URGENTE 💉Mais 936 mil doses da vacina Covid-19 da Pfizer chegam ao Brasil

A terceira e última remessa da semana acaba de pousar no Aeroporto de Viracopos (SP)

Com mais esse lote, são 2,4 milhões de doses da farmacêutica entregues ao Ministério da Saúde nesta semana!

E vem mais por aí: o Governo Federal conseguiu antecipar 7 milhões de doses da Pfizer para julho. No total, a previsão é receber 15 milhões de doses da farmacêutica no próximo mês.

Até o momento, já foram enviadas aos estados e DF mais de 110 milhões de doses de vacinas Covid-19 – dessas, 5,9 milhões foram da Pfizer!

“Se entregue e esclarece toda a verdade”, pede mãe de Lázaro.

A mãe de Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, se pronunciou sobre o caso. Em entrevista à Record divulgada nesta quinta-feira (17/6), Eva Maria Sousa pediu que o filho se entregue. “O que eu te peço, se você estiver me ouvindo ou vendo, você se entrega e esclarece toda a verdade, está saindo muito mentira. Mais mentira do que verdade”, disse. “É a tua mãe que está falando.”

Eva, que se mudou para a Bahia e está sofrendo ameaças, completou: “Todo mundo gosta de você, se entregue, pelo amor de Deus”. Esta semana, o Correio entrevistou, com exclusividade, o pai e a mulher de Lázaro. Confira no site do Correio. As buscas por Lázaro, suspeito de uma série de assassinatos e de outros crimes no DF e em Goiás, continuam.

Correio Brasiliense

Lavanderia comunitária é abandonada pela prefeitura de Pedro Avelino

Quem chegava ao local se deparava com o colorido das roupas penduradas nos varais, mulheres lavando roupas nos tanques ou passando e arrumando. Assim era a Lavanderia Comunitária no bairro São Francisco, em Pedro Avelino. O local funcionava diariamente, das 7h às 17h – quando necessário abria também nos fins de semana – e atendia varias mães de família.

A lavanderia foi abandona pela gestão do prefeito Alexandre Sobrinho (MDB).

Nesse espaço destinado à comunidade, as usuárias lavavam as roupas de casa e também de clientes, garantindo uma renda extra para o sustento da família.

CPI suspende trabalhos e quer condução coercitiva de empresário

Carlos Wizard não compareceu para depor à comissão

Publicado em 17/06/2021 – 11:40 Por Karine Melo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia (CPIPANDEMIA) suspende oitiva de empresário suspeito de integrar um grupo de aconselhamento ao presidente da República em assuntos relacionados à pandemia de covid-19. O empresário não compareceu e alegou estar nos Estados Unidos. O depoimento do auditor do Tribunal de Contas da União (TCU), que também estava marcado para hoje, foi adiado em virtude da realização da 66ª Sessão Deliberativa Remota do Senado Federal. Mesa: presidente da CPIPANDEMIA, senador Omar Aziz (PSD-AM); relator da CPIPANDEMIA, senador Renan Calheiros (MDB-AL). Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD- AM), decidiu suspender nesta quinta-feira (17) os trabalhos do colegiado. A decisão foi tomada depois da confirmação da ausência do empresário Carlos Wizard.  Apontado por senadores que integram a CPI como um dos integrantes de um suposto “gabinete paralelo” de aconselhamento ao governo para ações de combate à pandemia de Covid-19, ele havia sido convocado pelo colegiado, mas ontem (16), mesmo fora do Brasil, nos Estados Unidos, acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) e conseguiu um habeas corpus do ministro Luís Roberto Barroso.

“O que me espanta é um cidadão procurar um habeas corpus ao STF e ele não aparece. Então para que foi ao Supremo, se ele não vinha? O ministro Barroso tem muitos afazeres dentro do trabalho que ele tem dentro do tribunal. Concede um habeas corpus ao Carlos Wizard, mas o seu Carlos Wizard tem que entender que a Justiça brasileira tem outras coisas a fazer. É uma brincadeira”, criticou Aziz.

Diante da situação, o presidente da comissão determinou que seja solicitada à Justiça a condução coercitiva do empresário. Além disso, a CPI quer a apreensão do passaporte dele.

Certos da ausência de Wizard, os senadores tinham um plano B para hoje, o depoimento do auditor do Tribunal de Contas da União (TCU) Alexandre Marques. Ele foi convocado para esclarecer um “estudo paralelo” usado pelo presidente Jair Bolsonaro para questionar o número de mortes por covid-19 no Brasil no ano passado. Em nota, o TCU informou posteriormente que não é o autor do estudo e que o “documento refere-se a uma análise pessoal de um servidor do Tribunal compartilhada para discussão e não consta de quaisquer processos oficiais desta Casa”.

Marques, que chegou a ir ao Senado hoje, também estava amparado por um habeas corpus parcial concedido pelo ministro Gilmar Mendes, do STF. Pelo instrumento, apesar de não ter sido desobrigado de comparecer, ele teria o direito de ficar calado no depoimento.

Eletrobras

A desistência de ouvir o servidor foi motivada pela sessão do plenário do Senado, marcada para esta manhã, que vai votar a medida provisória que permite a privatização da Eletrobras (MP 1.031/2021). Senadores criticaram mudanças feitas pela Câmara dos Deputados, que obrigam a contratação de termelétricas. A avaliação é que essa modificação terá impacto na conta de luz. Mesmo os favoráveis a privatizações consideram que o prazo é curto para analisar uma proposta tão complexa, que perde a validade no dia 22 de junho.

Trabalhadores nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial

Parcela estava prevista para ser depositada em 8 de julho

Publicado em 17/06/2021 – 06:00 Por Agência Brasil – Brasília

Saque do auxílio emergencial

A partir desta quinta-feira (17), os trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em  dezembro podem sacar a segunda parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro estava previsto para ser depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 8 de julho.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

CALENDÁRIO DA SEGUNDA
PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021
Calendário de saques da segunda parcela do auxílio emergencial 2021 – Divulgação governo federal

Também hoje, beneficiários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) de final 1 poderão sacar a terceira parcela do benefício. O recebimento do Auxílio Emergencial 2021 é realizado da mesma forma e nas mesmas datas do benefício regular para quem recebe o Bolsa Família.

Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial.
Calendário de pagamento do auxílio emergencial a beneficiários do Bolsa Família – Arte/Agência Brasil

Na terça-feira (15), o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que o banco estuda antecipar o pagamento da quarta parcela do auxílio emergencial. O atual cronograma prevê que a Caixa comece a depositar os valores relativos à quarta parcela na conta social digital dos beneficiários nascidos em janeiro a partir de 23 de julho e que os depósitos da quarta fase se estendam até 22 de agosto, com o pagamento para os nascidos em dezembro.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

No dia 8 de junho, o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o auxílio emergencial será prorrogado por pelo menos mais dois meses. Previsto para terminar em julho, o benefício pode ser estendido até setembro, mas esse período ainda poderá ser ampliado, caso a vacinação da população adulta não esteja avançada. 

“O presidente Jair Bolsonaro é quem vai decidir o prazo. Primeiro, esses dois ou três meses, e então devemos aterrissar em um novo programa social que vai substituir o Bolsa Família”, disse. Segundo Guedes, os recursos para a prorrogação do auxílio emergencial serão viabilizados por meio de abertura de crédito extraordinário. Atualmente, o custo mensal do programa, que paga um benefício médio de R$ 250 por família, é de R$ 9 bilhões.

Mulher de serial killer procurado há nove dias em Goiás diz esperar que ele se entregue: ‘Temos medo de receber a notícia de que ele morreu’

Mãe de uma menina de 2 anos que teve com Lázaro Barbos de Sousa, o homem que é procurado há nove dias pelas polícias de Goiás e do Distrito Federal, uma jovem espera que ele se entregue às autoridades. Em entrevista ao jornal “Correio Braziliense”, ela, que tem 19 anos, contou estar estarrecida com os crimes dos quais o companheiro é suspeito — as mortes de quatro pessoas da mesma família no DF e de uma em Goiás — e diz temer que Lázaro, tido como um serial killer, acabe morto:

Possíveis disfarces de Lázaro Barbosa Sousa Foto: FOTO: PCDF

— Temos medo de receber a notícia de que ele morreu.

Ela, que pediu para não ser identificada, e o suspeito estão juntos há quatro anos. A jovem contou que a filha vem chamando pelo pai, que sempre foi presente, diariamente.

— É um bebê que quase todos os dias chama por ele. Isso me corta tanto. Ela é muito apegada. É a vida dele. Está todo mundo arrasado — relatou.

Os dois se conheceram graças a uma tia de Lázaro. A jovem contou que o suspeito já tentou deixar a vida de crimes e se diz decepcionada com o comportamento dele. Segundo ela, pessoas próximas gostariam de participar das buscas para conversar com Lázaro:

— Se a gente tivesse a oportunidade de ir com a polícia para o meio do mato, para convencê-lo a se entregar. A gente não sabe o que aconteceu na mente e no coração dele. A ficha não caiu.

A jovem rebateu informações de um suposto envolvimento do companheiro com satanismo e alegou que Lázaro tem “uma fé em Deus muito grande”.

— Não acredito em nenhum ritual. Ele tinha uma fé em Deus muito grande, foi até pregador no presídio. Eu só vou acreditar que ele se envolveu mesmo nisso quando ele for pego e falar — disse.

Lázaro é procurado numa região rural em Cocalzinho, em Goiás. A força-tarefa montada para buscar o suspeito mobiliza 200 agentes, helicópteros, cães farejadores e drones, além da cavalaria.

Os crimes de Lázaro

Quarta-Feira, dia 9 de junho: Lázaro invade a chácara de Cláudio Vidal e mata ele e seus filhos, em uma ação que dura cerca de 10 minutos. No momento da fuga, faz Cleonice Marques, de 43 anos, mulher de Cláudio, refém e a sequestra. Logo após a entrada do bandido na casa, ela teria feito uma ligação para seu irmão pedindo por socorro. Sua família chega momentos depois, mas encontra apenas os corpos de Cláudio e seus filhos.

Quinta-feira, dia 10 de junho: Na parte da manhã, Lázaro Barbosa teria invadido outra residência apenas três quilômetros de distância da chácara da família de Cláudio e Cleonice. Ele teria mantido a dona da casa, Sílvia Campos, de 40 anos, e o caseiro, Anderson, de 18, sob a mira de sua arma durante três horas e os obrigado a fumar maconha. Ele teria roubado cerca de R$ 200 e celulares antes de deixar a residência. Cleonice continua desaparecida.

Sexta-feira, dia 11 de junho: Lázaro é suspeito de roubar um carro e fazer mais um refém. Ele teria deixado Ceilândia e ido para Cocalzinho, em Goiás. Lá, incendeia o veículo. A polícia acredita que ele pode ter contado com a ajuda de um comparsa nesse momento. As buscas por Cleonice continuam.

Sábado, dia 12 de junho: O corpo de Cleonice é encontrado em um córrego próximo ao Sol Nascente. Enquanto isso, Lázaro teria invadido uma residência nos arredores de Lagoa Samuel, onde teria ingerido bebidas alcoólicas, feito o caseiro refém e destruído o seu carro. Horas depois, ele teria invadido outra chácara, atirado em três homens e roubado armas de fogo. À noite, teria incendiado uma casa em Cocalzinho. Alguns relatos afirmam que ele teria trocado tiros com a polícia, informação que não foi confirmada pelo secretário de Segurança Pública de Goiás. Os três homens baleados foram levados a um hospital. Dois encontram-se em estado grave.

Domingo, dia 13 de junho: Lázaro invade uma casa por volta das 15h. A residência estaria vazia naquele momento. O criminoso teria roubado um carro Corsa vermelho. Aproximadamente às 18h30, o veículo teria sido abandonado em uma rodovia, a 30 quilômetros da residência invadida mais cedo. Acredita-se que Lázaro tenha avistado um bloqueio policial e decidiu fugir para o mato. Dentro do carro, a polícia encontrou um carregador de munição. De acordo com a Polícia Militar de Goiás, o suspeito teria chegado a trocar tiros com a polícia antes de fugir para um matagal.

Segunda-feira, dia 14 de junho: Lázaro troca tiros com um fazendeiro na região de Edilândia. Policiais civis e militares fecham o cerco, mas não efetuam a prisão do suspeito. Foi levantada a hipótese de o autor da chacina ter ficado ferido.

Terça-feira, dia 15 de junho: Uma família é feita refém por Lázaro na zona rural de Edilândia. Segundo Rodney Miranda, secretário de Segurança Pública de Goiás, ele utilizou o mesmo modus operandi e levou o casal dono da propriedade e a filha adolescente deles para a beira de um rio. A menina conseguiu, porém, mandar uma mensagem para o celular de um policial que visitou a casa das vítimas no dia anterior. As equipes foram até o local e houve confronto com o criminoso. Os reféns foram salvos, mas um policial acabou sendo baleado de raspão. Ele recebeu atendimento e passa bem. Lázaro conseguiu fugir.

Pesquisador diz que RN pode ser um dos primeiros estados a declarar fim da pandemia, ‘mas ainda não é hora de relaxar’

Ricardo Valentim atribui redução de casos e internações por Covid à vacinação, considera que 2022 será ano promissor, mas diz que ainda não é momento de relaxar medidas de prevenção à doença.

Por G1 RN
17 de junho de 2021 às 09h06

Ricardo Valentim, do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Arquivo) Arthur Barbalho/Lais/UFRN

“Pelo que estamos vendo de dados, o Rio Grande do Norte tem tudo para ser um dos primeiros estados do Brasil a declarar que está saindo dessa pandemia. Eu acredito que a gente vai ter um ano de 2022 muito promissor, mas precisamos fazer o dever de casa”.

A declaração é do professor Ricardo Valentim, que coordena o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Apesar do otimismo, o pesquisador diz que o estado ainda vive um momento crítico e que “ainda não é hora de relaxar” as medidas de prevenção.

A previsão de um ano de 2022 mais próximo da normalidade anterior à pandemia da Covid-19 foi feita por ele durante entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi, em que correlacionou a vacinação contra o coronavírus à redução do número de casos, de internações e também de pedidos de internações no estado.

“Essa redução que a gente está observando no número de novos casos tem relação primeiro com a imunização. Nós temos mais de 800 mil pessoas que tomaram pelo menos uma dose e mais de 400 mil que tomaram as duas doses – e quanto mais a gente vai se imunizando, maior vai ser o impacto na rede assistencial. Deve entrar em conta também a população que foi contaminada e se recuperou da doença”, considera.

O professor apontou que a proporção de idosos internados com Covid-19 caiu de 75% no meio de 2020 e está abaixo de 30%. Junto com os trabalhadores da saúde, esse público foi o primeiro a ser imunizado no estado.

A mesma tendência deverá se estender ao restante da população com o avanço da vacinação, que já vem apresentando resultados no público geral, de acordo com ele.

“Tivemos em maio mais de 30 mil novos casos, porém, o número de internações começa a cair no final do mês. Há uma redução do número de novos casos, transmissibilidade e adoecimento e também analisamos redução nos pedidos de internação. Por mais de 16 dias esses pedidos vêm reduzindo”, ponderou.

No dia 26 de maio, o Rio Grande do Norte atingiu 156 pedidos de internação de pacientes com Covid-19 em 24 horas – o maior número registrado em toda a pandemia. Porém, desde então, os pedidos vêm caindo e chegaram a 77 pedidos nesta quarta-feira (16), segundo o professor.

“Quando a gente observa esses dados, a gente já consegue ver o impacto da vacinação”, pontua.

Outro fator para a previsão positiva do pesquisador é o calendário divulgado pelo governo do estado que prevê a vacinação de toda a população potiguar com até 18 anos até setembro. Para ele, o calendário poderá ser antecipado com a chegada de novas vacinas como a Janssen e Sputnik.

Para o professor, o estado deve analisar os dados e começar e planejar a retomada integral das suas atividades econômicas.

“O RN é um estado de serviços, onde predominantemente as atividades são turísticas e de eventos. Então precisa fazer um planejamento forte para que essa retomada seja segura e o estado possa retomar suas atividades para a vida presencial e para a normalidade”, afirmou, ressaltando que esse ainda não é o momento de “tirar as máscaras”.

“Nós estamos no processo de redução da gravidade da doença no estado, mas ainda estamos no momento crítico. Ainda estamos acima dos 80% da taxa de ocupação. Se continuar com esse decaimento, é provável que a gente esteja abaixo dos 80% na próxima semana, mas precisamos do engajamento das pessoas, de continuar o uso de máscara e a vacinação”, pontuou.

Vacinação

Segundo o sistema RN + Vacina, os municípios potiguares aplicaram 1.328.495 vacinas até o início da manhã desta quinta-feira (17). Ao todo, 936.288 pessoas tomaram a primeira dose no estado e 392.207 estão “totalmente vacinadas”, por já terem recebido o reforço da segunda dose.

O Rio Grande do Norte tem uma população estimada em pouco mais de 3,5 milhões de habitantes.

O estado começou a vacinação contra Covid-19 no dia 19 de janeiro. Inicialmente, apenas os grupos prioritários, como idosos, profissionais de saúde e pessoas com comorbidades foram imunizados.

Desde a semana passada, municípios potiguares começaram a abrir a vacinação para o público-geral, ao mesmo tempo em que continuam vacinando grávidas, puérperas e lactantes, trabalhadores da educação e outros grupos prioritários.

Prefeito de Pedro Avelino diz que obra que ele mesmo inaugurou é feia, cara e é exemplo do mau uso do dinheiro público

Depois de muitas críticas após ser descoberto que a praça Manoel Campos tinha sido inaugurada em agosto de 2020, sem a população saber. O prefeito Alexandre Sobrinho (MDB) usou seu perfil no Facebook e fez vários comentários no post de josenildo doda.

Confira na íntegra

Eu particularmente acho que essa praça é um grande exemplo de mau uso do dinheiro público. Eu mesmo fui contra esse piso horrível e me recusei pagar 56 mil por essas luminárias que não iluminam nada, tanto que para funcionar os quiosques tive de colocar um iluminação muiiiito mais barata, mas funciona. A cobertura que custava mais de 100 mil no mercado estava cotada na planilha por pouco mais de 7 mil. A caixa não aceitou usar o saldo de 265 mil que estava em conta para fazer a cobertura. Obrigamos a empresa trocar muita coisa, dentre elas 300 mts de piso pior do que está aí. Muitas gestões passaram por essa obra, mais a nossa que devolveu deu funcionalidade por exigência da CAIXA. Nosso interesse era concluir para permitir que a população tivesse de volta esse espaço público. Mas querem saber mesmo, eu tb gostava mais da antiga Manoel Campos.

Trabalhadores nascidos em novembro podem sacar auxílio emergencial

Parcela estava prevista para ser depositada em 5 de julho

Publicado em 16/06/2021 – 06:00 Por Agência Brasil – Brasília
Atualizado em 16/06/2021 – 16:04

Saque do auxílio emergencial

A partir desta quarta-feira (16), os trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em novembro podem sacar a segunda parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro estava previsto para ser depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 5 de julho.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

CALENDÁRIO DA SEGUNDA
PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021

Calendário de saques da segunda parcela do auxílio emergencial 2021 – Divulgação governo federal

 A terceira parcela poderá ser sacada a partir de 27 de julho e a quarta, a partir de 27 de agosto. 

Ontem (15), o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que o banco estuda antecipar o pagamento da quarta parcela do auxílio emergencial. O atual cronograma prevê que a Caixa comece a depositar os valores relativos à quarta parcela na conta social digital dos beneficiários nascidos em janeiro a partir de 23 de julho e que os depósitos da quarta fase se estendam até 22 de agosto, com o pagamento para os nascidos em dezembro.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

No dia 8 de junho, o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o auxílio emergencial será prorrogado por pelo menos mais dois meses. Previsto para terminar em julho, o benefício pode ser estendido até setembro, mas esse período ainda poderá ser ampliado, caso a vacinação da população adulta não esteja avançada. 

“O presidente Jair Bolsonaro é quem vai decidir o prazo. Primeiro, esses dois ou três meses, e então devemos aterrissar em um novo programa social que vai substituir o Bolsa Família”, disse.

Segundo Guedes, os recursos para a prorrogação do auxílio emergencial serão viabilizados por meio de abertura de crédito extraordinário. Atualmente, o custo mensal do programa, que paga um benefício médio de R$ 250 por família, é de R$ 9 bilhões.

Matéria alterada às 16h03 para correção de informação

Covid-19: ministério recebe do Butantan 1 milhão de doses de vacina

Butantan vai acelerar produção de mais 10 milhões de doses

Publicado em 16/06/2021 – 11:15 Por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil – São Paulo

Vacinação Covid ubs asa sul Brasília-DF, 11/06/2021 Foto: Walterson Rosa/MS

O Instituto Butantan entregou hoje (16) ao Ministério da Saúde um lote de um milhão de doses da vacina CoronaVac contra covid-19. Essa remessa é parte das 5 milhões de doses previstas para serem liberadas ao longo do mês de junho para o Programa Nacional de Imunizações (PNI). As doses entregues hoje já contemplam o segundo contrato firmado com o Ministério da Saúde, de 54 milhões de vacinas. O primeiro, de 46 milhões, foi cumprido no dia 12 de maio.

O novo lote de 5 milhões de doses está sendo produzido a partir dos 3 mil litros de ingrediente farmacêutico ativo (IFA) recebidos no dia 5 de maio. Desse total, já houve a liberação de 2,8 milhões de vacinas desde o dia 11, quando foram entregues 800 mil doses e, no dia 14, mais 1 milhão. 

Segundo informações do Instituto Butantan, o envase da matéria-prima foi iniciado no dia 27 e terminou na madrugada do dia 30. Parte das doses já envasadas está em outras etapas do processo produtivo, como inspeção de controle de qualidade. O Butantan informou, ainda, que até o fim de junho receberá um novo lote de 6 mil litros de IFA para a produção de mais 10 milhões de doses.

Ainda de acordo com o Butantan, com a entrega de hoje, já foram fornecidas ao PNI  50,012 milhões de doses desde 17 de janeiro, quando o uso emergencial do imunizante foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Praça Manoel Campos é inaugurada sem a população saber

O prefeito Alexandre Sobrinho (MDB) do município de Pedro Avelino inaugurou uma obra inacabada sem que ninguém soubesse.

A praça Manoel Campos foi construída e inaugurada na gestão da então prefeita Neide Suely em 1991 com recursos próprios e era modelo arquitetônico no RN. Uma obra idealizada após viagem do então deputado José Adécio e da prefeita a cidade de Curitiba capital do Paraná.

Após 20 anos a praça precisava de serviços de manutenção e nunca de reforma.

De um projeto arrojado e moderno infelizmente se tornou em mais um elefante inacabado na cidade.

Inventaram uma reforma com recursos federais na ordem de R$ 1.000.000,00 que não foi concluída, mas mesmo assim recebeu placa de inauguração em 12 de agosto de 2020 sem o conhecimento público.

Nova rodada do auxílio emergencial será de três meses, diz Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou à CNN nesta segunda-feira (14) que a nova rodada do auxílio emergencial terá três meses. O benefício será então prorrogado até outubro, quando o governo espera ter concluído a vacinação da população adulta.

Guedes disse que a prorrogação por mais três meses tem aval da equipe econômica, mas que o anúncio sobre a nova rodada será feito pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Cidadania, João Roma.

A ideia é que a prorrogação seja uma continuidade do benefício e, por isso, os valores devem ser mantidos. Atualmente, o auxílio emergencial é de R$ 150 a R$ 375, a depender da configuração familiar.

A ideia do governo é editar uma medida provisória e custear a ampliação do auxílio emergencial com créditos extraordinários.

Na terça-feira passada (8), o ministro já havia sinalizado a possibilidade da prorrogação, condicionada à situação da pandemia e ao andamento da vacinação da população adulta no país. “Mais dois ou três meses, porque a pandemia está ai. […] Vamos renovar o auxílio e logo depois entra o novo Bolsa Família já reforçado”, declarou Guedes no dia.

CNN Brasil

Por unanimidade, DEM decide expulsar Rodrigo Maia do partido

Deputado foi acusado de infração disciplinar por ataques a integrantes do partido, em especial ao presidente, ACM Neto

O Democratas (DEM) expulsou o deputado federal Rodrigo Maia (RJ), ex-presidente da Câmara dos Deputados, do partido, informou a legenda em nota.

