Fátima e Cipriano são alvos de representação no MPF por compra de sacos hospitalares no valor de R$ 1,3 milhões a empresa recém aberta

A governadora Fátima Bezerra e o secretário de Saúde Cipriano Maria estão sendo alvos de representação enviada ao Ministério Público Federal, pela suposta prática de improbidade administrativa ao contratar uma empresa de fornecimento de sacos hospitalares por R$ 1,3 milhões em agosto de 2020, sendo que a empresa escolhida havia sido aberta apenas um mês antes.

Reprodução Assecom/RN

Segundo a representação , protocolada hoje, a empresa “A. C. Comércio de Produtos de Limpeza EIRELI”, foi aberta no dia 03 de julho de 2020, e foi contratada por meio de dispensa de licitação em 28 de agosto de 2020, o que poderia ensejar ato de improbidade, segundo o pedido.

Por fim, é pedido o afastamento da governadora e secretário.

Veja representação

Representação-Improbidade-Administrativa-contra-a-Governadora-do-RN Baixar

Justiça Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *