Irmão de deputado petista líder do Governo Fátima é preso com drogas e armas; VEJA VÍDEO

A Polícia Militar prendeu na tarde de hoje (23) Fernando Medeiros, portando drogas e munições. A prisão foi no Parque da Cidade e, segundo o Blog do BG, Fernando é irmão do deputado estadual Francisco do PT, líder do Governo Fátima na Assembleia Legislativa.

Com ele foram apreendidas além da munição, drogas como crack, maconha e cocaína e ainda uma quantia em dinheiro.

O deputado estadual Francisco do PT emitiu nota após a prisão do seu irmão na noite de ontem com munições e drogas, em que reconhece que Fernando é dependente químico.

Confira nota na íntegra: 

“Quem me conhece sabe que nunca escondi as origens de minha família, a qual é composta de muitos irmãos, inclusive de pais diferentes. Com alguns tive a oportunidade de crescer junto. De outros só foi possível ter aproximação depois de adulto, mas todos eles significam muito para mim. 

Alguns de meus irmãos, assim como eu, conseguiram vencer na vida através dos estudos. Outros não seguiram o mesmo caminho. Entre eles há também o Fernando, que é um dos meus 4 irmãos por parte de mãe e, infelizmente, há muito tempo enfrenta problemas com a dependência química. Não viramos as costas pra ele. 

Por diversas vezes buscamos meios para ajudá-lo a se livrar do vício, inclusive oferecendo tratamento médico. Ele sempre recusou e nos afirmou não ter qualquer envolvimento com algo ilícito. Que sua doença era o vício. 

Nunca acobertamos e nem acobertaremos qualquer erro cometido por ele. A prisão ocorrida nesta terça-feira (23) será tratada pela justiça, dentro da lei, como deve ser com qualquer cidadão brasileiro. 

Fernando é pedreiro, casado e pai de dois filhos. Minhas orações e meus esforços sempre serão no sentido de fazer com que ele se liberte das drogas. 

Francisco do PT
Deputado Estadual”

Criminosos fazem arrastão em casa de praia em Graçandu, Região Metropolitana de Natal

Criminosos provocaram momentos de terror em uma família que passava o final de semana em uma residência na praia de Graçandu, em Extremoz, Região Metropolitana de Natal.

Na noite desse sábado, bandidos armados pularam o muro da casa e renderam as pessoas que estavam no local, entre homens, mulheres e crianças. Tudo aconteceu por volta das 22h.

Por cerca de 20 minutos, os suspeitos reviraram a casa e fugiram levando diversos pertences, como celulares e televisões.

A PM foi acionada, mas até o momento não conseguiu prender ninguém.

Homem é morto a tiros após suposta briga de trânsito na Grande Natal

Um homem foi assassinado na manhã desta quarta-feira (17) em Parnamirim, na lateral do Atacadão, próximo ao IFRN. Segundo informações preliminares, o crime teria acontecido após uma suposta briga de trânsito.

De acordo com informações do 3º Batalhão de Polícia Militar, até às 9h30 desta quarta-feira (17) o corpo ainda se encontrava no local onde aconteceu o homicídio.

Segundo relatos de testemunhas, uma discussão teria iniciado uma troca de tiros e o motorista do veículo teria fugido, enquanto a vítima, que estava no banco do passageiro, foi atingida por diversos disparos. A informação sobre a briga de trânsito ainda não foi confirmada pela PM.

As informações são do portal da 96 FM.

Filho é preso após agredir a mãe em Angicos/RN

A polícia militar de serviço numa guarnição policial do Destacamento de Policia Militar da Cidade de Angicos na região central do Rio Grande do Norte, foram acionados para atender uma ocorrência de violência doméstica na Rua Jorge da Cunha Junior no Bairro Alto da Alegria, onde a informação dava conta que uma mãe estaria sendo agredida pelo próprio filho.

Reprodução

Quando os militares chegaram ao endereço acima mencionado, constatando a veracidade da informação, Tyago Rhoamm Pereira Costa, 34 anos, estava agredindo sua própria mãe.

Segundo informações da mãe do acusado o mesmo já tem passagem pelo sistema prisional por furto, também no momento da prisão os militares apreenderam em seu poder vários CDs novos possivelmente produtos de furtos e 01 facão velho.

Diante do flagrante os militares deram voz de prisão a Tyago conduzindo a ocorrência de Angicos para a Delegacia de Polícia Civil de Plantão em Mossoró.

Após a oitiva o Delegado Alex Wagner lavrou o flagrante delito em desfavor do acusado por infração ao artigo 21 e artigo 140 ambos do Código Penal Brasileiro c/c a Lei 11.340/06, “Maria da Penha”, por vias de fatos e injuria, em seguida foi encaminhado para Cadeia Pública Juiz Manoel Onofre de Sousa em Mossoró, onde se encontra a disposição da justiça.

Focoelho

Homem é perseguido e morto a tiros na Zona Leste de Natal

Crime aconteceu no bairro Mãe Luiza na noite de sábado (7). Vítima não teve o nome identificado pelo Itep.

Por Sérgio Henrique Santos, Inter TV Cabugi

Crime aconteceu em Mãe Luíza, na Zona Leste de Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Um homem foi morto a tiros na noite deste sábado (7) no bairro Mãe Luíza, na Zona Leste de Natal. A vítima não teve o nome identificado pelos policiais e nem pelo Instituto Técnico-científico de Perícia (Itep).

Segundo a o primeiro batalhão da Polícia Militar, o homem foi perseguido pela rua Guanabara, tentou se livrar dos disparos entrando em uma viela, mas foi alcançado pelos criminosos e morreu uns 20 metros mais a frente.

O vizinhos informaram aos policiais que a vítima não morava no bairro de Mãe Luíza. Nenhum deles quis gravar entrevista.

O Itep fez o recolhimento do corpo e o caso será investigado pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

Polícia Civil prende suspeito por estupro de vulnerável em Pedro Avelino

Policiais civis da 5ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Macau, em ação conjunta às Delegacias Municipais (DMs) de Pedro Avelino e Angicos, deram cumprimento, nesta quinta-feira (28), a um mandado de prisão preventiva em desfavor de um homem de 25 anos. Ele foi detido, na cidade de Pedro Avelino, pela suspeita da prática do crime de estupro de vulnerável.

Reprodução

O suspeito é investigado por estuprar suas enteadas, sendo uma criança de 5 anos e uma de 14 anos, e uma vizinha, uma criança de 9 anos; no ato sexual, o suspeito foi transmissor de doenças sexuais.

Ele foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS.

Quatro assaltantes morrem em confronto com a PM na Grande Natal

Quatro assaltantes morreram após uma intensa troca de tiros com policiais militares na noite de quinta-feira (14) na região metropolitana de Natal, segundo a Polícia Militar. Nenhum policial ficou ferido.

Por Sérgio Henrique Santos, Inter TV Cabugi e g1 RN

Carro roubado por assaltantes, após perseguição policial na Grande Natal. Quatro suspeitos morreram em confronto com a PM. — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Os criminosos foram perseguidos após realizarem um arrastão em uma casa em Ceará-Mirim, mas a perseguição só acabou em Extremoz. Um suspeito conseguiu fugir.

Câmeras de segurança flagraram o carro usado pelos assaltantes em alta velocidade, seguido de perto por uma viatura da PM pelas ruas de Extremoz. O veículo perdeu o controle e, segundo a corporação, os ocupantes dispararam em direção aos policiais, que revidaram, atirando também. Moradores da região registraram vídeos do confronto.

A perseguição tinha começado ainda em Ceará-Mirim, onde foi realizado o arrastão. Os criminosos levaram o carro da família e vários objetos da residência. Segundo uma das vítimas, que estava com o filho em casa, os homens foram muito agressivos.

O carro tinha rastreador e foi seguido pela PM até Extremoz, na rua Pedro Vasconcelos, onde capotou e houve o confronto. Quatro criminosos foram atingidos por tiros e um conseguiu escapar.

Os feridos foram levados para o Hospital Santa Catarina, na Zona Norte de Natal, mas não resistiram e morreram.

Os policiais ainda fizeram buscas pelo homem que conseguiu fugir. Percorreram muros e entraram em uma área de mata, mas nenhum suspeito foi localizado.

Produtos roubado foram recuperados pela PM após confronto deixar quatro assaltantes mortos na Grande Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Jovem abusada por ginecologista aos 12 anos descobre que prima também foi vítima

Após contar que foi abusada por ginecologista quando tinha 12 anos, a aromaterapeuta Kethlen Carneiro, agora com 20, se tornou referência para uma prima. Segundo a jovem, uma parente se sentiu inspirada e também prestou depoimento na Polícia Civil relatando o que passou durante consulta com o médico Nicodemos Júnior Estanislau Morais, 41.