“Após garantir o amplo direito de defesa ao parlamentar, os membros da Executiva apreciaram o voto da relatora, deputada Prof. Dorinha. A comissão nacional, à unanimidade de votos, deliberou pelo cometimento de infração disciplinar, e consequente expulsão do deputado”, afirma a legenda.


Confira a íntegra da nota do partido:

Nota Oficial do DEM

Em reunião realizada nesta segunda-feira (14), a Executiva Nacional do Democratas decidiu expulsar o deputado Rodrigo Maia (RJ) de seu quadro de filiados.

Após garantir o amplo direito de defesa ao parlamentar, os membros da Executiva apreciaram o voto da relatora, deputada Prof. Dorinha.

A comissão nacional, à unanimidade de votos, deliberou pelo cometimento de infração disciplinar, e consequente expulsão do deputado.

Executiva Nacional do Democratas

Ministério da Saúde confirma 41 casos de covid-19 na Copa América

Números se referem ao dia da estreia da competição

Publicado em 14/06/2021 – 20:56 Por Ricardo Brito – Brasília

O Ministério da Saúde confirmou nesta segunda-feira (14) o registro de 41 casos positivos do novo coronavírus (covid-19) de pessoas envolvidas com a Copa América no domingo (13), dia do início da competição.

Os casos referem-se a 31 jogadores e membros de delegações e a 10 de prestadores de serviços contratados para o evento.

“Todos os casos de prestadores de serviços foram confirmados em Brasília [DF]. A positividade de casos por covid-19 foi de 1,40%. Os resultados do sequenciamento genético para análise de variantes serão concluídos em até 14 dias, prazo necessário para realização da análise”, disse a pasta em nota.

Em entrevista na porta do Ministério da Saúde, o ministro Marcelo Queiroga disse que os 10 prestadores de serviço identificados eram trabalhadores de hotéis onde atletas e comissões técnicas que disputam o torneio estão hospedados. Os profissionais e pessoas que tiveram contato com eles foram isolados, acrescentou Queiroga.

No comunicado, o Ministério da Saúde também informou que, até o momento, foram realizados 2.927 testes de tipo RT-PCR em jogadores, membros de delegações e prestadores de serviços.

Covid-19: Anvisa amplia prazo de validade da vacina da Janssen

Prazo foi ampliado para quatro meses e meio

Publicado em 14/06/2021 – 17:45 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília

Fachada do edifício sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a ampliação do prazo de validade da vacina da Janssen contra a covid-19 de três para quatro meses e meio, sob temperatura de 2ºC a 8ºC.

A aprovação ocorre após a publicação da informação de que doses previstas para este mês têm prazo de validade até dia o 27. Um lote de 3 milhões de doses estava previsto para chegar amanhã (14), mas foi adiado.  

A decisão respondeu a um pedido da farmacêutica, subsidiária do grupo Johnson & Johnson, protocolado no dia 10 de junho. A Janssen possui autorização para uso em caráter emergencial no Brasil.

Em nota, a Anvisa afirma que a medida foi baseada em “criteriosa avaliação dos dados de qualidade dos estudos que demonstrou que a vacina tende a se manter estável pelo período (4,5 meses) bem como considerou decisão da agência norte-americana (Food and Drug Administration – US FDA), que também aprovou a referida alteração em 10 de junho de 2021”.

Brasil abre Copa América com boa vitória sobre a Venezuela

Seleção faz 3 a 0 com gols de Marquinhos, Neymar e Gabriel Barbosa

Publicado em 13/06/2021 – 20:45 Por Juliano Justo – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional – São Paulo

O Estádio Mané Garrincha, em Brasília, foi palco na noite deste domingo (13) da estreia da seleção brasileira na Copa América de 2021. A equipe nacional fez 3 a 0 na Venezuela pela abertura do Grupo A. Os gols foram marcados pelo zagueiro Marquinhos e pelos atacantes Neymar e Gabriel Barbosa.

Com o resultado, o time verde e amarelo somou os primeiros três pontos e lidera a chave. Ainda neste domingo, às 21h (horário de Brasília), Colômbia e Equador se enfrentam no mesmo grupo na Arena Pantanal. O Peru é o quinto time da chave brasileira e folga nesta rodada inaugural.

Antes do início da partida, ocorreu um rápido cerimonial para abertura da competição. Alguns profissionais da saúde levaram a taça da Copa América até o centro do gramado do Mané Garrincha e o telão do estádio passou imagens alusivas às 10 equipes que participam do torneio e foi organizado um show de fogos de artifício que tomou conta do céu da capital federal.

Com a bola rolando, a primeira partida da Copa América dessa temporada foi totalmente dominada pelo Brasil. Aos sete, quase Richarlison abriu o placar depois de cobrança de escanteio de Neymar. Aos nove, a mesma dupla esteve em ação. Neymar deu um belo lançamento para Richarlison que não conseguiu dominar. Aos 10, Éder Militão por muito pouco não abriu o placar de cabeça. Aos 22, finalmente as redes venezuelanas balançaram. Neymar bateu o escanteio da esquerda e o zagueiro Marquinhos aproveitou o bate e rebate na área para fazer o primeiro gol. Aos 25, Richarlison marcou, mas estava impedido. Aos 29, Neymar fez boa jogada e finalizou rasteiro. A bola passou raspando a trave direita do gol de Graterol.

Na etapa final, o técnico Tite fez duas mudanças, colocando Everton Ribeiro no lugar do Lucas Paquetá e Alex Sandro no lugar de Renan Lodi, e a seleção marcou mais dois gols. Aos 16, o lateral-direito Danilo armou boa jogada e foi derrubado na área. Neymar deslocou o goleiro rival e fez mais um.

Depois, sem forçar muito o ritmo e com Gabriel Barbosa no lugar de Richarlison, Vinícius Júnior na vaga de Gabriel Jesus e Fabinho no lugar de Fred, saiu o terceiro gol aos 43 minutos. Neymar recebeu belo passe de Alex Sandro, driblou o goleiro e largou Gabriel Barbosa sozinho na frente do gol. O atleta do Flamengo empurrou com o peito para o fundo das redes.

A seleção volta a jogar na quinta-feira (17) contra o Peru no Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Nesta segunda-feira (14) acontecerão os primeiros dois jogos do grupo A. Argentina e Chile se enfrentam no Nilton Santos, a partir das 18h, e, no Estádio Olímpico de Goiânia, Paraguai e Bolívia se enfrentam a partir das 21h.

Nova espécie de libélula é descoberta em São Carlos

Biólogo e professor descobriram inseto no campus da Ufscar

Publicado em 13/06/2021 – 20:00 Por Bruno Bocchini – Repórter da Agência Brasil – São Paulo
Atualizado em 13/06/2021 – 20:04

nova espécie de libélula em São Carlos

Um professor e um biólogo da Universidade Federal de São Carlos (UFScar), no interior paulista, descobriram uma nova espécie de libélula. O inseto foi encontrado, em uma pesquisa de campo, em um fragmento de mata de cerrado no próprio campus da instituição.

Conhecido popularmente como lavadeira ou donzelinha, o inseto foi visto na área do córrego do Espraiado, no campus da Ufscar, pelo professor Rhainer Guillermo Nascimento Ferreira, do Departamento de Hidrobiologia (DHb) e pelo biólogo da UFScar e mestrando em entomologia pela Universidade de São Paulo (USP), Rodrigo Roucourt Cezário.

“Nós do laboratório trabalhamos há alguns anos no córrego do Espraiado e, um certo dia, percebi um macho dessa espécie pousado em uma árvore alta. Não conseguia capturá-lo para examiná-lo, mas a pulga ficou atrás da orelha porque uma espécie desse gênero azul é algo raro”, disse o professor Ferreira.

“Comentei com meu aluno de mestrado, Rodrigo Cezário, que provavelmente tínhamos uma espécie nova no local, mas nunca encontramos de novo. Até que, no ano passado, Rodrigo encontrou vários em um mesmo dia, inclusive fêmeas”, acrescentou.

De acordo com ele, as características que diferenciam a nova espécie das demais libélulas são muito específicas, mas a coloração azul do inseto é um aspecto que pode ser notado pelo público em geral. “Não se trata de uma característica exclusiva, mas a grande maioria das espécies desse gênero tem um tom ocre amarelado”, disse.

Atualmente há mais de 6 mil espécies de libélulas no mundo. No Brasil, são mais de 700 espécies registradas. Segundo o professor, o inseto é um predador voraz na sua fase larval aquática, quando consome larvas de mosquitos e outros animais pequenos, e também quando adultas. “São as grandes responsáveis por controlar populações de outros insetos e manter o equilíbrio ecológico. Além disso, são muito sensíveis à poluição das águas e ao desmatamento, sendo utilizadas como bioindicadores e espécies bandeira para a conservação do Cerrado, da Mata Atlântica e da Amazônia”, destacou Ferreira.

A nova espécie foi batizada como Heteragrion gorbi sp.nov., em homenagem ao professor Stanislav Gorb, da Universidade de Kiel, na Alemanha, pesquisador de libélulas. O artigo inédito sobre o estudo, que contou com apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), está disponível na íntegra na plataforma aberta Europe PMC.

G7 promete doar 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 até 2022

Compromisso consta em documento final da reunião de líderes do grupo

Publicado em 13/06/2021 – 15:18 Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil – Brasília

vacina Covid-19 Fiocruz.

Os líderes do G7, grupo de países que reúne sete das maiores economias do planeta, oficializaram neste domingo (13) a promessa de doar um total de 2 bilhões de doses de vacina contra a covid-19 para países pobres e em desenvolvimento, sendo 1 bilhão distribuídas até o final de 2022.

O compromisso consta na declaração final do encontro de cúpula, ocorrido na Baía de Carbis, na Cornualha, sudoeste do Reino Unido. O G7 é formado por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido. A reunião do G7 começou na última sexta-feira (11) e terminou hoje.

“Tenho o prazer de anunciar que os líderes do G7 prometeram mais de 1 bilhão de doses para os países mais pobres do mundo – outro grande passo para vacinar o mundo”, afirmou o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, anfitrião do encontro, em postagem nas redes sociais.

“Os compromissos totais do G7 desde o início da pandemia preveem um total de mais de 2 bilhões de doses de vacina, com os compromissos desde nosso último encontro em fevereiro de 2021, incluindo aqui na Baía de Carbis, prevendo 1 bilhão de doses no decorrer do próximo ano”, diz o documento oficial da reunião. Ainda não há detalhes sobre quais países serão beneficiados pela doação das vacinas.

Esse volume de vacinas a serem doadas pelo G7 já incluem as 500 milhões de doses anunciadas pelo presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, a serem distribuídas para mais de 90 países.

Além do esforço da doação de vacinas, o documento final do G7 aponta metas para fortalecer ações coletivas de defesa global na área da saúde, incluindo aumento da capacidade de fabricação de vacinas em todos os continentes, melhora dos sistemas de alerta precoce e suporte à ciência na tarefa de encurtar para até 100 dias o ciclo de desenvolvimento de vacinas seguras e eficazes, tratamentos e testes.

Meio ambiente

Tema central do encontro, ao lado da pandemia, a questão ambiental também foi abordada no documento final do G7. Pelo texto, os países falam em apoiar uma “revolução verde que crie empregos, reduza as emissões com vistas a limitar o aumento das temperaturas globais em 1,5 graus [Celsius]”.

Entre os compromissos, está o de zerar as emissões até 2050, reduzindo pela metade as emissões coletivas até 2030. O documento menciona a necessidade de melhorar o financiamento do clima até 2025 para conservar e proteger pelos menos 30% das terras e oceanos até o final da década.

Comércio

Em relação à economia, o G7 aponta a necessidade de uma reforma do sistema global de comércio, que torne a economia “mais resiliente”, incluindo um novo sistema tributário mundial. Essa proposta, encabeçada principalmente pelos Estados Unidos, tem o objetivo de criar uma alíquota global mínima que as maiores multinacionais, com atuação global, deverão pagar. O objetivo é romper com a lógica de concessões tributárias que essas empresas gozam ao longo de décadas para atuar em determinados países. 

Marco Maciel, ex-vice-presidente do Brasil, morre aos 80 anos

O velório de Maciel será no dia 15 de junho, às 17h, no cemitério Campo da Esperança, na capital federal

Correio Braziliense
postado em 12/06/2021 08:20 / atualizado em 12/06/2021 09:12

Marco Maciel, ex-vice-presidente do Brasil, morreu, aos 80 anos, na madrugada desta sábado (12/6), em um hospital de Basília. A morte foi em decorrência do mal de Alzheimer, doença que o acometia desde 2014. O pernambucano deixa esposa e três filhos.

O velório será no Senado, Salão Negro, das 14h30 às 16h30; e o sepultamento no Campo da Esperança, às 17h.

Ele também recebeu diagnóstico positivo para a covid-19 em março deste ano.

O partido de Maciel, o DEM, lamentou a morte do político nas redes sociais, assim como outros nomes de políticos no Brasil: 

Marco foi vice de Fernando Henrique Cardoso por dois mandatos e assumiu diversos cargos públicos em sua trajetória política, deputado estadual (1967-1971) e federal (1971-1979) por Pernambuco, presidente da Câmara dos deputados (1977-1979), governador de Pernambuco (1979-1982), ministro da educação (1985-1986) e da casa civil (1986-1987), senador (2003-2011) e finalmente vice presidente da república (1995-2003). 

Em 2017, uma biografia do ex-vice-presidente da República revelou como o político conseguiu se movimentar em todos os campos ideológicos, rica em histórias dos bastidores do processo decisório da política brasileira.No livro, Castelo Branco conta toda a trajetória do deputado, e de como o político teve a carreira transformada de presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) até chegar ao cargo de vice-presidente do país. O Correio entrevistou o autor, saiba mais em: O labirinto de Carlos Maciel.

Anos de luta 

Em 2019, a esposa Ana Maria Maciel, concedeu entrevista ao Correio sobre o estado de saúde do ex-vice presidente.“As pessoas têm muito preconceito com o Alzheimer. Acham que a pessoa começa a falar um monte de bobagem e fica desligado do mundo. Com meu marido não foi assim. Ele continuou sendo o mesmo homem educado com todos. Continua sempre cheiroso e limpo como sempre gostou de estar. É o rei da nossa casa”, disse.Para ela, a paciência e o amor — construído ao longo de mais de 50 anos de casados —foram a receita para enfrentar a enfermidade.

Os primeiros sinais da doença mais se assemelhavam aos da depressão. Maciel começou um tratamento e meses depois veio o diagnóstico do Alzheimer. “Até 2014, a doença evoluiu negativamente, porque, como era político, as pessoas perguntavam sobre fatos históricos e ele não conseguia lembrar. Ele percebia o esquecimento e ficava constrangido. No fim de 2014, ele não quis mais sair, só para consultas e coisas corriqueiras. Agora, está em fase avançada”, afirma. Sem andar e falar, o ex-vice-presidente contou com o auxílio da mulher e de uma equipe de profissionais para as atividades do dia a dia.

AGN-RN lança aplicativo para concessão de crédito a empreendedores do RN

Os empreendedores formais e informais passarão a ter acesso, a partir do próximo dia 22 deste mês, ao aplicativo RN + Crédito, uma ferramenta que possibilitará dar início ao processo de aquisição de financiamento das diversas linhas disponibilizadas pela Agência de Fomento do Rio Grande do Norte sem precisar sair de casa ou do próprio estabelecimento comercial. A ferramenta foi desenvolvida pela Gerência de Tecnologia da instituição financeira potiguar.

Agora, além das opções já disponíveis de atendimento direto na sede da Agência, pelo Whatsapp ou através dos parceiros da AGN-RN, o empreendedor poderá iniciar o processo de contratação ao realizar um pré-cadastro na plataforma. A partir daí será realizada análise de crédito, indicação dos indicar valores que o empreendedor deseja financiar, objetivo da contratação, dentre outras informações necessárias para enquadramento em uma das linhas operadas pela instituição.

A plataforma oferecerá ainda a possibilidade de os contratantes realizarem o envio de toda a documentação necessária à contratação de forma digital, bem como, de acompanhamento de todo o processo desde o pré-cadastro até a aprovação do financiamento para a assinatura do contrato. Ainda no sistema online, serão disponibilizados links para o site oficial e a página de dúvidas mais frequentes relacionadas ao funcionamento do crédito na instituição.

O aplicativo, inclusive, não vai exigir que seja feito qualquer download ou instalação em aparelhos celulares, tablets ou mesmo computadores. O funcionamento se dará todo no sistema de nuvem e, para ter acesso, será necessário apenas clicar no link a ser disponibilizado no lançamento do app.

Para a diretora-presidente da AGN-RN, Márcia Maia, o desenvolvimento da plataforma atende à diretriz da política de estímulo e fomento à economia potiguar estabelecida pelo Governo do Estado e a governadora Fátima Bezerra em razão da necessidade de o empreendedor, se precisar, ter acesso cada vez mais rápido e simples aos serviços da Agência de Fomento. Antes, a instituição já havia implementado o atendimento por meio de whatsapp, ainda no início da pandemia provocada pelo Covid-19.

 “É uma iniciativa importante no apoio aos empreendedores do nosso estado, pois não basta disponibilizarmos o crédito. Nós precisamos criar ferramentas para que eles possam acessar os recursos com a menor dificuldade possível. Garantir esse acesso pode representar a diferença entre uma empresa seguir funcionando, manter empregos e mesmo crescer ou precisar fechar as portas”, ponderou a diretora-presidente.

Crédito na AGN

A atuação da Agência de Fomento do RN integra a política pública estadual do Governo do RN de fomento à economia norte-riograndense. Em pouco mais de dois anos, empreendedores e empresas do Rio Grande do Norte conseguiram uma injeção de recursos, via AGN-RN, superior a R$ 60 milhões. São mais de 14 mil operações de crédito a partir das mais diversas linhas de crédito geridas pela instituição.

Portal do Governo do RN

TRE mantém depoimento de Henrique em denúncia por corrupção e lavagem de dinheiro

O desembargador Claudio Santos indeferiu pedido liminar, em sede de Habeas Corpus impetrado por Henrique Eduardo Alves para que fosse suspensa a audiência de instrução aprazada pelo Juízo da 1ª Zona Eleitoral para hoje (11) . O desembargador determinou a comunicação urgente da decisão à autoridade apontada como coatora, notificando-a para prestar as informações no prazo de cinco dias. Também foi determinado o encaminhamento dos autos à Procuradoria Regional Eleitoral.

(Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

A audiência de instrução diz respeito à denúncia oferecida pelo Ministério Público e acolhida pelo Juízo da 1ª Zona Eleitoral nos autos da Ação Penal Eleitoral nº 0600011-12.2020.6.20.0002, em face de Henrique Eduardo Lyra Alves, imputando-lhe, a prática das condutas tipificadas no artigo 317 do Código Penal; no art. 1°, caput, da Lei nº 9.613/98, e no art. 350 do Código Eleitoral, na forma do art. 71 do Código Penal.

No Habeas Corpus, Henrique Eduardo Alves defende a inépcia da petição inicial no que diz respeito aos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, alegando ausência de descrição de promessa ou ato de contrapartida em troca das doações de campanha; que não é esclarecido o ato de ofício praticado pelo denunciado, ora paciente, a justificar o recebimento de propina, o qual, a teor de suas razões, seria necessário para configurar o delito de corrupção passiva; e que inexistindo crime antecedente, não se pode falar em lavagem de dinheiro.

Ao analisar o pedido liminar, o magistrado da Corte Eleitoral observa que Henrique Alves insurgiu-se contra a rejeição, pelo Juízo da 1ª Zona Eleitoral, de sua tese de inépcia da petição inicial, pleiteando em sede liminar o sobrestamento da respectiva ação, na qual foi designada audiência instrutória para o dia 11 de junho de 2021. O desembargador salienta ainda que a peça acusatória foi recebida pelo Juízo da 1ª Zona Eleitoral de forma fundamentada.

“No contexto da cognição sumária própria dessa fase liminar, porém, não identifico a plausibilidade jurídica do pedido. Com efeito, na hipótese versada nos autos, há descrição fática e jurídica apta a autorizar o recebimento da peça acusatória, permitindo-se ao denunciado o exercício de sua defesa na amplitude que lhe é garantida constitucionalmente, não merecendo acolhida sua pretensão de sobrestamento do feito criminal”, destacou o desembargador Claudio Santos em sua decisão.

Desta forma, por entender não estar presente o requisito da “fumaça do bom direito”, ou seja, a probabilidade do direito, foi indeferida a medida liminar.

Fonte: Portal Grande Ponto

Ministro diz que 160 milhões serão vacinados até dezembro no Brasil

Marcelo Queiroga presenciou hoje em SP entrega de leitos de UTI

Publicado em 11/06/2021 – 15:18 Por Ludmilla Souza – Repórter da Agência Brasil – São Paulo

O Brasil tem grande espaço para investimento em saúde. Durante o Fórum de Investimentos Brasil 2021, o ministro Marcelo Queiroga apresentou algumas oportunidades na saúde pública e suplementar.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse hoje (11), em São Paulo,  que 160 milhões de brasileiros serão vacinados contra a covid-19 até o final deste ano. 

“Vamos nos empenhar fortemente para acelerar a nossa campanha de vacinação, já distribuímos mais de 105 milhões de doses para estados e municípios e mais de 70 milhões de doses de vacinas já foram aplicadas, já temos uma cobertura de duas doses de mais de 15% da população brasileira e, em junho, teremos ao menos 40 milhões de doses de vacinas. A perspectiva do mês de julho é satisfatória, haja visto a chegada de vacinas. Somente com a Pfizer, até setembro, teremos 100 milhões de doses e de setembro a dezembro serão mais 100 milhões de doses”, afirmou. 

Queiroga participou, ao lado do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, da inauguração de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de Enfermaria no Hospital Municipal Guarapiranga (SP). Foram entregues 65 novos leitos (30 de UTI e 35 de enfermaria) exclusivos para o atendimento de pacientes com complicações decorrentes do novo coronavírus, no hospital situado na zona sul da capital. 

No local, que é custeado em parceria com o governo federal, foram investidos R$ 2.638.432,66 para ampliação. Os novos leitos já poderão ser utilizados na próxima semana.

Importância da parceria

O prefeito Ricardo Nunes, de São Paulo, mostrou preocupação com a ocupação de leitos de UTI da capital paulista nas últimas semanas. “Por isso, essa ação muito forte da Secretaria Municipal da Saúde de ampliar os leitos, para não faltar leito para ninguém, como não faltou”, disse.

“Quero agradecer ao governo federal por essa parceria. Aqui o custeio é de R$ 13 milhões por mês. Metade desse valor é arcado pela prefeitura de São Paulo e metade pelo Ministério da Saúde, o que demonstra a importância da união com relação a gente trabalhar para poder salvar vidas e dar atendimento às pessoas”, completou o prefeito.

A unidade foi entregue em maio do ano passado e iniciou a operação com 30 leitos de UTI e dez de enfermaria. Em julho, ela foi ampliada para 140 leitos de UTI e 23 de enfermaria. Em março, chegou a 160 leitos de UTI e 34 de enfermaria. Com os novos leitos entregues hoje, o hospital passa a contar com 259 leitos, sendo 190 leitos de UTI e 69 de enfermaria.

Os novos leitos implantados no Hospital Municipal Guarapiranga começam a ser utilizados na próxima semana e todos serão referenciados pela Central de Regulação de Vagas do município. Para a ampliação desses novos leitos, foram realizadas readequações e reestruturações de toda rede elétrica e hidráulica, instalação da rede lógica, instalação de toda rede de gases medicinais e adequação do piso. A obra começou em 19 de abril e foi concluída em 9 de junho de 2021, com um investimento de R$ 2,638 milhões.

Valores

O secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, destacou a importância desse complexo hospitalar. “Por aqui já passaram  3.560 pacientes. Tivemos aqui mais de três mil altas. Para cá, a nossa regulação envia os pacientes mais graves de covid-19 na cidade”, disse.

Segundo a prefeitura, desde maio, o custeio mensal do hospital corresponde a R$ 13,440 milhões, sendo R$ 6,720 milhões por meio do repasse do tesouro municipal e R$ 6,720 milhões por meio de transferência federal.

“A saúde é um direito de todos e um dever do estado garantido mediante políticas sociais e econômicas. Assim prega a nossa Constituição Federal e é isso que se faz aqui no município de São Paulo. Tanto é verdade que a própria população do estado de São Paulo considera, através de pesquisa, o sistema municipal de saúde desta cidade como o melhor serviço público”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Anvisa autoriza vacina da Pfizer para crianças a partir de 12 anos

Estudos foram desenvolvidos fora do Brasil e avaliados pela agência

Publicado em 11/06/2021 – 08:06 Por Agência Brasil – Brasília

Fachada do edifício sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a indicação da vacina Comirnaty, da Pfizer, para crianças com 12 anos de idade ou mais. Com isso, a bula da vacina passará a indicar essa nova faixa etária para o Brasil.

De acordo com a agência, a ampliação foi aprovada após a apresentação de estudos desenvolvidos pelo laboratório que indicaram a segurança e eficácia da vacina para esse grupo. Os estudos foram desenvolvidos fora do Brasil e avaliados pela Anvisa.

Antes, a vacina Comirnaty estava autorizada para pessoas com 16 anos de idade ou mais. Até o momento, esta é a única entre as vacinas autorizadas no Brasil com indicação para menores de 18 anos.

A vacina da Pfizer foi a primeira a receber o registro definitivo para vacinas contra covid-19 no Brasil.

A saúde do município de Pedro Avelino é a pior dos últimos 45 anos

Há 45 anos funcionava, o Hospital Governador José Varela e postos de saúde: Bairro São Francisco (UBS José Martins), Baixa do Meio, Campestre e Lajinha.

Reprodução

Tinha médicos residentes todos os dias, Dr. José Martins e médicos para atendimento nos postos: Dr. Pablo e Dr. Agostinho.

O prefeito Alexandre Sobrinho (MDB) recebeu a saúde de Pedro Avelino com médicos todos os dias, herança das administrações de Neide Suely e Chico Hélio. E hoje? O que vemos é um verdadeiro caos apesar de abundantes recursos recebidos em 2020 e agora em 2021.

Voto impresso tem maioria para avançar na Câmara dos Deputados

Dos 32 parlamentares da comissão que avalia tema, 21 são favoráveis. Presidente do TSE classifica medida como ‘retrocesso’

Comissão Geral para tratar da Reforma Eleitoral. Presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso
Comissão Geral para tratar da Reforma Eleitoral. Presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso

PABLO VALADARES/CÂMARA DOS DEPUTADOS – 09.06.2021

Bandeira do presidente Jair Bolsonaro, o voto impresso nas eleições deve ser aprovado na comissão que analisa o tema na Câmara com aval não apenas de governistas. Levantamento do Estadão/Broadcast com os atuais 32 deputados do colegiado mostra que 21 são favoráveis e apenas quatro se opõem. Outros sete afirmaram ainda estar indecisos.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, passou nesta quarta-feira (9) quatro horas debatendo o assunto com os parlamentares, afirmou que a medida representa um “retrocesso“, mas que, uma vez aprovado, o novo sistema será adotado.

Adversários do governo veem na impressão do voto uma possibilidade de auditoria para frear o discurso de fraude eleitoral adotado por Bolsonaro. O PT e a Rede são os únicos partidos que se colocaram contrários à medida na comissão. A aprovação no colegiado é o passo mais importante para a proposta, sem a qual a discussão não chegaria aos plenários da Câmara e do Senado.

Ontem, em evento com líderes evangélicos em Anápolis (GO), o presidente repetiu que a disputa de 2018, quando se elegeu, foi fraudada; caso contrário, teria vencido no primeiro turno. “A fraude que existiu me jogou no segundo turno. Tenho provas materiais disso”, disse Bolsonaro. Apesar de ter prometido, ainda em março de 2020, apresentar as provas de irregularidades, o presidente nunca mostrou qualquer evidência.

A Proposta de Emenda à Constituição em discussão na Câmara é da deputada Bia Kicis (PSL-DF), uma das aliadas mais próximas ao presidente. O texto não acaba com a urna eletrônica, mas obriga a impressão de comprovantes físicos de votação, que devem ser depositados automaticamente em uma caixa de acrílico acoplada ao equipamento. Com isso, o eleitor poderá conferir se o recibo em papel coincide com o que digitou, mas não poderá levar o comprovante com ele.

Em audiência ontem na Câmara para tratar sobre o tema, Barroso defendeu o sistema atual de votação sob o argumento de que nunca houve qualquer caso de fraude comprovada na urna eletrônica desde que foi adotada, em 1996.

“A introdução do voto impresso seria uma solução desnecessária para um problema que não existe com o aumento relevante de riscos”, afirmou. “O que nós fizemos com o sistema eletrônico de votação foi derrotar um passado de fraudes que marcaram a história brasileira no tempo do voto de papel”, disse o presidente do TSE.

Segundo Barroso, uma vez aprovada, haverá dificuldades operacionais para colocar o novo formato em prática já na disputa de 2022, mas que a Justiça Eleitoral, responsável por organizar as eleições nos 5.570 municípios do País, fará o possível para cumprir o que os parlamentares decidirem. “Se passar, teremos de fazer uma licitação para comprar as urnas. Não é procedimento banal, não é fácil. O tribunal tem boa fé e vai tentar cumprir, se for essa decisão, que eu torço para que não venha, mas se vier vamos tentar cumprir (em 2022)”, disse o ministro, que estima um custo de R$ 2 bilhões para substituir todos os atuais equipamentos.

Brizola

Além de Bolsonaro, desde o mês passado o PDT passou a defender o voto impresso nas eleições. Invocando a memória do ex-governador Leonel Brizola (1922-2004), fundador da sigla, que costumava atacar a urna eletrônica, o presidente da legenda, Carlos Lupi, argumentou que a possibilidade de “recontagem” inibe eventuais fraudes.

“Essa é uma bandeira histórica do PDT e que nada tem a ver com o Bolsonaro, que vai tentar tumultuar o processo eleitoral de qualquer forma”, afirmou o deputado Paulo Ramos (PDT-RJ).

Outro integrante da oposição, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) defende um modelo em que nem todos os votos seriam impressos, apenas uma amostra entre 5% a 10% das urnas de cada município. “Isso não iria encarecer tanto o sistema e seria razoável. Quem tem medo de auditagem é quem quer fazer coisa errada”, argumentou o parlamentar.

O cientista político Jairo Nicolau, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), vê no modelo de amostragem uma solução política para coibir discursos de fraude. “Por mim, não precisaria de nada, mas seria uma concessão política a um movimento que está deslegitimando o processo eleitoral no Brasil”, afirmou ele.

Atualmente, o TSE já faz auditorias, mas Nicolau afirma que há descrença na apuração eletrônica, embora não veja sentido na desconfiança. “É igual querer ir ao banco para ver se o dinheiro está lá mesmo”, disse o cientista político.

Carolina de Paula, diretora executiva do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da UERJ (Data IESP), aponta alguns problemas que a PEC pode trazer para o sistema eleitoral, como morosidade e possibilidade de erros no processo.

“Não existe nenhuma comprovação de fraude e a urna eletrônica é muito mais segura do que o processo que tínhamos antes dela. O que poderia ser feito, na verdade, é aumentar essas auditorias de segurança, como, por exemplo, sortear um número maior de urnas para ser auditada para gerar mais segurança na população”, afirmou Carolina.

Caso a proposta em discussão avance, não será a primeira vez que o Congresso aprova a adoção do voto impresso. O mesmo sistema defendido hoje foi usado de forma experimental nas eleições de 2002. Um relatório do tribunal concluiu que a experiência “demonstrou vários inconvenientes”, em “nada agregou em termos de segurança ou transparência” e o pior: criou problemas. O tribunal apontou que nas seções com voto impresso foram observados filas maiores e um maior porcentual de urnas com defeito. O modelo foi, então, abandonado.

Propostas similares, no entanto, voltaram a ser aprovadas pelo Congresso em 2009 e em 2015, mas nas duas vezes foram barradas pelo Supremo Tribunal Federal, que as considerou inconstitucionais. 

Copa América – STF tem placar de 4 a 0 a favor do torneio no Brasil

Ao longo desta quinta-feira, 10, em sessão virtual extraordinária, os ministros do STF analisam três ações que buscam barrar a realização da Copa América no Brasil em razão da pandemia da covid-19. Até o momento, os quatro ministros que votaram estão liberando que o torneio ocorra no país. Os ministros têm até a meia-noite para votar.

Duas ações são relatadas pela ministra Cármen Lúcia e uma pelo ministro Ricardo Lewandowski. Veja como estão os votos até o momento:

  • Ricardo Lewandowski: votou, na ação de sua relatoria, para que o governo apresente um plano “compreensivo e circunstanciado acerca das estratégias e ações que está colocando em prática, ou pretende desenvolver, para a realização segura” do torneio. Nas ações relatadas por Cármen Lúcia, acompanhou a ministra, em uma delas com ressalvas;
  • Cármen Lúcia: votou pelo desprovimento das ações em que é relatora, por questões processuais.
  • Marco Aurélio: acompanhou Cármen Lúcia em duas ações e não votou no caso relatado por Lewandowski.
  • Edson Fachin: Em uma das ações, Fachin divergiu da relatora, Cármen Lúcia, ao considerar que a requerente, Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos, não teria legitimidade para a propositura da ação. Portanto, votou por indeferir a petição inicial. Nas outras duas ações, Fachin acompanhou os relatores determinando que o presidente elabore plano de mitigação de riscos da covid-19.

Jogadores da seleção brasileira desembarcando do ônibus.(Imagem: Evandro Leal/Agência Enquadrar/Folhapress)

  • Ações

A CNTM – Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos, uma das autoras, acionou o STF pedindo a suspensão da realização da Copa América de 2021 no Brasil. A confederação apontou o risco de aumento de casos de contaminação e de mortes pela covid-19 no Brasil em razão da realização do torneio.

No mesmo sentido, o PSB também ajuizou ação. O advogado Rafael Carneiro (Carneiros e Dipp Advogados), representante do partido, aponta que o maior risco está na movimentação nacional e internacional de jogadores, comissões técnicas, jornalistas e todos os atores envolvidos na realização de um megaevento desse porte, que não são poucos.

Também na mesma linha foi o pedido do PT. Segundo a legenda, a decisão de sediar o torneio, um dos maiores eventos esportivos do continente, vai na contramão dos esforços de parte da sociedade brasileira para a contenção da pandemia e contraria a norma constitucional de promover a saúde de todos (artigo 196 da Constituição Federal).

Enem Digital 2021 terá recursos de acessibilidade

Ao todo, serão 101.100 vagas, diz Inep

Publicado em 09/06/2021 – 13:37 Por Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Enem digital

A versão digital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 terá recursos de acessibilidade inéditos como prova ampliada, superampliada e com contraste, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Ao todo, serão 101.100 vagas para o Enem Digital. Essa versão do exame será exclusiva para quem já concluiu o ensino médio ou que está concluindo a etapa em 2021.

Entre os perfis de participantes que podem solicitar os atendimentos estão: pessoas com baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual, surdocegueira, dislexia, deficit de atenção, transtorno do espectro autista, discalculia, gestantes, lactantes, idosos, além de pessoas com outra condição específica.
Segundo o Inep, também será permitido que os inscritos usem materiais próprios que auxiliem na realização da prova no computador, como máquina de escrever em braile, caneta de ponta grossa, óculos especiais, tábuas de apoio, multiplano e plano inclinado.

Tradutor-intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), tempo adicional e salas acessíveis estão previstos no edital. Cão-guia, medidor de glicose, bomba de insulina, além de aparelhos auditivos ou implantes cocleares também serão permitidos no Enem Digital 2021.

O Inep esclarece que os participantes que precisam de recurso de acessibilidade diferente dos previstos no edital do exame digital terão o atendimento assegurado na versão impressa do exame.

O período de inscrições do Enem 2021, incluindo o prazo para solicitar atendimento especializado, começa no dia 30 de junho e vai até 14 de julho. Os procedimentos deverão ser realizados por meio da Página do Participante. Tanto a versão digital quanto a impressa desta edição serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, além de contarem com provas de itens iguais.

Enem Digital foi aplicado pela primeira vez na edição de 2020. O objetivo é que o exame seja completamente digital até 2026. Ao todo, 93 mil candidatos se inscreveram para fazer as provas por computador. Cerca de 30 mil candidatos fizeram o exame.

Ministério da Saúde distribui aos estados mais 4 milhões de vacinas

Imunizante deve chegar às capitais até a madrugada desta quinta-feira

Publicado em 09/06/2021 – 16:00 Por Léo Rodrigues – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Vials of AstraZeneca vaccine against the coronavirus disease (COVID-19) are pictured in Huelva, Spain March 24, 2021. REUTERS/Marcelo del Pozo

O Ministério da Saúde anunciou a distribuição de mais 4,04 milhões de vacinas para combate à pandemia de covid-19. Deverão chegar em todas as capitais, até a madrugada desta quinta-feira (10), novas doses do imunizante produzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Os critérios para a vacinação, que foram estabelecidos no Plano Nacional de Imunizações (PNI), determinam que estados e municípios deem prioridade a idosos, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, trabalhadores da educação do ensino básico, trabalhadores portuários e do transporte aéreo, das forças de segurança e salvamento e integrantes das Forças Armadas, povos ribeirinhos, indígenas e quilombolas.

Sediada no Rio de Janeiro, a Fiocruz ,instituição científica vinculada ao Ministério da Saúde, é responsável, no Brasil, pela fabricação da vacina que foi desenvolvida por meio de parceria entre a Universidade de Oxford e a farmacêutica inglesa AstraZeneca. Para viabilizar a produção no país, um acordo para transferência de tecnologia foi firmado no ano passado.

Na última semana, a Fiocruz superou a marca de mais de 50 milhões de vacinas contra covid-19 entregues ao PNI. Esse volume inclui 4 milhões que foram importadas prontas da Índia e começaram a chegar ao país em janeiro, antes que a produção brasileira tivesse início. A fabricação em larga escala no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fiocruz (Bio-Manguinhos) começou em março.

Ainda hoje (9), o Ministério da Saúde conclui a distribuição de 2,3 milhões de doses da vacina produzida em parceria pelas empresas Pfizer e BioNTech. Essa leva do imunizante importado começou a chegar aos estados no início da semana.

Segundo dados do LocalizaSUS, plataforma administrada pelo Ministério da Saúde, já foram aplicadas 74,5 milhões de doses em todo o país. Por enquanto, 23,4 milhões concluíram o esquema vacinal com as duas doses, o que representa cerca de 11% da população brasileira.

Trabalhadores nascidos em junho podem sacar auxílio emergencial

Parcela havia sido depositada em 22 de maio

Publicado em 09/06/2021 – 06:43 Por Agência Brasil – Brasília

Brasília: Prédio da Caixa Econômica Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Os trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em junho podem sacar, a partir desta quarta-feira (9), a segunda parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 22 de maio. A terceira parcela poderá ser sacada, a partir de 27 de julho, e a quarta a partir de 27 de agosto.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

CALENDÁRIO DA SEGUNDA
PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021
CALENDÁRIO DA SEGUNDA PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021 – Divulgação Governo Federal

Prorrogação

Nessa terça-feira (9) o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o auxílio emergencial será prorrogado por pelo menos mais dois meses. Previsto para terminar em julho, o benefício será estendido até setembro, mas esse período ainda poderá ser ampliado, caso a vacinação da população adulta não esteja avançada.

“O presidente Jair Bolsonaro é quem vai decidir o prazo. Primeiro, esses dois ou três meses, e então devemos aterrissar em um novo programa social que vai substituir o Bolsa Família”,  disse.

Segundo Guedes, os recursos para a prorrogação do auxílio serão viabilizados por meio de abertura de crédito extraordinário. Atualmente, o custo mensal do programa, que paga um benefício médio de R$ 250 por família, é de R$ 9 bilhões.  

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Dr. Bernardo é favorável chapa Fátima e Garibaldi

O deputado Estadual Dr. Bernardo disse que é favorável a uma aliança entre o PT e o MDB com o ex-senador Garibaldi Filho como candidato a vice-governador na chapa da atual governadora Fátima Bezerra.

Deputado Dr. Bernardo (MDB)

Dr. Bernardo é filiado ao MDB e disse que essa é uma decisão do partido e do próprio Garibaldi: “Veja bem; essa é uma decisão de Garibaldi e do MDB. Se o MDB assim decidir, terá minha anuência com certeza. Sou totalmente favorável.”

Perguntado se a chapa Fátima governadora e Garibaldi vice-governador teria aprovação do eleitorado do interior do RN, o deputado Dr. Bernardo foi enfático: “Com certeza.”

Dr. Bernardo ainda acrescentou sobre o ex-senador e ex-governador Garibaldi Filho: “Garibaldi é o melhor quadro do Estado sem mandato. Tem todas as qualidades de um grande político: Experiência, tradição, mãos limpas e o mais importante: Simplicidade e cheiro do povo. Ele pode jogar em qualquer posição.” Finalizou o parlamentar.

Túlio Lemos

Governo libera vaquejadas no RN; confira as regras

O Governo do RN liberou o funcionamento das vaquejadas no Estado. Uma portaria foi publicada no Diário Oficial de ontem (07) estabelecendo as regras para as atividades, mas falta ainda uma lista que será divulgada pelo Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (IDIARN) com a relação dos municípios autorizados a realizar os eventos. Essa lista será renovada todas as terças-feiras.

Assovarn

A realização das vaquejadas também fica restrita aos municípios cujo indicador composto encontre-se classificado nas cores verde ou amarela (Níveis 1 a 3), sem prejuízo do disposto nos Decretos Estaduais que estabeleçam medidas específicas para a região.

De acordo com a portaria conjunta Nº 001/2021, editada pelo Gabinete Civil, SESAP e IDIARN, as vaquejadas serão restritas aos organizadores e competidores, sem presença de público, observados os protocolos sanitários estabelecidos nas Portarias Conjuntas GAC/SESAP/SEDEC nº 002, de 02 de março de 2021 e nº 016, de 30 de julho de 2020.

A lista dos municípios autorizados a realizar vaquejada será veiculada semanalmente pelo Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do Rio Grande do Norte (IDIARN), sempre após a divulgação do indicador composto pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP).

Ainda de acordo com o documento, os competidores residentes nos municípios com indicador composto classificado nas cores laranja e vermelho (Níveis 4 e 5) não poderão ser inscritos ou participar das competições, independentemente do local de sua realização.

A autorização para realização da vaquejada restringe-se à atividade esportiva e seus competidores, proibida, em qualquer caso, a realização de festas ou eventos de massa.

Os competidores residentes em outra Unidade da Federação deverão comprovar, no momento da inscrição, a situação epidemiológica atualizada do município de origem, mediante parâmetros equivalentes de classificação.

A portaria do Governo já está em vigor desde a data de sua publicação, produzindo efeitos a partir do ato do IDIARN com a lista dos municípios autorizados a realizar vaquejada.

Confira o documento na íntegra:

Gabinete Civil da Governadora do Estado

PORTARIA CONJUNTA Nº 001/2021-GAC/SESAP/IDIARN, DE 07 DE JUNHO DE 2021.

Estabelece as regras para funcionamento das vaquejadas.

O SECRETÁRIO-CHEFE DO GABINETE CIVIL DA GOVERNADORA DO ESTADO, O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE PÚBLICA, O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL E O DIRETOR-GERAL DO INSTITUTO DE DEFESA E INSPEÇÃO AGROPECUÁRIA DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das atribuições que lhe confere o art. 64, V e VII, da Constituição Estadual, no uso das atribuições que lhes confere o art. 54, XIII, da Lei Complementar Estadual nº 163, de 5 de fevereiro de 1999, e com fundamento no art. 20 do Decreto Estadual nº 30.562, de 11 de maio de 2021,

Considerando que o cenário epidemiológico decorrente da pandemia da COVID-19 ainda preocupa e inspira cuidados, a exigir prudência no processo de retomada das atividades socioeconômicas;

Considerando a importância de um planejamento responsável nas ações de combate à pandemia, definindo parâmetros e protocolos sanitários que, de um lado, assegurem a proteção à saúde e, de outro, permitam resgatar a atividade econômica noEstado, fundamental para a preservação dos empregos e da renda da população, afetados pelas necessárias restrições de funcionamento;

R E S O L V E M:

Art. 1º Esta Portaria estabelece as regras para realização de vaquejadas, restrito aosorganizadores e competidores, sem presença de público, observados os protocolos sanitários estabelecidos nas Portarias Conjuntas GAC/SESAP/SEDEC nº 002, de 02 de março de 2021 e nº 016, de 30 de julho de 2020.

Art. 2º A realização das vaquejadas fica restrita aos municípios cujo indicador composto encontre-se classificado nas cores verde ou amarela (Níveis 1 a 3), sem prejuízo do disposto nos Decretos Estaduais que estabeleçam medidas específicas para a região.

Art. 3º A lista dos municípios autorizados a realizar vaquejada será veiculada semanalmente pelo Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do Rio Grande do Norte (IDIARN), sempre após a divulgação do indicador composto pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP).

Art. 4º Sem prejuízo do disposto no art. 1º desta Portaria, a realização das vaquejadas fica condicionada à observância das seguintes medidas:

I – os competidores residentes nos municípios com indicador composto classificado nas cores laranja e vermelho (Níveis 4 e 5) não poderão ser inscritos ou participar das competições, independentemente do local de sua realização;

II – a autorização para realização da vaquejada restringe-se à atividade esportiva e seus competidores, proibida, em qualquer caso, a realização de festas ou eventos de massa.

§ 1º Os organizadores do evento se responsabilizarão pela observância de todos os protocolos sanitários estabelecidos, bem como das regras de funcionamento dispostas nesta Portaria.

§ 2º A autorização de participante residente em desconformidade com o disposto no art. 4º, inciso I, desta Portaria, será punida com a suspensão automática da autorização da modalidade esportiva, sem prejuízo da aplicação de multa pecuniária aos organizadores.

§ 3º Os competidores residentes em outra Unidade da Federação deverão comprovar, no momento da inscrição, a situação epidemiológica atualizada do município de origem, mediante parâmetros equivalentes de classificação.

Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir do ato do IDIARN com a lista dos municípios autorizados a realizar vaquejada.

Centro Administrativo do Estado, em Natal/RN, 07 de junho de 2021, 200º da Independência e 133º da República.

Cipriano Maia de Vasconcelos
Secretário de Estado da Saúde Pública

Raimundo Alves Júnior
Secretário-Chefe do Gabinete Civil

Francisco Canindé de Araújo Silva
Secretário de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social

Mário Victor Freire Manso
Diretor-Geral do Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN

Guedes: ‘vamos renovar o auxílio e logo depois entra o novo Bolsa Família’

O benefício vai ser estendido por pelo menos dois meses; “a pandemia está aí”, disse o ministro da Economia

Anna Russi, do CNN Brasil Business, em Brasília 08 de junho de 2021 às 13:08

Paulo Guedes (imagem de arquivo: 08/12/2020)
Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino
 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o governo vai estender o auxílio emergencial por, pelo menos, mais dois meses. Na avaliação dele, o período é o suficiente para que os estados terminem a imunização da população adulta contra a Covid-19. 

“Mais dois ou três meses, porque a pandemia está ai. […] Vamos renovar o auxílio e logo depois entra o novo Bolsa Família já reforçado”, afirmou o ministro em participação da reunião da frente de Serviços, nesta terça-feira (8).

A informação foi antecipada pelo colunista da CNN Gustavo Uribe que disse, na segunda-feira (7), que o governo federal avaliava estender o auxílio emergencial por um curto período, em uma espécie de transição para a criação do novo formato do Bolsa Família.

Além da prorrogação do auxílio emergencial, o ministro também voltou a falar no lançamento do Bônus de Inclusão Produtivo (BIP) e no Bônus de Incentivo à Qualificação (BIQ). No entanto, o valor comentado por ele já diminuiu de R$ 300, para cada um dos benefícios, para R$ 275. 

“Com R$ 275 pagos pelo governo e mais R$ 275 que a empresa paga, o jovem consegue um programa de um ano ou até um ano e meio de qualificação profissional”, disse. 

Segundo ele, duas ou três grandes empresas já estão em contato com o governo com a intenção de contratar até 30 mil jovens dentro do regime especial do programa. 

“Achamos que vai ter um aumento muito rápido do nível de emprego. Na verdade, uma redução do desemprego, tirando esses jovens das ruas e levando-os à qualificação profissional. Vamos pegar onde o desemprego é maior: no jovem nem-nem (que nem estuda nem trabalha)”, reforçou.

