Randolfe Rodrigues pede que presidente da CBF deponha na CPI da Pandemia

O pedido acontece horas depois de ser confirmado que o Brasil receberá a Copa América de 2021

Bia Gurgel e Gregory Prudenciano, da CNN, em Brasília e em São Paulo31 de maio de 2021 às 16:13 | Atualizado 31 de maio de 2021 às 18:10

https://twitter.com/randolfeap/status/1399444992599465987?s=19

O vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), protocolou nesta segunda-feira (31) um requerimento de convocação do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Langanke Caboclo, para que ele deponha aos parlamentares. 

O pedido acontece horas depois de ser confirmado que o Brasil receberá a Copa América de 2021, depois que Colômbia e Argentina, sedes originais, desistiram de sediar o evento. 

Na justificativa do pedido, Randolfe destacou que o evento esportivo acontecerá em um país que já registrou mais de 460 mil mortes por Covid-19 “e que está na iminência de uma terceira onda da doença”. 

“Diante desse cenário, esta Comissão Parlamentar de Inquérito precisa ouvir o presidente da CBF para saber que medidas foram tomadas para garantir a segurança sanitária dos brasileiros e das delegações estrangeiras durante a realização do evento”, escreveu o senador. 

O requerimento ainda precisa ser votado e aprovado pelos integrantes da CPI para que a convocação de Rogério Langanke Caboclo se torne efetiva.

Copa América no Brasil

A Conmebol confirmou o Brasil como sede da Copa América nesta segunda-feira. O torneio deve começar no próximo dia 13 e terminar em 10 de julho. O país foi escolhido no lugar da Argentina e da Colômbia.

As datas de início e final do torneio já estão confirmadas, segundo a entidade máxima do futebol sul-americano. As sedes das partidas e a tabela deverão ser informadas pela Conmebol nas próximas horas, de acordo com a publicação da confederação nas redes sociais. 

A Copa América foi cancelada na Colômbia por causa de protestos e, na Argentina, por causa da pandemia.

Mais cedo, o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Casa Civil, havia se reunido com os organizadores do evento para avaliar a possibilidade de o Brasil sediar a Copa América no mês de junho – o que se confirmou poucas horas depois. 

(Com informações de Iara Oliveira e Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo)

Senadores Randolfe Rodrigues, Omar Aziz e Renan Calheiros
Senadores Randolfe Rodrigues, Omar Aziz e Renan Calheiros

Conmebol confirma Brasil como sede da Copa América 2021

Depois de ser campeão em casa em 2019, país será sede novamente

Publicado em 31/05/2021 – 12:58 Por Juliano Justo – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional – São Paulo

Brasil é campeão da Copa América

Na manhã desta segunda-feira (31), a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) confirmou através das redes sociais que a Copa América de 2021 será sediada pelo Brasil. O acordo foi firmado depois que a Argentina, através de um comunicado do Ministro do Interior daquele país, Wado de Pedro, confirmar que não teria condições de sediar o torneio pela piora da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Com aproximadamente 45 milhões de habitantes, a Argentina já registrou mais de 3,6 milhões de casos da doença e 76 mil mortes causadas pelo vírus.

“A Copa América de 2021 será disputada no Brasil. As datas de início e finalização do torneio estão confirmadas. As sedes e a tabela serão informadas pela Conmebol nas próximas horas”, disse a Confederação Sul-Americana de Futebol em sua conta no Twitter. Também pela rede social, o presidente da entidade, Alejandro Domínguez, agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro e à CBF por “sediar o torneio de seleções mais antigo do mundo”.

A Copa América ocorrerá entre os dias 13 de junho e 10 de julho, com a participação de 10 seleções divididas em dois grupos. Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai estão no Grupo A. Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela formam o Grupo B.

Além da Argentina, a previsão inicial da Conmebol era fazer o torneio também na Colômbia, que tinha desistido anteriormente pela grave crise social que tomou conta do país.

De acordo com a Conmebol, a premiação para o campeão da Copa América será de US$ 10 milhões (cerca de R$ 57 milhões). E cada seleção participante receberá US$ 4 milhões (quase R$ 23 milhões). Em 2019, o Brasil, que foi o campeão, faturou US$ 7,5 milhões.

Sesap distribui lote com mais de 9 mil vacinas da Pfizer aos municípios do RN para imunização de grávidas e puérperas

A Secretaria Estadual de Saúde distribui pouco mais de 9 mil doses de vacinas da Pfizer aos 167 municípios potiguares nesta segunda-feira (31).

O público-alvo para a imunização é composto por mulheres grávidas e puérperas – mães com filhos com até 45 dias de vida.

Segundo Kelly Maia, coordenadora da Vigilância em Saúde do RN, o objetivo é imunizar as gestantes o quanto antes, no estado, porque, em média, 11% das grávidas contaminadas pela Covid-19 faleceram ao longo da pandemia.

“As vacinas devem ser destinadas prioritariamente para que a gente consiga concluir todas as gestantes e puérperas no nosso estado. Essas mulheres, ao serem acometidas pela doença, isso gera um número alto de mortalidade. Então, por isso, estamos priorizando esse grupo. Vacinado esse grupo nos municípios, ela pode seguir a para imunização da população com comorbidades e deficiência”, disse.

O estado já havia distribuído pouco mais de 10 mil doses de Pfizer a municípios do interior do estado.

Os primeiros lotes que chegaram ao estado foram distribuídos apenas à capital e cidades da região metropolitana, seguindo orientação do Ministério da Saúde.

Porém, após decisão da Comissão Intergestores Bipartite – formada entre estado e municípios – no dia 18 de maio, ficou autorizada remessa aos municípios do interior.

Anvisa muda prazo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou na sexta-feira (28) novas condições de conservação e armazenamento para a vacina da Pfizer.

Agora, a vacina pode ser mantida em temperatura controlada entre 2ºC e 8ºC por até 31 dias. A orientação anterior era de cinco dias.

Antes da liberação dos frascos para a vacinação, as doses da Pfizer precisam ser armazenadas em caixas com temperaturas entre -25°C e -15°C por, no máximo, 14 dias.

Para aprovar as novas condições, a equipe técnica da Anvisa avaliou os estudos de estabilidade apresentados pelo laboratório desenvolvedor da vacina.

“Os estudos de estabilidade servem para definir por quanto tempo e em quais condições a vacina mantém suas características sem alteração”, disse a agência, em nota.

As agências reguladoras dos Estados Unidos e da Europa também estenderam o tempo de armazenamento do imunizante para um mês.

Mais municípios

A nova recomendação contribui para a ampliação da distribuição da vacina em todo o país. Na quarta-feira (26), o Ministério da Saúde autorizou estados a repassarem a vacina da Pfizer para outros municípios. A aplicação estava restrita, inicialmente, às capitais.

Segundo a pasta, “as cidades elegíveis passaram pela verificação de critérios técnicos, como o distanciamento de até 2h30 da capital do estado, considerando as particularidades que envolvem o armazenamento da vacina durante o transporte.”

Fonte: G1RN

Judô: teste positivo para covid-19 tira Daniel Cargnin do Mundial

CBJ convoca Guilherme Schimidt (81kg) para o lugar do judoca meio-leve

Publicado em 31/05/2021 – 14:30 Por Juliano Justo – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional – São Paulo

Na manhã desta segunda-feira (31), a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) confirmou que o judoca gaúcho Daniel Cargnin (66kg), da Sogipa, testou positivo para coronavírus (covid-19) e foi cortado da seleção brasileira que participará do Campeonato Mundial da modalidade, a partir do dia 6 de junho, em Budapeste (Hungria).

Segundo a CBJ, o atleta passa bem, mas não participará do torneio. Para o lugar dele, foi convocado o meio-médio Guilherme Schimidt (81kg), do Minas Tênis Clube, que só lutará no dia 09 de junho, o que, logisticamente, viabilizou a substituição. Schimidt tem apenas 20 anos e é o atual campeão pan-americano sênior dos meio-médios. Ele ocupa a 41ª posição no ranking mundial na categoria.

