Marcos da Farmácia e Marcelino Machado tiveram suas candidaturas deferidas pelas Justiça

Candidatos a prefeito e vice-prefeito tiveram candidaturas liberadas pelo sistema do TSE

A Justiça Eleitoral, através do seu sistema de divulgação e prestação de contas, deferiu os pedidos de candidaturas a prefeito de Marcos da Farmácia e Marcelino Machado a vice-prefeito pela coligação “Pedro Avelino Renascendo” (PSC e DEM).

Justiça Eleitoral deferiu pedido de registro de candidatura de João Maria Venâncio (DEM)

Ex-assessor de Imprensa da Prefeitura de Pedro Avelino entre 2017 e 2018, João Maria Venâncio está apto a participar das eleições municipais no dia, 15 de novembro.

João Maria Venâncio (DEM) está, legalmente, constituído para disputar as eleições municipais de, 15 de novembro de 2020. A Justiça Eleitoral, através da juíza da 17ª zona, deferiu, sem nenhum impedimento -, o pedido de registro de sua candidatura.

Formada pelo PSC e DEM, a coligação “Pedro Avelino Renascendo” liderada pelo candidato Marcos da Farmácia terá como candidato à vice-prefeito Marcelino Machado (DEM), cabo da Polícia Militar.

JUSTIÇA ELEITORAL
 017ª ZONA ELEITORAL DE LAJES RN
 

REGISTRO DE CANDIDATURA (11532) Nº 0600156-23.2020.6.20.0017 / 017ª ZONA ELEITORAL DE LAJES RN

REQUERENTE: JOAO MARIA VENANCIO, DEMOCRATAS-DIRETORIO MUNICIPAL DE PEDRO AVELINO

SENTENÇA

Processo nº: 06001562320206200017 – REGISTRO DE CANDIDATURA

Requerente: JOÃO MARIA VENÂNCIO

Partido/Coligação: Democratas

Trata-se de pedido de registro de candidatura coletivo apresentado por JOÃO MARIA VENÂNCIO, para concorrer ao cargo de Vereador, sob o número 25666, pelo(a) Democratas (25 – DEM), no Município de(o) PEDRO AVELINO.

Foram juntados os documentos exigidos pela legislação em vigor.

Publicado o edital, decorreu o prazo legal sem impugnação.

É o relatório.

Decido .

Foram preenchidas todas as condições legais para o registro pleiteado e não houve impugnação.

O pedido veio instruído com a documentação exigida pela legislação pertinente e, publicado o edital, transcorreu o prazo sem impugnação.

As condições de elegibilidade foram preenchidas, não havendo informação de causa de inelegibilidade.

ISSO POSTO, DEFIRO o pedido de registro de candidatura de JOÃO MARIA VENÂNCIO, para concorrer ao cargo de Vereador, sob o número 25666, com a seguinte opção de nome: JOÃOZINHO DE TÉIA.

Registre-se. Publique-se. Intime-se.

LAJES, 18 de Outubro de 2020.

Gabriella Edvanda Marques Félix
Juíza da 17ª Zona Eleitoral

conheça os tipos de vacina contra covid-19

No mundo todo, 44 projetos estão na fase de testes em humanos

Publicado em 22/10/2020 – 06:00 Por Vinícius Lisboa – repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

As vacinas contra a covid-19 estão sendo desenvolvidas em velocidade sem precedentes, e, além da rapidez, os projetos em andamento buscam comprovar a eficácia e a segurança de tecnologias inéditas, que, futuramente, podem modernizar outras vacinas já em uso no mundo.

vacina para Covid-19

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre as quase 200 propostas de vacinas em testes, 44 chegaram à fase de experimentação em humanos, chamada de estudos clínicos. Dessas, um grupo de 10 projetos atingiu a fase três de estudos, em que dezenas de milhares de voluntários são recrutados para comprovar se a vacina é mesmo capaz de proteger sem causar danos à saúde. 

Por ainda apresentar grande circulação do vírus, o que acelera as pesquisas, o Brasil tem sediado alguns desses testes com milhares de participantes. Receberam autorização para experimentos de larga escala no país as vacinas desenvolvidas pelos laboratórios AstraZeneca/Oxford, Sinovac, Janssen e Pfizer/Biontech/Fosun Pharma.

Com técnicas já utilizadas pela ciência ou novas formas de induzir a resposta imunológica, as vacinas que chegaram ao último estágio de testes têm um mesmo objetivo: levar ao organismo informações importantes que desencadeiem a produção de defesas ao novo coronavírus de forma antecipada. A Agência Brasil explica as principais estratégias elaboradas pelos cientistas para que as vacinas sejam eficazes e seguras.

Governo de São Paulo inicia testes com vacina contra o novo coronavírus.
GOVERNO DE SÃO PAULO FAZ TESTES COM VACINA CONTRA O NOVO CORONAVÍRUS. – DIVULGAÇÃO/GOVERNO DE SÃO PAULO

Proteína S

Quando o corpo produz anticorpos contra um vírus ele é estimulado por estruturas específicas que compõem esses seres. No caso do coronavírus causador da covid-19, os cientistas descobriram que a proteína S, que forma a coroa de espinhos que dá nome ao vírus, é a estrutura que mais provoca o sistema imunológico a produzir anticorpos. Essa proteína também é fundamental para a infecção: é com os pequenos espinhos formados pela proteína S que o novo coronavírus se conecta às células humanas e inicia a invasão para poder se replicar.

O diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Renato Kfouri, explica que antecipar o contato do corpo com a proteína S é uma estratégia comum aos principais projetos em curso. “As vacinas têm como alvo principal a indução de anticorpos contra essa proteína S. Os anticorpos são, em geral, neutralizantes. São capazes de neutralizar a atividade do vírus”.

Vacinas de vírus inativado

Entre as dez vacinas que chegaram aos estudos clínicos de fase 3, três propostas desenvolvidas na China utilizam a técnica conhecida como vacina de vírus inativado: a da Sinovac, que está em testes no Brasil em parceria com o Instituto Butantan e o governo de São Paulo, a da Sinopharm com Instituto de Produtos Biológicos de Wuhan, e outra da Sinopharm com o Instituto de Produtos Biológicos de Pequim.

Caixas com potencial vacina da Sinovac contra Covid-19 em Pequim
CAIXAS COM POTENCIAL VACINA DA SINOVAC CONTRA COVID-19 EM PEQUIM – REUTERS/DIREITOS RESERVADOS

A estratégia leva esse nome porque a vacina contém o próprio vírus morto, o que é chamado tecnicamente de inativado. Essas vacinas são comuns na prevenção de diversas doenças, como a poliomielite, a hepatite A e o tétano, e provocam o corpo a produzir as defesas a partir de um contato antecipado e inofensivo com o vírus.  

“Nessa tecnologia, se cultiva o vírus em laboratório, e, depois de ter uma grande quantidade, você inativa, mata o vírus em linguajar mais popular, através de temperatura ou substâncias químicas. Ele fica um vírus inteiro, morto, inativado, mas com essas proteínas conservadas e capazes de induzir uma resposta imune”, explica Kfouri. “A única dificuldade é que você precisa de laboratórios com nível de biossegurança elevado para manipular o vírus vivo, precisa cultivá-lo, e tem um tempo de multiplicação desses vírus pra depois inativar. São processos que requerem um tempo maior e um nível de segurança máximo dos laboratórios, porque vão manipular vírus com potencial infectante”.

Vacinas de vetor viral

Para fazer com que o corpo produza anticorpos capazes de neutralizar a proteína S, as vacinas de vetor viral não-replicante trazem uma proposta inovadora: a proteína do novo coronavírus é inserida em outro vírus, modificado em laboratório, para transportá-la para o corpo humano e não se multiplicar. Uma vez que a proteína chega ao corpo, o sistema imunológico a identifica e produz estruturas capazes de impedir sua ação no futuro, quando o novo coronavírus tentar causar infecção.

Essa tecnologia já estava em estudo para produzir vacinas contra o vírus ebola e coronavírus que provocaram surtos em anos anteriores, como o SARS-CoV-1, o que explica a velocidade com que foi possível direcionar as pesquisas ao SARS-CoV-2. Projetos como o da americana Janssen e o da chinesa CanSino utilizam adenovírus humanos para transportar a proteína S para o corpo humano. 

O mesmo propõe o Instituto de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, da Rússia, com a diferença de utilizar dois tipos diferentes de adenovírus, um em cada dose da vacina. Caso seja comprovada e registrada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a vacina russa deve ser produzida no Brasil pelo Grupo União Química.

Já a proposta britânica da farmacêutica AstraZeneca e da Universidade de Oxford usa um adenovírus de chimpanzé como vetor viral. Essa vacina encontra-se em fase de testes no Brasil, e o governo federal assinou um acordo de transferência de tecnologia para que a Fundação Oswaldo Cruz possa produzi-la.

um tubo de ensaio etiquetado com a vacina é visto na frente do logotipo da AstraZeneca
VACINA EM TESTES DA ASTRAZENECA – REUTERS/DADO RUVIC/ILUSTRAÇÃO/DIREITOS RESERVADOS

“As vacinas são de adenovírus vivo, mas são não-replicantes. Eles retiram da estrutura do adenovírus as proteínas responsáveis por sua multiplicação. Esses adenovírus são vírus de resfriado”, explica Kfouri, que acrescenta que os adenovírus foram escolhidos para transportar a proteína S porque provocam pouca resposta imunológica, permitindo que o corpo concentre sua reação na proteína do coronavírus.

Vacinas genéticas

Outra tecnologia em testes, nunca antes usada em imunização, é a das vacinas de RNA ou DNA, que inserem ácidos nucléicos do novo coronavírus no corpo humano. Até este momento, apenas vacinas que utilizam RNA chegaram à fase três de estudos clínicos, e seu funcionamento prevê que, ao entrar no organismo, o ácido nucléico do novo coronavírus fará com que as próprias células humanas produzam a proteína S, que, por sua vez, desencadeará a produção de defesas no organismo.

Caso a eficácia e segurança seja confirmada, essa tecnologia é considerada mais rápida para a produção em larga escala, já que a vacina utiliza RNA sintético, o que dispensa o cultivo do vírus em laboratório. Os estudos em fase 3 que buscam confirmar a eficácia e segurança de vacinas de RNA estão sob o comando da farmacêutica americana Moderna em parceria com o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, e do grupo de pesquisa que reúne a também americana Pfizer, a alemã Biontech e a chinesa Fosun Pharma.  

Kfouri explica que as pesquisas que utilizam vacinas de RNA também caminharam rápido por terem partido de estudos que já estavam em andamento para desenvolver vacinas contra outros coronavírus e o ebola. “Essa tecnologia tem um potencial de ser utilizada em muitas outras vacinas, por essa capacidade de rápida produção. Pode ser que, se der certo, a gente migre outras vacinas que a gente já usa hoje para essa plataforma”.

Vacinas proteicas sub-unitárias

Frasco rotulado como vacina contra Covid-19 em foto de ilustração
VACINA – REUTERS/DADO RUVIC/ILLUSTRATION

A quarta tecnologia que está em desenvolvimento e já chegou aos estudos de fase 3 é a das vacinas proteicas sub-unitárias, que propõem a injeção da proteína S e outras proteínas do novo coronavírus diretamente no corpo humano, sem o intermédio de vetores virais.

Entre as dez vacinas em estudos de fase três, a única desse tipo é a produzida pela farmacêutica americana Novavax.

“Elas levam pedacinhos do vírus, como a gente faz com a vacina da gripe e do HPV. A gente pega pedaços da proteína S, da proteína M, da proteína E, e faz vacinas com esses fragmentos do vírus, que também precisa ser cultivado e inativado, só que em vez do vírus inteiro, a vacina leva partículas virais, subunidades do vírus”.

Governo regulamenta renegociação de dívidas com o Fies

Medida entra em vigor em 3 de novembro e adesão vai até 31 de dezembro

Publicado em 22/10/2020 – 09:48 Por Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil – Brasília

O governo federal regulamentou o programa que permite a renegociação de dívidas de financiamentos concedidos com recursos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A medida estava prevista na Lei nº 14.024/2020, sancionada em julho, que suspendeu o pagamento de parcelas do Fies até 31 de dezembro, em razão da pandemia de covid-19.

A resolução do Comitê Gestor do Fundo de Financiamento Estudantil, com as regras do programa, foi publicada hoje (22) no Diário Oficial da UniãoA medida vale para os contratos assinados até o segundo semestre de 2017 e para os débitos vencidos e não pagos até o dia 10 de julho deste ano, na fase de amortização, quando o estudante já concluiu o curso.

A resolução entra em vigor em 3 de novembro e a adesão ao programa poderá ser solicitada ao banco até 31 de dezembro e será efetuada mediante termo aditivo ao contrato de financiamento, podendo ser assinado eletronicamente pelos financiados e seus fiadores.

No caso de quitação, em parcela única, do débito vencido ou saldo devedor total, haverá redução de 100% dos encargos moratórios, desde que o pagamento seja feito até 31 de dezembro. Também poderá ser feita a liquidação do saldo devedor em quatro parcelas semestrais, até 31 de dezembro de 2022, ou 24 parcelas mensais, com redução de 60% dos encargos e pagamento a partir de 31 de março de 2021.

Já os parcelamentos do saldo devedor feitos em 145 ou 175 parcelas mensais receberão redução de 40% e 25%, respectivamente, e os pagamentos começam a partir de janeiro de 2021. Em caso de prorrogação do estado de calamidade pública em razão da pandemia, ficará suspensa automaticamente a obrigação do pagamento da primeira parcela em janeiro, exceto no caso da liquidação total em parcela única.

O valor da parcela mensal resultante da renegociação não poderá ser inferior a R$ 200, mesmo que isso implique redução do prazo máximo de parcelamento. Os descontos concedidos no programa são referentes apenas aos encargos moratórios, permanecendo a cobrança dos débitos contratuais.

Será permitida apenas uma renegociação no âmbito do programa. Em caso de não pagamento de três parcelas consecutivas ou alternadas do saldo devedor renegociado, o cidadão perderá o direito ao desconto concedido sobre os encargos, e o valor correspondente será reincorporado ao saldo devedor do financiamento.

As pessoas que têm dívidas em discussão judicial e queiram aderir ao programa de regularização deverão renunciar em juízo à ação. Nesse caso, a renúncia sobre quaisquer alegações de direito é irretratável e não exime o autor da ação do pagamento de custas e honorários advocatícios.

O Fies é o programa do governo federal que tem o objetivo de facilitar o acesso ao crédito para financiamento de cursos de ensino superior oferecidos por instituições privadas. Criado em 1999, ele é ofertado em duas modalidades desde 2018, por meio do Fies e do Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies).

O primeiro é operado pelo governo federal, sem incidência de juros, para estudantes que têm renda familiar de até três salários mínimos por pessoa; o percentual máximo do valor do curso financiado é definido de acordo com a renda familiar e os encargos educacionais cobrados pelas instituições de ensino. Já o P-Fies funciona com recursos dos fundos constitucionais e dos bancos privados participantes, o que implica cobrança de juros.

Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários

Também foi liberada parcela para beneficiários do Bolsa Família

Publicado em 22/10/2020 – 09:55 Por Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil – Brasília

A partir desta quinta-feira (22), cerca de 3,8 milhões de beneficiários do auxílio emergencial nascidos em novembro podem sacar ou transferir os recursos da poupança social digital.

Para sacar os recursos, é preciso fazer o login no App Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o cidadão deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora.

O código deve ser utilizado nos caixas eletrônicos da Caixa, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes CAIXA Aqui.

Atendimento

Os saques em dinheiro podem ser feitos nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui ou nas agências. A Caixa reforça que não é preciso madrugar nas filas à espera de atendimento. Todas as pessoas que comparecerem, de segunda a sexta, das 8h às 13h, serão atendidas no mesmo dia.

Bolsa Família

A Caixa realiza, hoje (22), o pagamento de R$ 420,9 milhões referente à segunda parcela do auxílio emergencial residual para 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família com final de NIS (Número de Identificação Social) número 4.

Ao todo, mais de 16 milhões de pessoas cadastradas no programa Bolsa Família foram consideradas elegíveis para a segunda parcela do auxílio emergencial residual e receberão, no total, R$ 4,2 bilhões durante o mês de outubro.

O recebimento do auxílio atende aos mesmos critérios e datas do benefício regular, permitindo a utilização do cartão nos canais de autoatendimento, unidades lotéricas e correspondentes Caixa Aqui; ou por crédito na conta Caixa Fácil.

A extensão do auxílio emergencial é de R$ 300 ou R$ 600, no caso de mulher provedora de família monoparental. Se o valor do Bolsa Família for igual ou maior que R$ 300 ou R$ 600, o beneficiário receberá o valor do Bolsa Família, sempre privilegiando o benefício de maior valor.

Prefeito de Pedro Avelino atrasa o duodécimo da Câmara mais uma vez

O Prefeito de Pedro Avelino, pelo segundo mês atrasa o repasse da verba duodécimo da Câmara de Vereadores deixando os servidores da casa sem receber seus proventos.

O repasse do duodécimo, previsto no orçamento, serve para o pagamento de funcionários, subsídios dos vereadores e demais despesas do Legislativo. A falta do repasse, é considerada irregularidade grave de improbidade administrativa e crime de responsabilidade, que, entre outras sanções, pode redundar em ação judicial além da cassação do mandato do prefeito

Grave acidente com vítima fatal na BR 304

Um grave acidente de trânsito foi registrado na noite deste sábado (17), na BR-304 entre as cidades de Angicos e São Rafael, no Rio Grande do Norte. O acidente envolveu dois carros um pálio preto com placas de Natal e um ônix de cor branco com placas de Camaragibe, no Pernambuco.

O veículo ônix, era ocupado por 4 homens, sendo que dois ficaram em estado grave. O motorista e passageiro da frente e outro que estava no banco de trás, foram socorridos ao hospital de Angicos. O quarto ocupante do ônix, teve apenas escoriações pelo corpo.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU, foi acionada ao local para socorrer as vítimas envolvidas no acidente. O pálio de cor preto, seguia sentido Natal à Mossoró, e o ônix sentido contrário. O veículo pálio era ocupado por três pessoas, sendo um homem, uma mulher e uma criança. Com o impacto da batida, a mulher que estava no pálio, não resistiu e morreu no local do acidente, dentro do carro. O homem teve fratura nas pernas e a criança ficou ferida. deixando o saldo de uma pessoa morta no local e cinco pessoas feridas em consequência do forte impacto.

Blog do Rocha

Corpo do ex-prefeito Vavá depois de ser velado em Natal, segue para João Câmara/RN

Na manhã de terça-feira (20) o corpo do ex-prefeito de João Câmara, Ariosvaldo Targino de Araújo “Vavá” foi velado da capital do estado. Seguindo a programação informada pela família o corpo chegará por voltas das 10hs, em João Câmara no ginásio Zezão, e o sepultamento ocorrerá às 19hs no cemitério local.

Prefeito de Pedro Avelino nega direito aos professores concursados

O atual gestor municipal quer pagar de bom moço, mas os fatos estão ai e a população de Pedro Avelino precisa ter ciência do que ele está fazendo com a educação desse município. Vamos aos fatos: A educação de Pedro Avelino ganhou 11 novos professores efetivos do ultimo concurso realizado no final de 2019, e a partir dessa convocação a atual gestão municipal começou a fazer “manobras” na legislação municipal para que esses novos professores desistissem de seus cargos, não sei o porque dessa manobra, mas soa um pouco estranho.

