O jogo entre Força e Luz e Potiguar será sem público devido a contaminação da COVID-19

COMUNICADO | A Federação Norte-rio-grandense de Futebol torna público na tarde desta segunda-feira (16), como medida cautelar que a realização do jogo entre Força e Luz e Potiguar, hoje, às 15h, pela quinta rodada da Copa RN, válido pelo segundo turno da competição, será sem público em razão dos riscos de contaminação da COVID-19. A instituição acrescenta que o evento será transmitido na plataforma da TV FNF.

CBF suspende competições de âmbito nacional por tempo indeterminado

Comunicado oficial

15/03/2020 às 15:54 | Assessoria CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu suspender, a partir desta segunda-feira, dia 16/3, por prazo indeterminado, as competições nacionais sob sua coordenação que estão em andamento: Copa do Brasil, Campeonatos Brasileiros Femininos A1 e A2, Campeonato Brasileiro Sub-17 e Copa do Brasil Sub-20.

“Sabemos e assumimos a responsabilidade do futebol na luta contra a expansão da COVID-19 no Brasil”, afirma o presidente da CBF, Rogério Caboclo.

Em relação aos campeonatos estaduais, as Federações Estaduais de futebol, entidades organizadoras, terão deliberações específicas para cada competição, sendo respeitada a sua autonomia local.

A CBF seguirá em permanente contato com o Ministério da Saúde, unindo esforços para que o país e o esporte superem o grande desafio em relação à pandemia, torcendo para que, o quanto antes, possamos voltar à normalidade.

Caso Eliza Samudio: Bruno diz que ‘Bola’ é inocente e pede que Macarrão ‘conte a verdade’

Aos 35 anos, ele está no regime semiaberto desde julho

O Globo02/03/2020 – 12:05 / Atualizado em 02/03/2020 – 12:16

Goleiro Bruno chegou a fazer jogo pelo Boa Esporte Foto: Uarlen Valerio / O Tempo / Ag. O Globo)
Goleiro Bruno chegou a fazer jogo pelo Boa Esporte Foto: Uarlen Valerio / O Tempo / Ag. O Globo)

O ‘Caso Eliza Samudio’ ganhou um novo capítulo às vésperas de completar dez anos. Bruno Fernandes , 35, quebrou o silêncio e fez revelações sobre a trágica morte. O ex-goleiro concedeu entrevista para o jornal ‘O Tempo’, voltou a negar participação no crime e afirmou que “Bola”, o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, é inocente e não matou a ex-modelo.

— Até que me provem o contrário, para mim, o Bola é inocente. Nesse caso, ele é. Quero avaliar a prova que liga o Bola a esse assunto. Não tem. Foi muito mais naquela época lá, que tinha que condenar, quando o Macarrão falou no júri que o ‘Bruno agora é o mandante, agora fecha. O Bola é o executor’. Tá, ele é o executor, prova isso. Prova também que eu sou o mandante — declarou Bruno.

A Justiça condenou “Bola” a 22 anos de prisão por ter assassinado Eliza Samudio, enquadrando-o em homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver. Dez anos após o ocorrido, a polícia ainda não têm pistas sobre a localização dos restos mortais da ex-modelo.

— Você só pode ser condenado em um caso de homicídio se tiver 100% de certeza, e o meu não tem 100% de certeza, nunca. Pode olhar lá, o processo é mentiroso — falou o ex-goleiro, que está em prisão domiciliar em Varginha, região sul de Minas Gerais.

Outro ponto citado pelo ex-goleiro é a relação com Luiz Henrique Romão, o “Macarrão”, que seria o principal alvo para resolver o caso, segundo Bruno. O ex-goleiro afirmou que Macarrão é “a chave de tudo” e torce para ele “contar a verdade”.

— Acho que ele (Macarrão) deve isso para a sociedade. Se ele foi a última pessoa a estar com a Eliza, por que ele não fala onde ela está então? Fala o que aconteceu realmente com ela. Não o que ele falou lá no júri, porque o júri é mentira — comentou. Macarrão não quis se pronunciar sobre as declarações feitas pelo ex-goleiro.

Bruno foi preso em setembro de 2010 e condenado em 2013 pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio. As penas somadas são de 20 anos e 9 meses. Desde a prisão, Bruno fechou com dois clubes: o Boa (que disputava a Série B do Brasileiro), em 2017; e com o Poços de Caldas-MG, no ano passado, mas não chegou a entrar em campo.

Gabigol brilha, Gerson faz dois, Fla bate Del Valle e é campeão da Recopa

Gabigol, atacante do Flamengo, celebra gol marcado contra o Independiente del ValleImagem: Marcelo Cortes / Flamengo

A América do Sul é, de novo, do Flamengo! No duelo entre o campeão da Libertadores e o da o Sul-Americana do ano passado, o time rubro-negro bateu o Independiente del Valle, do Equador, por 3 a 0, no Maracanã, e se sagrou campeão da Recopa Sul-Americana.

Assim como em novembro, contra o River Plate, da Argentina, Gabigol foi o nome do título. O camisa 9 abriu o placar e participou ativamente do lance que gerou o segundo gol do Rubro-Negro – marcado por Gerson. O ‘Coringa’ ainda marcou mais um, já nos minutos finais.

Essa foi a terceira taça levantada pelo Flamengo em 2020. A equipe comandada por Jorge Jesus conquistou a Supercopa do Brasil, a Taça Guanabara (primeiro turno do Campeonato Carioca) e, agora, a Recopa Sul-Americana.

Gabigol decide e se destaca em jogo do título

Autor do gol que garantiu ao Flamengo o título inédito da Recopa Sul-Americana, Gabigol não foi apenas o herói rubro-negro da noite, mas também o melhor homem em campo.

Com movimentação constante e espírito de luta, o artilheiro perturbou a vida dos zagueiros na saída de bola e definiu praticamente todas as boas jogadas da equipe.

Com a expulsão de Arão, homem que ajudava na marcação alta, o atacante se desdobrou na hora de defender e ainda foi o desafogo da equipe na hora de segurar o sufoco do Del Valle.

Arão expulsa e quase compromete

O volante Willian Arão foi expulso ainda no começo do jogo e quase colocou tudo a perder. Em um lance no meio de campo, o jogador rubro-negro acertou um chute na altura do peito de Caicedo e, após revisão do VAR, acabou recebendo vermelho. Com um a menos, o técnico Jorge Jesus tirou o atacante Pedro e colocou o volante Thiago Maia, fazendo com que o time perdesse a intensidade na marcação que fazia até então e desse mais espaço ao Del Valle.

Flamengo – expulsão e mudança de postura

O time de Jorge Jesus entrou com algumas mudanças. Sem poder contar com o zagueiro Rodrigo Caio e o atacante Bruno Henrique, o time teve a dupla de zaga formada por Gustavo Henrique e Léo Pereira e a parceria entre Pedro e Gabigol no ataque.

A equipe da Gávea começou o jogo pressionando e com presença no campo de ataque, mas, logo após abrir o placar, mudou a postura por conta da expulsão de Arão. Depois de uma reta final de primeiro tempo mais recuada – Thiago Maia entrou no lugar de Pedro -, conseguiu se acertar na etapa inicial e dar menos espaços ao adversário.

Del Valle – não soube aproveitar vantagem numérica

A equipe equatoriana manteve o estilo de saída de bola na base dos toques e aposta na velocidade. Com um a mais, conseguiu ter mais presença no campo de ataque, mas cometeu falhas ao arrematar as jogadas.

Apesar de um começo de segundo tempo com tentativa de se aproximar da área de Diego Alves e até fazer com que o goleiro rubro-negro fosse obrigado a fazer boa defesa, logo perdeu o ímpeto e não demonstrou forças para uma reação.