Além dele, o Brasil terá também Eduardo Yudy Santos no 81kg, que já estava convocado anteriormente, e ocupa a 25ª posição no ranking mundial. Cargnin é o melhor brasileiro ranqueado no 66kg e, atualmente, está na zona de classificação olímpica, na 9ª posição (com descartes).

O Mundial é o último evento antes dos Jogos Olímpicos. Os combates vão de 06 a 13 de junho, com uma categoria de peso por (feminino e masculino) e com as equipes mistas encerrando a competição no dia 13. No torneio, o Brasil será representado por 18 atletas em 13 categorias de peso.

Contas públicas têm superávit recorde de R$ 24,2 bilhões em abril

Foi o segundo mês seguido de superávit primário

Publicado em 31/05/2021 – 12:20 Por Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real

As contas públicas registraram saldo positivo em abril pelo segundo mês seguido, segundo dados divulgados hoje (31), em Brasília, pelo Banco Central (BC). O setor público consolidado, formado por União, estados e municípios, apresentou superávit primário de R$ 24,255 bilhões no mês passado, o maior resultado positivo para o mês da série histórica do BC, iniciada em dezembro de 2001.

O resultado primário é formado pelas receitas menos os gastos com juros, sem considerar o pagamento de juros da dívida pública. Assim, quando as receitas superam as despesas, há superávit primário.

Em abril de 2020, houve déficit primário de R$ 94,303 bilhões, devido aos gastos extraordinários necessários para o enfrentamento da pandemia de covid-19.

Segundo o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, essa mudança no resultado em relação a igual mês do ano passado deve se repetir nos próximos meses. Isso acontece porque o resultado do ano passado foi impactado por aumento de despesas públicas para enfrentar a pandemia, recessão econômica e adiamento de pagamento de impostos.

No primeiro quadrimestre, houve superávit primário de R$ 75,841 bilhões, contra o déficit de R$ 82,583 bilhões, de janeiro a abril de 2020.

Em 12 meses, encerrados em abril, as contas acumulam déficit primário de R$ 544,526 bilhões, o que corresponde a 7,08% do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Em dezembro, essa porcentagem era de 9,44% (R$ 702,950 bilhões), devido aos déficits causados pela pandemia.

A meta para o déficit primário do setor público consolidado é de R$ 250,89 bilhões este ano.

Resultado mensal

No mês passado, o Governo Central (Previdência, Banco Central e Tesouro Nacional) apresentou superávit primário de R$ 16,265 bilhões. Os governos estaduais também contribuíram para o resultado positivo no mês passado e registraram superávit de R$ 5,528 bilhões. Os governos municipais apresentaram saldo positivo de R$ 1,444 bilhão.

As empresas estatais federais, estaduais e municipais, excluídas as dos grupos Petrobras e Eletrobras, tiveram superávit primário de R$ 1,019 bilhão no mês passado.

Despesas com juros

Pela primeira vez no mês de abril, o resultado de juros apresentou receita maior do que as despesas. Em abril deste ano, houve receita líquida R$ 5,711 bilhões. Na série histórica do BC, iniciada em dezembro de 2001, o único mês em que tinha registro de receita líquida era março de 2016 (R$ 648 milhões).

Em abril de 2020, foi registrada despesa líquida de R$ 21,517 bilhões.

Segundo o BC, contribuiu para essa evolução o resultado das operações de swap cambial no período (ganho de R$ 30,4 bilhões em abril de 2021 ante perda de R$ 8,3 bilhões em abril de 2020).

O swap cambial é a venda de dólares no mercado futuro. Os resultados dessas operações são transferidos para o pagamento dos juros da dívida pública, como receita, quando há ganhos, e como despesa, quando há perdas.

“O Brasil tem uma dívida líquida, ou seja, a dívida é maior que ativos, de forma que o esperado é que o Brasil pague os juros todos os meses. As exceções são muito raras”, explicou Rocha.

Em 12 meses, os juros nominais (despesa líquida) alcançaram R$ 282,7 bilhões (3,68% do PIB).

Resultado nominal

Em abril, o superávit nominal, formado pelo resultado primário e os gastos com juros, ficou em R$ 29,966 bilhões, contra o déficit de R$ 115,820 bilhões em igual mês de 2020.

Em 12 meses, houve déficit nominal de R$ 827,224 bilhões, ou 10,76% do PIB.

Dívida pública

A dívida líquida do setor público (balanço entre o total de créditos e débitos dos governos federal, estaduais e municipais) chegou a R$ 4,655 trilhões em abril, o que corresponde a 60,5% do PIB. Em março, o percentual da dívida líquida em relação ao PIB estava em 61,1%.

A dívida bruta do governo geral (DBGG) – que contabiliza apenas os passivos dos governos federal, estaduais e municipais – chegou a R$ 6,665 trilhões ou 86,7% do PIB, contra 88,9% no mês anterior, quando a dívida bruta chegou no maior percentual da série histórica do BC, iniciada em dezembro de 2006.

Com Pedro decisivo, Flamengo vence Palmeiras na estreia do Brasileiro

Gols nos acréscimos garantem êxito de Ceará e Fortaleza na 1ª rodada

Publicado em 30/05/2021 – 19:32 Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional – São Paulo

No confronto entre o atual bicampeão nacional e o detentor dos últimos títulos da Copa do Brasil e da Libertadores, melhor para o primeiro. Neste domingo (30), o Flamengo derrotou o Palmeiras por 1 a 0 no Maracanã, no Rio de Janeiro, pela primeira rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

A partida foi movimentada durante os 90 minutos, como era esperado no duelo entre as duas equipes mais caras do futebol brasileiro, segundo o site Transfermarkt. O Palmeiras, cujo elenco vale 145 milhões de euros (R$ 925,57 milhões, na cotação atual), teve mais chances no primeiro tempo. Aos 17 minutos, Luiz Adriano dominou livre na área, após cruzamento do também atacante Rony da direita, mas o arremate do camisa 10 desviou no pé do goleiro Diego Alves, saindo da trajetória do gol.

Aos 25, o Verdão assustou novamente, desta vez com o meia Raphael Veiga, em chute cruzado que o camisa 1 rubro-negro salvou com a ponta dos dedos. Onze minutos depois, o arqueiro flamenguista brilhou novamente, evitando o gol na finalização de Rony, da entrada da área. A melhor oportunidade dos anfitriões foi aos 45 minutos, em batida cruzada do atacante Pedro, dentro da área, que passou rente à trave direita defendida por Weverton. O centroavante foi escalado no lugar do titular Gabigol, com indisposição gástrica.

Elenco mais caro do Brasil, valendo quase 152 milhões de euros (R$ 967,65 milhões), o Flamengo teve mais iniciativa na etapa final. No primeiro minuto, o atacante Bruno Henrique foi lançado pelo meia Giorgian De Arrascaeta na cara de Weverton, mas arrematou por cima. Cinco minutos depois, o goleiro alviverde levou a melhor novamente contra Bruno Henrique, salvando um chute cruzado que ainda quicou no gramado. Aos 24, o camisa 21 palmeirense fez grande defesa em cabeçada do zagueiro Rodrigo Caio, na segunda trave.

Aos 29 minutos, enfim, a pressão rubro-negra deu resultado: Bruno Henrique disparou pela esquerda e cruzou para Pedro, de carrinho, mandar para as redes. O duelo continuou aberto, com as duas equipes buscando o gol, mas o placar não se alterou mais.

Como teve o duelo contra o Grêmio, pela segunda rodada do Brasileiro, adiado devido aos jogadores convocados às seleções nacionais para as eliminatórias da Copa do Mundo, o Flamengo só retorna a campo pela Série A no dia 13 de junho (domingo), às 20h30 (horário de Brasília), no Maracanã, contra o América-MG. Três dias antes, o Rubro-Negro pega o Coritiba no Couto Pereira, na capital paranaense, às 21h30, pela terceira fase da Copa do Brasil.

O Palmeiras tem compromisso nesta quinta-feira (3), também pela terceira fase da Copa do Brasil, às 21h30, diante do CRB, no Rei Pelé, em Maceió. Em seguida, no domingo que vem (6), o Verdão atua pela segunda rodada do Brasileiro, contra a Chapecoense, no Allianz Parque, em São Paulo, às 18h15.

Simultaneamente à partida no Maracanã, Ceará e Grêmio fizeram um duelo emocionante na Arena Castelão, em Fortaleza, com vitória suada dos anfitriões por 3 a 2. Aos 35 minutos do primeiro tempo, o atacante Cléber inaugurou o marcador em um chute de fora da área que desviou na zaga e saiu do alcance do goleiro Brenno. Seis minutos depois, o também atacante Rick ampliou. Nos acréscimos, o lateral Vanderson tabelou com o meia Matheus Henrique e diminuiu o prejuízo.

No segundo tempo, aos quatro minutos, Ricardinho, de cabeça, após cruzamento do também atacante Léo Chú pela esquerda, igualou o placar. Aos 39 minutos, o lateral Bruno Cortez caiu na área em disputa de bola com o lateral Buiú. O pênalti foi inicialmente assinalado, mas cancelado com auxílio do árbitro de vídeo (VAR). Quando o duelo caminhava para o empate, o meia Jorginho ficou com a sobra de uma bola que rebateu na trave e decretou o triunfo alvinegro, aos 48 minutos.

Arquirrival do Ceará, o Fortaleza também venceu na estreia do Brasileiro. Mais cedo neste domingo, o Leão do Pici superou o Atlético-MG por 2 a 1, de virada, no Mineirão, em Belo Horizonte. O Galo até saiu na frente aos 39 minutos da etapa inicial, com o atacante Hulk cobrando pênalti. No segundo tempo, o lateral Yago Pikachu, que saiu do banco de reservas, brilhou com dois gols. Um aos 14 minutos e outro aos 48 minutos, sentenciando a virada do Tricolor.

Fortaleza e Ceará, aliás, disputam mais uma edição do Clássico-Rei na próxima quarta-feira (2), às 19h, no Castelão. No mesmo dia e horário, o Atlético-MG visita o Remo no Baenão, em Belém. Também na quarta (2), só que mais cedo, às 16h30, o Grêmio pega o Brasiliense na Arena, em Porto Alegre. Os duelos são válidos pela terceira fase da Copa do Brasil.

Pelo Brasileirão, Leão do Pici e Galo voltam a campo no domingo (6). Os cearenses recebem o Internacional às 16h, enquanto os mineiros visitam o Sport às 20h30, na Ilha do Retiro, em Recife. Um dia antes, no sábado (5), o Ceará visita o Santos, às 19h, na Vila Belmiro, no litoral paulista. O Grêmio só torna a atuar pela Série A dia 13, contra o Athletico-PR, em casa, às 16h.

Ministério da Saúde enviará aparelhos de oxigênio para Norte-Nordeste

Objetivo é auxiliar hospitais com pacientes internados com covid-19

Publicado em 30/05/2021 – 14:13 Por Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Ministério da Saúde, Amazonas, pacientes Covid19

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou que enviará 5,1 mil concentradores de oxigênio para auxiliar as unidades de saúde com pacientes internados com covid-19 no Norte e Nordeste do país. Queiroga encontra-se em Pernambuco, estado que, segundo ele, receberá 148 aparelhos até o dia 10 de junho.

“Estamos visitando a região, pois sabemos que há ameaça de colapso no sistema de saúde, sobretudo em função do insumo oxigênio. O ministério já providenciou para essas regiões 5.100 concentradores de oxigênio. Para Pernambuco, serão 148 concentradores”, disse o ministro.

Falta de oxigênio

Perguntado sobre se há risco de colapso por falta de oxigênio, mesmo após o envio desses concentradores, Queiroga disse que o governo trabalha para que isso não aconteça. “Só que lidamos com a imprevisibilidade biológica porque esse vírus sofre mutação e pode ter variantes que podem ter comportamento biológico diferente, o que leva pressão maior para o sistema de saúde. Mas as autoridades sanitárias estão empenhadas para que não haja falta de oxigênio”, acrescentou.