CNN Brasil

Queiroga: ‘Eu sou ministro da Saúde, não censor do presidente’

Atual titular da pasta volta ao Senado após ter seu primeiro depoimento contestado por vários integrantes da comissão

Queiroga afirmou que vacinação acaba neste ano

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou à CPI da Covid, do Senado Federal, nesta terça-feira (8), que não cabe a ele julgar as ações e aglomerações promovidas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Ao dizer que ele, particularmente, tem recomendado medidas não farmacológicas, como uso de máscaras e isolamento social a todos os brasileiros, “sem exceção”, foi questionado se Bolsonaro também era orientado por ele.

“Eu sou ministro da Saúde, eu não sou censor do presidente da República. Eu faço parte de um governo. O presidente da República não é julgado pelo ministro da Saúde”, declarou.

“Cabe a todos aderir a essas recomendações”, completou. Na visão do ministro, as medidas sanitárias da pasta estão claras e postas a toda a sociedade.

Queiroga disse que já orientou o presidente sobre uso de medidas não farmacológicas. “Mas não vou fazer juízo de valor sobre as ações dele.”Publicidade

“Quando ele [Bolsonaro] está comigo, na maioria das vezes, ele usa máscara”, observou o ministro.

Queiroga volta à CPI depois de ter seu primeiro depoimento, no início de maio, contestado pelo relator Renan Calheiros (MDB-AL) e por vários integrantes da comissão.

Situação da pandemia no país

Queiroga voltou a prometer, no início de seu depoimento, que com as doses contratadas dos laboratórios, será possível vacinar toda a população brasileira acimad de 18 anos até o fim do ano, e afirmou que os números da pandemia da covid-19 mostram um recuo da doença no país. 

“Hoje vivemos um cenário sanitário que não é tranquilo, mas houve uma desaceleração”, disse.

Ainda em seu discurso inicial, o ministro da Saúde voltou a dizer que há uma divisão na classe médica em relação a medicamentos contra a covid-19, voltadas para o tratamento precoce, defendido pelo presidente Jair Bolsonaro.

Ele explicou que a pasta levou o caso à Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS), que determinou a não utilização dos remédios cloroquina, hidroxicloroquina e azitromicina para pacientes infectados pelo novo coronavírus nos hospitais.

À PF, Moro afirma que sabia da existência do ‘gabinete do ódio’

Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública disse que Carlos Bolsonaro e Tercio Arnaud eram nomes relacionados à estrutura

R7 PLANALTO Plínio Aguiar, do R7, com Clébio Cavagnolle, da Record TV 07/06/2021 – 19H22 (ATUALIZADO EM 07/06/2021 – 19H24)

Na imagem, ex-ministro Sergio Moro (Justiça) MARCELLO CASAL JRAGÊNCIA BRASIL – 24.04.2020

ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro afirmou em depoimento à PF (Polícia Federal) que tomou conhecimento da existência do ‘gabinete do ódio’, organização voltada a atacar oponentes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Moro disse que havia comentários correntes de pessoas de dentro do governo da existência do gabinete do ódio e que diversos funcionários do governo federal relatavam sobre a organização, mas que não tratava do assunto enquanto ministro.

As informações constam em depoimento realizado em 12 de novembro de 2020, no âmbito do inquérito que apura os atos antidemocráticos. Nesta segunda-feira (7), o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), retirou o sigilo da investigação.

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública negou que teve informação específica sobre ato organizado por funcionários do governo contra o STF ou o Congresso Nacional, que seu conhecimento sobre o assunto vinha de notícias veiculadas na imprensa.

Moro reconheceu que havia uma animosidade entre Bolsonaro e o então presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e que este último sofria ataques via redes sociais, mas não soube dizer se eram feitos por funcionários do Palácio do Planalto.Publicidade

ex-ministro entregou o cargo no dia 24 de abril de 2020. Sua saída ocorreu após Bolsonaro exonerar o chefe da PF, Maurício Valeixo, braço-direito e homem de confiança do ex-juiz da Lava Jato. Na ocasião, Moro acusou o titular do Executivo de interferência política.

O assunto foi abordado em depoimento à PF. Moro disse que, após sua saída do governo federal, sofreu ataques em redes sociais e que esses ataques eram oriundos do ‘gabinete do ódio’. Questionado sobre possíveis nomes que podem integrar a estrutura, o ex-ministro da Justiça afirmou que o vereador Carlos Bolsonaro e o assessor Tercio Arnaud “eram normalmente relacionados”. Além disso, mencionou que a participação dos dois homens era confirmada por ministros palacianos.

Veículo pega fogo e bloqueia trânsito na Ponte Newton Navarro

Os motoristas que precisam trafegar pela Ponte Newton Navarro, no sentido centro de Natal, precisam ter paciência na manhã desta segunda-feira (7). Um veículo pegou fogo em cima da via e bloqueou o trânsito. Não há, contudo, a confirmação sobre o que causou o acidente.

Carro pegou fogo no topo da Ponte Newton Navarro/créditos: cedida

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Natal (STTU) encaminhou agentes de mobilidade ao local para orientar os motoristas . O transporte público sofrerá atraso, também de acordo com a STTU.

A orientação aos motoristas é que utilizem a ponte de igapó para se deslocarentre a zona Norte e as demais regiões de Natal.

Tribuna do Norte

Rogério Caboclo é afastado da presidência da CBF após denúncia de assédio sexual e moral

Dirigente deixa o cargo por 30 dias em determinação da Comissão de Ética da entidade depois de o ge ter revelado acusações de uma funcionária contra o dirigente

Por Gabriela Moreira, Martín Fernandez e Raphael Zarko — Rio de Janeiro

06/06/2021 17h16  Atualizado há 37 minutos


Rogério Caboclo é afastado da presidência da CBF por 30 dias após denúncias de assédios

Rogério Caboclo, momentaneamente, não é mais presidente da CBF. O dirigente foi afastado por 30 dias, neste domingo, por uma determinação da Comissão de Ética do Futebol Brasileiro, após o ge revelar que uma funcionária da entidade o acusou de assédio sexual e moral.

Ele nega todas as acusações. A CBF foi notificada da decisão e divulgou nota nesta tarde. Informou que o processo vai seguir rito sigiloso. Confira:

“A CBF informa que recebeu na tarde deste domingo, 6, decisão da Comissão de Ética do Futebol Brasileiro suspendendo temporariamente (pelo prazo inicial de 30 dias) o Presidente Rogério Caboclo do exercício de suas funções. Seguindo o Estatuto da entidade, toma posse interinamente, por critério de idade, o vice-presidente Antônio Carlos Nunes de Lima. A decisão é sigilosa e o processo tramitará perante a referida Comissão, com a finalidade de apurar a denúncia apresentada.”

O vice-presidente mais velho, Antônio Carlos Nunes, assume durante o período de afastamento. Uma reunião extraordinária entre os diretores da CBF e os oito vice-presidentes eleitos foi convocada para a manhã de segunda-feira, no Rio de Janeiro.

Pressionado por patrocinadores e outros dirigentes da confederação, Caboclo agora cuidará de sua defesa – ele afirma que nunca cometeu nenhum tipo de assédio e vai provar no processo da Comissão de Ética, criada em 2017 – e sairá de cena no momento de atrito entre comissão técnica e jogadores da seleção brasileira antes da Copa América. Tite e o grupo de atletas prometem se manifestar na terça-feira sobre a realização do torneio no país.

Neste domingo, o apresentador André Rizek, do SporTV, revelou que Rogério Caboclo prometeu ao governo federal trocar Tite por Renato Gaúcho após o jogo contra o Paraguai, terça, pelas Eliminatórias.

Caso de “urgência comprovada”

A decisao em apenas dois dias foi possível pela gravidade das acusações. Isto porque o artigo 143 do estatuto da CBF prevê que a diretoria pode afastar, em caráter preventivo, “qualquer pessoa física ou jurídica direta ou indiretamente vinculada à CBF que infrinja ou tolere que sejam infringidas as normas constantes deste Estatuto ou do Estatuto da FIFA ou da CONMEBOL, bem como as normas contidas na legislação desportiva e nos regulamentos da CBF.”

A Comissão de Ética se reuniu emergencialmente no sábado e analisou as 12 folhas de denúncias da funcionária cerimonialista da CBF. Ela tem poder de sancionar todos envolvidos na esfera do futebol brasileiro, incluindo o presidente da CBF.

Rogério Caboclo foi afastado da presidência da CBF — Foto: CBF

Ascensão ao poder aos 46 anos

Vigésimo presidente da CBF, Rogério Langanke Caboclo foi eleito em 2018, mas só assumiu em abril de 2019, aos 46 anos. Filho de Carlos Caboclo, ex-dirigente do São Paulo, ele foi diretor do clube do Morumbi e iniciou sua trajetória na política apadrinhado por Marco Polo Del Nero, na Federação Paulista de Futebol. Advogado e administrador, ele foi diretor executivo na entidade paulista.

Antes das denúncias o atingirem em cheio subiu a escada na CBF depois de ser diretor financeiro de Del Nero, eleito após José Maria Marin. Foi também diretor de relações institucionais do Comitê Olímpico Local da Rio 2016.

O poder começou a ruir de suas mãos quando chegou ao canal da Comissão de Ética da CBF na tarde de sexta-feira e na Diretoria de Governança e Conformidade a denúncia da funcionária. A reportagem do ge mostrava os abusos que teriam ocorrido contra a cerimonialista, autora da denúncia, que detalhou episódios vividos por ela desde abril do ano passado.

No documento, ela afirma ter provas de todos os fatos narrados e pede que o dirigente seja investigado e punido com o afastamento da entidade e, também, pela Justiça Estadual. Conta sofrer constrangimentos em viagens e reuniões com o presidente e na presença de diretores da CBF.

A denúncia que derrubou o presidente

Na denúncia, a funcionária detalha o dia em que o dirigente, após sucessivos comportamentos abusivos, perguntou se ela se “masturbava”. Entre outros episódios de extrema gravidade, segundo a funcionária, Caboclo tentou forçá-la a comer um biscoito de cachorro, chamando-a de “cadela”.

Segundo relato da funcionária, que tem oito anos de CBF, Caboclo fazia consumo de álcool durante o expediente. Ela era obrigada a esconder garrafas no banheiro para que o dirigente pudesse beber sem ser notado. Também cabia a ela recolher as garrafas vazias. Em viagens, era orientada a pedir bebidas alcoólicas para ele nos hotéis – mas marcar o consumo no quarto dela.

Ela detalha um caso ocorrido no dia 9 de março de 2021, na casa do dirigente em São Paulo, onde auxiliava Caboclo em reuniões presenciais e virtuais. Após um dia inteiro de consumo de bebida alcoólica, o dirigente teria chamado a funcionária de “cadelinha”, e em seguida ofereceu biscoitos de cachorro para ela. Como a funcionária o repreendeu, ele então passou a simular latidos.

A funcionária também afirma que Caboclo tentou controlar seus relacionamentos dentro da CBF e pediu que ela mudasse a maneira de se vestir – teria até oferecido dinheiro a ela para comprar novas roupas. Após seguidos episódios, ela pediu licença por motivos de saúde. O presidente da CBF, então, ofereceu um acordo a ela – em troca de dinheiro, ela teria que negar a existência dos abusos e teria que mentir quando fosse perguntada sobre o assunto. Ela recusou e fez a denúncia.

A crise da Copa América

Já faz quase dois meses que a CBF estava em ebulição. Neste período, segundo diversas fontes – presidentes de clubes e de federações estaduais, dirigentes da própria CBF e agentes externos com acesso à cúpula da entidade – o comportamento de Rogério Caboclo ficou ainda mais errático e agressivo.

Nas últimas semanas, enquanto Caboclo lidava com seus próprios problemas, outra crise explodia no futebol sul-americano. A Copa América, prevista para ser disputada na Colômbia e na Argentina, ficou sem sede. A Colômbia não pôde garantir a segurança do torneio por problemas políticos e sociais, e a Argentina desistiu ante o agravamento da pandemia da Covid-19.

No dia 7 de junho, segunda-feira, durante reunião de emergência do Conselho da Conmebol convocada para resolver o que fazer com a Copa América, as duas crises se encontraram. Com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, Rogério Caboclo ofereceu o Brasil para abrigar o torneio. Todas associações nacionais de futebol do continente toparam. A Conmebol então anunciou em suas redes sociais: a Copa América será no Brasil. Decisão que refletiu na Granja Comary.

Os atritos com o grupo e com Tite

Ainda na Granja Comary, o presidente da CBF, Rogério Caboclo, fez duas visita à delegação da Seleção. Algo de praxe no seus dois anos à frente da entidade. Desta vez, porém, o clima estava mais próximo daquela da região serrana: frieza no trato e muitas aparências para as câmeras da CBF. No segundo encontro, este solicitado pelos jogadores, não houve registro da comunicação da entidade máxima do futebol nacional.

No domingo passado, Caboclo abraçou Tite, posou risonho para fotos com atletas e seguiu protocolo de amenidades. De noite, a bomba da saída da Copa América da Argentina precedeu o anúncio da segunda pela manhã de que o Brasil receberia a competição mais uma vez.

Caboclo conversa com Clodoaldo, observado por Tite e Cafu — Foto: Genito Junior

A surpresa foi geral e criou mal-estar. O apoio – e o respaldo do presidente da República, Jair Bolsonaro -, as cobranças em redes sociais para os jogadores se posicionarem frente às críticas do seu país receber competição rejeitada pela Argentina, no meio de crise de Covid-19, levantou debate na Seleção sobre manifestação dos atletas. Em outras palavras, não queriam se sentir massa de manobra de ninguém.

Frágil, Caboclo causou constrangimento no vestiário da seleção brasileira, quando fez discurso inflamado. O ambiente que já não era leve se tornava insustentável. Sugeriu que ninguém falasse publicamente, o que não aconteceu. Em forma de enigma, Casemiro disse que “todos sabiam da posição” dos jogadores e da comissão técnica, mas só falariam depois da partida do Paraguai.

Pedro Avelino esta entre as 24 cidades do estado em risco de transmissibilidade da Covid-19

RN tem 24 municípios em zona de risco para taxa de transmissibilidade da covid-19; 139 estão em área segura

Redação / Portal da Tropical
06/06/2021 12:25 – Atualizado em: 06/06/2021 12:28

Reprodução

valor maior que 1,03 e menor ou igual a 2,00. O número indica uma melhor no índice levando-se em consideração que, há 15 dias, eram 72. 

De acordo com o Laboratório de Inovação tecnológica em Saúde (LAIS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o estado não tem municípios com taxa maior do que 2,00, que são considerados em zona de risco. Por outro lado, 139 cidades possuem a taxa menor ou igual a 1,00. Além deles, quatro estão em zona neutra.

A maior taxa é registrada em Taboleiro Grande, com 1,50. A mais baixa é em Ouro Branco, com 0,40. A população em zona de risco é de apenas 130.474. Em contrapartida, 3.357.001 estão área de segurança para a transmissibilidade da covid-19.

De acordo com o Lais, a taxa de transmissibilidade é um indicador importante para analisar a pandemia do coronavírus. No entanto, o laboratório destaca que os dados não podem ser utilizados separadamente. “É preciso considerar outros indicadores nas avaliações dos contextos epidemiológicos”, apontou.

Confira os dados em todos os municípios do RN, separados por zonas:

Zona de perigo (taxa maior que 2,00)

Zona de risco (taxa maior que 1,03 a menor ou igual a 2,00)

Taboleiro Grande 1,50
Messias Targino 1,46
Lagoa de Velhos 1,45
José da Penha 1,43
Serrinha dos Pintos 1,38
Riacho de Santana 1,34
Coronel Ezequiel 1,33
Riacho da Cruz 1,32
Viçosa 1,23
Água Nova 1,23
Pedro Avelino 1,23
João Dias 1,21
Montanhas 1,20
Caiçara do Rio do Vento 1,18
Tenente Laurentino Cruz 1,16
Serra do Mel 1,15
Severiano Melo 1,14
Baía Formosa 1,12
São Bento do Trairi 1,10
Portalegre 1,09
Vila Flor 1,07
Coronel João Pessoa 1,07
Riachuelo 1,06
Jaçanã 1,05

Zona neutra (Maior que 1,00 a menor ou igual a 1,03)

Rodolfo Fernandes 1,03
Rafael Fernandes 1,02
Equador 1,02
Paraú 1,02

Zona segura (igual ou menor a 1,00)

Pedra Grande 1,00
Olho d’Água do Borges 1,00
Carnaúba dos Dantas 0,99
Ielmo Marinho 0,99
Pendências 0,97
Tibau do Sul 0,96
Afonso Bezerra 0,95
Governador Dix-Sept Rosado 0,95
Touros 0,95
Tibau 0,94
Tenente Ananias 0,94
Fernando Pedroza 0,93
Várzea 0,93
Serra Caiada 0,93
São Miguel 0,93
Felipe Guerra 0,91
Porto do Mangue 0,91
Ceará-Mirim 0,91
Senador Elói de Souza 0,90
Caiçara do Norte 0,90
Doutor Severiano 0,90
Vera Cruz 0,90
Pau dos Ferros 0,90
Lajes Pintadas 0,89
Serrinha 0,89
Francisco Dantas 0,88
Ipanguaçu 0,88
Pilões 0,87
Lucrécia 0,87
Bento Fernandes 0,87
São Paulo do Potengi 0,87
São Gonçalo do Amarante 0,87
Espírito Santo 0,86
Maxaranguape 0,86
São José do Seridó 0,85
São João do Sabugi 0,85
Ruy Barbosa 0,84
Senador Georgino Avelino 0,83
São Rafael 0,83
Bom Jesus 0,83
Marcelino Vieira 0,82
Jucurutu 0,82
Santo Antônio 0,82
Canguaretama 0,82
Triunfo Potiguar 0,81
Serra de São Bento 0,81
Caraúbas 0,81
Parnamirim 0,81
Santana do Seridó 0,80
Sítio Novo 0,80
Encanto 0,80
Itajá 0,80
Angicos 0,80
Taipu 0,80
Parelhas 0,80
Campo Redondo 0,79
São José do Campestre 0,79
Pedro Velho 0,79
São Fernando 0,78
Barcelona 0,78
Santana do Matos 0,78
Upanema 0,78
Guamaré 0,78
Monte Alegre 0,78
Mossoró 0,78
Lagoa de Pedras 0,77
São Miguel do Gostoso 0,77
Passa e Fica 0,77
Tangará 0,77
Pedra Preta 0,76
Cruzeta 0,76
Luís Gomes 0,76
Cerro Corá 0,76
Alto do Rodrigues 0,76
Nísia Floresta 0,76
Major Sales 0,75
Brejinho 0,75
Assú 0,75
Jardim de Piranhas 0,74
Natal 0,74
Galinhos 0,73
São Vicente 0,73
Macau 0,73
São José de Mipibu 0,73
Augusto Severo 0,72
São Tomé 0,72
Caicó 0,72
Bodó 0,71
Grossos 0,71
Lagoa d’Anta 0,70
Macaíba 0,70
Monte das Gameleiras 0,69
Paraná 0,69
Poço Branco 0,69
Santa Cruz 0,69
Jandaíra 0,68
Umarizal 0,68
Carnaubais 0,68
Apodi 0,68
Timbaúba dos Batistas 0,67
São Francisco do Oeste 0,67
Itaú 0,67
Florânia 0,67
Jardim do Seridó 0,67
Januário Cicco 0,66
Areia Branca 0,66
Baraúna 0,66
Arez 0,65
São Bento do Norte 0,64
Martins 0,64
Venha-ver 0,63
Acari 0,63
Lagoa Nova 0,63
Ipueira 0,61
Santa Maria 0,61
Rio do Fogo 0,61
João Câmara 0,61
Lajes 0,60
Jardim de Angicos 0,59
Extremoz 0,58
Nova Cruz 0,58
Jundiá 0,57
Frutuoso gomes 0,57
Antônio Martins 0,57
Pureza 0,57
Patu 0,57
Alexandria 0,56
Rafael Godeiro 0,53
Serra Negra do Norte 0,53
Lagoa Salgada 0,52
Goianinha 0,51
Passagem 0,49
Almino Afonso 0,49
Japi 0,49
Janduís 0,49
Parazinho 0,47
São Pedro 0,45
Currais Novos 0,44
Ouro Branco 0,40

Portal da tropical

Lojista poderá registrar recebíveis de cartão a partir desta segunda

Banco Central confirmou data após dois adiamentos

Publicado em 06/06/2021 – 08:36 Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Cartões de crédito

Depois de dois adiamentos, o Banco Central (BC) confirmou que, a partir desta segunda-feira (7), começará a funcionar o registro centralizado das receitas de lojistas com as vendas realizadas por cartão.

Segundo a instituição financeira, a medida deve beneficiar principalmente micro e pequenas empresas, que poderão ter acesso a créditos com juros mais baixos ao oferecerem parte do que têm a receber aos bancos.

Em nota, o BC informou que a medida aumentará a concorrência entre as instituições financeiras, permitindo a redução do spread bancário – diferença entre as taxas pagas pelas instituições para captarem recursos e as taxas cobradas dos clientes.

O comerciante poderá dividir as agendas de recebíveis, em lotes de dezenas ou centenas de transações, e negociar com várias instituições financeiras ao mesmo tempo, até conseguir o melhor empréstimo.

Os recebíveis valem tanto para as vendas com cartão de crédito e de débito. Como as empresas credenciadoras vão registrar essas transações, os comerciantes poderão conseguir empréstimos ao oferecer os recebíveis para cobrir eventuais inadimplências ou até revender as receitas que têm direito a receber nas vendas com maquininhas.

Atualmente, existem três empresas autorizadas a atuar como credenciadoras de recebíveis no país: CIP, Cerc e Tag. As companhias, no entanto, alegaram dificuldades na montagem dos sistemas e pediram ao Banco Central os adiamentos da entrada em vigor do registro.

Inicialmente prevista para 3 de novembro do ano passado, a data havia passado para 17 de fevereiro e foi novamente adiada para 7 de junho, data confirmada pelo BC.

Por causa do segundo adiamento, o BC multou uma das companhias em R$ 30 milhões e obrigou a empresa a assinar um termo de compromisso em que prometia resolver as dificuldades tecnológicas até o início de junho.

A autarquia estima que os recebíveis de cartões têm potencial para movimentar até R$ 1,8 trilhão por ano, dos quais R$ 1 trilhão correspondem às transações com cartões de crédito e R$ 800 bilhões ao fluxo com cartão de débito.

O novo sistema também deve aumentar a segurança para as instituições financeiras. Atualmente, um mesmo recebível pode ser dado como garantia para mais de um banco. Com o registro centralizado, isso não será mais possível.

Peninha moto peças é encontrado morto dentro da própria loja em Natal

O empresário conhecido como Peninha, dono da loja Peninha Moto Peças, foi encontrado morto dentro da própria loja na Rua dos Caicós, bairro do Alecrim, zona Leste de Natal.

Segundo informações passadas por familiares e amigos, o homem vinha enfrentando um quadro de depressão nos últimos meses.

A Polícia Civil investiga o caso e o Instituto Técnico-Científico de Perícia fará a necropsia do corpo para tentar identificar a causa da morte.

Série B: Botafogo derrota Coritiba por 2 a 0 no Nilton Santos

Brusque vence Londrina por 1 a 0 para liderar

Publicado em 05/06/2021 – 23:48 Por Agência Brasil Rio de Janeiro

O Botafogo recebeu o Coritiba no estádio Nilton Santos, na noite deste sábado (5), e conseguiu sua primeira vitória (por 2 a 0) na atual edição do Campeonato Brasileiro da Série B. Com este resultado, o Alvinegro assumiu a terceira posição da classificação com quatro pontos.

Com o revés na segunda rodada da competição, o Coxa ficou na oitava posição da classificação com três pontos.

O triunfo do Botafogo foi garantido apenas no segundo tempo, graças a gols de Marco Antonio, em rebote de pênalti cobrado por ele mesmo, mas defendido parcialmente por Wilson, e de Chay, em jogada de contra-ataque.

O time de General Severiano volta a entrar em campo pela competição no dia 13 de junho, quando enfrenta o Remo. No mesmo dia, o Coritiba enfrenta o Londrina.