Cronologia do jogo

Com o Del Valle adotando um estilo de jogo com mais toque de bola na saída, o Flamengo aproveitou para iniciar o jogo pressionando a marcação já desde o campo de ataque. Apesar de alguns espaços deixados na intermediária, não demorou a abrir o placar.

Em uma das oportunidades em que conseguiu encaixar e não deixar lacunas, o Del Valle se enrolou e deu um “presente” para Gabigol. Segovia tentou, de cabeça, recuar a bola para o goleiro, mas a cabeçada foi muito forte e Pinos teve de salvar, mas o camisa 9, sozinho, aproveitou o rebote e balançou a rede.

Artilheiro do novo Maraca

Com o gol que abriu o placar da final da Recopa Sul-Americana, Gabigol igualou a marca de Fred como artilheiro do novo Maracanã. Após reformar, o estádio foi reinaugurado em 2013. Ambos têm 30 gols.

Arão “atacante” até expulsão

Até ser expulso ainda no primeiro tempo, o volante Willian Arão exercia um papel de um atacante na hora da tentativa de retomar a bola. Com o Del Valle construindo o jogo desde o goleiro Pinos, o camisa 5 pressionava o time visitante dentro de sua área, aumentando o sufoco do adversário na hora de sair jogando. Com sua saída, o Fla diminuiu um pouco a intensidade na tentativa de incomodar os equatorianos desde seu campo de defesa.

Mudança na postura

Após a expulsão, o Del Valle conseguiu ter uma presença maior no campo de ataque e fez com que o goleiro Diego Alves tivesse de fazer boas defesas. O Flamengo, por sua vez, encontrava-se um pouco mais recuado e se viu obrigado e ter atenção redobrada no campo de defesa.

Torcida “entra em campo” e ajuda o Flamengo

A expulsão de Willian Arão tornou o jogo mais complicado para o Flamengo, que viu o Del Valle crescer e pressionar os donos da casa em seu campo de defesa.

Quando o placar ainda apontava 1 a 0, a “Nação” sentiu o momento delicado e decidiu jogar com a equipe. Inflamada na arquibancada, a torcida incendiou o time, que correspondeu com muita luta dentro de campo.

Susto e defesa

As equipes retornaram sem mudanças. O Flamengo se mostrava um pouco mais organizado no meio de campo, mas, ainda assim, o Del Valle conseguia espaços. Logo no início, inclusive, um susto para os rubro-negro: Faravelli saiu na cara de Diego Alves, que fez grande defesa.

Gabigol volta a aparecer e Gerson arremata

Depois de abrir o placar, Gabigol voltou a ser importante. O jogador recuou um pouco, buscou a jogada e conseguiu, em uma arrancada, chegar à linha de fundo. Ele cruzou e, após desvio da defesa, Gerson apareceu para ampliar a vantagem.

Tudo igual… Em expulsões

Próximo ao fim do jogo, Cabeza deu um pisão em Léo Pereira e foi expulso. Assim como no caso do Arão, o cartão vermelho aconteceu após o árbitro ir ao VAR. O jogo ficou com 10 para cada lado.

‘Vapo-vapo’ para o título

Quase no apito final, o Flamengo ainda teve tempo de fazer mais um. Gabigol lançou Vitinho, que achou o camisa 8. O ‘Coringa’ bateu e fez o terceiro, sacramentando de vez a vitória.

Rafinha titular

O lateral-direito Rafinha ficou fora da final da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, por conta de dores na coxa esquerda. O jogador, porém, se recuperou a tempo e começou o duelo no Maracanã.

Casa cheia

Após um acordo entre as diretorias de Flamengo e Independiente del Valle, os ingressos para o setor destinado aos torcedores visitantes foram cedidos ao Flamengo. Desta forma, em noite de casa cheia, o Maracanã ficou todo rubro-negro.

Beijinho da sorte

Na entrada das equipes em campo, as taças da Libertadores, da Sul-americana e da Recopa estavam expostas dentro do gramado. Ao contrário de todos os jogadores, Gabigol, o último rubro-negro a pisar no gramado, deu um beijinho no troféu da Libertadores. Na decisão, o camisa 9 marcou os dois gols na virada do Flamengo sobre o River Plate.

Clubes europeus querem mais vagas e mais dinheiro para jogar Mundial de Clubes de 2021

Reportagem do jornal “New York Times” revela negociações entre Fifa e times

Por GloboEsporte.com — São Paulo

25/02/2020 14h50  Atualizado há 6 horas


Representantes de alguns dos principais clubes do mundo – entre eles Liverpool, Juventus e Barcelona – estiveram recentemente na sede da Fifa, em Zurique, para discutir a participação dos times europeus na primeira edição do renovado Mundial de Clubes, a ser disputado em 2021, na China. O torneio está no centro de uma crise diplomática que deixou de um lado a Fifa e do outro a aliança entre Conmebol e Uefa.

Segundo uma reportagem publicada nesta semana pelo jornal “The New York Times”, os clubes europeus (por meio da ECA, sua associação) querem ser sócios da Fifa no torneio. Eles querem receber maior que a destinada a times de outros continentes, além de aumentar para 12 o número de vagas destinadas à Europa, quatro a mais do que no formato inicialmente previsto.

Sede da Fifa — Foto: AFP

Após a reunião com a ECA, a Fifa contratou uma empresa de consultoria financeira especializada em fechar grandes negócios nas áreas do esporte e do entretenimento. A motivação para isso é fazer com que o torneio consiga US$ 1 bilhão (cerca de R$ 4,4 bilhões) para bancar todos os custos do torneio, incluindo aí o aumento na premiação aos europeus.

Gianni Infantino, presidente da Fifa, quer que o Mundial de Clubes tenha a importância da Copa do Mundo de seleções, o que ameaçaria o “status” da Liga dos Campeões da Uefa, hoje o torneio de clubes mais importante do mundo. Este é um dos motivos para as recentes tensões entre Fifa e Uefa.

Ao mesmo tempo, a Fifa também discorda da Conmebol sobre os critérios de classificação para o Mundial de Clubes, como o GloboEsporte.com revelou no final do ano passado. A Fifa quer mais times classificados via Copa Libertadores, enquanto a Conmebol quer prestigiar os campeões da Copa Sul-Americana.

Nas últimas semanas, Conmebol e Uefa se aproximaram, e passaram até a estudar a possibilidade de um minitorneio de seleções a ser disputado em março de 2022. Na semana passada, a Fifa cancelou uma reunião de Conselho que seria realizada em Assunção, no Paraguai. A Conmebol entendeu essa decisão como retaliação, e reclamou de “discriminação” por parte da Fifa.

A equipe Unidos Insuperáveis sagrou-se campeão do torneio de blocos em Pedro Avelino/RN

Um belo espetáculo no futsal masculino. Essa é a avaliação de quem acompanhou de perto a grande final do Campeonato de Blocos de Pedro Avelino em 2020, que revelou na noite desta última quinta-feira, 20, como grande campeão em uma disputa muito dificil, a equipe do Unidos Insuperáveis bateu por 2 × 1 a forte equipe do Só Cabe Nós.

As duas equipes levaram para casa R$ 3 mil em premiação, sendo R$ 2 mil para o time campeão e R$ 1 mil para o vice-campeão. Troféus e medalhas também foram entregues aos atletas.

Confira às fotos

Yego (goleiro)
Unidos Insuperáveis × Só Cabe Nós
Só Cabe Nós (vice campeã)

Após nova lesão, atacante do Flamengo passa por cirurgia nesta quarta-feira

Promessa do time em 2015, Thiago Santos será operado à noite em hospital no Rio de Janeiro. Jogador, de 24 anos, sofreu ruptura do tendão calcâneo direito durante treino

Por Lucas Barros — João Pessoa

19/02/2020 12h52  Atualizado há 31 minutos


O atacante Thiago Santos vai passar por um novo procedimento cirúrgico na noite desta quarta-feira, no Hospital Vitória, no Rio de Janeiro. O jogador, de 24 anos, sofreu ruptura do tendão do calcâneo direito durante treinamento. Esta não é a primeira vez que ele será operado.

Thiago Santos vai passar por novo procedimento médico — Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

A lesão aconteceu no treino da última sexta-feira após Thiago Santos não ser relacionado para a final da Supercopa do Brasil, que teve o Flamengo como campeão depois de superar o Athletico-PR. A previsão para se recuperar e voltar novamente aos gramados varia entre três e quatro meses.

Anteriormente, Thiago Santos já havia passado por duas cirurgias no joelho. A mais recente foi em abril do ano passado. Após começar 2019 em alta no Flamengo, ele foi emprestado para a Chapecoense em busca de adquirir mais minutos jogados. Na primeira semana no Verdão do Oeste, Thiago Santos teve uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e sequer estreou.

Atacante comemora gol pelo Flamengo em 2015 na estreia pelo time principal — Foto: Gilvan de Souza / Flamengo.com.br

A outra ocasião em que o jogador operou o joelho aconteceu em 2017, quando sofreu uma ruptura no mesmo ligamento. Thiago Santos se machucou em uma pelada de fim de ano e, depois da recuperação no Flamengo, foi emprestado ao Mumbai City, da Índia. Pelo time indiano foram 13 jogos e cinco gols marcados na temporada 2018/19.

A estreia do paraibano pelo time principal do Flamengo foi em 2015. O paraibano entrou em campo aos 21 minutos do segundo tempo na derrota para o Grêmio, fora de casa, por 2 a 0, pelo Campeonato Brasileiro.

Com contrato até dezembro deste ano, a última vez que Thiago Santos atuou com a camisa do Flamengo foi diante do Resende, pelo Campeonato Carioca, no dia 23 de janeiro de 2019.

Dirigentes do Flamengo são recebidos por Bolsonaro para discutir projeto de clube-empresa

Reunião acontece no Palácio da Alvorada, um dia depois da conquista do título da Supercopa do Brasil

Por Guilherme Mazui, G1 — Brasília

17/02/2020 11h03  Atualizado há 5 minutos

Um dia depois da conquista do título da Supercopa do Brasil, decidida em Brasília, dirigentes do Flamengo se reuniram nesta segunda-feira com o presidente da República, Jair Bolsonaro. Eles foram recebidos no Palácio da Alvorada. As informações são do G1. O presidente do clube, Rodolfo Landim, a pedido de Bolsonaro, também levou o técnico Jorge Jesus ao local.

Depois do encontro, Bolsonaro falou rapidamente sobre o encontro, que tratou, entre outros assuntos, da questão relacionada ao projeto de clube-empresa. O Flamengo tem um posicionamento divergente do atual texto.

– Trouxeram sugestões de mudanças na legislação pra ajudar o futebol no Brasil. Não vou comentar porque vai gerar pauta e eu não quero pauta na imprensa sobre esse assunto. O ministro respectivo que mais interessa a começar a tratar do assunto estava presente e vai começar a tratar do assunto. Eu perguntei se havia unanimidade entre os clubes de futebol. A princípio, há um entendimento que tem que reformular algumas leis de futebol, só isso. Foi dado o respectivo encaminhamento de como começar a ajudar a reformular o futebol no Brasil, essa que é a ideia – comentou Bolsonaro.

Sobre o projeto, o presidente da República evitou emitir opinião.

– Não dá para discutir contigo. Eu não tenho capacidade de estudar tanta coisa, que é um mundo né, e te dar uma resposta adequada. Logicamente, na reta final, qualquer projeto que eu assine, eu tomo conhecimento e tenho uma forma de participar da elaboração do mesmo – afirmou.

Flamengo é o terceiro campeão da Supercopa do Brasil; veja outras edições

Rubro-Negro garantiu taça inédita com vitória por 3 a 0 contra o Athletico-PR

Por GloboEsporte.com

16/02/2020 13h32  Atualizado há 19 minutos


O Flamengo garantiu o título da Supercopa do Brasil neste domingo. A equipe de Jorge Jesus fez 3 a 0 no Athletico-PR, em Brasília, e colocou taça inédita na galeria de troféus do clube. Antes do Rubro-Negro, outros dois clubes brasileiros conquistaram a competição: Grêmio, em 1990, e Corinthians, em 1991.

O Grêmio, campeão da Copa do Brasil de 1989, bateu o Vasco, campeão brasileiro do mesmo ano. A decisão foi em dois jogos. Na ida, no estádio Olímpico, em Porto Alegre, 2 a 0, com gols de Darci e Nilson. No jogo de volta, o Tricolor do Rio Grande do Sul segurou o empate em 0 a 0 e ficou com o título.

O Corinthians, campeão brasileiro de 1990, venceu o Flamengo, campeão da Copa do Brasil. A final foi em jogo único, em janeiro de 1991. O Corinthians fez 1 a 0 no Morumbi e levantou a taça.

Flamengo é o terceiro campeão da Supercopa do Brasil — Foto: EDUARDO CARMIM/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Flamengo se posiciona e classifica como “leviana” e “inconsequente” o comentário de Faustão

Posicionamento do Clube de Regatas do Flamengo a respeito da fala do Sr. Fausto Silva – Rede Globo de Televisão

Na noite do último domingo (9/02), durante o programa Domingão do Faustão, da Rede Globo de Televisão, o apresentador Fausto Silva acusou, de forma leviana e inconsequente, as diretorias (passada e atual) do Clube de Regatas do Flamengo de agirem de forma desrespeitosa nas negociações com as famílias das vítimas do incêndio no Ninho do Urubu.

Mostrando seu total desconhecimento sobre o caso, o apresentador da Rede Globo, sob a desculpa de apoiar uma possível manifestação de torcedores – hoje cancelada – destilou uma série de acusações infundadas que, além de atacar a honra dos dirigentes, acabaram também por atingir a imagem da instituição Flamengo.

O apresentador Fausto Silva desconhece, ou preferiu omitir, todo o trabalho que o Flamengo tem feito para minimizar os efeitos desta que foi a maior tragédia do Clube em seus 124 anos de existência:

  • Não falou que 19 famílias e meia, das 26 atingidas pela tragédia, já entraram em acordo no que diz respeito às indenizações.
  • Que o Flamengo, desde o primeiro momento da tragédia, trouxe familiares de todas as vítimas para o Rio de Janeiro e os hospedou em um hotel para que pudessem acompanhar de perto as apurações das autoridades competentes. O mesmo aconteceu com as famílias residentes no Rio de Janeiro.
  • Que, por iniciativa própria, o Clube pagava, desde fevereiro de 2019, uma ajuda de custo mensal no valor de R$ 5 mil, ou seja, seis vezes maior do que a média que os atletas recebiam. Desde o fim do ano passado o valor pago pelo clube passou para R$ 10 mil.
  • Que, desde o primeiro momento, o Flamengo disponibiliza assistência médica, pedagógica, psicológica e social para as vítimas e seus familiares.
  • Que o Flamengo ofereceu a todas as famílias um valor muitas vezes superior ao que a Justiça brasileira costuma determinar em casos como este.
  • Que o Clube mantém sim contato com as famílias, inclusive por meio dos advogados constituídos por elas próprias para representá-las.

Todos estes pontos poderiam ser facilmente levantados pela equipe de produção da Rede Globo de Televisão antes das acusações. Como isto não foi feito, infelizmente nos leva a crer que tamanha agressividade tem como pano de fundo interesses comerciais não atendidos e que se sobrepõem ao trabalho de informar corretamente aos telespectadores.

Isto, ao nosso ver, constitui abuso de direito e tentativa de indução negativa da opinião pública, algo inadmissível do ponto de vista moral e ético.

Por fim, o Flamengo reitera que sempre esteve – e continua – à inteira disposição das famílias para o diálogo e assim seguirá até que todas sejam indenizadas de forma justa.