O profissional foi preso na quarta-feira (29) e está detido em cela especial após passar por audiência de custódia em Anápolis, a 55 km de Goiânia. A defesa dele afirma que o cliente não cometeu nenhum dos crimes.
Durante uma conversa ainda em 2020, Kethlen contou à prima sobre a consulta que teve com o médico aos 12 anos e como ele havia agido. Na ocasião, a parente compartilhou que, naquele ano, tinha passado por uma situação muito parecida com o mesmo médico.

“Em algum momento a gente chegou nesse assunto, eu falei para ela [que havia sofrido o abuso] e ela falou: ‘Também fui a esse ginecologista e aconteceu isso comigo’”, recordou Kethlen.

Segundo ela, nenhuma das duas conseguiu denunciar à época, mas tudo mudou depois que a Polícia Civil prendeu o ginecologista com base nos relatos de outras mulheres que também se sentiram abusadas. Kethlen criou coragem para falar sobre a situação e acabou inspirando a prima.

“Ela foi ontem [sexta-feira] à Polícia Civil. No nosso caso foi uma coincidência sermos da mesma família, nem foi indicação. Todo mundo da família está muito revoltado, muito chocado”, comentou.

Em seu depoimento, Kethlen contou que o médico mostrou material inadequado e até fez com que ela o tocasse.

“Ele veio me falar que eu podia começar a me tocar. Me mostrou histórias em quadrinho íntimos e vídeos. Me mandando os links e quais eu podia assistir. Depois levantou, pegou minha mão e colocou nele, na parte íntima dele”, contou.

Kethlen foi a única denunciante do caso que se identificou e, com isso, acabou se tornando referência para outras mulheres. Ela contou que muitas pessoas a procuraram para agradecer e parabenizar pela coragem.

“Muitas meninas me procuraram, mandaram relatos que estavam com medo de denunciar. […] Algumas vieram me contar que, mesmo sendo mais velhas, não souberam identificar que era um abuso. Acharam estranho, mas não sabiam”, completou.

A jovem também comentou sobre a importância de denunciar. Segundo ela, apesar de ser difícil lembrar do que aconteceu, considera essencial que as pessoas que foram abusadas não deixem de falar sobre o caso.

“A proporção que tudo tomou é assustadora, mas fiquei feliz de poder ajudar algumas meninas a tomarem essa coragem. Sinto que a justiça está sendo feita”, concluiu.

Relatos

A Polícia Civil já reuniu dezenas de relatos similares aos de Kethlen. Em uma das denúncias, uma mulher disse que o médico enviou mensagens de intimas após ela questioná-lo sobre um método contraceptivo.

Outra paciente disse que, durante uma consulta, o médico elogiou seus olhos e também suas partes Em seguida, perguntou sobre sua relação intima com o marido.

“Eu fiquei congelada, e ele fazendo manipulações, isso tudo com os dois dedos introduzidos na minha vagina. Eu não consegui nem respirar no momento. É uma situação que a gente nunca espera que vá acontecer”, contou.

Investigação

A delegada Isabella Joy está responsável pela investigação das denúncias de abuso contra o ginecologista. Segundo ela, foi montada uma força-tarefa para atender as mulheres que entraram em contato para contar que também foram alvos do médico.

A Polícia Civil já recebeu mais de 50 contatos de pacientes que relataram que foram abusadas pelo profissional.

“Temos diversos relatos de vítimas que ele tentou agarrar, beijar, fez que tocassem nos órgãos dele, vítimas que ele abusou durante o parto, que sofreram depressão pós-parto por causa dele”, descreveu Isabella.

O ginecologista é investigado por importunação, violação mediante fraude e estupro de vulnerável.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) informou, por meio de nota, que “vai apurar o caso e a conduta do médico no exercício profissional”.

Fonte: G1

Mulher é espancada por dois homens em Caicó; filha de seis anos presencia

Uma mulher foi agredida fisicamente por dois homens nessa quarta-feira 29, no centro de Caicó, no Seridó do Rio Grande do Norte. Manoella Tatiana mostrou as marcas de ferimentos e hematomas que ficaram no corpo após as agressões.

