Morre Batoré, ator e humorista, aos 61 anos em São Paulo

O ator e humorista Ivanildo Gomes Nogueira, conhecido como Batoré, morreu hoje aos 61 anos em São Paulo. A informação foi confirmada a Splash pela Secretaria Municipal de Saúde.

Batoré morreu em decorrência de um câncer, segundo a Câmara Municipal de Mauá, após ser atendido na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Pirituba, zona norte da capital paulista

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), lamenta informar que o paciente Ivanildo Gomes Nogueira (Batoré) faleceu nesta segunda-feira (10), na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Pirituba. Os devidos esclarecimentos médicos foram repassados à família.

diz o comunicado da Secretaria Municipal da Saúde

Carreira

Batoré nasceu em Serra Talhada, cidade de Pernambuco, e se mudou para a região metropolitana de São Paulo na infância com os pais e sete irmãos.

Jogando futebol na adolescência, ele se destacou em times da cidade de Mauá, até receber uma oportunidade nas categorias de base do São Paulo, em meados da década de 1970. Ivanildo deixou o esporte após sofrer uma lesão.

Mas foi como ator e humorista que Batoré construiu uma carreira de sucesso. Ele fez sucesso como integrante do elenco de “A Praça é Nossa”, do SBT”, durante a década de 1990. Ele deixou a emissora de Silvio Santos em 2004 e só voltou a conversar com Carlos Alberto de Nóbrega após 13 anos.

“O SBT se solidariza com a família de Ivanildo, que deixa os filhos Ivan e Alexandra, com todo o público que sempre aplaudiu Batoré, e com seus colegas e amigos de A Praça é Nossa, e pede a Deus que os conforte neste momento difícil”, disse a emissora em comunicado oficial.

Batoré atuou na novela “Velho Chico”, exibida pela Globo em 2016, com o personagem Queiroz. O ator também participou de “Treme Treme”, programa exibido pelo Multishow em 2018, e “Cine Holliúdy”, interpretando o Governador Pimpo na atração da TV Globo.

Política

Batoré foi vereador de Mauá, na Grande São Paulo, por dois mandatos pelo PP. Em 2008, ele conseguiu quase 4.800 votos, sendo o terceiro vereador mais votado do município. A reeleição aconteceu após quatro anos.

Ele chegou a criticar o STF (Supremo Tribunal Federal), pedindo o fechamento em vídeo gravado em 2019. As imagens ganharam força após o caso envolvendo o cantor Sérgio Reis, alvo de uma operação da Polícia Federal por críticas ao Supremo.

A Câmara Municipal de Mauá divulgou uma nota lamentando a morte. “Tornou-se famoso em programas humorísticos e foi vereador por dois mandatos em Mauá (2009-2014). Batoré faleceu hoje, em decorrência de um câncer, na cidade de São Paulo”, informou.

Uol

Ajude o blog a continuar independente, faz um pix 016.561.084.02

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *