Paraíba registra 995 novos casos de Covid-19 e 13 óbitos nesta segunda-feira de carnaval (15)

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, nesta segunda (15), 995 casos da Covid- 19. Entre os confirmados hoje, 33 (3,32%) são casos de pacientes hospitalizados e 962 (96,68%) são leves. Agora, a Paraíba totaliza 205.579 casos confirmados da doença, que estão distribuídos por todos os 223 municípios. Até o momento, 627.628 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

Médicos fazem treinamento no hospital de campanha para tratamento de covid-19 do Complexo Esportivo do Ibirapuera

Também foram confirmados 13 novos óbitos desde a última atualização, sendo sete deles nas últimas 24h. Os óbitos ocorreram entre os dias 28 de janeiro e 14 de fevereiro de 2021, sendo um deles em hospital privado, um em ambiente residencial e os demais em hospitais públicos. Com isso, o estado totaliza 4.255 mortes. O boletim registra ainda um total de 155.205 pacientes recuperados da doença.

Concentração de casos

Cinco municípios concentram 517 novos casos, o que corresponde a 51,95% dos casos registrados nesta segunda. São eles: João Pessoa, com 286 novos casos, totalizando 54.054; Campina Grande, com 117 novos casos, totalizando 18.615; Cajazeiras, com 39 novos casos, totalizando 4.229; Bayeux, com 38 novos casos, totalizando 3.681; Sapé, com 37 novos casos, totalizando 1.672.

  • Dados oficiais preliminares (fonte: e-sus VE, Sivep Gripe e SIM) extraídos às 10h do dia 15/02/2021, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Óbitos

Até esta segunda, 203 cidades paraibanas registraram óbitos por Covid-19. Os 13 óbitos confirmados neste boletim ocorreram entre residentes dos municípios de Bayeux (1), Brejo do Cruz (1), Campina Grande (1), Catingueira (1), Catolé do Rocha (1), Catolé do Rocha (1), João Pessoa (2), Logradouro (1), Mamanguape (1), Santa Rita (1), São José de Piranhas (1), Solânea (1) e Tavares (1).

Ocupação de leitos Covid-19

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 53%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 64%. Em Campina Grande estão ocupados 50% dos leitos de UTI adulto e no sertão 74% dos leitos de UTI para adultos. De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar 25 pacientes foram internados nas últimas 24h.

Cobertura Vacinal

Foi registrado no sistema de informação SI-PNI a aplicação de 91.223 doses. Até o momento, 87.696 pessoas foram vacinadas com a primeira dose e 3.527 com a segunda dose da vacina.

Os dados epidemiológicos com informações sobre todos os municípios e ocupação de leitos estão disponíveis em: www.paraiba.pb.gov.br/coronavirus

Secom-pb

Governo do RN publica decreto que suspende festas e ponto facultativo no carnaval

O Governo do Rio Grande do Norte publicou um decreto nesta terça-feira (2) que oficializa a suspensão de festas de pré-carnaval e carnaval no estado. Além disso, cancela os pontos facultativos dos dias 15, 16 e 17 de fevereiro de 2021 – segunda-feira de carnaval a quarta-feira de cinzas.

A suspensão dos eventos e dos pontos facultativos já tinha sido anunciada pelo Executivo estadual, mas ainda não havia sido publicada em decreto, o que aconteceu nesta terça-feira.

Para a decisão, o governo considerou o aumento dos casos de infecção e reinfecção pelo coronavírus no estado e no país, além da necessidade de manutenção e estabilização dos dados epidemiológicos no RN.

Outro fator que pesou foi a recomendação do Comitê de Especialistas da Secretaria de Estado da Saúde Pública para o Enfrentamento da Pandemia, que orientou a suspensão imediata de todas as atividades relacionadas ao carnaval, seja em ambientes fechados ou abertos, incluindo carnaval de rua, clubes, shoppings e outros em todo o estado.

Além da suspensão de festas e pontos facultativos, o governo decretou a proibição “ao financiamento ou apoio de eventos comemorativos de carnaval, incluindo prévias carnavalescas e similares durante o período em que vigorar as restrições impostas por este Decreto à Administração Pública Direta e Indireta do Poder Executivo Estadual”.

Outra determinação é o reforço da fiscalização estadual aos municípios quanto à proibição da realização de festas e eventos, coibindo aglomerações, bem como quanto à obrigatoriedade do uso de máscara.

Portal Tropical

Areia Branca cancela Carnaval e Campeonato de Blocos 2021

A Prefeitura de Areia Branca publicou em edição extra nesta sexta-feira (08) o Decreto Municipal 002/2021 prorrogando até o dia 22 de fevereiro as medidas de saúde para enfrentamento do novo Coronavírus (COVID-19).

Carnaval Areia Branca 2020 (Foto: Reprodução)

Com isso estão cancelados o Carnaval e a realização do tradicional Campeonato de Futsal de Blocos que ocorre há mais de 20 anos antecedendo a festa carnavalesca.

Os shows e eventos com ou sem comercialização de ingressos, em ambientes públicos ou privados, inclusive em clubes sociais e hotéis, independentemente do número de participantes, permanecem suspensos até o dia 22 de fevereiro.

Campeonato de Blocos 2020 (Foto: Reprodução)

As atividades desempenhadas nos campos de futebol, society e nas quadras poliesportivas estão suspensos até o dia 30 de janeiro.

As medidas de saúde consideram recomendação do Ministério Público, o estado de calamidade pública decretado pelo Estado em 30 de dezembro de 2020 e o aumento de internações em hospitais públicos e privados no Rio Grande do Norte.

Fonte: http://www.novoportal.com.br/

Águia de Ouro é campeã do Carnaval de São Paulo

Apuração foi realizada no Sambódromo do Anhembi na tarde desta terça-feira (25)

Por Alessandra Balles 25 fev 2020, 18h33 – Publicado em 25 fev 2020, 17h35

Águia de Ouro é a campeã do Carnaval de São Paulo em 2020, que teve vitória inédita e disputa acirrada, por décimos. É a primeira vez que a escola da Pompeia, com 269,9 pontos, ganha o título do Grupo Especial. A agremiação cantou o Poder do Saber, a evolução do conhecimento humano da Idade da Pedra aos robôs, passando pelo mau uso das tecnologias, como a bomba de Hiroshima, que foi representada em um carro alegórico com integrantes da comunidade japonesa. Também fez referências de Paulo Freire a Geraldo Vandré. O carnavalesco Sydnei França estreou na Águia de Ouro depois de 11 carnavais na Mocidade Alegre, que acabou em terceiro lugar, com 269,7 pontos. Em segundo, ficou a Mancha Verde, com 269,8.

Duas escolas, a X-9 Paulistana (268,4  pontos) e a Pérola Negra (267,6 ), foram rebaixadas para o Grupo de Acesso no desfile de 2021.

Águia de Ouro e o carro sobre Hiroshima (TV GLOBO/Reprodução)

Antes do início da abertura dos envelopes com as notas, a Liga das Escolas de Samba de São Paulo explicou que a X-9 Paulistana já começaria a apuração com o desconto de cinco décimos por ter estourado o limite de alegorias permitidas na avenida. A escola desfilava com um carro acoplado, que se desencaixou e configurou duas unidades diferentes de alegoria. Perdeu três décimos pela quebra do regulamento e mais dois décimos pelo carro extra.

Outra decisão, tomada em conjunto com todos os presidentes de agremiação, também foi relembrada. Os jurados foram avisados com antecedência que a Pérola Negra, que homenageou os ciganos, não poderia perder pontos por fantasias danificadas pelo temporal que atingiu São Paulo em 10 de fevereiro e inundou o barracão onde era confeccionadas, embaixo do Viaduto Mofarrej, na Vila Leopoldina, local que ficou alagado. Cerca de 40% das fantasias foram perdidas dez dias antes do desfile do Grupo Especial, para o qual a escola voltou em 2020.

Ao todo, 14 escolas disputaram o título de campeã: Barroca Zona Sul, Tom Maior, Dragões da Real, Mancha Verde, Acadêmicos do Tatuapé, Império de Casa Verde, X-9 PaulistanaPérola Negra, Colorado do Brás, Gaviões da Fiel, Mocidade Alegre, Águia de Ouro, Unidos de Vila Maria e Rosas de Ouro

Neste ano, os desfiles das campeãs será no sábado (29), e os ingressos já estão à venda. Anteriormente, era realizado na sexta-feira.

Festas em Afonso Bezerra, Angicos e Fernando Pedroza devem encerrar às 3hs todos os dias

Festas devem ser encerradas às 3h todos os dias, na Cidade de Angicos, e paredões serão apreendidos pela PM  

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) celebrou um termo de ajustamento de conduta (TAC) com o Município de Angicos para garantir que a realização do Carnaval consiga manter a tradição cultural da cidade, conciliando com o sossego dos cidadãos da localidade. O TAC foi formulado pela Promotoria de Justiça de Angicos. 

O TAC visa a que as festividades em vias públicas, no Carnaval 2020, serão encerradas às 3h da manhã de cada dia de festa, em Angicos. Ainda ao Município, caberá a divulgação do conteúdo do termo de ajustamento de conduta, entre os cidadãos. 

Também foi signatária do TAC a 2ª Companhia de Polícia Militar, que assumiu a responsabilidade de coiibir o uso de “paredões de som” ou outros instrumentos similares, que perturbem o sossego das pessoas, usados por particulares, durante o Carnaval de 2020, seja em via pública, seja em estabelecimentos privados, nas Cidades de Afonso Bezerra, Angicos e Fernando Pedroza. 