Liderança do Brusque

Quem lidera a Série B é o Brusque, que, neste sábado, superou o Londrina por 1 a 0 no estádio do Café. O único gol do confronto saiu dos pés de Edu.

Outros resultados da Série B:

CSA 0 x 0 Sampaio Corrêa
Remo 1 x 0 Brasil de Pelotas

Conselheira Tutelar do município de Riacho da Cruz/RN morre vítima de complicações de Covid-19

Dalila, como era carinhosamente conhecida no município de Riacho da Cruz/RN, acaba de falecer vítima de complicações da COVID-19.

Dalila era atualmente conselheira do município mencionado e filha de seu Osvaldo, a mesma testou positivo para COVID-19 e estava na luta para vencer essa doença que já tirou tantas vidas.

O blog lamenta essa grande perca e se solidariza com todos os familiares nesse momento triste.

Jornal Potiguar

Ministro Paulo Guedes afirmou que auxílio emergencial pode ser prorrogado até dezembro; Veja

A nova rodada do auxílio emergencial está prevista para chegar ao fim no mês de julho, mas o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, afirmou que o benefício pode ser prorrogado por mais dois meses. Essa possível extensão do programa deve-se ao fato de que o governo federal ainda está desenhando um programa para substituir o benefício.

Reprodução

Outras informações dão conta de que novas parcelas podem ser liberadas até dezembro, mas que o valor será elevado para R$ 500. Afinal de contas, o que se sabe de concreto até o momento sobre a prorrogação do auxílio emergencial?

Possibilidades

Primeiro de tudo, é importante destacar que ainda não há nenhuma confirmação oficial sobre o assunto, somente declarações que abrem possibilidades. Uma nova rodada de R$ 500 até dezembro, por exemplo, é uma proposta que consta em um projeto de lei em tramitação no Congresso Nacional. Recentemente, o ministro Paulo Guedes afirmou que a prorrogação do auxílio vai depender dos desdobramentos da pandemia no país.

O auxílio emergencial é uma arma que temos e que pode, sim, ser renovada. Se as mortes continuarem e as vacinas não chegarem, teremos que renovar”, disse o ministro.

Outro sinal é que o governo federal está reformulando o Bolsa Família, mas esse novo formato só deve ficar pronto daqui alguns meses. Além disso, a manutenção do auxílio emergencial é uma boa estratégia para o período eleitoral de 2022, quando será impossível lançar um novo programa de transferência de renda.

Entretanto, especialistas acreditam que uma nova extensão do benefício não deve ocorrer devido ao cenário atual de crise sanitária e econômica. Para eles, o auxílio só será mantido até o lançamento do substituto do Bolsa Família, que deve sair antes do período eleitoral.

Rede Brasil

Moraes pede que PGR se manifeste sobre pedido de afastamento e prisão de Salles

O ministro Alexandre de Moraes deu 5 dias para que a Procuradoria-Geral da República se manifeste sobre pedido de afastamento e prisão do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. O pedido foi feito com base em suspeita de obstrução de Justiça.

Reprodução

Moraes despachou após receber notícia de fato, apresentada pela advogada Cibele Berenice Amorim, segundo a qual Salles teria ocultado seu celular e alterado o número de seu telefone no curso das investigações da Operação Akuanduba. O ministro do STF quer ouvir a PGR antes de definir sua decisão.

Moraes traz em seu despacho as alegações da advogada Cibele, segundo as quais Salles, “como ministro, tem dever legal de cumprir ordens judiciais de outros Poderes” e que “incorreu, em tese, em tipos penais e de improbidade administrativa, visando obstruir a aplicação da lei penal e embaraçando a investigação de organização criminosa transnacional”.

Em seguida, a advogada requer que “seja decretado o afastamento cautelar do ministro Ricardo Salles e sua prisão em flagrante, pois continua descumprindo a ordem do STF, subsidiariamente, sua prisão preventiva, por estar ameaçando a colheita de provas e a aplicação da lei penal”. Em seu despacho, Moraes finaliza: “Abra-se vista à Procuradoria-Geral da República para manifestação, no prazo de 5 (cinco) dias”.

Salles foi alvo de busca e apreensão e teve seus sigilos bancário e fiscal quebrados no âmbito da Operação Akuanduba, aberta no último dia 19 para investigar supostos crimes contra a administração pública – corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando – envolvendo agentes públicos e empresários do ramo madeireiro.

Depoimento à PGR

O pedido à PGR ocorre dias depois de Moraes encaminhar ao órgão despacho em que autoriza Salles a depor diretamente ao procurador-geral da República, Augusto Aras, e a um representante da Polícia Federal. Ele será ouvido em investigação sobre “grave esquema de facilitação ao contrabando” de madeira – da qual foi alvo de buscas no último dia 19.

Em seu despacho, Moraes disse que “não há óbice” para que o MPF ouça Salles, mas ponderou que a Polícia Federal vai colher o depoimento do ministro “no decorrer da investigação e a seu critério, na medida em que for necessária à elucidação dos fatos investigados”.

Justiça Potiguar

Natal suspende aplicação de segunda dose da coronavac nos pontos de vacinação a partir de domingo (6)

Pessoas que estiverem com a D2 atrasadas deverão entrar em contato com Distritos Sanitários e realizar agendamento para receberem o imunizante.

Por G1 RN 05/06/2021

Pessoas que não tiverem tomado a segunda dose vão precisar realizar agendamento — Foto: Ana Amaral/Prefeitura de Parnamirim

A prefeitura de Natal informou que, a partir deste domingo (6), não vai mais disponibilizar a segunda dose do imunizante Coronavac nos pontos de vacinação da capital potiguar.

A Secretaria de Municipal de Saúde destacou que as pessoas que por algum motivo não tomaram a D2 Coronavac devem a partir de agora entrar em contato com os Distritos Sanitários de Natal. O setor de epidemiologia será o responsável pelo agendamento para completar o esquema vacinal das pessoas que ainda não compareceram.

A SMS também lembra que a segunda dose da Coronavac ainda está disponível neste sábado (5), até 16h, em quatro pontos de vacinação: drives do Via Direta, Sesi, Palácio dos Esportes e Nélio Dias.

Telefones dos Distritos Sanitários de Natal

  • Distrito Sul: 3232-8280
  • Distrito Oeste: 3232-8300
  • Distrito Norte 1: 3232-6298
  • Distrito Norte 2: 3232-8225
  • Distrito Leste: 3232-8558

Pedro Avelino inicia segunda-feira (07) vacinação apartir de 18 anos com comordidades

A Secretaria Municipal de Saúde de Pedro Avelino/RN, utilizou sua rede social para informar que a partir de amanhã segunda-feira, 07 de junho, dará início a vacinação com público de 18 anos com comordidades.

Reprodução

COMUNICADO IMPORTANTE

📣🚨 Seguindo as recomendações e orientações das notas técnicas emitidas pela SESAP/RN, a SMS de Pedro Avelino Comunica que, a partir desta segunda-feira dia 07 de junho, iremos iniciar a vacinação da população na faixa etária a partir de 18 anos com comorbidades:

1) Pessoas com Deficiencia permanente cadastradas no BPC ou NAO a partir de 18 anos;
2) Diabetes Mellitus;
3) Doenças Cardioasculares crônicas ( Insuficiencia cardíaca, cardiopatia hipertensiva ( hipertensão arterial de difícil controle), síndromes coronarianas, valvopatias, miocardiopatias e periocardiopatias, doenças da aorta, dos grandes casos e fistulas arteriovenosas, arritimias cardíacas, cardiopatias congênita no adfulto, próteses valvares e dispositivos cardiacos implantados e doenças cerebrovasculare;
4) Doenças respitaroias cronicas: (Ex: Asma, DPOC e etc)
5) Hipertensos;
6) Imunossupressivos: (Ex: HIV, Lúpus e etc);
7) Obesidade Morbida.

💉 Documentos Necessarios: Cartao de Vacinação, CPF, Cartao do SUS e Comprovante da condição de comorbidade;

É IMPORTANTE LEMBRAR DO CADASTRO NO SITE RN MAIS VACINA CIDADAO.

A Vacinação acontecerá nas UBS Centro de Saúde e José Martins das 08:00 as 11:00 e das 14:00 as 17:00 horas.

Att: Coordenação de Epidemiologia e Imunização

Saúde detalha logística de distribuição de vacinas contra covid-19

Ministério postou detalhes do funcionamento nas redes sociais

Publicado em 04/06/2021 – 17:20 Por Agência Brasil – Brasília

Vials containing CoronaVac, Sinovac’s vaccine against the coronavirus disease (COVID-19), are seen at Butantan biomedical production center in Sao Paulo, Brazil January 22, 2021. REUTERS/Amanda Perobelli

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (4), em sua redes sociais, o funcionamento da logística de distribuição das vacinas contra covid-19 no Brasil.

Em uma série de postagens, a pasta explicou todo o processo começa com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que precisa aprovar o imunizante. Após a aprovação, o governo federal busca os laboratórios que consigam atender a demanda do país. O ministério diz que “todo o mundo está em busca de vacinas” e que, mesmo assim, o Brasil conseguiu encomendar 600 milhões de doses que estarão disponíveis até o fim de 2021.

Os carregamentos que chegam ao Brasil são enviados ao centro de distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos (SP), onde ficam armazenados em câmera frias e passam por contagem e controle de qualidade. 

De posse das vacinas, ocorre uma reunião tripartite, do Sistema Único de Saúde, entre governo federal, estados e municípios, sendo os dois últimos representados por  Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). “A definição da quantidade de vacinas que vai para cada estado, por exemplo, é definida pelo #SUS, ou seja, por todos os entes federados, não é exclusiva do Governo Federal/@minsaude. A decisão é sempre tomada de forma igualitária e proporcional”, postou o ministério.

Quando as doses chegam aos estados, as secretariais estaduais de saúde enviam as vacinas às secretarias municipais de saúde e os municípios finalizam a logística fazendo a distribuição aos postos de vacinação, onde é feita a aplicação das doses.

Menino que perdeu trufas após ser pago com nota falsa de R$ 100 recebe doações

Da Redação 04/06/21 – 04h17 – Atualizado em 04/06/21 – 04h56

Um menino de 13 anos que perdeu todas as trufas que vendia em um semáforo em Jundiaí, no interior de São Paulo, após receber uma nota falsa de R$ 100 como pagamento, recebeu diversas doações após o caso ser divulgado nas redes sociais. As informações são do G1.

De acordo com a mãe do garoto, que não foi identificada, pessoas de várias partes do países entraram em contato e ofereceram ajuda para ele.

“Nos ligaram e nos fizeram algumas transferências de dinheiro. Com o valor que arrecadamos eu disse que ele fará cursos, como algo para informática e aprender inglês”, disse ela.

O caso aconteceu no último dia 27, quando o garoto, após realizar uma venda pela qual foi pago com a nota falsa, foi até um mercado da região e perguntou para um segurança se a nota era verdadeira.

O segurança Sandro Moraes identificou a falsificação e o fiscal do mercado chegou a fazer testes que identificaram que, de fato, a cédula não era verdadeira.

“Na hora que peguei já vi que era uma falsificação muito grosseira. Era a mesma coisa de ter colocado numa impressora e feito uma cópia. Ele deve ter ficado feliz com a venda e não percebeu”, disse o segurança.

“Por dentro era um papel branco. O olho dele encheu de lágrima e ficou o sentimento de impotência. Coloquei a história nas redes sociais para as pessoas ajudarem”, contou Moraes ao G1.

O menino ainda decidiu deixar a nota no mercado como exemplo para que as funcionárias do caixa não caíssem em golpes semelhantes.

“Foi honesto, não agiu de má-fé e ainda quis ajudar o pessoal. Acredito que a pessoa que repassou será difícil de achar, mas, quando colocar a cabeça no travesseiro, vai bater a consciência”, disse o segurança.

Segundo a mãe do menino, ele costuma comprar doces para revender e ter uma renda extra própria. Ela conta que ele estuda em uma escola da região e no tempo vago gosta de vender os doces.

“Ele já pegou algumas [notas falsas] outras vezes e rasgamos quando percebemos que tinha algo errado. Também não posso afirmar que a motorista tenha feito isso de maldade, porque ela também pode não ter percebido”, disse a mãe.

Não foi registrado boletim de ocorrência sobre a nota falsa repassada ao menino.

Reprodução

“Só faltava essa”, diz ministro do STF sobre Bolsonaro depor na CPI

Para Marco Aurélio, decano do Supremo Tribunal Federal, governadores também não podem ser convocados para depor na comissão

IGOR GADELHA 04/06/2021 10:00, ATUALIZADO 04/06/2021 7:30

Decano do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Marco Aurélio Mello disse à coluna ser contra a convocação de governadores e do presidente Jair Bolsonaro para depor na CPI da Covid-19 do Senado.

“Quanto ao presidente da República, é algo que é impensável. Não há como convocar-se o presidente da República. Aliás, só faltava essa”, afirmou o ministro ao Metrópoles.

Marco Aurélio ressaltou ainda que, para um presidente da República ser investigado, é necessária autorização da Câmara dos Deputados, com apoio de 342 dos 513 parlamentares da Casa.

O requerimento para convocação de Bolsonaro foi apresentado na semana passada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid-19, mas ainda não foi votado.

Governadores

Para o decano do STF, governadores também não podem ser convocados. “Os estados gozam de autonomia, e aí não se coaduna com a Federação a CPI convocar governador, quer como investigado ou testemunha”, disse.

O ministro lembrou que, em 2012, concedeu liminar nesse sentido em favor de Marconi Perillo para que o então governador de Goiás não fosse obrigado a depor na CPI do Cachoeira.

Covid: Pedro Avelino é um dos 10 municípios em melhor situação da pandemia no estado

A Sesap informou em sua rede social as 10 (dez) cidades em melhoror situação da pandemia no município. A cidade de Pedro Avelino/RN, esta entre as cidades com situação segura.

Os dados são baseados no indicador composto pela Secretaria de Estado da Saúde Pública do Estado do RN.

Maior navio da Marinha do Irã afunda após incêndio no Golfo de Omã

Segundo noticiou a mídia iraniana, tripulação foi resgatada ilesa

Navio iraniano Khark em local não revelado no Irã
Navio iraniano Khark em local não revelado no Irã (10/09/2020)

O maior navio da Marinha do Irã afundou nesta quarta-feira (2), depois de pegar fogo no Golfo de Omã, mas a tripulação foi resgatada ilesa, noticiou a mídia iraniana.

Não se deu nenhuma explicação adicional para o incidente mais recente em uma região de rotas marítimas sensíveis, onde já surgiram acusações de ataques a navios de propriedade de Israel, arqui-inimigo do Irã.

A televisão estatal disse que o incêndio no Kharg, a embarcação naval de maior tonelagem do país, começou perto das 2h25 desta quarta-feira perto do porto iraniano de Jask, onde esta realizava uma missão de treinamento.

O Golfo de Omã se conecta com o Estreito de Ormuz, por onde cerca de um quinto do petróleo global circula.

As operações de resgate do navio duraram horas, disse um comunicado na TV estatal, e toda a tripulação desembarcou.

“Todos os esforços para salvar a embarcação foram malsucedidos, e ela afundou”, disse a agência de notícias semioficial Fars.

Em abril, o Irã disse que uma de suas embarcações, a Saviz, foi alvejada no Mar Vermelho depois de reportagens segundo as quais o navio havia sido atacado com minas navais.

O fato se deu depois de Israel e Irã se acusarem por uma série de supostos ataques contra navios de carga desde o final de fevereiro.

Os incidentes marítimos ocorrem desde que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, tomou posse em janeiro prometendo reintegrar seu país ao acordo de contenção nuclear de 2015 entre o Irã e seis potências se Teerã voltar a cumprir plenamente o acordo.

“Henrique não fica no MDB” afirma Garibaldi Filho

O racha familiar dos Alves pelo comando do MDB no RN ganhou um novo capítulo e deverá ser efetivado nos próximos dias com a saída de Henrique Alves da sigla, de acordo com informações do Blog do Tulio Lemos. Após ser absolvido em alguns processos que tramitam contra ele, Henrique, filho de Aluízio Alves, ganhou fôlego e voltou a fazer articulações políticas.

Henrique Alves e Garibaldi Alves

Ele enfrenta alguns problemas, porém. Um deles, é o comando do MDB no RN, que vai decidir para onde vai a sigla no pleito do próximo ano. Henrique já não comanda o partido aqui no Estado; nem tem o respaldo nacional para mudar esse quadro.

O MDB já decidiu qual será seu projeto prioritário em 2022: Reeleger o deputado Federal Walter Alves.

Uma conversa telefônica definiu de forma conclusiva o projeto do MDB no RN. O ex-governador, ex-senador e ex-ministro Garibaldi Alves Filho ligou para seu primo/irmão Henrique Alves e relembrou como se comportou Aluízio quando comandava o partido e que Henrique sempre foi o principal projeto do pai. O principal ponto da ligação era comunicar ao primo que hoje o projeto do MDB é outro.

Garibaldi disse a Henrique que, assim como Aluízio, ele acompanha o projeto do filho; e esse projeto não permite que Henrique dispute com Walter no mesmo partido, com risco que Garibaldi não quer correr.

Sendo assim, não há como permanecer os dois na mesma legenda. Walter Alves e Henrique Alves podem até disputar o mesmo cargo eletivo, de deputado Federal. Mas o farão em legendas distintas. Walter no MDB. Henrique ainda não definiu seu destino partidário.

Só há uma possibilidade de manter a família unida: Henrique ceder, aceitar e apoiar o projeto de Garibaldi para 2022. A reeleição de Walter é inegociável.

Portal Grande Ponto

Governador do Amazonas é alvo de operação da Polícia Federal

Ação atinge secretrário de Saúde por desvios de recursos da covid-19

Publicado em 02/06/2021 – 09:19 Por Karine Melo – Repórter Agência Brasil – Brasília

PF deflagra 72ª fase da Operação Lava Jato Operação “Navegar é preciso

O governador do Amazonas, Wilson Lima, é um dos alvos da quarta fase da Operação Sangria, da Polícia Federal (PF), nesta quarta-feira (2). Na ação, que apura supostas fraudes em licitação e desvios de recursos públicos durante a pandemia da covid-19, estão sendo cumpridos  19 mandados de busca e apreensão e seis de prisão temporária nas cidades de Manaus e Porto Alegre, além de sequestro de bens e valores.

As buscas estão sendo feitas na casa de Wilson Lima, na sede do governo do Amazonas, na Secretaria de Saúde, na casa do secretário de Saúde, Marcellus Campêlo. A casa do dono do Hospital Nilton Lins e o hospital também estão na lista.

Crimes

Segundo a PF, há indícios de que funcionários da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas realizaram contratação fraudulenta para favorecer um grupo de empresários locais para a construção de um hospital de campanha, sob orientação da cúpula do governo do estado. “Esse local não atende às necessidades básicas de assistência à população atingida pela pandemia covid-19, bem como coloca em risco de contaminação os pacientes e os funcionários da unidade”.

Os contratos assinados em janeiro de 2021 com o governo do Amazonas para serviços de conservação e limpeza, lavanderia hospitalar e diagnóstico por imagem no hospital de campanha têm indícios de irregularidades no processo licitatório, prática de sobrepreço e não prestação de serviços contratados.

Fraudes

Os indiciados poderão responder pelos crimes de fraude à licitação, peculato e pertencimento a organização criminosa e, se condenados, poderão cumprir pena de até 24 anos de reclusão.

Trabalhadores nascidos em março podem sacar auxílio emergencial

Parcela havia sido depositada em 19 de maio

Publicado em 02/06/2021 – 06:00 Por Wellton Máximo* – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Caixa Econômica Federal inicia hoje (13) a liberação do saque de até R$ 500 em contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em março podem sacar, a partir de hoje (2) a segunda parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 19 de maio.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Calendário mostra os dias para o saque da segunda parcela do Auxílio Emergencial 2021.
Calendário mostra os dias para o saque da segunda parcela do auxílio emergencial 2021. – Agência Brasil

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

* Colaborou Andreia Verdélio

Governo formaliza contrato com Fiocruz para vacina de Oxford

IFA deve ser produzido no Brasil em junho

Publicado em 01/06/2021 – 17:23 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília
Atualizado em 01/06/2021 – 19:17

O ministro da saúde, Marcelo Queiroga e o presidente da República, Jair Bolsonaro falam à imprensa,após cerimônia de assinatura do termo de colaboração e transferência de tecnologia do laboratório AstraZeneca com a Fiocruz

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) assinou hoje (1º) contrato de transferência de tecnologia com a AstraZeneca para a produção de vacina contra a covid-19 totalmente fabricada no país. O contrato formaliza processo já iniciado de compartilhamento de inovações pela AstraZeneca em consórcio com a Universidade de Oxford com a Fiocruz.

No ano passado, o governo assinou um contrato preliminar de encomenda tecnológica que fixou parâmetros para a aquisição de doses da vacina Oxford/AstraZeneca e para a transferência de tecnologia à Fiocruz, que passou a atuar como uma parceira no consórcio.

(Brasília - DF, 01/06/2021) Assinatura do Contrato de Transferência de Tecnologia da Vacina para Covid-19 desenvolvida por Oxford, comercializada pela AstraZeneca e produzida no Brasil pela Fiocruz.
Fotos: Alan Santos/PR
Governo formaliza contrato com Fiocruz para vacina de Oxford – Alan Santos/PR


O 1º lote de doses da Oxford/AstraZeneca foi importado. Em seguida, a Fiocruz passou a fazer o envase e finalização do processo a partir do recebimento dos ingredientes farmacêuticos ativos (IFAs) vindos do exterior, no caso da China.

De acordo com a fundação, a estrutura de fabricação já recebeu certificado de boas práticas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A fase seguinte é o treinamento e preparação do IFA a ser produzido no Brasil, o que deve ocorrer em junho.

Testes

Esses insumos elaborados no Brasil passarão por testes junto a AstraZeneca para aferir se eles garantem a qualidade, segurança e eficácia necessárias da fórmula original do imunizante.

Em seguida, será preciso submeter a documentação sobre o novo processo produtivo à Anvisa para que a agência autorize a alteração no registro da vacina já obtido, que conta com as informações dos IFAs fabricados no exterior.

A previsão da Fiocruz é que a fabricação das primeiras vacinas totalmente nacionais ocorra a partir de outubro.

Avanço da vacinação

Na cerimônia de assinatura, realizada na sede do Ministério da Saúde, o titular da pasta, Marcelo Queiroga, informou que até o momento foram entregues pela parceria entre Fiocruz e Oxford/AstraZeneca 47 milhões de doses. Pelo contrato, seriam disponibilizadas mais 50 milhões de doses.

“Com o avanço da vacinação, demos início à vacinação dos professores. Diante da ameaça de novas variantes, começamos a vacinação de portos e aeroportos. Com mais de 600 milhões de doses encomendadas, nosso objetivo é oferecer até o fim do ano vacinação para toda a população do país”, disse Queiroga.  

Conforme o painel de vacinação do Ministério da Saúde, ainda estão previstas 20,9 milhões de doses em junho, 36,9 milhões para o 3º trimestre e 110 milhões de doses para o 4º trimestre do ano, totalizando 210,4 milhões de doses contratadas de diferentes laboratórios.

Copa América

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou a cerimônia de assinatura para falar sobre a disposição do governo federal de realizar a Copa América no Brasil após a desistência da Argentina. Ele argumentou que outras competições sul-americanas estão ocorrendo, como Libertadores e Eliminatórias da Copa do Mundo e declarou que “ao que tudo indica” o torneio ocorrerá no Brasil.

“Acabamos com 1ª Fase da Libertadores. Foram 80 jogos sem problema nenhum. Começamos eliminatórias da Copa sem problema nenhum. No que depende do governo federal, seguindo os mesmos protocolos, estávamos em condição de realizar a Copa”, afirmou Bolsonaro.

Hoje o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) enviou ofício ao presidente do Fórum de Governadores, Wellington Dias (Piauí), questionando a realização da Copa América no Brasil.

“Como os grandes eventos revelam-se extremamente importantes para a disseminação do vírus e determinam a necessidade de medidas extremas dos gestores para tentar conter a doença em seus territórios, este Conselho Nacional de Secretários de Saúde – Conass entende absolutamente inoportuna e desaconselhável a realização de quaisquer campeonatos esportivos capazes de propiciar vários pontos de aglomeração, mesmo que os estádios não recebam torcida, sob pena de termos um agravamento ainda maior da situação epidemiológica no país”, diz o documento.