Queiroga, no entanto, ressaltou que distribuição e logística de oxigênio “é questão complexa”, uma vez que o gás é distribuído não apenas na forma líquida, mas também em cilindros, forma mais comumente adotada nos municípios de menor porte. “Há carência de cilindros [em municípios], mas estamos apoiando as secretarias municipais de saúde para que não haja falta de cilindros”, disse Queiroga ao destacar ser preciso aprimorar a logística, para esse tipo de transporte. .

Compra de vacinas

Sobre as ações do governo visando à compra de vacinas, Queiroga disse que a carência de vacina é mundial. “Mas no mês de junho teremos garantidos mais de 40 milhões [de doses de vacinas] a serem distribuídas. Em junho teremos uma marca importante, que é de [atingir um total de] 100 milhões [de doses] distribuídas para o país inteiro”, acrescentou.

“Só com a Pfizer, temos um contrato de 200 milhões de doses de vacinas. Agora, em 1º junho, assinaremos acordo de transferência de tecnologia entre a indústria Astrazênica e a Fiocruz, colocando o Brasil na vanguarda de países que tem capacidade com autonomia de produzir vacinas. Há também negociações com outras farmacêuticas para buscarmos antecipar doses. Agora, é um contexto que não é simples porque é uma emergência em saúde pública internacional”, completou.

Ministério da Saúde autoriza vacinação de pessoas acima de 18 anos em todo o Brasil

Estados e municípios podem começar a imunizar pessoas de 18 a 59 anos em paralelo à vacinação dos grupos prioritários

Ministério da Saúde autorizou o início da vacinação contra a Covid-19 para adultos, de 18 a 59 anos, de grupos não prioritários no Brasil e delimitou a ordem de prioridade para imunização de trabalhadores da Educação. As definições foram divulgadas em nota técnica nesta sexta (28).

Segundo informações agora inclusas no Plano Nacional de Imunização, professores de creches pré-escolas serão os primeiros da fila para aplicação de doses da vacina. E os da educação superior serão os últimos na escala de prioridade.

Segundo confirmação da assessoria do Ministério da Saúde ao portal G1, não só os professores devem ser vacinados. Responsáveis pela limpeza, portaria ou manutenção, por exemplo, também se enquadram nos requisitos para recebimento de vacina.

População geral

A nota técnica do Ministério libera, ainda, a vacinação de pessoas fora dos grupos prioritários com idade entre 18 e 59 anos, com a aplicação seguindo ordem decrescente de idade em todo o Brasil.

Até o momento, os profissionais da Educação estão no 18º e 19º grupos prioritários da imunização. A informação é a mais recente no Plano Nacional de Operacionalização (PNO) da vacinação contra a Covid-19.

Ainda conforme a nota, a vacinação de trabalhadores da Educação e da população geral pode ser antecipada porque diversos estados e municípios têm relatado pouca demanda em alguns grupos prioritários do plano.

Maranguape é a primeira cidade do Ceará a anunciar início da vacinação de professoresVítimas da Covid-19 devem tomar apenas uma dose da vacina Pfizer ou Moderna, dizem cientistas

Ordem de vacinação na Educação

A nota do Ministério justifica a ordem estipulada entre os profissionais da Educação. “As creches e escolas contribuem não apenas para a educação, mas também para a segurança alimentar das crianças, cumprindo ainda outras atribuições sociais importantes”, diz a pasta.

Confira a ordem de vacinação dos professores contra a Covid-19:

  • Creches
  • Pré-escolas
  • Ensino fundamental
  • Ensino médio
  • Ensino profissionalizante
  • Educação de jovens e adultos (EJA)
  • Ensino superior 

Sequência da vacinação

Enquanto isso, as doses continuarão sendo enviadas pelo Ministério seguindo as atribuições concedidas no PNO. Como a inoculação de doses já está ocorrendo, as prioridades seguem ativas.

Confira a ordem:

  • pessoas com comorbidades, além de gestantes e puérperas (grupo 14);
  • pessoas com deficiência permanente (18 a 59 anos) sem cadastro no BPC (grupo 15);
  • pessoas em situação de rua (18 a 59 anos, grupo 16);
  • funcionários do sistema de privação de liberdade e população privada de liberdade (grupo 17).