Essas manobras começaram quando o atual prefeito municipal mandou para a câmara municipal um projeto de Lei do Reajuste do Piso Salarial dos professores e dentro do projeto, sem nenhum contexto, sem nenhuma embasamento jurídico colocou um artigo prejudicando todos os 11 novos professores efetivos do município de Pedro Avelino, no tocante ao recebimento de seus proventos, deixando bem claro que não iria pagar conforme estava no edital do concurso público e também retirando esses novos professores do atual Plano de Cargos Carreira e Salário, em que os referido passaram a ser caracterizados como PROFESSORES COM NIVEL MEDIO, isso mesmo, nível médio, onde o concurso exigia NIVEL SUPERIOR. Todo esse dilema vem se arrastando desde o inicio dos trabalhos desses novos professores, o salário que eles estão recebendo é como se eles tivesse feito um concurso para nível médio. Vejamos as percas salariais desses novos professores abaixo:

*Sem a correção salarial do piso e reajustes

Os novos professores já entraram com uma ação judicial para reverter essa “manobra” que prejudica financeiramente e desvaloriza o trabalho desses profissionais importantes na educação de Pedro Avelino, vejamos abaixo o processo:

Nosso blog procurou os professores e 100% deles relatam a mesma coisa: “Em Pedro Avelino não há valorização da educação do atual gestor municipal, tendo em vista as manobras feitas por ele e esperamos sinceramente que a população Pedro Avelinense saiba escolher quem realmente valoriza a educação”, relataram os professores.

Pesquisa mostra casos compatíveis com a recorrência de covid-19

Médico orienta manter os cuidados para evitar disseminação da doença

Publicado em 16/10/2020 – 21:47 Por Renata Martins – Repórter da Rádio Nacional – Brasília

Pesquisadores cearenses identificaram 12 casos de pessoas que adoeceram duas vezes por covid-19. O estudo é conduzido por pela Secretária de Saúde do Ceará, Fiocruz, e Universidade de Fortaleza (Unifor).

Um dos responsáveis pela pesquisa, o infectologista do Hospital São José, Keny Colares, relata que o estudo teve início depois que algumas pessoas passaram a informar as autoridades de saúde que estavam tendo sintomas de covid-19 pela segunda vez.

“Gente que tinha tido o sintoma em março e abril, o teste tinha dado positivo e tinha ficado bom. No final de maio, começo de junho, essas pessoas começaram a ter sintomas novamente. A gente viu que havia casos semelhantes relatados, o mais importante deles, registrado na China, onde acharam cinco casos entre um grupo de cerca de 90 indivíduos. Saiu a primeira nota técnica em julho, comunicando seis casos com essas características. Nós estamos concluindo uma nota ampliando esses casos para 12 casos”, revelou. 

Keny Colares explica que os casos estudados têm características compatíveis com a recorrência, oriunda da mesma infecção – que é quando a pessoa tem a doença, melhora, e volta a manifestar sintomas.

O infectologista destaca que o grupo vai aprofundar os estudos para saber se essa nova manifestação da doença foi na realidade uma reinfecção. Neste caso, a pessoa ficou curada, teve novo contato com o vírus e se contaminou de novo. Essa semana, um caso desse foi confirmado nos Estados Unidos.

“O que está publicado aí na literatura, foi estudado o material do vírus da primeira infecção e da segunda infecção, comparando o código genético desses dois vírus mostrando que era vírus diferentes. Provavelmente, a pessoa se contaminou novamente e estão sendo chamados de reinfecção. Os nossos casos, talvez a gente não tenha como comprovar se é reinfecção porque a gente ainda não conseguiu fazer esses testes de estudo do genoma desses vírus. Nós estamos buscando recolher esse material para conseguir fazer”, explicou. 

A Secretaria de Saúde do Ceará ainda está apurando a situação de 160 pessoas de diversas regiões do Ceará que testaram positivo duas vezes para a covid-19. Os casos são pacientes que, realizaram dois exames RT-PCR com uma diferença de 21 dias ou mais e tiveram resultado positivo para a doença em ambos.

Para o médico, a principal lição para esse momento –  ainda de muitas incertezas – é que devemos manter os cuidados para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Em setembro, o artigo sobre os Sintomas Clínicos Recorrentes de Covid-19 nos seis primeiros casos analisados pelos pesquisadores cearenses ficou entre os dez estudos de maior destaque do site Covid Reference.