Acompanhe na íntegra:


Veja também:

Vacinação contra gripe: 20 milhões de doses já foram aplicadas

Com previsão de encerrar a segunda fase no próximo dia 8, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe já aplicou 20,2 milhões de doses de vacinas. O número corresponde a 25,3% da meta pretendida, de 79,7 milhões de doses, até o final da terceira fase, em 9 de julho.

» Leia mais

Covid-19: OMS aprova inclusão da CoronaVac em lista de uso emergencial

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou a CoronaVac, vacina contra a covid-19 desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech, para uso emergencial, fazendo da vacina a segunda produzida na China a obter endosso da organização, informou a OMS nesta terça-feira (1°).

» Leia mais

Ônibus laboratório fará exames de covid-19 no Aeroporto de Congonhas

A partir de hoje (1º), todos os passageiros que chegarem no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, identificados como sintomáticos para a covid-19, serão direcionados para a realização do teste RT-PCR em um ônibus laboratório, posicionado no próprio terminal. O ônibus conta com uma equipe de saúde preparada para a coleta das amostras. O serviço funcionará das 6h às 23h. 

Randolfe Rodrigues pede que presidente da CBF deponha na CPI da Pandemia

O pedido acontece horas depois de ser confirmado que o Brasil receberá a Copa América de 2021

Bia Gurgel e Gregory Prudenciano, da CNN, em Brasília e em São Paulo31 de maio de 2021 às 16:13 | Atualizado 31 de maio de 2021 às 18:10

O vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), protocolou nesta segunda-feira (31) um requerimento de convocação do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Langanke Caboclo, para que ele deponha aos parlamentares. 

O pedido acontece horas depois de ser confirmado que o Brasil receberá a Copa América de 2021, depois que Colômbia e Argentina, sedes originais, desistiram de sediar o evento. 

Na justificativa do pedido, Randolfe destacou que o evento esportivo acontecerá em um país que já registrou mais de 460 mil mortes por Covid-19 “e que está na iminência de uma terceira onda da doença”. 

“Diante desse cenário, esta Comissão Parlamentar de Inquérito precisa ouvir o presidente da CBF para saber que medidas foram tomadas para garantir a segurança sanitária dos brasileiros e das delegações estrangeiras durante a realização do evento”, escreveu o senador. 

O requerimento ainda precisa ser votado e aprovado pelos integrantes da CPI para que a convocação de Rogério Langanke Caboclo se torne efetiva.

Copa América no Brasil

A Conmebol confirmou o Brasil como sede da Copa América nesta segunda-feira. O torneio deve começar no próximo dia 13 e terminar em 10 de julho. O país foi escolhido no lugar da Argentina e da Colômbia.

As datas de início e final do torneio já estão confirmadas, segundo a entidade máxima do futebol sul-americano. As sedes das partidas e a tabela deverão ser informadas pela Conmebol nas próximas horas, de acordo com a publicação da confederação nas redes sociais. 

A Copa América foi cancelada na Colômbia por causa de protestos e, na Argentina, por causa da pandemia.

Mais cedo, o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Casa Civil, havia se reunido com os organizadores do evento para avaliar a possibilidade de o Brasil sediar a Copa América no mês de junho – o que se confirmou poucas horas depois. 

(Com informações de Iara Oliveira e Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo)

Senadores Randolfe Rodrigues, Omar Aziz e Renan Calheiros
Senadores Randolfe Rodrigues, Omar Aziz e Renan Calheiros

Conmebol confirma Brasil como sede da Copa América 2021

Depois de ser campeão em casa em 2019, país será sede novamente

Publicado em 31/05/2021 – 12:58 Por Juliano Justo – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional – São Paulo

Brasil é campeão da Copa América

Na manhã desta segunda-feira (31), a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) confirmou através das redes sociais que a Copa América de 2021 será sediada pelo Brasil. O acordo foi firmado depois que a Argentina, através de um comunicado do Ministro do Interior daquele país, Wado de Pedro, confirmar que não teria condições de sediar o torneio pela piora da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Com aproximadamente 45 milhões de habitantes, a Argentina já registrou mais de 3,6 milhões de casos da doença e 76 mil mortes causadas pelo vírus.

“A Copa América de 2021 será disputada no Brasil. As datas de início e finalização do torneio estão confirmadas. As sedes e a tabela serão informadas pela Conmebol nas próximas horas”, disse a Confederação Sul-Americana de Futebol em sua conta no Twitter. Também pela rede social, o presidente da entidade, Alejandro Domínguez, agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro e à CBF por “sediar o torneio de seleções mais antigo do mundo”.

A Copa América ocorrerá entre os dias 13 de junho e 10 de julho, com a participação de 10 seleções divididas em dois grupos. Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai estão no Grupo A. Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela formam o Grupo B.

Além da Argentina, a previsão inicial da Conmebol era fazer o torneio também na Colômbia, que tinha desistido anteriormente pela grave crise social que tomou conta do país.

De acordo com a Conmebol, a premiação para o campeão da Copa América será de US$ 10 milhões (cerca de R$ 57 milhões). E cada seleção participante receberá US$ 4 milhões (quase R$ 23 milhões). Em 2019, o Brasil, que foi o campeão, faturou US$ 7,5 milhões.

Sesap distribui lote com mais de 9 mil vacinas da Pfizer aos municípios do RN para imunização de grávidas e puérperas

A Secretaria Estadual de Saúde distribui pouco mais de 9 mil doses de vacinas da Pfizer aos 167 municípios potiguares nesta segunda-feira (31).

O público-alvo para a imunização é composto por mulheres grávidas e puérperas – mães com filhos com até 45 dias de vida.

Segundo Kelly Maia, coordenadora da Vigilância em Saúde do RN, o objetivo é imunizar as gestantes o quanto antes, no estado, porque, em média, 11% das grávidas contaminadas pela Covid-19 faleceram ao longo da pandemia.

“As vacinas devem ser destinadas prioritariamente para que a gente consiga concluir todas as gestantes e puérperas no nosso estado. Essas mulheres, ao serem acometidas pela doença, isso gera um número alto de mortalidade. Então, por isso, estamos priorizando esse grupo. Vacinado esse grupo nos municípios, ela pode seguir a para imunização da população com comorbidades e deficiência”, disse.

O estado já havia distribuído pouco mais de 10 mil doses de Pfizer a municípios do interior do estado.

Os primeiros lotes que chegaram ao estado foram distribuídos apenas à capital e cidades da região metropolitana, seguindo orientação do Ministério da Saúde.

Porém, após decisão da Comissão Intergestores Bipartite – formada entre estado e municípios – no dia 18 de maio, ficou autorizada remessa aos municípios do interior.

Anvisa muda prazo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou na sexta-feira (28) novas condições de conservação e armazenamento para a vacina da Pfizer.

Agora, a vacina pode ser mantida em temperatura controlada entre 2ºC e 8ºC por até 31 dias. A orientação anterior era de cinco dias.

Antes da liberação dos frascos para a vacinação, as doses da Pfizer precisam ser armazenadas em caixas com temperaturas entre -25°C e -15°C por, no máximo, 14 dias.

Para aprovar as novas condições, a equipe técnica da Anvisa avaliou os estudos de estabilidade apresentados pelo laboratório desenvolvedor da vacina.

“Os estudos de estabilidade servem para definir por quanto tempo e em quais condições a vacina mantém suas características sem alteração”, disse a agência, em nota.

As agências reguladoras dos Estados Unidos e da Europa também estenderam o tempo de armazenamento do imunizante para um mês.

Mais municípios

A nova recomendação contribui para a ampliação da distribuição da vacina em todo o país. Na quarta-feira (26), o Ministério da Saúde autorizou estados a repassarem a vacina da Pfizer para outros municípios. A aplicação estava restrita, inicialmente, às capitais.

Segundo a pasta, “as cidades elegíveis passaram pela verificação de critérios técnicos, como o distanciamento de até 2h30 da capital do estado, considerando as particularidades que envolvem o armazenamento da vacina durante o transporte.”

Fonte: G1RN

Judô: teste positivo para covid-19 tira Daniel Cargnin do Mundial

CBJ convoca Guilherme Schimidt (81kg) para o lugar do judoca meio-leve

Publicado em 31/05/2021 – 14:30 Por Juliano Justo – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional – São Paulo

Na manhã desta segunda-feira (31), a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) confirmou que o judoca gaúcho Daniel Cargnin (66kg), da Sogipa, testou positivo para coronavírus (covid-19) e foi cortado da seleção brasileira que participará do Campeonato Mundial da modalidade, a partir do dia 6 de junho, em Budapeste (Hungria).

Segundo a CBJ, o atleta passa bem, mas não participará do torneio. Para o lugar dele, foi convocado o meio-médio Guilherme Schimidt (81kg), do Minas Tênis Clube, que só lutará no dia 09 de junho, o que, logisticamente, viabilizou a substituição. Schimidt tem apenas 20 anos e é o atual campeão pan-americano sênior dos meio-médios. Ele ocupa a 41ª posição no ranking mundial na categoria.

Além dele, o Brasil terá também Eduardo Yudy Santos no 81kg, que já estava convocado anteriormente, e ocupa a 25ª posição no ranking mundial. Cargnin é o melhor brasileiro ranqueado no 66kg e, atualmente, está na zona de classificação olímpica, na 9ª posição (com descartes).

O Mundial é o último evento antes dos Jogos Olímpicos. Os combates vão de 06 a 13 de junho, com uma categoria de peso por (feminino e masculino) e com as equipes mistas encerrando a competição no dia 13. No torneio, o Brasil será representado por 18 atletas em 13 categorias de peso.

Contas públicas têm superávit recorde de R$ 24,2 bilhões em abril

Foi o segundo mês seguido de superávit primário

Publicado em 31/05/2021 – 12:20 Por Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real

As contas públicas registraram saldo positivo em abril pelo segundo mês seguido, segundo dados divulgados hoje (31), em Brasília, pelo Banco Central (BC). O setor público consolidado, formado por União, estados e municípios, apresentou superávit primário de R$ 24,255 bilhões no mês passado, o maior resultado positivo para o mês da série histórica do BC, iniciada em dezembro de 2001.

O resultado primário é formado pelas receitas menos os gastos com juros, sem considerar o pagamento de juros da dívida pública. Assim, quando as receitas superam as despesas, há superávit primário.

Em abril de 2020, houve déficit primário de R$ 94,303 bilhões, devido aos gastos extraordinários necessários para o enfrentamento da pandemia de covid-19.

Segundo o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, essa mudança no resultado em relação a igual mês do ano passado deve se repetir nos próximos meses. Isso acontece porque o resultado do ano passado foi impactado por aumento de despesas públicas para enfrentar a pandemia, recessão econômica e adiamento de pagamento de impostos.

No primeiro quadrimestre, houve superávit primário de R$ 75,841 bilhões, contra o déficit de R$ 82,583 bilhões, de janeiro a abril de 2020.

Em 12 meses, encerrados em abril, as contas acumulam déficit primário de R$ 544,526 bilhões, o que corresponde a 7,08% do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Em dezembro, essa porcentagem era de 9,44% (R$ 702,950 bilhões), devido aos déficits causados pela pandemia.

A meta para o déficit primário do setor público consolidado é de R$ 250,89 bilhões este ano.

Resultado mensal

No mês passado, o Governo Central (Previdência, Banco Central e Tesouro Nacional) apresentou superávit primário de R$ 16,265 bilhões. Os governos estaduais também contribuíram para o resultado positivo no mês passado e registraram superávit de R$ 5,528 bilhões. Os governos municipais apresentaram saldo positivo de R$ 1,444 bilhão.

As empresas estatais federais, estaduais e municipais, excluídas as dos grupos Petrobras e Eletrobras, tiveram superávit primário de R$ 1,019 bilhão no mês passado.

Despesas com juros

Pela primeira vez no mês de abril, o resultado de juros apresentou receita maior do que as despesas. Em abril deste ano, houve receita líquida R$ 5,711 bilhões. Na série histórica do BC, iniciada em dezembro de 2001, o único mês em que tinha registro de receita líquida era março de 2016 (R$ 648 milhões).

Em abril de 2020, foi registrada despesa líquida de R$ 21,517 bilhões.

Segundo o BC, contribuiu para essa evolução o resultado das operações de swap cambial no período (ganho de R$ 30,4 bilhões em abril de 2021 ante perda de R$ 8,3 bilhões em abril de 2020).

O swap cambial é a venda de dólares no mercado futuro. Os resultados dessas operações são transferidos para o pagamento dos juros da dívida pública, como receita, quando há ganhos, e como despesa, quando há perdas.

“O Brasil tem uma dívida líquida, ou seja, a dívida é maior que ativos, de forma que o esperado é que o Brasil pague os juros todos os meses. As exceções são muito raras”, explicou Rocha.

Em 12 meses, os juros nominais (despesa líquida) alcançaram R$ 282,7 bilhões (3,68% do PIB).

Resultado nominal

Em abril, o superávit nominal, formado pelo resultado primário e os gastos com juros, ficou em R$ 29,966 bilhões, contra o déficit de R$ 115,820 bilhões em igual mês de 2020.

Em 12 meses, houve déficit nominal de R$ 827,224 bilhões, ou 10,76% do PIB.

Dívida pública

A dívida líquida do setor público (balanço entre o total de créditos e débitos dos governos federal, estaduais e municipais) chegou a R$ 4,655 trilhões em abril, o que corresponde a 60,5% do PIB. Em março, o percentual da dívida líquida em relação ao PIB estava em 61,1%.

A dívida bruta do governo geral (DBGG) – que contabiliza apenas os passivos dos governos federal, estaduais e municipais – chegou a R$ 6,665 trilhões ou 86,7% do PIB, contra 88,9% no mês anterior, quando a dívida bruta chegou no maior percentual da série histórica do BC, iniciada em dezembro de 2006.

Com Pedro decisivo, Flamengo vence Palmeiras na estreia do Brasileiro

Gols nos acréscimos garantem êxito de Ceará e Fortaleza na 1ª rodada

Publicado em 30/05/2021 – 19:32 Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional – São Paulo

No confronto entre o atual bicampeão nacional e o detentor dos últimos títulos da Copa do Brasil e da Libertadores, melhor para o primeiro. Neste domingo (30), o Flamengo derrotou o Palmeiras por 1 a 0 no Maracanã, no Rio de Janeiro, pela primeira rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

A partida foi movimentada durante os 90 minutos, como era esperado no duelo entre as duas equipes mais caras do futebol brasileiro, segundo o site Transfermarkt. O Palmeiras, cujo elenco vale 145 milhões de euros (R$ 925,57 milhões, na cotação atual), teve mais chances no primeiro tempo. Aos 17 minutos, Luiz Adriano dominou livre na área, após cruzamento do também atacante Rony da direita, mas o arremate do camisa 10 desviou no pé do goleiro Diego Alves, saindo da trajetória do gol.

Aos 25, o Verdão assustou novamente, desta vez com o meia Raphael Veiga, em chute cruzado que o camisa 1 rubro-negro salvou com a ponta dos dedos. Onze minutos depois, o arqueiro flamenguista brilhou novamente, evitando o gol na finalização de Rony, da entrada da área. A melhor oportunidade dos anfitriões foi aos 45 minutos, em batida cruzada do atacante Pedro, dentro da área, que passou rente à trave direita defendida por Weverton. O centroavante foi escalado no lugar do titular Gabigol, com indisposição gástrica.

Elenco mais caro do Brasil, valendo quase 152 milhões de euros (R$ 967,65 milhões), o Flamengo teve mais iniciativa na etapa final. No primeiro minuto, o atacante Bruno Henrique foi lançado pelo meia Giorgian De Arrascaeta na cara de Weverton, mas arrematou por cima. Cinco minutos depois, o goleiro alviverde levou a melhor novamente contra Bruno Henrique, salvando um chute cruzado que ainda quicou no gramado. Aos 24, o camisa 21 palmeirense fez grande defesa em cabeçada do zagueiro Rodrigo Caio, na segunda trave.

Aos 29 minutos, enfim, a pressão rubro-negra deu resultado: Bruno Henrique disparou pela esquerda e cruzou para Pedro, de carrinho, mandar para as redes. O duelo continuou aberto, com as duas equipes buscando o gol, mas o placar não se alterou mais.

Como teve o duelo contra o Grêmio, pela segunda rodada do Brasileiro, adiado devido aos jogadores convocados às seleções nacionais para as eliminatórias da Copa do Mundo, o Flamengo só retorna a campo pela Série A no dia 13 de junho (domingo), às 20h30 (horário de Brasília), no Maracanã, contra o América-MG. Três dias antes, o Rubro-Negro pega o Coritiba no Couto Pereira, na capital paranaense, às 21h30, pela terceira fase da Copa do Brasil.

O Palmeiras tem compromisso nesta quinta-feira (3), também pela terceira fase da Copa do Brasil, às 21h30, diante do CRB, no Rei Pelé, em Maceió. Em seguida, no domingo que vem (6), o Verdão atua pela segunda rodada do Brasileiro, contra a Chapecoense, no Allianz Parque, em São Paulo, às 18h15.

Simultaneamente à partida no Maracanã, Ceará e Grêmio fizeram um duelo emocionante na Arena Castelão, em Fortaleza, com vitória suada dos anfitriões por 3 a 2. Aos 35 minutos do primeiro tempo, o atacante Cléber inaugurou o marcador em um chute de fora da área que desviou na zaga e saiu do alcance do goleiro Brenno. Seis minutos depois, o também atacante Rick ampliou. Nos acréscimos, o lateral Vanderson tabelou com o meia Matheus Henrique e diminuiu o prejuízo.

No segundo tempo, aos quatro minutos, Ricardinho, de cabeça, após cruzamento do também atacante Léo Chú pela esquerda, igualou o placar. Aos 39 minutos, o lateral Bruno Cortez caiu na área em disputa de bola com o lateral Buiú. O pênalti foi inicialmente assinalado, mas cancelado com auxílio do árbitro de vídeo (VAR). Quando o duelo caminhava para o empate, o meia Jorginho ficou com a sobra de uma bola que rebateu na trave e decretou o triunfo alvinegro, aos 48 minutos.

Arquirrival do Ceará, o Fortaleza também venceu na estreia do Brasileiro. Mais cedo neste domingo, o Leão do Pici superou o Atlético-MG por 2 a 1, de virada, no Mineirão, em Belo Horizonte. O Galo até saiu na frente aos 39 minutos da etapa inicial, com o atacante Hulk cobrando pênalti. No segundo tempo, o lateral Yago Pikachu, que saiu do banco de reservas, brilhou com dois gols. Um aos 14 minutos e outro aos 48 minutos, sentenciando a virada do Tricolor.

Fortaleza e Ceará, aliás, disputam mais uma edição do Clássico-Rei na próxima quarta-feira (2), às 19h, no Castelão. No mesmo dia e horário, o Atlético-MG visita o Remo no Baenão, em Belém. Também na quarta (2), só que mais cedo, às 16h30, o Grêmio pega o Brasiliense na Arena, em Porto Alegre. Os duelos são válidos pela terceira fase da Copa do Brasil.

Pelo Brasileirão, Leão do Pici e Galo voltam a campo no domingo (6). Os cearenses recebem o Internacional às 16h, enquanto os mineiros visitam o Sport às 20h30, na Ilha do Retiro, em Recife. Um dia antes, no sábado (5), o Ceará visita o Santos, às 19h, na Vila Belmiro, no litoral paulista. O Grêmio só torna a atuar pela Série A dia 13, contra o Athletico-PR, em casa, às 16h.

Ministério da Saúde enviará aparelhos de oxigênio para Norte-Nordeste

Objetivo é auxiliar hospitais com pacientes internados com covid-19

Publicado em 30/05/2021 – 14:13 Por Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Ministério da Saúde, Amazonas, pacientes Covid19

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou que enviará 5,1 mil concentradores de oxigênio para auxiliar as unidades de saúde com pacientes internados com covid-19 no Norte e Nordeste do país. Queiroga encontra-se em Pernambuco, estado que, segundo ele, receberá 148 aparelhos até o dia 10 de junho.

“Estamos visitando a região, pois sabemos que há ameaça de colapso no sistema de saúde, sobretudo em função do insumo oxigênio. O ministério já providenciou para essas regiões 5.100 concentradores de oxigênio. Para Pernambuco, serão 148 concentradores”, disse o ministro.

Falta de oxigênio

Perguntado sobre se há risco de colapso por falta de oxigênio, mesmo após o envio desses concentradores, Queiroga disse que o governo trabalha para que isso não aconteça. “Só que lidamos com a imprevisibilidade biológica porque esse vírus sofre mutação e pode ter variantes que podem ter comportamento biológico diferente, o que leva pressão maior para o sistema de saúde. Mas as autoridades sanitárias estão empenhadas para que não haja falta de oxigênio”, acrescentou.

Queiroga, no entanto, ressaltou que distribuição e logística de oxigênio “é questão complexa”, uma vez que o gás é distribuído não apenas na forma líquida, mas também em cilindros, forma mais comumente adotada nos municípios de menor porte. “Há carência de cilindros [em municípios], mas estamos apoiando as secretarias municipais de saúde para que não haja falta de cilindros”, disse Queiroga ao destacar ser preciso aprimorar a logística, para esse tipo de transporte. .

Compra de vacinas

Sobre as ações do governo visando à compra de vacinas, Queiroga disse que a carência de vacina é mundial. “Mas no mês de junho teremos garantidos mais de 40 milhões [de doses de vacinas] a serem distribuídas. Em junho teremos uma marca importante, que é de [atingir um total de] 100 milhões [de doses] distribuídas para o país inteiro”, acrescentou.

“Só com a Pfizer, temos um contrato de 200 milhões de doses de vacinas. Agora, em 1º junho, assinaremos acordo de transferência de tecnologia entre a indústria Astrazênica e a Fiocruz, colocando o Brasil na vanguarda de países que tem capacidade com autonomia de produzir vacinas. Há também negociações com outras farmacêuticas para buscarmos antecipar doses. Agora, é um contexto que não é simples porque é uma emergência em saúde pública internacional”, completou.

Ministério da Saúde autoriza vacinação de pessoas acima de 18 anos em todo o Brasil

Estados e municípios podem começar a imunizar pessoas de 18 a 59 anos em paralelo à vacinação dos grupos prioritários

Ministério da Saúde autorizou o início da vacinação contra a Covid-19 para adultos, de 18 a 59 anos, de grupos não prioritários no Brasil e delimitou a ordem de prioridade para imunização de trabalhadores da Educação. As definições foram divulgadas em nota técnica nesta sexta (28).

Segundo informações agora inclusas no Plano Nacional de Imunização, professores de creches pré-escolas serão os primeiros da fila para aplicação de doses da vacina. E os da educação superior serão os últimos na escala de prioridade.

Segundo confirmação da assessoria do Ministério da Saúde ao portal G1, não só os professores devem ser vacinados. Responsáveis pela limpeza, portaria ou manutenção, por exemplo, também se enquadram nos requisitos para recebimento de vacina.

População geral

A nota técnica do Ministério libera, ainda, a vacinação de pessoas fora dos grupos prioritários com idade entre 18 e 59 anos, com a aplicação seguindo ordem decrescente de idade em todo o Brasil.

Até o momento, os profissionais da Educação estão no 18º e 19º grupos prioritários da imunização. A informação é a mais recente no Plano Nacional de Operacionalização (PNO) da vacinação contra a Covid-19.

Ainda conforme a nota, a vacinação de trabalhadores da Educação e da população geral pode ser antecipada porque diversos estados e municípios têm relatado pouca demanda em alguns grupos prioritários do plano.

Maranguape é a primeira cidade do Ceará a anunciar início da vacinação de professoresVítimas da Covid-19 devem tomar apenas uma dose da vacina Pfizer ou Moderna, dizem cientistas

Ordem de vacinação na Educação

A nota do Ministério justifica a ordem estipulada entre os profissionais da Educação. “As creches e escolas contribuem não apenas para a educação, mas também para a segurança alimentar das crianças, cumprindo ainda outras atribuições sociais importantes”, diz a pasta.

