmãs, tios e tias, sobrinhos e sobrinhas) e a linha de parentesco por afinidade (parentes do cônjuge em três graus, padrasto, madrasta, enteados, etc.)

O Diário Oficial do Município de Pedro Avelino/RN – trouxe na edição desta última segunda-feira, 04 de janeiro de 2021, os nomes de familiares dos vereadores que dão sustentação ao prefeito na Câmara.

Confira:

01° Francisco das Chagas Souza – Galego Caju Norte (Secretário de Esportes Lazer e Turismo), pai do vereador Jussier Carlos Souza (MDB) e ex-secretario do município.

02° Adna Felix de Oliveira – (Contadoria Geral) e, esposa do vereador Ostilio Bezerra de Melo – (MDB) ex-prefeito e primo do prefeito.

03° Airon Charles Câmara – (Secretário de Obras, Transportes e Serviços Urbanos), é cunhado do vereador Ostilio Bezerra de Melo (MDB).

Fonte: Femurn

Prefeito de Pedro Avelino exonera 66 servidores em cargos comissionados

Decreto foi publicado na última quinta-feira (31) no Diário Oficial do Município. 

O prefeito Alexandre Sobrinho (MBD) exonerou todos os servidores no último dia, 30 de dezembro de 2020, que ocupavam cargos comissionados e que eram ocupantes de funções de confiança nas estruturas administrativas dos órgão da Administração Direta e Indireta, conforme publicação no Diário Municipal do dia, 31 de dezembro.

Confira

Crivella deixa prisão domiciliar para acompanhar enterro da mãe

Ministro Humberto Martins atendeu a um pedido da defesa do prefeito afastado. Eris Bezerra Crivella tinha 85 anos e morreu nesta segunda.

Por G1 Rio

30/12/2020 09h36  Atualizado há 3 horas


Crivella deixou na manhã desta quarta-feira (30) o condomínio onde está em prisão domiciliar para acompanhar o sepultamento do corpo da mãe — Foto: Carlito Chagas/ TV Globo

Prefeito afastado do Rio, Marcelo Crivella deixou a prisão domiciliar nesta quarta-feira (30) para participar do enterro da mãe, Eris Bezerra Crivella.

Ela morreu na madrugada desta segunda-feira (28), aos 85 anos, em sua casa no bairro de Copacabana, Zona Sul do Rio. A causa da morte não foi divulgada.

Crivella saiu de casa, no Condomínio Península, na Barra da Tijuca, às 9h30, de onde seguirá para Simão Pereira, no interior de Minas Gerais.

A saída foi autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) nesta segunda-feira (28). O presidente do STJ, ministro Humberto Martins, determinou que Crivella seja acompanhado por escolta, como estabelece a Lei de Execuções Penais.

“Defiro o pedido a fim de que o paciente, Marcelo Bezerra Crivella, compareça ao velório e sepultamento de sua genitora, Dona Eris Bezerra Crivella, no dia 30, das 6h às 18h, mediante escolta. Após as 18h, o paciente retornará imediatamente à prisão domiciliar, comunicando-se a esta Presidência o seu recolhimento”, ordenou o ministro.

Mãe do prefeito afastado do Rio, Marcelo Crivella, morreu nesta segunda (28) no apartamento onde morava, em Copacabana — Foto: Reprodução/ Redes sociais

Prisão domiciliar

A determinação do ministro atende a um pedido da defesa de Crivella, que está em prisão domiciliar desde a última quarta-feira (23), também por decisão do presidente do STJ.

Um dia antes, o prefeito afastado tinha sido preso em uma ação conjunta entre a Polícia Civil e o Ministério Público do RJ.

A investigação apontou a existência de um “QG da Propina” na Prefeitura do Rio. No esquema, de acordo com as apurações do MP, empresários pagavam para ter acesso a contratos e para receber valores que eram devidos pela gestão municipal.