Reprodução

O vídeo registrado por populares mostra a vítima, inicialmente, sendo espancada por um homem que utiliza algum objeto, tipo uma corda, para bater na mulher. Em seguida, outro agressor vem por trás e acerta um soco no rosto dela, que cai e continua apanhando.

De acordo com a vítima, os agressores são dos filhos do ex-companheiro, com quem ela tem uma filha. Nas redes sociais, Manoella relatou como a violência teria começado.

“Vou na casa do pai da minha filha pegar o capacete dela e sou recebida a socos pelos filhos dele, a mando dele. Covardes”, escreveu.

Em outra publicação, ela reforçou a autoria das agressões. “Vítima dos filhos do pai da minha própria filha”, disse ao mostrar os ferimentos e os hematomas nas pernas.

Ela ainda relatou sobre os danos psicológicos que podem afetar a filha, pois presenciou tudo. “A criança… só Jesus pra curar sua mente. O próprio pai mandar os irmãos fazer isso com a mãe, na frente dela. Imaginem a mente dessa criança”, disse.

A Polícia Civil determinou uma Medida Protetiva contra o agressor e vai investigar todas as denúncias de agressão que envolvem o caso.

Notícias do Seridó

Vereador é preso após amarrar esposa em árvore e arrastá-la por terreno: ‘Me solta, não me mata não’

Segundo a Polícia Civil, mulher foi agredida após desrespeitar a ordem do marido para não acessar uma rede social. Perícia confirmou que ela ficou com marcas no pescoço e arranhões nas costas. Advogado de Adva Avelino da Silva não atendeu ligações para comentar o caso.

Por Michelly Oda, g1 Grande Minas

Ferimento no pescoço da esposa do vereador — Foto: Arquivo pessoal

Um vereador de Serranópolis de Minas (MG) foi preso nesta terça-feira (28) após tentar matar a esposa.

Segundo a Polícia Civil, Adva Avelino da Silva amarrou a companheira em uma árvore e ainda a arrastou por um terreno de terra. A perícia confirmou que a mulher ficou com marcas no pescoço e arranhões nas costas por conta das agressões.

“Ele pegou a corda e puxou eu aqui e passou a corda aqui [diz apontando para uma árvore]. Eu falei: me solta, moço, solta, não me mata não [sic]”, disse a vítima em um vídeo que pode ser visto acima.

O delegado André Brandão, que conduz a investigação, fala que as agressões foram motivadas por ciúmes.

“Ele proibiu que ela acessasse a rede social Facebook e, tendo em vista que ela não obedeceu suas ‘ordens’, ele amarrou essa senhora em uma espécie de enforcamento, pendurando ela em um pedaço de pau, uma árvore. Posteriormente, ele arrastou ela pelo chão do terreno.”

g1 telefonou para o advogado do vereador, mas as ligações não foram atendidas. A Câmara de Vereadores informou que não vai se manifestar por ainda não ter conhecimento dos fatos.

O casal está junto há 21 anos e tem três filhos, um deles, de apenas dois anos, estava na residência no momento das agressões, ocorridas na última quinta-feira (23). Após conseguir se desamarrar, a mulher acionou um advogado.

“Ela usou o telefone de um dos filhos, já que o dela foi quebrado por ele durante a agressão”, afirma o delegado.

De acordo com André Brandão, no dia do crime a PCMG fez buscas, mas Adva Avelino da Silva fugiu. O parlamentar foi encontrado dias depois em uma comunidade de difícil acesso, na casa de uma ex-namorada. Com ele, os policiais encontraram cerca de R$ 10 mil. A suspeita é que o dinheiro seria usado para continuar a fuga, o que foi negado por ele em depoimento.

“Pelas suas declarações, ela falou que ele realmente tentou ceifar sua vida, então ele incorreu no delito de tentativa de feminicídio.”

Nesta quarta-feira (29), em depoimento à polícia, o vereador disse que agiu para se defender, já que a mulher teria tentando esfaqueá-lo, hipótese que o delegado não acredita ser verdadeira. Afirmou ainda que os arranhões que ela tem nas costas são decorrentes de uma queda quando ele a amarrava.

“A orientação é que a população busque por informações antes de votar, não podemos aceitar que um agente político, que deveria agir para cumprir as leis, as desrespeita. É importante também que as vítimas denunciem a violência, embora a senhora afirme que já foi agredida, ela nunca formalizou essas situações junto às autoridades.”