As autoridades policiais ainda devem apreender os instrumentos de som ou “paredões” que estejam perturbando o sossego alheio, encaminhando os autores do fato, assim que possível, à Delegacia Regional de Polícia Civil de Macau (5ª DRP), que atuará em regime de plantão durante o Carnaval 2020. 

Em caso de descumprimento injustificado do compromisso assumido, os compromissário ficarão sujeitos à aplicação de multa de R$500, por caso relatado de descumprimento, ou por hora de descumprimento, sem prejuízo da adoção de medidas judiciais e administrativas cabíveis, e respectivas sanções. 

Leia o TAC na íntegra, clicando aqui.

Pedro Avelino🎉: Prefeitura divulga a programação do Carnaval da Princesa do Sertão

A Prefeitura Municipal de Pedro Avelino divulgou nesta quarta-feira, 29/01/2020, a programação oficial do Carnaval 2020.

As festividades começam na sexta-feira, 21, com o tradicional Arrastão das Kengas às 17hs, e logo às 20h30, acontece a decisão do campeonato de blocos.

Fonte: Facebook da prefeitura

Representações de Jesus trans, negro e mulher geram embate entre fé e liberdade de expressão

Um mês após o atentado ao Porta dos Fundos, reações indignadas ao enredo da Mangueira fazem pensar sobre a imagem que se construiu de Cristo

Maria Fortuna25/01/2020 – 04:30 / Atualizado em 25/01/2020 – 10:47

Personal Jesus Foto: Arte de André Mello
Personal Jesus Foto: Arte de André Mello

Quando a Mangueira anunciou que levaria à Sapucaí diferentes versões de Jesus Cristo no Carnaval deste ano, grupos religiosos arregalaram os olhos. Negro, índio ou mulher, o Jesus da verde-e-rosa soou como “blasfêmia” para os mais conservadores. A um mês do desfile, o enredo “A verdade vos fará livre”, que promete uma releitura da vida do “filho do Homem”, virou alvo de protestos, há um abaixo-assinado com mais de 93 mil assinaturas contra a escola e até uma ameaça de processo.

As críticas chamam ainda mais atenção pelo momento. Acontecem um mês depois do atentado à produtora Porta dos Fundos, atacada por retratar Jesus como gay em seu especial de Natal, na Netflix, e na esteira das reações à série “Messiah”, também da plataforma de streaming, sobre um novo messias que surge no Oriente Médio nos dias atuais, e que desagradou tanto a cristãos quanto a muçulmanos. Em 2018, a atriz Renata Carvalho foi vítima de perseguição e violência por causa da peça “Evangelho Segundo Jesus: Rainha do Céu”, na qual apresentava Cristo na forma de uma mulher trans. Um abaixo-assinado no site Avaaz.org pede que Renata represente Jesus transexual no desfile da Mangueira.

‘Com religião se brinca’

No Brasil de hoje, o embate entre fé e liberdade de expressão ganha terreno, fomentado pelas redes sociais, mas com muitos desdobramentos fora delas. No caso do Porta, a onda de protestos começou com postagens e um abaixo-assinado (com 2,3 milhões adesões) e culminou com quatro criminosos tentando se impor pela violência e tentativas de censura (um desembargador chegou a determinar que o episódio fosse tirado do ar, mas o STF cassou a decisão).

“Sinto lhe informar, mas com religião se brinca sim”, escreveu no GLOBO o humorista Fabio Porchat, ator e roteirista do especial de Natal. “Com religião, com futebol, com política, com a minha mãe, com o Detran, com o que você quiser. Isso não sou eu que estou dizendo, é a Constituição. A ‘lei de Deus’ não existe para o nosso país.”

Dias depois, começava a carga contra a verde-e-rosa.

— A Mangueira ataca a fé dos cristãos — diz o advogado e cientista social Frederico Viotti, representante do instituto conservador Plinio Corrêa de Oliveira, que lidera o abaixo-assinado contra o enredo. — Nosso objetivo é alertar a opinião pública, mas não descartamos ir à Justiça. Alegaríamos crime de vilipêndio.

Carnavalesco da escola e autor do enredo, Leandro Vieira argumenta:

— Jesus na cruz é a extensão de muitos corpos. Quem nega essa informação não conhece a Bíblia. Nosso enredo não é para dizer que Deus é mulher, mas para afirmar que ele também habita a mulher, vítima do feminicídio no Brasil. Jesus andou com pobres, perseguidos, e nosso Cristo está mais associado às dores dos oprimidos do que às lideranças políticas e religiosas que têm falado em seu nome.

Leia a matéria completa aqui.