Investigação: Mulher de Wesley Safadão mentiu a idade para furar fila da vacinação, dizem servidoras

Thyane também não estava agendada para receber o imunizante, prática utilizada no município para regular a vacinação.

Publicado em 19/09/2021 18:15diário vip

Foto/Reprodução

A digital influencer e mulher do cantor Wesley Safadão, Thyane Dantas, mentiu sobre a idade no momento da vacinação contra a Covid-19, segundo informaram as servidoras responsáveis pela vacinação do casal em depoimento à sindicância realizada pela prefeitura de Fortaleza.

A registradora do local de vacinação e a aplicadora da vacina afirmaram em depoimento que a influenciadora digital disse ter 31 anos durante diferentes etapas da imunização, mas na verdade, possuía 30.

Ela não entregou documento de identificação com a idade correta.

Além disso, o recorte de aplicação no dia do ocorrido era para pessoas com 32 anos ou mais. Thyane também não estava agendada para receber o imunizante, prática utilizada no município para regular a vacinação.

A enfermeira que aplicou a vacina de dose única em Thyane durante a sindicância foi questionada por um membro da Comissão de Acompanhamento e Avaliação do Plano Municipal de Operacionalização de Vacinação contra a Covid-19 se não desconfiou da idade da digital influencer. Em resposta, a servidora afirmou que confiava na equipe de triagem.

Na época, Wesley e Thyane negaram qualquer irregularidade afirmando que ela havia recebido vacinas da “xepa”, como ficou conhecida a sobra de imunizantes do dia.

A Prefeitura de Fortaleza negou a versão, dizendo que não havia aplicação de doses de “xepa” no horário em que eles foram imunizados. Quando eles voltaram a ser procurados, não quiseram se manifestar sobre o assunto.

A equipe de Wesley Safadão afirmou que o cantor e a mulher dele não iria se posicionar sobre o assunto.

Suposta corrupção passiva

A sindicância que apura a vacinação irregular de Thyane, mulher do cantor, foi concluída pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), que encontrou irregularidades nas ações de três colaboradores do poder municipal, uma servidora pública e dois funcionários terceirizados.

Segundo a pasta, as apurações internas apontam possível crime de corrupção passiva por parte de três colaboradores da Prefeitura de Fortaleza. A decisão foi assinada pela secretária municipal da Saúde, Ana Estela Leite, e publicada no Diário Oficial do Município de 6 de setembro.

Carro com vice-governadora do Ceará é assaltado, e criminosos colidem contra árvore durante perseguição

Izolda Cela estava acompanhada do filho no momento do crime. Ambos passam bem.

Por G1 CE

21/02/2021 10h21  Atualizado há uma hora

Veículo colide contra árvore durante perseguição policial em Fortaleza. — Foto: Evandro Lopes/TV Verdes Mares

Um veículo onde estava a vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, foi tomado por assaltantes na manhã deste domingo (21), em Fortaleza. Os três suspeitos, que seriam adolescentes, realizaram o ato portando arma de brinquedo. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da vice-governadora.

Eles foram detidos em poucos minutos e encaminhados para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). O veículo e pertences foram recuperados. Izolda estava acompanhada do filho, proprietário do veículo. Ninguém sofreu ferimentos na ocasião.

O carro tomado de assalto colidiu contra uma árvore do canteiro central da avenida Padre Antônio Tomás, Bairro Aldeota, em Fortaleza, durante perseguição policial.

Vice-governadora do Ceará, Izolda Cela. — Foto: Kléber A. Gonçalves/Agência Diário

Ceará suspende aulas presenciais para conter covid-19

Outra medida anunciada foi toque de recolher entre 22h e 5h

Publicado em 18/02/2021 – 11:27 Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Entrevista do governador do Ceará, Camilo Santana, após encontro com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

O governador do Ceará, Camilo Santana, assinou hoje (18) decreto com medidas mais rígidas para evitar aglomerações e conter o aumento dos casos de covid-19 no estado. Entre as elas estão o toque de recolher entre as 22h e 5h, a suspensão das aulas presenciais nas escolas, universidades públicas e privadas e a circulação e uso de espaços públicos, como praças, praias e calçadões. As novas regras começam a valer a partir desta quinta-feira e se estenderão pelos próximos 10 dias.

A medida foi anunciada após reunião virtual com o Comitê Estadual de Enfrentamento da Covid-19, formado por profissionais de Saúde, presidentes do Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa, e Ministério Público Estadual e Federal, e a prefeitura de Fortaleza. De acordo com o governador, as decisões levaram em consideração a situação epidemiológica do estado e sua curva ascendente de contaminação.

Santana disse que, no período de 18 de janeiro até ontem (17), o número de pacientes internados em leitos de UTI com covid-19 passou de 226 para 652, enquanto que os pacientes em enfermarias saltou de 581 para 1.026.

“Com esse crescimento exponencial na capital, mas também no interior do estado, fomos orientados por profissionais, pelos números e a partir da ciência para chegar a essas medidas mais restritivas, válidas até o dia 28 de fevereiro”, explicou o governador.

Pelo decreto, o horário de funcionamento do comércio, de segunda a sexta-feira será até as 20h. Os bancos seguem com atendimento normal.

Segundo o decreto, no sábado e domingo, bares e restaurantes funcionam até as 15h, e o comércio, inclusive os shoppings, até as 17h. Apenas os serviços essenciais estão liberados para funcionar após as 20h. O decreto também proíbe a realização de festas ou eventos comemorativos, em ambientes abertos ou fechados, públicos ou privados em todo o estado.

Os espaços públicos terão circulação restrita todos os dias a partir das 17h e o toque de recolher para a população ocorrerá das 22h até as 5h do dia seguinte. Durante o recolhimento a determinação é de que as pessoas fiquem nas suas residências. A exceção é para quem trabalha em atividades essenciais ou específicas.

Também haverá a suspensão das aulas presenciais em escolas e universidades públicas e privadas a partir de amanhã (19). Com isso, as aulas serão remotas.

O decreto também diz que os servidores públicos deverão trabalhar de forma remota, com exceção das atividades essenciais. O regime de teletrabalho também é recomendado ao setor privado.

No caso das igrejas e templos religiosos, o funcionamento está liberado até as 20h. Mas os locais devem adotar medidas para evitar aglomerações e manter o distanciamento entre as pessoas.

Além das restrições de circulação de pessoas, o governo disse que vão continuar as barreiras sanitárias em Fortaleza e no interior. O transporte público intermunicipal continuará funcionando, mas com fiscalização e medição de temperatura dos passageiros nas saídas e chegadas.

Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena

Os números sorteados neste sábado foram 02, 09, 34, 49, 51, 55

Publicado em 24/01/2021 – 08:41 Por Agência Brasil – Brasília

Um ganhador de Fortaleza foi o único a acertar os seis números da Mega-Sena sorteados neste sábado (23) e receberá 21.898.260,37.

Os números sorteados no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo. foram 02, 09, 34, 49, 51, 55.

O sorteio 2337 da Caixa também teve 84 apostas ganhadoras de cinco números, que receberão R$ 35.529,81 e 4.321 apostadores acertaram quatro números e ganharão R$ 986,71.

A estimativa de prêmio para o próximo concurso, na próxima quarta-feira (26), é de pagar R$ 2 milhões a quem acertar as seis unidades sorteadas.

As apostas na Mega-Sena podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio em lotéricas ou pela internet. A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

MP eleitoral pede cessação do prefeito eleito de Fortaleza e apoiado por Ciro Gomes

O Ministério Público Eleitoral do Ceará acabou de pedir a cassação de Sarto e seu vice, chapa apoiada pelos irmãos Ciro e Cid Gomes. O motivo foi abuso de poder político e econômico. De acordo com o vereador eleito de Fortaleza, Carmelo Neto, na campanha essa situação ficou escancarada.

“A gestão de Sarto nem começou e já tem cheiro de fim. A casa está caindo!”, disse.

https://terrabrasilnoticias.com/author/terrabrasilnovo/

Fortal 2020 divulgará posicionamento oficial sobre possível realização do evento

Por Redação, 15:38 / 29 de Maio de 2020 ATUALIZADO ÀS 16:39

De acordo com a organização, uma nota do evento está sendo utilizada fora do contexto atual de isolamento social, medida necessária ao combate da pandemia de Covid-19

O Fortal 2020 estava previsto para acontecer entre os dias 23 e 26 de julho

A organização do Fortal 2020 divulgou uma nota nesta sexta-feira (29), na qual afirma que um novo posicionamento oficial sobre a realização do evento será anunciado na próxima semana, visando as análises e direcionamentos do governo diante da pandemia da Covid-19. Segundo a nota, um conteúdo divulgado há mais de dois meses em relação ao Fortal, previsto para acontecer entre os dias 23 e 26 de julho, estaria sendo utilizado fora do contexto da atual de isolamento social. 

Em fevereiro deste ano, o Fortal divulgou as primeiras atrações que passariam pelo corredor da folia, entre elas Ivete Sangalo, Harmonia do Samba, Parangolé, Bell Marques, Claudia Leitte, Banda Eva, Pedro Sampaio e Leo Santana. 

Entretanto, de acordo com a organização, a nota também citava que a mesma “se manteria atenta ao desenrolar dos fatos, seguindo as orientações dos órgãos competentes, o que vem sendo feito desde então, sendo sua principal preocupação sempre com a segurança e bem-estar de seu público”.

Outros eventos que aconteceriam no Estado sofreram alterações. O Festival Expocrato, agendado de 12 a 19 de julho de 2020, não ocorrerá mais nas datas programadas, em virtude da pandemia e dos cuidados à não realização de eventos e aglomerações. De acordo com a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), o comitê gestor marcou um encontro para o dia 15 de junho, de forma a reavaliar uma nova data para o evento.

Diário do Nordeste

CE tem menor taxa de contágio do País e estabiliza curva de Covid-19

Por Theyse Viana /Thatiany Nascimento, metro@svm.com.br 06:30 / 29 de Maio de 2020

Estado atingiu, em maio, o número de reprodução do vírus “ideal”, com queda da velocidade de disseminação, segundo estudo da PUC do Rio de Janeiro; quebra do isolamento, porém, pode retomar cenário pior

Apesar dos bons índices, especialistas apontam que com quebra do isolamento, os números de doentes podem voltar a subir  FOTO: CAMILA LIMA

Ainda não é a notícia que sempre quisemos dar, mas já é melhor do que muitas: a curva de contágio do novo coronavírus no Ceará está, hoje, estabilizada. Uma pesquisa do grupo Covid-19 Analytics, que reúne engenheiros, economistas e cientistas de dados, aponta que o Estado é o único de todo o País com taxa de contágio abaixo de 1 (0,92). Isso significa dizer que, em média, cada infectado no Ceará transmite o vírus para menos de uma pessoa – cenário que, se for mantido, deve frear o avanço da doença e diminuir o número de novos casos.

Atualmente, o Ceará tem 37.821 casos confirmados e 2.733 mortes por Covid-19. Outras 24.979 pessoas estão recuperadas. Em Fortaleza, são 21.328 confirmações da nova virose e 1.804 óbitos, enquanto os recuperados somam 13.950 casos. Os dados são do Integra SUS, plataforma da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), atualizados às 18h04 dessa quinta-feira (28).

O cálculo para se obter o número efetivo de reprodução (R) – nome oficial da “taxa de contágio” – considera variáveis como o crescimento de casos confirmados dia a dia, o número de pacientes recuperados e o de casos ainda ativos. Desse modo, outro fator que interfere nos resultados são os níveis de transparência na divulgação de dados por parte das secretarias de saúde estaduais, já que o Covid-19 Analytics utiliza fontes oficiais.

O levantamento da PUC-Rio mostra as taxas de contaminação no Ceará entre os dias 15 de abril, quando uma pessoa infectada no Estado transmitia a doença para outras 2,75; e 26 de maio, segundo dia em que a taxa ficou abaixo de 1, considerado o “ideal”. O número favorável foi atingido ainda em 25 de maio, quando ficou em 0,99. A taxa atual do Brasil, de 26 de maio, é de 1,89.

O pico de transmissibilidade no Ceará, segundo os dados, foi registrado no dia 22 de abril, quando a taxa de contágio totalizou 3,01 – ou seja, um doente cearense passava o novo coronavírus para cerca de três pessoas, fazendo os casos se multiplicarem com maior velocidade.

O modelo matemático leva em conta também o tempo de recuperação de cada paciente, como explica Gabriel Vasconcelos, pesquisador de pós-doutorado da Universidade da Califórnia e integrante do Covid-19 Analytics. “A taxa está ligada diretamente a quantas pessoas cada doente infecta. O que a faz subir ou descer é a velocidade com que as pessoas se recuperam. Conforme os tratamentos forem avançando, o número desce; se os pacientes ficam doentes por mais tempo, podem infectar mais gente, e a taxa sobe”, pontua.

Cautela

Conforme o pesquisador, “o Ceará tem apresentado uma queda do número de reprodução de forma consistente”, sem oscilações, como o Rio de Janeiro, por exemplo. Aqui, desde 4 de maio, o contágio só cai. “O Estado está mostrando uma tendência estável, é uma coisa boa, aumenta nossa confiança. Mas como o Ceará passou pro patamar menor do que 1 agora, no dia 26, é preciso muita cautela, esperar se vai se consolidar assim. Não estamos dizendo que o número não pode voltar a subir”, alerta Gabriel, destacando que a velocidade de transmissão em cidades do interior, por exemplo, é diferente da Capital. Locais onde a pandemia chegou depois tendem a ter taxas de contágio maiores.

Apesar da tendência positiva, ter cautela no retorno às atividades e ao convívio social é crucial. “O número acabou de ficar abaixo de 1, quarta e quinta eles tendem a ser mais altos, então é preciso ficar de olho. A taxa pode voltar a crescer. Se a ‘volta gradativa’ for realmente gradativa, é uma coisa boa. Se a taxa voltar a subir, tem que voltar a fechar”, sentencia o pesquisador.

O gerente da Vigilância Epidemiológica de Fortaleza, Antônio Lima, informa que os modelos aplicados na Capital são diferentes dos da PUC-Rio, mas confirmam a estabilização e início de queda da média de casos diários na cidade. Já os registros de óbitos semanais seguem num patamar “bastante elevado”, mas também estão “estabilizados desde o dia 10 de maio”.

O epidemiologista pontua que outro fator, apesar de ausente dos cálculos, também é fundamental para se perceber o freio no avanço da pandemia: a menor procura de pacientes pelas unidades de saúde. “Quando falo de dados epidemiológicos, falo de uma semana atrás, existe uma defasagem nas taxas. Mas quando vejo a redução da demanda assistencial em postos de saúde e UPAs, com menos atendimentos de quadros graves de síndromes gripais, isso reflete o dia”.

Retorno

Uma possível razão para o cenário otimista em Fortaleza (epicentro da doença no Ceará) foi o lockdown, em vigor desde 8 de maio. “Modelos desenvolvidos pós-lockdown já mostravam que fim de maio e início de junho seriam de maior estabilidade. Sem isolamento rígido, o pico se estenderia até julho. Não funcionou às mil maravilhas, não é um lockdown europeu, numa comunidade carente é muito mais complexo, mas o isolamento que girou em torno de 60% em alguns dias é satisfatório”, frisa Dr. Antônio.

O retorno gradual às atividades, confirmado ontem (28) pelo Governo do Estado para o dia 1º de junho, considerou uma “combinação” de fatores, segundo ele. “O protocolo tem uma fase de transição, com cuidados rigorosos. As empresas precisam respeitar a restrição de contato, uso de máscara e álcool em gel, evitar aglomeração e manter distanciamento mínimo. O transporte público deve funcionar escalonado, para evitar lotações em horário de pico. São diversas questões para que não haja um novo pico e a fase seguinte possa acontecer”, analisa o gerente.

Em live realizada ontem, o secretário da Saúde do Ceará, Dr. Cabeto, afirmou que os atendimentos no sistema público de saúde caíram 50%, confirmando a tendência de queda de casos e óbitos. Sobre a reabertura do comércio e outras áreas, o titular ressaltou que foi “baseada na ciência”. “Utilizamos critérios baseados na capacidade do sistema de saúde, como leitos por região e números de internações; na mortalidade e letalidade da doença, no risco e gravidade do surto epidêmico; e, por fim, em critérios que consideram a questão territorial”, cita.

Diário do Nordeste

38 suspeitos de envolvimento em ataques criminosos no Ceará são capturados

Aliny Gama – Colaboração para o UOL, em Maceió – 24/09/2019 23h03 – Atualizada em 25/09/2019 01h39

Pelo menos 38 pessoas foram capturadas em ações policiais suspeitas de envolvimento na série de ataques criminosos que vem ocorrendo no Ceará desde o último sábado (21). De acordo com dados da SSPDS (Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social), divulgados na noite de hoje, 31 suspeitos foram presos e sete apreendidos. Até agora, três pessoas ficaram feridas nos ataques.

Dois ônibus escolares foram incendiados na porta da prefeitura de Jucás, no CearáImagem: Reprodução

Mais de 30 incêndios criminosos já foram contabilizados em quatro dias. Os ataques ocorreram em ônibus coletivos e privados, caminhões, carros particulares, prédios públicos e privados e uma torre de telefonia. Os incêndios criminosos ocorrem a mando da facção GDE (Guardiões do Estado) em protesto ao regime adotado nos presídios estaduais.

Na madrugada de hoje, um caminhoneiro teve parte do corpo queimado após criminosos atearem fogo no veículo que ele estava dormindo, na avenida Vicente de Castro, no bairro Cais do Porto. Ele conseguiu conter as chamas do incêndio e, em seguida, foi socorrido pela Polícia Militar para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Praia do Futuro. Ele sofreu queimaduras na barriga, no pescoço, nos braços e nas mãos e já recebeu alta.

Ontem, um idoso ficou ferido tentando conter as chamas de dois caminhões que estavam estacionados em uma rua do município de Maracanaú. Terceiro caso foi um motorista que teve a perna queimada quando criminosos atearam fogo no veículo que ele dirigia, no bairro Sítio São João, em Fortaleza.

A frota de ônibus de Fortaleza (CE) está operando com 70% e circula com escolta da Polícia Militar para coibir a atuação dos criminosos. O Sindiônbus (Sindicato Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará) informou áreas mais suscetíveis a ataques criminosos estão sendo evitadas e algumas linhas de ônibus tiveram rotas alteradas temporariamente.

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), informou no fim da tarde de hoje que a SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) está identificando dentro dos presídios do estado os chefes da facção criminosa que estão comandando os ataques criminosos para, assim, transferi-los para presídios federais.

“Estamos identificando as lideranças no sistema prisional e nós vamos transferir essas lideranças para presídios federais, já autorizadas as vagas pelo Departamento Penitenciário Nacional. Não vamos arredar um milímetro em relação ao combate ao crime organizado. A possibilidade de regalias no sistema prisional é zero”, informou o governador.

O Depen (Departamento Penitenciário Nacional) já sinalizou sobre a transferência para unidades prisionais federais. O Ministério da Justiça e Segurança Pública disponibilizou vagas no sistema prisional federal, entretanto não divulgou o número oferecido, os locais e quando haverá a transferência “por questões de segurança.”

O governo do Ceará suspendeu as férias dos policiais Civis e Militares para reforçar o policiamento ostensivo, além disso, os policiais que estava em cursos na Aesp (Academia Estadual de Segurança Pública) tiveram as aulas suspensas para atuarem no policiamento.

Capturas na região metropolitana de Fortaleza

Um advogado de 25 anos, identificado como Alaor Patrício Júnior, foi preso em flagrante hoje levando cerca de 20 bilhetes para chefes de facções criminosas, na penitenciária de Itaitinga, na região metropolitana de Fortaleza. Ele foi flagrado com os bilhetes durante revista ainda na Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Elias Alves da Silva.

O advogado foi abordado pelo diretor da unidade prisional, ao perceber o comportamento estranho dele, e acionou a Delegacia Metropolitana de Itaitinga.

“Ele foi flagrado quando passava papel e caneta para quatro presos, estes faziam anotações e lhes devolviam os bilhetes pelo parlatório”, informou a secretaria.

Quatro presos suspeitos de envolvimentos nos bilhetes foram identificados. Os cinco foram autuados por organização criminosa. São eles: Alan Marcos Azevedo Rocha, 24, com passagens por homicídio, tentativa de homicídio, roubo de carga, roubo de veículo, porte ilegal de arma de fogo, crime contra a administração pública e dano; Antônio Rômulo Soares dos Santos, 33, com passagens por homicídio, roubo de veículo, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, furto e crime contra a administração pública; José Walgleison Batista de Castro, 34; e também Valdemberg Rodrigues da Silva, 25, com passagens por homicídio, roubo de veículo e tráfico de drogas.

O advogado também foi autuado por associação para fins de tráfico de drogas. A polícia não informou se os bilhetes têm mensagens relativas aos ataques criminosos que vêm ocorrendo no Ceará, apenas disse que eram relativos ao tráfico de drogas. A polícia disse que o advogado não tem antecedentes criminais.

UOL tentou localizar a defesa do advogado, na noite de terça-feira, mas não conseguiu. A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), secção Ceará, disse que acompanha o caso “para garantir a legalidade da prisão e também que o acusado tenha assegurado o direito à ampla defesa e ao contraditório”.

A OAB destacou ainda que “em caso de infração ao código de ética, a OAB tem o dever de abrir um processo disciplinar no Tribunal de Ética e Disciplina.”

Ainda nesta terça-feira, dez pessoas, sendo sete adultos e três adolescentes, foram capturadas em de Iguatu suspeitas de ataques criminosos na cidade de Jucás, na noite de segunda-feira (23). O grupo estava com recipientes com gasolina e o material foi apreendido. Também foram capturados oito suspeitos de participação em incêndios criminosos em Fortaleza, Canindé e outras cidades da região metropolitana.

A Polícia Militar apreendeu um adolescente de 16 anos no hospital de Canindé suspeito de participar de ataque a dois ônibus, que estavam estacionados em um posto de combustível da cidade. Ele teve 70% do corpo queimado durante o incêndio criminoso e, após se queimar com combustível, procurou socorro médico na unidade hospitalar. Segundo a polícia, o suspeito já responde a um ato infracional de ameaça.

Após a apreensão do adolescente, a polícia localizou outro suspeito menor de 18 anos, escondido em uma casa no bairro Palestina, em Canindé, que teria participado também do incêndio. A SSPDS informou que os dois adolescentes confessaram a participação nos ataques.

6ª noite de ataques no Ceará tem explosão em ponte e ônibus incendiados

Por G1 CE

 

Ceará recebe reforço de agentes da Força Nacional de Segurança
Jornal Hoje
Ceará recebe reforço de agentes da Força Nacional de Segurança

Ceará recebe reforço de agentes da Força Nacional de Segurança

Ataques criminosos continuaram pela sexta noite seguida, nesta segunda-feira (7), no Ceará. Ônibus foram incendiados na capital e nos municípios de Aracati e Maranguape, na Grande Fortaleza. O carro de uma autoescola também foi queimado e um homem ficou ferido. Na madrugada desta terça-feira (8), foi registrada uma explosão em uma ponte no município de Caucaia.

Desde quarta-feira (2), ocorreram 161 ações que tiveram como alvo coletivos, prédios públicos, comércios e agências bancárias. Na quinta-feira (3), a Força Nacional foi chamada para reforçar a segurança e enviou, inicialmente, 300 agentes. Já nesta segunda, o governo anunciou que outros 200 policiais da Força Nacional seriam enviados para o estado devido à continuação dos ataques. Pelo menos 106 agentes desse efetivo extra já chegaram ao Ceará para atuar nas ruas.

O governador Camilo Santana informou nesta terça que a polícia capturou 185 pessoas envolvidas nos crimes. Vinte prisões ocorreram nas últimas horas, segundo o governador. “Outras [pessoas] estão em investigação e poderão ser presas a qualquer momento”, disse.

A onda de ataques coordenada por chefes de facções criminosas teve início depois que o secretário da Administração Penitenciária do Ceará, Luís Mauro Albuquerque, prometeu uma fiscalização mais rigorosa nas prisões e o fim da divisão de detentos segundo a facção criminosa à qual pertencem.

Até recentemente, o Ceará não tinha uma pasta específica dedicada aos presídios – antes, eles estavam sob responsabilidade da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), hoje extinta. A Secretaria da Administração Penitenciária foi anunciada apenas em 1º de janeiro deste ano, quando tomou posse o governador reeleito, Camilo Santana. Ao criar o órgão, o governador declarou a intenção de dar mais atenção à segurança, área que ele considera um dos desafios do novo mandato.

Ações na capital

Na noite desta segunda, em Fortaleza, dois ônibus foram incendiados na região da Grande Messejana. O primeiro caso aconteceu por volta das 21h, no Bairro Pedras. Já o segundo foi registrado às 22h, na Rua Joaquim Machado, no Bairro Parque Santa Rosa. Não há informações sobre feridos.

Na madrugada desta terça, os ônibus do transporte público foram recolhidos devido aos crimes. Durante a manhã, os veículos voltaram a circular, mas desviando a rota para evitar os locais onde os ataques são mais comuns.

O carro de uma autoescola também foi incendiado em Fortaleza. O instrutor, que estava no veículo, teve queimaduras e foi levado para um hospital.

