Incêndio se intensifica e situação na Serra do Lima é muito preocupante

Na noite desta quarta-feira (18), novos focos de fogo surgiram na vegetação na Serra do Lima, em Patu. O incêndio, que chegou a ser controlado pelas equipes dos Bombeiros na madrugada e manhã, retornou com mais intensidade no final da tarde de hoje.

Quinta-feira, 19 de setembro de 2019 – 00h45 – Patu


O vento forte e o clima seco aumentam a incidência de queimadas.


Pelo menos 45 bombeiros militares, juntamente com vários voluntários, estão atuando para conter o avanço das chamas.
Segundo relatos, a intensidade do fogo hoje é visivelmente maior do que na segunda-feira, onde foi registrado o início desse incêndio.


No Santuário Nossa Senhora dos Impossíveis, a situação é desesperadora. Segundo informações, o fogo está apenas 100 metros do local.

Via riacho em foco

Mais 30 bombeiros vão para Patu, combater incêndio; ‘Acesso é difícil’, diz comandante

Coronel Luiz Monteiro da Silva diz que incêndio já é considerado de “grandes proporções” e está próximo do santuário localizado na Serra do Lima.

Por G1 RN

17/09/2019 19h31  Atualizado há 4 horas

Fogo está a cerca de 60 metros do santuário de Patu — Foto: Bruno Campelo
Fogo está a cerca de 60 metros do santuário de Patu — Foto: Bruno Campelo

O Prefeito de Patu, Rivelino Câmara, esteve em Natal na tarde desta terça-feira (17) para pedir auxílio ao Governo do RN no combate ao incêndio florestal que atinge um área de densa vegetação em Patu, no Oeste potiguar, desde a tarde de segunda-feira. Ao todo, mais 30 bombeiros foram enviados para a cidade nesta tarde para ajudar a debelar as chamas.

Segundo o prefeito, ficou acordado que será montado um gabinete de gestão de crise no Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, igreja que fica no alto da Serra do Lima, principal ponto turístico da região. “Nós chegamos a uma unificação das ações. O coronel Monteiro (comandante geral do Corpo de Bombeiros) vai para município para comandar pessoalmente as operações lá”, disse.

Segundo o coronel Luiz Monteiro da Silva, comandante geral do Corpo de Bombeiros, o incêndio já é considerado de “grandes proporções” e está em uma situação crítica. “É um incêndio de grandes proporções, que já devastou uma área considerável. Nós estamos combatendo e fazendo o que qualquer outro Corpo de Bombeiros de todo o país faria, que é combater no corpo a copo, batendo o fogo literalmente pra isolar outras áreas, pra que elas não sejam queimadas. É assim que se combate incêndio florestal”, disse.

Prefeito de Patu Rivelino Câmara se encontrou com comandante geral do Corpo de Bombeiros Luiz Monteiro da Silva em Natal — Foto: Acson Freitas/Inter Tv Cabugi
Prefeito de Patu Rivelino Câmara se encontrou com comandante geral do Corpo de Bombeiros Luiz Monteiro da Silva em Natal — Foto: Acson Freitas/Inter Tv Cabugi

Os 30 bombeiros vão ajudar no combate principalmente no turno da noite, quando aumenta a umidade, baixa a temperatura e diminui a intensidade dos ventos.

Mais 30 de bombeiros foram enviados para Patu — Foto: Divulgação
Mais 30 de bombeiros foram enviados para Patu — Foto: Divulgação

De acordo com o comandante geral, a dificuldade da operação neste momento está no acesso aos focos do incêndio. “O maior desafio é o acesso, que é muito difícil. A topografia é uma variável que dificulta muito o combate, uma vez que o acesso é dificultoso e a gente tem que ir a pé realmente. As viaturas não chegam nos locais onde poderíamos dar um combate mais efetivo e temos que combater realmente no corpo a corpo”, explica.

No início da noite desta terça-feira, o prefeito Rivelino Câmara disse que o fogo estava a cerca de 60 metros do Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, na Serra do Lima.

O comandante geral do Corpo de Bombeiros Luiz Monteiro da Silva diz que o uso do helicóptero neste momento seria ineficaz, já que, segundo ele, a tentativa por terra é a alternativa mais correta para combater um incêndio florestal. “O apoio aéreo nesse momento seria ineficaz. Um helicóptero para fazer um combate do plano elevado com o equipamento que se usa seria ineficaz. O combate terrestre é a forma mais eficaz de combater o incêndio florestal nesse tipo de topografia”, frisou.

Do Santuário do Lima já é possível ver os focos de incêndio  — Foto: Tercle Pereira/TV Patu
Do Santuário do Lima já é possível ver os focos de incêndio — Foto: Tercle Pereira/TV Patu

Desde segunda-feira (16), 14 militares do Corpo de Bombeiros e três viaturas de combate a incêndio tem atuado na tentativa de debelar as chamas. Policiais militares e equipes da prefeitura de Patu auxiliam nos trabalhos.

Imagem de drone mostra as chamas na região próxima da Serra do Lima, em Patu — Foto: Redes Sociais
Imagem de drone mostra as chamas na região próxima da Serra do Lima, em Patu — Foto: Redes Sociais

Em Patu, Prefeito Rivelino Câmara renuncia ao próprio salário para amenizar à crise

Um exemplo a ser seguido pelos demais gestores do Rio Grande do Norte

 
O Prefeito de Patu, Rivelino Câmara, assinou na manhã desta terça-feira (20), “Termo de Doação”, do seu salário referente aos meses de dezembro de 2018, janeiro, fevereiro e março de 2019. O valor será repassado à Prefeitura Municipal para que seja aplicado em ações e políticas públicas do município em diversas áreas.
 
“Foi ciente da enorme crise financeira que assola os pequenos municípios do País, e conhecedor das necessidades que temos em reorganizar a nossa economia, que tomei tal decisão em favor de Patu”, disse o prefeito.
 
Rivelino lembra ainda que outras sérias e duras medidas, serão tomadas já na próxima semana. “Precisamos cortar na própria carne para enfrentarmos de frente esta que já é a maior crise econômica da história contemporânea”, disse.

 

Via Blog do João Marcolino