Pessoas de 18 a 59 anos estarão aptas ao recebimento de imunizantes em paralelo aos grupos prioritários, que também devem seguir em atendimento. São eles:

  • grupo 20: forças de segurança e salvamento e Forças Armadas;
  • grupo 21: trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros
  • grupo 22: trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário
  • grupo 23: profissionais de transporte aéreo
  • grupo 24: profissionais de transporte aquaviário
  • grupo 25: caminhoneiros
  • grupo 26: trabalhadores portuários
  • grupo 27: trabalhadores industriais
  • grupo 28: trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos

Escolha com autonomia

A nota do Ministério ressalta que estados e municípios continuam com autonomia para seguir a estratégia de vacinação.

“A estratégia organizacional das ações de vacinação é de responsabilidade das três esferas de gestão do SUS”, diz o documento. Exatamente por isso outras cidades do País, como Salvador Aracaju, por exemplo, já iniciaram a vacinação por idade. E o Rio de Janeiro anunciou que começa na segunda-feira (31) a vacinar pessoas a partir de 59 anos.

Governadores recorrem ao STF para não depor na CPI da Pandemia

Nove governadores foram convocados à prestar depoimento

Publicado em 28/05/2021 – 20:52 Por André Richter – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal – STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu hoje (28) uma ação que questiona a convocação de governadores para prestar depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia. A ação foi protocolada por 18 governadores, mas somente nove foram chamados pelos senadores para depoimento. 

Na ação, os governadores sustentam que só podem ser investigados pelo legislativo estadual e não podem ser chamados a prestar depoimento na CPI do Senado. 

“Uma vez permitida a convocação de governadores em CPIs no âmbito do Congresso Nacional, estar-se-ia autorizando uma nova hipótese de intervenção federal no âmbito das gestões administrativas estaduais”, diz a ação. 

A convocação foi aprovada na quarta-feira (26). Deverão comparecer à comissão os seguintes governadores: Wilson Lima (Amazonas), Helder Barbalho (Pará), Ibaneis Rocha (Distrito Federal), Mauro Carlesse (Tocantins), Carlos Moisés (Santa Catarina), Antonio Denarium (Roraima), Waldez Góes (Amapá), Marcos Rocha (Rondônia) e Wellington Dias (Piauí).

Aneel aciona bandeira vermelha 2 para o mês de junho

Falta de chuva deve fazer com que contas de luz fiquem mais caras

Publicado em 28/05/2021 – 22:11 Por Agência Brasil – Brasília

Linhas de transmissão de energia, energia elétrica

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou na noite desta sexta-feira (28) que a bandeira vermelha, no patamar 2, será acionada no mês de junho. Isso representa um custo de R$  A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,06243 para cada quilowatt-hora kWh consumido, fazendo com que as contas de luz fiquem mais caras. 

Segundo nota da Aneel, o mês de maio foi o primeiro da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN) e registrou “condições hidrológicas desfavoráveis”. Nesta sexta-feira, o Sistema Nacional de Meteorologia emitiu um alerta conjunto de emergência hídrica para a área da Bacia do Paraná, que abrange os estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná. 

O mês de junho vai começar com os principais reservatórios do SIN em níveis mais baixos do que o ideal para esta época do ano, o que tende a significar redução da geração de energia por hidrelétricas e o aumento da geração por termelétricas, o que encarece o custo da produção.

“Essa conjuntura pressiona os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e o preço da energia no mercado de curto de prazo (PLD), levando à necessidade de acionamento do patamar 2 da Bandeira Vermelha. O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada”, informa a nota.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado pela Aneel e sinaliza o custo real da energia gerada. Segundo a agência, a as cores verde, amarelo e vermelho (nos patamares 1 e 2) indicam ao consumidor se a energia custará mais ou menos em função do custo da geração e possibilitará que ele tome medidas para economizar no consumo ou efetuar um consumo mais consciente.

Em seu site, a Aneel dá dicas de como economizar energia, como tomar banhos mais curtos, usando o chuveiro na potência morna, deixar a porta da geladeira aberta apenas o tempo necessário e não colocar alimentos quentes dentro dela, juntar roupas para passar de um só vez e retirar aparelhos da tomada quando possível.