Criminosos tentaram explodir uma ponte na cidade de Caucaia durante a madrugada desta terça-feira — Foto: Kilvia Muniz/Sistema Verdes MaresCriminosos tentaram explodir uma ponte na cidade de Caucaia durante a madrugada desta terça-feira — Foto: Kilvia Muniz/Sistema Verdes Mares

Criminosos tentaram explodir uma ponte na cidade de Caucaia durante a madrugada desta terça-feira — Foto: Kilvia Muniz/Sistema Verdes Mares

Ataques na Região Metropolitana

Na madrugada de terça, segundo a Polícia Militar, criminosos explodiram uma bomba na Ponte dos Tapebas, situada na BR-222, no município de Caucaia. O ataque ocorreu por volta das 2h e danificou parte da estrutura.

Na cidade de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, um micro-ônibus que fazia a linha Pau Serrado/Tabatinga foi incendiado durante a noite, na rodovia CE-065. O trânsito no local ficou congestionado. De acordo com a Polícia Militar, os suspeitos fugiram.

Na segunda, lojas foram fechadas na Grande Fortaleza após ameaça de criminosos. Em Chorozinho, município a cerca de 70 km de Fortaleza, houve ataque a lojas na madrugada de segunda. Além de incêndios, os criminosos passaram pelas ruas atirando contra diversos pontos comerciais.

Ataques no Ceará — Foto: Alexandre Mauro/G1Ataques no Ceará — Foto: Alexandre Mauro/G1

Ataques no Ceará — Foto: Alexandre Mauro/G1

No interior do estado

Em Aracati, a 150 km da capital, um ônibus foi incendiado próximo à rodoviária, na Rua Coronel Alexandrino, na noite desta segunda. O fogo teve início por volta das 23h, quando moradores chamaram o Corpo de Bombeiros. O veículo ficou destruído.

Motivação dos ataques

Loja de revenda de motocicletas foi atacada na madrugada desta segunda-feira, no bairro Couto Fernandes, em Fortaleza — Foto: José CruzLoja de revenda de motocicletas foi atacada na madrugada desta segunda-feira, no bairro Couto Fernandes, em Fortaleza — Foto: José Cruz

Loja de revenda de motocicletas foi atacada na madrugada desta segunda-feira, no bairro Couto Fernandes, em Fortaleza — Foto: José Cruz

De acordo com o secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa, a nomeação do novo secretário de Administração Penitenciária do estado, Luís Mauro Albuquerque, provocou a onda de ataques. Costa disse que “a criminalidade já conhecia o trabalho” do novo gestor da pasta que administra os presídios do Ceará.

A sequência de ações criminosas ocorreu após uma fala de Mauro Albuquerque, que prometeu fiscalizar com mais rigor a entrada de celulares nos presídios. Desde o início da onda de crimes, agentes penitenciários apreenderam 407 aparelhos em presídios.

Após os ataques, um dos chefes de uma facção criminosa foi transferido para um presídio federal. Dezenove detentos também devem ser levados para outras unidades prisionais nos próximos dias.

De acordo com uma fonte do Serviço de Inteligência da Secretaria da Segurança ouvida pelo G1, membros de duas facções rivais fizeram um “pacto de união”, com o objetivo de “concentrar as forças contra o Estado”. Em pichações em prédios públicos de Fortaleza, criminosos escreveram que “não vão parar até o secretário sair”. “Fora Mauro Albuquerque”, diz a mensagem.

Ceará faz transferência de chefes de facção para presídios federais em meio à onda de ataques

Por G1 CE

 

O Governo do Estado do Ceará informou na noite deste domingo (6) que obteve com o Governo Federal 60 vagas em presídios federais, que devem receber chefes de facção que atual no estado. Conforme o Governo do Ceará, um dos chefes já foi transferido para um presídio federal em outro estado, ainda não informado.

Outros 19 membros de organização criminosa serão levados a outras unidades federais ainda neste domingo. O estado aguarda uma questão logística para obter voos para levar os criminosos. Objetivo do Governo do Estado é acabar com formação de facções criminosas que comandam crimes de dentro dos presídios.

A transferência ocorre em meio a uma onda de violência no estado, ordenada por chefes de facção que estão presos em unidades presidiárias no Ceará. Desde quarta-feira, criminosos fizeram 98 ataques em 33 cidades do Ceará em uma série de crimes ordenados por presidiários.

A sequência de ataques foi uma represália de criminosos à fala do secretário da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, que prometeu fiscalizar com mais rigor a entrada de celulares nos presídios. Desde o início da onda de crime, agentes apreenderam 407 celulares em presídios onde foram ordenados os crimes. Em uma das ações, os presos fizeram um motim.

De acordo com Mauro Albuquerque, o controle da entrada de celulares será “uma das medidas” adotadas na gestão dele como secretário de Administração Penitenciária, cargo criado no segundo mandato do governador do Ceará, Camilo Santana, em 1º de janeiro deste ano. “É uma das medidas, mas não a única. Investir nos equipamentos que impeçam a entrada de objetos é um trabalho mais importante e que vamos aprimorar aqui”, afirmo Mauro.

“O crime hoje está organizado nacionalmente, para além das divisas. Então não adianta uma unidade possuir o bloqueio [de sinal de celular] e as demais, não. Iniciativas como o Sistema Único de Segurança Pública e o Fundo Penitenciário são importantes para essa nacionalização das medidas”, disse.

Reforço policial

Força Nacional começa a atuar nas ruas de Fortaleza — Foto: Camila Lima/SVMForça Nacional começa a atuar nas ruas de Fortaleza — Foto: Camila Lima/SVM

Força Nacional começa a atuar nas ruas de Fortaleza — Foto: Camila Lima/SVM

Desde a quinta-feira, as equipes de segurança do Ceará receberam vários reforços: 300 membros da Força Nacional100 policiais militares da Bahia e 50 policiais rodoviárias federais.

As equipes atuam principalmente em blitze, já que a maior parte dos criminosos usam carros para ir aos locais do crime e em seguida para fugir, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública do Ceará.

5º dia de ataques

Base de telefonia foi explodida na cidade de Limoeiro do Norte, interior do Ceará — Foto: Sistema Verdes MaresBase de telefonia foi explodida na cidade de Limoeiro do Norte, interior do Ceará — Foto: Sistema Verdes Mares

Base de telefonia foi explodida na cidade de Limoeiro do Norte, interior do Ceará — Foto: Sistema Verdes Mares

Os crimes ocorrem pelo 5º dia seguido no Ceará. Entre a noite de sábado e madrugada de domingo, quando uma força tarefa reforçou a segurança no estado, a intensidade dos crimes reduziu.

Nesse período, já com atuação da Força Nacional, ocorreram oito ataques no estado. Entre quarta e sexta-feira, ocorreram dezenas de crimes coordenados por membros de facção por dia no Ceará.

Em um dos ataques neste domingo, criminosos explodiram a base de uma telefonia em Limoeiro do Norte, na Região Norte do Ceará. Doze municípios da região ficaram sem o serviço de telefonia móvel da Tim.

Ceará tem sequência de ataques coordenados por facções criminosas — Foto: /G1Ceará tem sequência de ataques coordenados por facções criminosas — Foto: /G1

Ceará tem sequência de ataques coordenados por facções criminosas — Foto: /G1

População sem ônibus e comércio fechado

Um dos alvos dos ataques são os ônibus do transporte público da Grande Fortaleza; 20 veículos foram destruídos com material inflamável. Para reduzir o prejuízo, o sindicato retirou os ônibus das ruas.

“Ônibus não tem em prateleira. Você precisa encomendar. Então você tem toda uma série de prejuízos com falta destes ônibus para poder manter o nosso desempenho operacional nas ruas”, afirma Dimas Barreira, presidente do Sindicato das Empresas de Ônibus.

Sem transporte público, o comércio teve forte queda nas vendas. Em plena alta estação, bares e restaurantes fecharam mais cedo em Fortaleza. “A gente ainda tentou esticar um pouquinho mais, mas os clientes mesmo foram embora com medo do que está acontecendo aí”, diz Flávio Renan Barros, dono de restaurante.

“Pensamos até em não sair hoje pro evento que a gente tinha se programado há algum tempo. A sensação é de insegurança”, diz a turista Mônica Lima.

Na noite de sábado, as ruas mais movimentadas de Fortaleza estiveram com pouco fluxo de veículos e pessoas. Com medo de novos ataques e sem opção de utilizar os ônibus, a maior parte da população preferiu ficar em casa.