Confira a ordem de vacinação dos professores contra a Covid-19:

  • Creches
  • Pré-escolas
  • Ensino fundamental
  • Ensino médio
  • Ensino profissionalizante
  • Educação de jovens e adultos (EJA)
  • Ensino superior 

Sequência da vacinação

Enquanto isso, as doses continuarão sendo enviadas pelo Ministério seguindo as atribuições concedidas no PNO. Como a inoculação de doses já está ocorrendo, as prioridades seguem ativas.

Confira a ordem:

  • pessoas com comorbidades, além de gestantes e puérperas (grupo 14);
  • pessoas com deficiência permanente (18 a 59 anos) sem cadastro no BPC (grupo 15);
  • pessoas em situação de rua (18 a 59 anos, grupo 16);
  • funcionários do sistema de privação de liberdade e população privada de liberdade (grupo 17).

Pessoas de 18 a 59 anos estarão aptas ao recebimento de imunizantes em paralelo aos grupos prioritários, que também devem seguir em atendimento. São eles:

  • grupo 20: forças de segurança e salvamento e Forças Armadas;
  • grupo 21: trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros
  • grupo 22: trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário
  • grupo 23: profissionais de transporte aéreo
  • grupo 24: profissionais de transporte aquaviário
  • grupo 25: caminhoneiros
  • grupo 26: trabalhadores portuários
  • grupo 27: trabalhadores industriais
  • grupo 28: trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos

Escolha com autonomia

A nota do Ministério ressalta que estados e municípios continuam com autonomia para seguir a estratégia de vacinação.

“A estratégia organizacional das ações de vacinação é de responsabilidade das três esferas de gestão do SUS”, diz o documento. Exatamente por isso outras cidades do País, como Salvador Aracaju, por exemplo, já iniciaram a vacinação por idade. E o Rio de Janeiro anunciou que começa na segunda-feira (31) a vacinar pessoas a partir de 59 anos.

Governadores recorrem ao STF para não depor na CPI da Pandemia

Nove governadores foram convocados à prestar depoimento

Publicado em 28/05/2021 – 20:52 Por André Richter – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal – STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu hoje (28) uma ação que questiona a convocação de governadores para prestar depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia. A ação foi protocolada por 18 governadores, mas somente nove foram chamados pelos senadores para depoimento. 

Na ação, os governadores sustentam que só podem ser investigados pelo legislativo estadual e não podem ser chamados a prestar depoimento na CPI do Senado. 

“Uma vez permitida a convocação de governadores em CPIs no âmbito do Congresso Nacional, estar-se-ia autorizando uma nova hipótese de intervenção federal no âmbito das gestões administrativas estaduais”, diz a ação. 

A convocação foi aprovada na quarta-feira (26). Deverão comparecer à comissão os seguintes governadores: Wilson Lima (Amazonas), Helder Barbalho (Pará), Ibaneis Rocha (Distrito Federal), Mauro Carlesse (Tocantins), Carlos Moisés (Santa Catarina), Antonio Denarium (Roraima), Waldez Góes (Amapá), Marcos Rocha (Rondônia) e Wellington Dias (Piauí).

Aneel aciona bandeira vermelha 2 para o mês de junho

Falta de chuva deve fazer com que contas de luz fiquem mais caras

Publicado em 28/05/2021 – 22:11 Por Agência Brasil – Brasília

Linhas de transmissão de energia, energia elétrica

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou na noite desta sexta-feira (28) que a bandeira vermelha, no patamar 2, será acionada no mês de junho. Isso representa um custo de R$  A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,06243 para cada quilowatt-hora kWh consumido, fazendo com que as contas de luz fiquem mais caras. 

Segundo nota da Aneel, o mês de maio foi o primeiro da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN) e registrou “condições hidrológicas desfavoráveis”. Nesta sexta-feira, o Sistema Nacional de Meteorologia emitiu um alerta conjunto de emergência hídrica para a área da Bacia do Paraná, que abrange os estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná. 

O mês de junho vai começar com os principais reservatórios do SIN em níveis mais baixos do que o ideal para esta época do ano, o que tende a significar redução da geração de energia por hidrelétricas e o aumento da geração por termelétricas, o que encarece o custo da produção.

“Essa conjuntura pressiona os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e o preço da energia no mercado de curto de prazo (PLD), levando à necessidade de acionamento do patamar 2 da Bandeira Vermelha. O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada”, informa a nota.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado pela Aneel e sinaliza o custo real da energia gerada. Segundo a agência, a as cores verde, amarelo e vermelho (nos patamares 1 e 2) indicam ao consumidor se a energia custará mais ou menos em função do custo da geração e possibilitará que ele tome medidas para economizar no consumo ou efetuar um consumo mais consciente.

Em seu site, a Aneel dá dicas de como economizar energia, como tomar banhos mais curtos, usando o chuveiro na potência morna, deixar a porta da geladeira aberta apenas o tempo necessário e não colocar alimentos quentes dentro dela, juntar roupas para passar de um só vez e retirar aparelhos da tomada quando possível. 

Governo emite alerta de emergência hídrica em cinco estados

Escassez de chuvas afetará usinas hidrelétricas da Bacia do Paraná

Publicado em 28/05/2021 – 17:40 Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil – Brasília

04/2019 – Foz do Iguaçu – Cataratas Foto: José Fernando Ogura/ANPr

O Sistema Nacional de Meteorologia (SNM) emitiu um alerta conjunto de emergência hídrica para a área da Bacia do Paraná, que abrange os estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná. O documento prevê chuvas abaixo da média entre junho e setembro na região. É a primeira vez que o órgão emite um alerta desta natureza. 

O SNM é coordenado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia. O alerta também foi subscrito por todos os órgãos federais ligados à meteorologia, a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden).

Segundo o informe, a escassez de chuva vem sendo verificada desde 2019. “A análise das chuvas entre outubro de 2019 a abril de 2021 para a bacia do Rio Paraná (Figura 1) indica que, com exceção de alguns meses quando as precipitações ficaram acima da média climatológica (dezembro/2019, agosto/2020 e janeiro/2021), durante a maior parte do período houve predomínio de déficit de precipitação, principalmente a partir de fevereiro/2021”, diz o informe.

Governo emite alerta de emergência hídrica em cinco estados.

Ainda de acordo com o alerta, as perspectivas climáticas indicam que nos próximos meses haverá o período de menor volume de chuvas na região central do país. “A previsão indica para o período junho-julho-agosto/2021 a mesma tendência, ou seja, pouco volume de chuva na maior parte da bacia do Rio Paraná. Essa previsão é consistente com a de outros centros internacionais de previsão climática”, diz a nota. 

Em maio, por exemplo, o acumulado parcial de precipitação foi de 27 milímetros para a bacia, abaixo do acumulado climatológico de 98 milímetros para o mesmo período.  

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), vinculado ao Ministério de Minas e Energia (MME), se reuniu nesta quinta-feira (27), em caráter extraordinário, para avaliar as condições de suprimento energético ao Sistema Interligado Nacional (SIN). 

Conforme destaca o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), as chuvas permanecem abaixo dos valores médios históricos, resultando nos piores montantes verificados para o SIN no período de setembro do ano passado a maio deste em 91 anos de registros.

Por causa dessa situação, o CMSE decidiu implementar flexibilizações das restrições hidráulicas relativas às usinas hidrelétricas Jupiá, Porto Primavera, Ilha Solteira, Três Irmãos, Xingó, Furnas e Mascarenhas de Moraes. 

“Ressalta-se que as iniciativas relativas à flexibilização de restrições hidráulicas de empreendimentos localizados nas bacias dos rios Grande e Paraná visam a mitigar o risco da perda do controle hídrico na bacia do rio Paraná. Portanto, para além de questões energéticas, o intuito das medidas é garantir a devida governabilidade das cascatas hidráulicas, inclusive quanto à preservação do uso da água, ao longo do período seco de 2021”, informou o colegiado em nota.

O CMSE também vai recomendar à ANA que seja reconhecida a situação de escassez hídrica na Bacia do Rio Paraná. As propostas deliberadas ainda precisam ser avaliadas pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE).

Covid-19: ministério anuncia vacinação para trabalhadores da educação

Imunização começa por professores de creches e pré-escolas

Publicado em 28/05/2021 – 18:02 Por Jonas Valente – Repórter da Agência Brasil – Brasília

São Paulo – Vacinação contra covid-19 de pessoas com comorbidade no posto drive-thru montado no Memorial da América Latina.

O Ministério da Saúde anunciou hoje (28) o início da vacinação dos trabalhadores da educação no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a covid-19. O grupo já fazia parte dos públicos prioritários e agora os estados começarão a receber doses para aplicação nesses profissionais.

Atualmente, os estados estão imunizando pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência cadastradas no Benefício de Prestação Continuada (BPC). Segundo a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI), Francieli Fantinato, o ministério começará a destinar doses aos trabalhadores da educação em paralelo aos grupos de pessoas com deficiência permanente sem cadastro no BPC, população em situação de rua e funcionários e população do sistema de privação de liberdade (prisões e unidades de internação de adolescentes).

A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fontana, durante coletiva sobre as novas diretrizes da campanha nacional de vacinação contra a Covid-19.
A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fontana, durante coletiva sobre as novas diretrizes da campanha nacional de vacinação contra a Covid-19. – Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A imunização dos trabalhadores da educação ocorrerá das primeiras para as últimas séries, contemplando, nesta ordem: creches, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, ensino profissionalizante e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em seguida, serão contemplados os profissionais da educação superior.

A medida foi adotada após ter sido detectada uma menor procura por vacinação dos grupos prioritários em estados e municípios. “Essa demanda reduzida pode estar relacionadas às superestimativas do grupo de comorbidades, onde utilizamos dados da Política Nacional de Saúde, mas não faz relação com as comorbidades do PNI, existindo uma margem de erro”, explicou Francieli.

“Enquanto estivermos vacinando grupos vulneráveis já vamos abrir para trabalhadores da educação. Na sequência, quando concluir esses grupos, inicia os outros segmentos: força de segurança e salvamento, trabalhadores de transporte coletivo até o grupo 28 [do PNO]. São números pequenos. Os quantitativos de vacina vamos dividir. Vamos fazer uma parte para este segmento e uma parte por faixa etária”, comentou a coordenadora do PNI.

A vacinação por faixa etária, para a população em geral, seguirá a ordem decrescente. Como os idosos (60 anos +) já foram imunizados, o ministério pretende vacinar as pessoas de 18 a 59 anos. O esquema de vacinação terá início pelos mais velhos (59 anos). Francieli Fantinato acrescentou que os municípios terão a flexibilidade de pactuar com os estados a aceleração da imunização nos grupos do PNO e nas faixas etárias, caso complete segmentos.

“A estratégia inicial é concluir até o grupo de trabalhadores da educação, na sequência inicia o grupo 20 [forças de segurança] e por faixa etária. Se o município tiver demanda reduzida, tem que fazer trabalho de identificar pessoas, de buscar e se esgotar essas possibilidades já pode abrir. O município vai ter que manejar isso e entender a sua população”, explicou.

Pfizer

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, durante coletiva sobre as novas diretrizes da campanha nacional de vacinação contra a Covid-19.
O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, durante coletiva sobre as novas diretrizes da campanha nacional de vacinação contra a Covid-19. – Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, destacou a autorização pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) da possibilidade de armazenamento da vacina da Pfizer nas temperaturas entre 2ºC e 8ºC, por até 31 dias. Até então, o período máximo permitido era de cinco dias. Com isso, disse Cruz, será possível enviar os imunizantes para mais cidades, chegando ao conjunto dos municípios brasileiros.

Vacinas em junho

O secretário executivo informou que, para junho, está prevista a distribuição de 43,8 milhões de doses. Esse total será formado por 20,9 milhões de doses da Oxford/AstraZeneca, produzidas pela Fiocruz; 6 milhões da Coronavac (do Instituto Butantan); 4 milhões da Oxford/AstraZeneca pelo consórcio Covax Facility; 842 mil da Pfizer pelo Covax Facility e 12 milhões da Pfizer.

Fiocruz deve entregar 5,8 mihões de doses de vacina nesta sexta-feira

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) deve entregar nesta sexta-feira (28) mais 5,8 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da AstraZeneca/Oxford. A tendência é o Ministério da Saúde repassar as novas vacinas aos estados durante o final de semana. Este lote foi produzido com Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) antigo. O insumo recebido no último sábado (22), suficiente para o envase de 12 milhões de doses, será usado nas remessas de junho.

De acordo com a fundação, há IFA garantido para a fabricação da vacina até a terceira semana de junho. A Fiocruz espera formalizar na próxima terça-feira (1°) o contrato com a AstraZeneca que permitirá a transferência de tecnologia para a produção do Ingrediente Farmacêutico Ativo no Brasil. Se o contrato for efetivado, a produção 100% nacional começará em outubro.

Por CNN Brasil

Barroso será relator de ação de Bolsonaro no STF contra decreto de Fátima com medidas restritivas no RN

O ministro do Supremo Luís Roberto Barroso será o relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) movida pelo presidente Jair Bolsonaro contra as medidas de lockdown editadas por estados brasileiros. A escolha dele foi definida por sorteio, nesta sexta (28).

Reprodução

No processo, Bolsonaro pede que sejam anulados os decretos emitidos pelos estados do Paraná, de Pernambuco e do Rio Grande do Norte que intensificaram medidas restritivas de circulação para conter o avanço da Covid. O presidente é representado, na Adin, pela Advocacia-Geral da União (AGU) e assina o documento o advogado-geral da União, André Mendonça.

O histórico de decisões do ministro Barroso, no entanto, não se mostra favorável ao governo Bolsonaro. Em abril deste ano, o ministro decidiu pela instauração da CPI da Covid no Senado, um dos movimentos mais temidos pela ala governista. O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) havia ingressado no Supremo Tribunal Federal (STF) com um mandado de segurança para garantir a abertura das investigações, após movimentos do governo no sentido de barrar a CPI.

Bolsonaro repete discurso de restrinção de direitos

A argumentação usada pelo presidente Jair Bolsonaro para ingressar na Suprema Corte contra os estados é de que as medidas violam os “princípios democrático, do Estado de Direito, da legalidade e da proporcionalidade, bem como por afronta aos direitos fundamentais ao trabalho, à livre iniciativa e à subsistência”.

Esta não é a primeira vez, no entanto, que o presidente usa um argumento do tipo. Desde o ano passado Bolsonaro tem atacado estratégias de combate à pandemia como o lockdown ou mesmo o uso de máscaras. Já em maio deste ano ele chegou a ameaçar emitir um decreto para desfazer as ações dos governos estaduais.

Enquanto isso o Brasil ultrapassa a marca de 450 mil mortos pela Covid-19. Até o momento, cerca de 20% da população foi vacinada em uma campanha que iniciou somente em fevereiro, após diversas inconstâncias do Ministério da Saúde sobre datas e previsões. Entre os pontos analisados pela CPI da Covid, inclusive, está o fato de o governo ter recusado ofertas de farmacêuticas como a Pfizer que permitiram ao país ter começado esta mesma campanha ainda em 2020.

Barroso será relator de ação de Bolsonaro no STF contra decreto de Fátima com medidas restritivas no RN

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), será o relator da ação do presidente Jair Bolsonaro contra medidas restritivas impostas pelos governadores dos estados de Pernambuco, Paraná e Rio Grande do Norte, como o lockdown e o toque de recolher, para conter a pandemia de covid-19.  A AGU (Advocacia-Geral da União), representando o presidente, entrou com a ação direta de inconstitucionalidade na quinta-feira (27). O governo vinha preparando a medida nos últimos dias.

Reprodução

Em março, o presidente já havia entrado com uma ação para tentar derrubar decretos estaduais da Bahia, do Distrito Federal e do Rio Grande do Sul que determinaram toques de recolher como estratégia de enfrentamento da covid-19. O pedido foi rejeitado pelo ministro Marco Aurélio Mello. Na ocasião, o decano do STF entendeu que caberia à AGU formalizar o pedido. A pasta é responsável por representar judicialmente o Planalto.

A ação proposta pela AGU nesta quinta (27) não questiona decisões anteriores do STF, que reconheceram a competência de estados e municípios para adotar medidas de enfrentamento à pandemia. Mas considera que algumas dessas regras “não se compatibilizam com preceitos constitucionais inafastáveis, como a necessidade de supervisão parlamentar, a impossibilidade de supressão de outros direitos fundamentais igualmente protegidos pela Constituição e a demonstração concreta e motivada de que tais medidas atendem ao princípio da proporcionalidade”.

De acordo com nota enviada pelo Planalto, o intuito da ação é garantir a coexistência de direitos e garantias fundamentais do cidadão, como as liberdades de ir e vir, os direitos ao trabalho e à subsistência, em conjunto com os direitos à vida e à saúde de todo cidadão, “mediante a aplicação dos princípios constitucionais da legalidade, da proporcionalidade, da democracia e do Estado de Direito”.

Justiça Potiguar

Imposto de Renda: cerca de 5 milhões ainda não enviaram declaração

Fisco espera receber 32,6 mi de declarações neste ano

Publicado em 28/05/2021 – 16:47 Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Faltando três dias para o fim do prazo, cerca de 5 milhões de contribuintes ainda não acertaram as contas com o Leão. Segundo o balanço mais recente, 27.576.564 contribuintes enviaram a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física, 84,5% do previsto para este ano.

Os números foram divulgados pela Receita Federal, com dados apurados até as 11h de hoje (28).

Neste ano, o Fisco espera receber até 32.619.749 declarações. No ano passado, foram enviadas 31.980.146 declarações.

O prazo de entrega começou em 1º de março e vai até as 23h59min59s da próxima segunda-feira (31). A data limite foi adiada em um mês para suavizar as dificuldades no recolhimento de documentos impostas pela pandemia de covid-19.

Em abril, a Câmara e o Senado aprovaram projeto de lei que adiaria novamente o prazo para 31 de julho, por causa do agravamento da pandemia. No entanto, o presidente Jair Bolsonaro vetou a proposta, após recomendação da Receita Federal.

O programa para computador está disponível na página da Receita Federal na internet. Quem perder o prazo de envio terá de pagar multa de R$ 165,74 ou 1% do imposto devido, prevalecendo o maior valor.

A entrega é obrigatória para quem recebeu acima de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis em 2020. Isso equivale a um salário acima de R$ 1.903,98, incluído o décimo terceiro.

Também deverá entregar a declaração quem tenha recebido rendimentos isentos acima de R$ 40 mil em 2020, quem tenha obtido ganho de capital na venda de bens ou realizou operações de qualquer tipo na Bolsa de Valores, quem tenha patrimônio acima de R$ 300 mil até 31 de dezembro do ano passado e quem optou pela isenção de imposto de venda de um imóvel residencial para a compra de um outro imóvel em até 180 dias.

Restituição

Pelas estimativas da Receita Federal, 60% das declarações terão restituição de imposto, 21% não terão imposto a pagar nem a restituir e 19% terão imposto a pagar.

Assim como no ano passado, serão pagos cinco lotes de restituição. Os reembolsos serão distribuídos nas seguintes datas: 31 de maio (primeiro lote), 30 de junho (segundo lote), 30 de julho (terceiro lote), 31 de agosto (quarto lote) e 30 de setembro (quinto lote). As datas não mudaram, mesmo com o adiamento do prazo de entrega da declaração.

Novidades

Entre as principais novidades nas regras deste ano, está a obrigatoriedade de declarar o auxílio emergencial de quem recebeu mais de R$ 22.847,76 em outros rendimentos tributáveis e a criação de três campos na ficha “Bens e direitos” para o contribuinte informar criptomoedas e outros ativos eletrônicos.

O prazo para as empresas, os bancos e as demais instituições financeiras e os planos de saúde fornecerem os comprovantes de rendimentos acabou no fim de fevereiro. O contribuinte também deve juntar recibos, no caso de aluguéis, de pensões, de prestações de serviços, e notas fiscais, usadas para comprovar deduções.

Anvisa alerta para riscos do uso indiscriminado de paracetamol

O uso indiscriminado de paracetamol para alívio de dores e febre após a vacinação contra covid-19 pode levar a eventos adversos graves, incluindo hepatite medicamentosa e morte. O alerta é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Reprodução

De acordo com a Agência, o paracetamol deve ser usado com cautela, “sempre observando a dose máxima diária e o intervalo entre as doses, conforme as recomendações contidas na bula, para cada faixa etária”.

A Gerência-Geral de Monitoramento de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária recomenda aos profissionais de saúde e à população que notifiquem à Anvisa os casos de reações indesejadas após o uso do medicamento.

As principais reações observadas após a vacinação contra covid-19 são febre e dores de cabeça e no corpo, que variam de leves a moderadas. Mas é bom lembrar que esses efeitos devem desaparecer em poucos dias.

Notificação

A ocorrência de quaisquer efeitos indesejados após a utilização de paracetamol e de outros medicamentos deve ser imediatamente registrada por meio do VigiMed, sistema da Anvisa destinado às notificações de eventos adversos, tanto por cidadãos quanto por serviços de saúde. Já as suspeitas de desvios de qualidade (queixas técnicas) referentes a fármacos em instituições de saúde devem ser registradas por meio do Notivisa.

A Anvisa orienta ser de suma importância que a notificação contenha um conjunto de informações, como a identificação detalhada do medicamento suspeito, dados do fabricante, concentração e lote, bem como a dose e o seu tempo de uso.

Atenção ao uso correto

De acordo com a Gerência-Geral de Monitoramento, o paracetamol vem sendo utilizado para aliviar sintomas de eventos adversos pós-vacinais, como febre e dores de cabeça. Entretanto, a utilização incorreta pode causar eventos adversos graves, incluindo hepatite medicamentosa com desfecho fatal, quando o uso é prolongado ou acima da dose máxima diária.

Deve-se ter em mente que para qualquer medicamento existe um risco associado ao seu consumo. Por isso, é fundamental que o produto seja utilizado de forma correta, seguindo as recomendações da bula e as orientações dos profissionais de saúde.

Recomendações

Confira abaixo as informações sobre a dose máxima diária de paracetamol para cada faixa etária, conforme a bula do medicamento:

Adultos e crianças acima de 12 anos: dose máxima de 4 gramas em um dia. 

Crianças entre 2 e 11 anos: não devem ser utilizados mais de 50-75 mg/kg em um dia (24 horas).

Para crianças abaixo de 11 kg ou 2 anos ou com menos de 20 kg: consulte o médico antes de usar.

Para mais informações sobre as recomendações de uso dos medicamentos, consulte a bula disponível no Bulário Eletrônico da Anvisa.

AGÊNCIA BRASIL

Ninguém tem sossego, diz Fátima sobre tentativa de Bolsonaro de barrar toque de recolher

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), falou ao Painel em tom de desabafo sobre a tentativa de Jair Bolsonaro de barrar o toque de recolher que ela decretou para conter a expansão da pandemia, que atinge o estado de maneira crítica.

ESTADO TEM QUASE 90% DOS LEITOS OCUPADOS E NÚMERO DE NOVOS CASOS SEGUE ALTO, AFIRMA FÁTIMA BEZERRA (PT). FOTO: ALEX RÉGIS

Nessa quinta-feira (27), o presidente ingressou com uma ação direta de inconstitucionalidade no STF (Supremo Tribunal Federal) para derrubar decretos com medidas restritivas adotadas por Rio Grande do Norte, Pernambuco e Pará, todos estados governados por opositores.

“Ninguém tem sossego. A gente estava celebrando essa conquista grande que foi a inclusão dos trabalhadores da educação no grupo prioritário da vacinação, parecia uma luz no fim do túnel, e aí vem uma notícia dessas”, diz Bezerra, pedagoga, que tem defendido a imunização de profissionais da área desde o final de 2020.

A governadora destaca que as medidas restritivas decretadas no Rio Grande do Norte estão relacionadas a um cenário pandêmico que continua grave, com quase 90% dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) ocupados e grande número de casos de contaminação.

O governo do Rio Grande do Norte determinou toque de recolher das 22h às 5h, entre os dias 22 de maio e 6 de junho, em 37 municípios da região do alto oeste. Houve proibição de venda de bebidas alcoólicas e de consumo em espaços públicos nesses locais. Bolsonaro questiona no STF o decreto que estabeleceu essas medidas.

Fátima Bezerra diz que, se for necessário, recorrerá de decisões que impeçam a implementação de medidas restritivas no estado.​

Folha de SP

AGU recorre ao STF para derrubar medidas restritivas de três estados

Ação pede derrubada de decretos do RN, PE e do PR

Publicado em 27/05/2021 – 22:18 Por Agência Brasil  – Brasília

A Advocacia-Geral da União (AGU) entrou hoje (27) com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender medidas restritivas de lockdown e toque de recolher adotadas por três estados na pandemia de covid-19. 