A prisão foi inicialmente determinada pela desembargadora Rosa Helena Penna Macedo Guita, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Posteriormente, a defesa de Crivella recorreu ao STJ e obteve a conversão em prisão domiciliar.

Marcelo Crivella foi preso na terça-feira passada — Foto: Daniel Silveira / G1

Presidente do STJ concede prisão domiciliar ao prefeito do Rio

Marcelo Crivella será monitorado por tornozeleira eletrônica

Publicado em 22/12/2020 – 22:55 Por André Richter – Repórter da Agência Brasil – Brasília

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, concedeu hoje (22) prisão domiciliar ao prefeito afastado do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella. Pela decisão, Crivella será monitorado por tornozeleira eletrônica e está proibido de manter contato com terceiros e de falar ao telefone. Ele também deverá entregar aparelhos telefônicos, computadores e tablets às autoridades.

Na manhã de hoje, Crivella foi preso por determinação da desembargadora Rosa Helena Penna Macedo Guita, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A prisão do prefeito e de outros investigados foi realizada em ação do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e da Polícia Civil, como desdobramento da Operação Hades, que apura corrupção na prefeitura da cidade e tem como base a delação do doleiro Sergio Mizrahy.

Na decisão, o presidente do STJ entendeu que Crivella pode cumprir medidas cautelares diversas da prisão. “Não obstante o juízo tenha apontado elementos que, em tese, justifiquem a prisão preventiva, entendo que não ficou caracterizada a impossibilidade de adoção de medida cautelar substitutiva menos gravosa”, afirmou o presidente da corte.

No habeas corpus, a defesa de Crivella afirmou que a prisão é ilegal e uma demonstração de criminalização da política. “A prisão foi decretada com base em presunções genéricas e abstratas, desamparadas de qualquer base legal, sendo certo que o prefeito terá sua inocência demonstrada no curso do processo.”, declararam os advogados.

Ao chegar à Cidade da Polícia após ser preso, o prefeito atribuiu a sua prisão a uma perseguição política. “Perseguição política. Lutei contra o pedágio ilegal e injusto, tirei recursos do carnaval, negociei com o VLT. Foi o governo que mais atuou contra a corrupção no Rio de Janeiro”, afirmou.

Ministério Público Eleitoral pede a cassação do Prefeito eleito de Mossoró

O Ministério Público Eleitoral ingressou com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral em face de Allyson Bezerra e Fernandinho, seu vice, alegando que o prefeito eleito se utilizou de verba de gabinete da Assembleia Legislativa para promover sua candidatura.

Acaso comprovada, a ação pode ensejar a cassação do candidato eleito e sua por 8 anos.

Pelo conteúdo probatório, o MP identificou que Allyson se utilizou da estrutura de seu gabinete de Deputado e servidores públicos para propagar sua campanha nas redes sociais, divulgando maciçamente conteúdo, inclusive patrocinado.

Allyson e seu vice terão cinco dias para se defender.

Fonte: blog agenor melo

Prefeito de Pedro Avelino abusa do poder político e econômico em Ano Eleitoral

É de ficar pasmo com a coragem que o prefeito de Pedro Avelino/RN – localizada na região central do estado – Dr. José Alexandre Sobrinho (MDB) teve para fazer inúmeras contratações e nomeações de pessoal em pleno ano eleitoral.

Segundo, a folha de pagamento da Prefeitura de Pedro Avelino/RN – foram 94 (noventa e quatro) contratos feitos em um período atípico, como o da pandemia do COVID-19, vale ressaltar que os ditos contratos foram para várias secretarias e algumas com serviços paralisados total ou parcialmente, e com pessoas que reside no estado do Ceará. 11 (onze) cargos novos de comissão em sua maioria para novos aliados políticos que passaram integrar o grupo liderado pelo prefeito em ano eleitoral. Lebrando que a prefeitura fez um concurso público em 2019.

Fonte: folha de pagamento da Prefeitura de Pedro Avelino