A ação, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo advogado-geral da União, André Mendonça, pede derrubada de decretos do Rio Grande do Norte, de Pernambuco e do Paraná que estabeleceram as medidas nesta semana. 

Ambos argumentam que os estados vem decretando medidas sem respeitar as liberdades fundamentais da população. 

“Cumpre observar que a urgência da liminar postulada se justifica na medida em que é notório o prejuízo que será gerado para a subsistência econômica e para a liberdade de locomoção das pessoas com a continuidade dos decretos de toque de recolher e de fechamento dos serviços não essenciais impostos em diversos locais do país. Há prejuízos devastadores de toda ordem, com afetação de empregos, de empresas, da segurança doméstica, do desenvolvimento cognitivo das crianças, da saúde emocional das pessoas”, diz o trecho da ação. 

Além disso, é sustentado que as “medidas extremas” são excessivas e desproporcionais diante da vacinação contra a covid-19. 

“O avanço da vacinação no país é fato superveniente juridicamente relevante. À medida em que os grupos prioritários e a população em geral vai sendo imunizada, mais excessiva (e desproporcional) se torna a imposição de medidas extremas, que sacrificam direitos e liberdades fundamentais da população”, conclui a ação. 

O relator da ação ainda não foi definido. 

Libertadores: Palmeiras encerra participação da 1ª fase com goleada

Verdão atropela Universitario e garante segunda melhor campanha geral

Publicado em 27/05/2021 – 21:41 Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional – São Paulo

O jogador Matías Viña, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do C Universitario D, durante partida válida pela fase de grupo, da Copa Libertadores, na arena Allianz Parque. (Foto: Cesar Greco)

Garantido nas oitavas de final e com a liderança do Grupo A assegurada, o Palmeiras encerrou a participação na primeira fase da Libertadores com goleada. Nesta quinta-feira (27), o Verdão atropelou o Universitario (Peru) por 6 a 0 no Allianz Parque, em São Paulo, chegando a 15 pontos, cravando a segunda melhor campanha entre as equipes classificadas para o mata-mata, um ponto atrás do Atlético-MG.

Os peruanos, com quatro pontos, ficaram com a última colocação da chave, sem a desejada vaga às oitavas de final da Copa Sul-Americana, destinada ao terceiro lugar. O “prêmio de consolação” ficou com o Independiente del Valle (Equador), que foi a cinco pontos ao empatar por 1 a 1 com o Defensa y Justicia (Argentina), no estádio Norberto Tito Tomaghello, em Florencio Varela, região metropolitana de Buenos Aires. Os argentinos, campeões da Recopa Sul-Americana, avançaram às oitavas da Libertadores com a segunda posição do Grupo A, com nove pontos.

O domínio do jogo foi alviverde do começo ao fim. Aos oito minutos, Willian até balançou as redes, mas foi indicada posição de impedimento do atacante. Aos 17 minutos, o meia Alberto Quintero, do Universitario, foi expulso após atingir Weverton com o pé, fora da área. O goleiro teve que seguir a partida com a cabeça enfaixada.

Com um a mais, a pressão anfitriã se intensificou, com Willian e o meia Gustavo Scarpa bastante acionados. Este último, aos 37 minutos, acertou a trave. A insistência foi premiada. Aos 41, Gabriel Menino (que atuou como lateral-direito) cruzou, a bola desviou na zaga e o lateral-esquerdo Matías Viña aproveitou para abrir o placar. Cinco minutos depois, Scarpa aparou de cabeça e o meia Zé Rafael, depois de girar para escapar da marcação, arrematou na área para ampliar.

O cenário não se alterou no segundo tempo. Aos cinco minutos, o atacante Wesley teve gol anulado por impedimento. Aos nove, o gol valeu: o zagueiro Gustavo Gómez ficou com a sobra de uma bola afastada após tentativa de Viña e fez o terceiro. O quarto saiu aos 14 minutos, com Willian, na sequência de jogada individual de Scarpa pela direita. Aos 31, Viña cruzou pela esquerda, Gabriel Menino escorou e o atacante Rony, que havia entrado em campo dois minutos antes, marcou o quinto. O próprio camisa 7 fechou o placar aos 44 minutos.

O Palmeiras vira a chave para estrear na Série A do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (30), o Verdão enfrenta o atual bicampeão Flamengo no Maracanã, no Rio de Janeiro, às 16h (horário de Brasília). Na terça-feira (1º de junho), em sorteio na sede da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), os alviverdes conhecerão o adversário das oitavas de final da Libertadores.

Senado aprova MP que fixa em R$ 1,1 mil valor do salário mínimo

Medida provisória segue para promulgação

Publicado em 27/05/2021 – 20:20 Por Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil – Brasília

O Senado aprovou hoje (27) a medida provisória (MP) que fixou o salário mínimo em R$ 1.100 a partir de 1º de janeiro deste ano. Trata-se de um aumento de 5,26% (R$ 55) em relação ao valor do ano passado, de R$ 1.045. O texto havia sido aprovado ontem (26) pela Câmara dos Deputados, e os senadores não fizeram alterações na redação final. A MP segue para promulgação.

O valor proposto pelo governo para este ano corresponde à variação de 5,22% para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), no período de janeiro a dezembro de 2020. O INPC apura a inflação mensal das famílias com renda de um a cinco salários mínimos. Como os preços subiram neste ano, as projeções do governo mudaram. Na proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) havia sido sugerido o valor de R$ 1.088.

A MP foi aprovada de forma simbólica, sem registro em painel. Esse tipo de votação ocorre quando há pouca ou nenhuma resistência dos parlamentares na aprovação de uma matéria. Diferentemente dos deputados, que, apesar de aprovarem a MP, reclamaram do aumento considerado pequeno e arrastaram a discussão por algum tempo, não houve manifestações em contrário no Senado.

No entanto, o relator, Luiz do Carmo (MDB-GO), considerou baixo o valor do salário mínimo, o qual chamou de “sobrevivência”, ainda que não tenha sugerido mudanças. “Quem ganha até R$ 2 mil não é renda, é sobrevivência. Eu sei que o salário mínimo é pouco, mas é o que o governo pode pagar neste momento”, afirmou.

CPI da Covid é protocolada na Assembleia Legislativa

Dez deputados estaduais assinaram e protocolaram nesta quinta-feira, 27, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostas irregularidades nos contratos no período da pandemia da Covid-19 no Rio Grande do Norte. A CPI é uma comissão temporária, destinada a investigar fato certo e determinado, que tem fundamento no art. 43 da Constituição Estadual. Assinaram a CPI os deputados Gustavo Carvalho (PSDB), José Dias (PSDB), Kelps Lima (SDD), Cristiane Dantas (SDD), Getúlio Rêgo (DEM), Tomba Farias (PSDB), Coronel Azevedo (PSC), Subtenente Eliabe (SDD), Nelter Queiroz (MDB) e Galeno Torquato (PSD).

Presidente Ezequiel Ferreira recebe o documento da comitiva de deputados (Foto: Eduardo Maia)

De acordo com o Regimento Interno da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, ao presidente cabe a análise inicial do requerimento para verificação dos requisitos:

1) fato certo e determinado bem detalhado, referente a um acontecimento relevante para a vida pública, econômica e social, mas excluídos os fatos relacionados ao Governo Federal e aos Municípios em situação de intervenção;
2) quantidade mínima de assinaturas: 8 deputados;
3) prazo certo e não superior a 120 dias;

Após a análise dos fatos, o presidente deverá despachar:

a) mandando para publicação (se presentes os requisitos);
b) ou devolvendo ao deputado autor do requerimento por não ter descrito fato relevante, certo e determinado.

Se aprovado, o requerimento vai para Mesa Diretora fixar a quantidade de membros. Os integrantes da CPI serão nomeados por resolução, ouvidos os líderes e suas indicações. O presidente da CPI deverá ser eleito, a quem caberá a indicação do relator. Se o presidente for da maioria, deverá indicar o relator pela minoria, e vice-versa.

Os encaminhamentos da CPI da Covid serão divulgados através dos canais oficiais da Assembleia como o site al.rn.leg.br e nas redes sociais @assembleiarn e na TV Assembleia RN, 10.3.

Trabalhou entre 99 e 2021? Você pode pedir revisão do FGTS, mesmo se já sacou

Empregados da ativa e aposentados com saldo na conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no período de 1999 a 2021 ainda podem pedir a revisão da taxa sobre os valores aos quais têm direito.

O advogado Fernando Cassar, que atua na área trabalhista em Natal, conta que não importa se o empregado já se aposentou ou se já sacou todo o FGTS, ainda há a possibilidade de buscar a revisão na justiça, já que o Supremo Tribunal Federal (STF) ainda não julgou ação sobre o tema.

“O rendimento do FGTS é de 3% ao ano, além da atualização monetária feita a partir da taxa referencial, menor que a inflação de 1999, quando foi criada. É necessário então que seja feito o recálculo do saldo do FGTS, utilizando o índice que seja mais favorável, INPC ou IPCA”, explica o advogado.

Segundo Fernando Cassar, até mesmo os empregados que já sacaram o FGTS referente a este período ou que o utilizaram para a compra de um imóvel também podem pedir a revisão dos valores.

“Quem não sacou receberá o valor na conta do FGTS e poderá sacar nas situações especificadas em lei”, acrescenta ele.

O FGTS é um fundo criado com o objetivo de proteger o empregado que for demitido sem justa causa. O STF pode julgar, a qualquer momento, a ação que trata da revisão de valores pelos solicitantes.

Fonte: Portal Grande Ponto

TJRN concede mandado de segurança a advogados para que Fátima preste contas das ações do Governo no combate à Covid

O Tribunal de Justiça do RN concedeu mandado de segurança impetrado pelos advogados Dina Perez, André Santana e Fernando Pinto para que a governadora do Estado, Fátima Bezerra, preste contas dos atos do Governo do RN no combate ao Covid-19 diante da omissão e falta de publicidade.

Reprodução/FIERN

A ação que tramitava há quase um ano teve sua decisão na semana em que a governadora pode enfrentar a abertura de uma CPI na Assembleia Legislativa que irá apurar se houve irregularidades da gestão nos recursos e enfrentamento ao Covid-19.

A decisão do TJRN é a segunda no país para um gestor prestar contas sobre as ações contra Covid. Anteriormente o prefeito de Salvador ACM Neto também foi alvo de mandado de segurança.

Covid-19: lote com 629 mil doses da vacina da Pfizer chega ao Brasil

Remessa chegou hoje no aeroporto de Viracopos, em Campinas

Publicado em 26/05/2021 – 19:24 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília

Um novo lote, com 629,4 mil doses da vacina da Pfizer/BioNTech, chegou ao Brasil hoje (26). A remessa veio por avião, que aterrissou no aeroporto de Viracopos, na cidade de Campinas (SP).

Segundo o Ministério da Saúde, com essas novas doses o total de imunizantes do consórcio das farmacêuticas chegou a 3,4 milhões até agora. A pasta informou que a previsão é de recebimento de outros 12 milhões de doses no mês que vem.

Armazenamento

A Pfizer entrou com solicitação juntamente à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na semana passada para flexibilizar o armazenamento e temperaturas de refrigeradores mais comuns, ampliando o tempo de armazenamento em temperatura de 2 graus Celsius (°C) a 8 °C, que atualmente é de no máximo cinco dias.

Caso seja aprovado pela Agência, a mudança vai facilitar o armazenamento das doses, permitindo que cidades sem estrutura para acondicionar o imunizante em temperaturas baixíssimas possam ter melhores condições de receber e aplicar as doses do imunizante.

Câmara aprova MP do novo salário mínimo de R$ 1.100

Texto ainda passará por análise do Senado

Publicado em 26/05/2021 – 21:33 Por Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil – Brasília

A Câmara aprovou hoje (26) o texto-base da Medida Provisória (MP) que fixou o salário-mínimo no valor de R$ 1.100. Trata-se de um aumento de 5,26% (R$ 55) em relação ao valor do ano passado, de R$ 1.045. A MP ainda passará por análise do Senado.

O valor proposto pelo governo para este ano corresponde à variação de 5,22% para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), no período de janeiro a dezembro de 2020. O INPC apura a inflação mensal das famílias com renda de um a cinco salários-mínimos. Como os preços subiram neste ano, as projeções do governo mudaram. Na proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) havia sido sugerido um mínimo de R$ 1.088.

Alguns deputados reclamaram do reajuste fixado pelo governo. Para eles, o aumento não contempla a escalada da inflação e da crise econômica gerada pela pandemia. “Sabemos que é importante qualquer reajuste que seja, embora seja indigno no mesmo momento que a inflação está descontrolada, que aumenta o desemprego, que há insegurança alimentar da população, a contrapartida seja um aumento de apenas 5% [no salário]”, disse Tadeu Alencar (PSB-PE).

Representantes da base governista afirmaram que o governo fez o possível com o reajuste. “Claro, se o presidente Bolsonaro pudesse dar um aumento muito maior, ele daria. Mas não tem previsão orçamentária para uma correção maior. Foi a correção possível. Se tivéssemos possibilidades, um reajuste muito maior seria oferecido”, disse o deputado Sanderson (PSL-RS).

Valores de horas extras integram base de cálculo de pensão alimentícia

Os valores recebidos a título de horas extras trabalhadas devem integrar a base de cálculo do valor da pensão alimentícia, pois possuem natureza remuneratória e geram acréscimo patrimonial, aumentando as possibilidades do alimentante.

Por Redação JuriNews
26/05/2021 – 11:05

Com esse entendimento, a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça deu parcial provimento ao recurso especial ajuizado por uma criança e sua mãe, contra acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo que excluiu as horas extras da conta da pensão.

A corte paulista entendeu, na ocasião, que as horas extras têm caraterística indenizatória, de prêmio ao esforço do trabalhador. Incluí-las na base de cálculo da pensão, portanto, afastaria essas características.

Ao analisar o caso, a 3ª Turma votou por dar parcial provimento por unanimidade, mas houve diferença na fundamentação. A maioria seguiu o relator, ministro Paulo de Tarso Sanseverino, que deu solução que indica que, havendo horas extras, elas devem incidir na base de cálculos.

O voto dele seguiu um precedente da 4ª Turma do STJ no mesmo sentido e destacou ainda que horas extras possuem caráter remuneratório para fins previdenciários, nos termos do que já decidiu a 1ª Seção da corte.

A ministra Nancy Andrighi não divergiu, mas apontou que a inclusão dessa verba na base de cálculo não deve ser automática. Ela vai depender da análise, pelo juiz sentenciante, das necessidades do alimentando e das possibilidades do alimentante.

Essa fundamentação já triunfou em julgamento da 2ª Seção na qual a ministra proferiu o voto vencedor, afastando a inclusão automática de valores recebidos por participação nos lucros e resultados (PLR).

A lógica é que, antes de saber se PLR — ou horas extras — devem ser consideradas na base de cálculo, o magistrado avalie, primeiro, quanto o alimentado precisa como mínimo essencial; e depois que verifique se esse valor se amolda às reais condições econômicas do alimentante.

No caso concreto, excepcionalmente resolveu dar provimento ao recurso porque há especificidades que tornam presumível a necessidade de incremento da pensão: tanto o alimentado quanto o alimentante moram em região periférica e fazem jus à gratuidade de Justiça – o alimentado é inclusive assistido pela Defensoria Pública.

Já o alimentante resistiu à fixação de 15% de seu salário mínimo como valor da pensão. A inclusão das horas extras na base de cálculo elevaria os alimentos de cerca de R$ 150 para R$ 300. “Diante desse cenário, deve ser presumida necessidade de incorporação das horas extras”, disse.

Complexidade da análise
Para a ministra Nancy Andrighi, o exame do caso a partir da natureza jurídica das horas extras é fator que gera insegurança diante das inúmeras nuances das relações de trabalho. Sua complexidade é incompatível com a ação de alimentos.

“Imporia ao juiz cível a investigação das questões como, por exemplo, a existência ou não de habitualidade do recebimento da verba, o que escapa sua especialidade e competência, turbando significativamente a cognição judicial”, disse.

O restante dos ministros da 3ª Turma se mostraram inclinados a encampar a tese da fixação de alimentos pelo binômio necessidade x possibilidade, porém preocupados com sua viabilidade no caso concreto.

“Indago se ela não seria excessivamente complexa para casos que envolvem horas extra, que quase sempre são pagas a pessoa que recebem remuneração menor e que quase sempre por definição não será necessária para suprir necessidades básicas”, ponderou o ministro Ricardo Villas Bôas Cueva.

Para o ministro Marco Aurélio Bellizze, a evolução jurisprudencial será mesmo de adotar a técnica de primeiro identificar a necessidade e, depois, a possibilidade. “Mas no caso concreto, e em 90% que recebemos, a discussão é de valores tão inferiores, tão abaixo do mínimo razoável”, ressaltou.

Já o ministro Moura Ribeiro apontou que, para ele, a inclusão não deve ser automática. O ministro Paulo de Tarso Sanseverino, por sua vez, propôs que a tese seja apreciada novamente em algum outro processo mais propício, no futuro.

Com informações da Conjur

Fundação Vingt-un Rosado recebeu o historiador e professora de Pedro Avelino/RN para adoção de obras da Coleção Mossoroense

A Fundação Vingt-un Rosado recebeu o historiador de Pedro Avelino/RN, Gean Carlos, para adotar obras da Coleção Mossoroense.

Imagem: Severina Martha

A visita aconteceu na semana passada e contou também com a presença da esposa de Gean, a professora Rita de Cássia.

“A gente percebe a importância da Coleção Mossoroense quando recebemos visita e interesse dos pesquisadores em adotar obras da Coleção Mossoroense. Inclusive, procuramos dar espaço para aqueles que ainda não adotaram para fazer suas adoções”, comentou Eriberto Monteiro, idealizador e executor da campanha.

O visitante  Gean Carlos é pesquisador e idealizador da Biblioteca Comunitária Francisco Tomé Câmara. A formação da proposta da biblioteca é autores potiguares.  Ela está localizada na cidade de Pedro Avelino/RN. 

Segundo Gean, “É com muita alegria, satisfação e um imenso prazer que venho agradecer a Fundação Vingt-un Rosado, a grande colaboração que nos foi feita através da adoção de livros da Coleção Mossoroense, não se conta ou se faz cultura ou a história do RN, sem falar nesta Coleção. De todo coração muito obrigado. O acervo da Biblioteca Francisco Tome Câmara, cresceu em quantidade e qualidade“.

A campanha Adote obras da Coleção Mossoroense nasceu da necessidade da Fundação Vingt-un Rosado em organizar seu acervo e presentear à população com o excedente publicado ao longo dos mais de 70 anos de existência da Coleção e fazê-la guardiã da Coleção Mossoroense, igualmente é a Fundação. 

Eriberto Monteiro é idealizador da campanha. Ele, além de colaborar com a Fundação, é funcionário público lotado na Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte. Ele está executando o trabalho de organização e reestruturação do acervo da Fundação Vingt-un Rosado que, em breve, estará disponível para pesquisa.

Os interessados em participar da campanha poderão entrar em contato comigo pelo WhatsApp 84 98686 0520 para fazer o agendamento de adoção das obras. ”, finalizou Eriberto.

Apesar das incertezas devido a pandemia, a adoção das obras é feita por agendamento no WhatsApp 84 98686 0520 e através do sistema autoatendimento mediante as instruções adotadas durante toda a campanha.

Vale lembrar que todos os protocolos estão sendo adotados para dar segurança sanitárias aos futuros guardiões da Coleção Mossoroense.

Quem foi o patrono da biblioteca comunitária ?“Francisco Tomé Câmara, sempre foi um exemplo de homem digno e verdadeiro. Ele nasceu no dia, 08 de setembro de 1916, no povoado de Gaspar Lopes, sendo filho de Tomé Florêncio Câmara e Beatriz Bezerra Câmara. Casou-se com Luzia Batista Câmara, no dia, 02 de Março de 1943, com a qual teve 14 filhos, mas apenas 05 (cinco) se criaram. Seu Chico, foi comerciante no distrito de Córregos, na década de 50, porém, foi agricultor durante muito tempo em sua vida, trabalhando em várias fazendas, entre elas Córregos, de Luiz Felipe, Cruzeiro, de Odilon Cabral, Serrotinho, de Chico Câmara, União, de João Ernesto, Deus nos Guie, de Garibaldi Alves, Carrasco de Raimundo Martins, e Cantinhos de João da Mata, onde se aposentou.Chico Tomé, sempre primou, por educar seus filhos de uma forma séria e passando exemplos de princípios e virtudes dos quais não abria mão, como a dignidade, o amor ao próximo e a obediência sim, subserviência não.Estudou quase nada, mas se tornou um grande autodidata, e apaixonado pela leitura coisa que não abria mão, era um profundo conhecedor da história da cidade e de suas famílias.Se orgulhava de contar a todos como se deu a inauguração da estação ferroviária da cidade em 1922, fazia isso com muita propriedade, pois dizia que nunca esqueceu este fato”.

https://colecaomossoroense.org.br/site/2021/05/26/6409/

Homens se passam por grávidas para ganhar vacina, diz prefeitura

A Prefeitura de Divinópolis, a 120 km de Belo Horizonte, denunciou ao MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) possíveis 200 casos de “fura-fila” da vacina contra a covid-19 na cidade. Entre os fraudadores, segundo a administração local, estariam 17 homens que se passaram por grávidas para tentar receber o imunizante.

Vacina, vacinação,seringa, covid 19

De acordo com o prefeito Gleidson Azevedo (PSC), o problema aconteceu já que o cadastro de vacinação das mulheres grávidas não exigia a indicação do sexo no ato da inscrição. A fraude, no entanto, foi impedida de acontecer no centro de saúde.

— A gente só foi ver [a fraude] na triagem, na hora que eles chegaram aqui.

O relatório da prefeitura enviado ao MPMG também indica que parte das 200 denúncias de irregularidades teriam relação com servidores da área administrativa da Educação, servidores da Saúde que não estão trabalhando, pessoas que afirmam possuir comorbidades, além dos homens que se passaram por grávidas.

O prefeito confirma que cerca de 100 ‘fura-filas’ receberam, pelo menos, uma dose da vacina contra a covid-19.

Com informações do R7

Natal amanhece com gasolina comum a R$ 5,99 nos postos; ENTENDA O MOTIVO

Postos de combustíveis da Grande Natal subiram nesta quarta-feira (26) o preço da gasolina comum para o consumidor final. Na maioria dos estabelecimentos visitados pela reportagem do PORTAL DA 98 FM, o valor do litro do combustível chegou a R$ 5,99, o que representa uma elevação de mais de 10 centavos em relação ao preço que era praticado até o início da semana.

Por Redação

O aumento pegou motoristas de surpresa, já que a Petrobras não anunciou nenhum reajuste do produto nas refinarias nesta semana. Nas primeiras horas da manhã, era possível ver funcionários dos postos trocando as placas de identificação, atualizando os valores dos combustíveis. Além da gasolina, o etanol também teve o preço reajustado.

Donos de postos relataram ao PORTAL DA 98 FM que a subida desta semana tem a ver com o aumento no preço do etanol. Como a gasolina é composta por até 27% de álcool, a elevação no preço da matéria-prima interferiu na composição do valor da gasolina comum.

Especialistas afirmam que o etanol tem subido por dois motivos. O primeiro está relacionado ao próprio valor da gasolina. Como o combustível está com o preço em alta, alguns motoristas têm dado prioridade ao etanol, o que aumenta a procura. Com a maior demanda, o preço sobe.

“O segundo fator está relacionado com o clima. Nós estamos vivendo um longo período de estiagem e algumas projeções já apontam redução na safra canavieira. Dessa maneira, teremos menos produção de etanol, o que acaba também influenciando o preço de comercialização”, explicou ao portal G1 o especialista do setor alcooleiro Alexandrius de Moraes Barbosa.

De acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), na semana passada, o preço médio do litro da gasolina cobrado nos postos do Rio Grande do Norte era R$ 5,85. Já o etanol era vendido, em média, por R$ 4,88. A pesquisa é realizada semanalmente a partir da coleta de preços em 25 postos do Estado.

Balança comercial puxa superávit recorde de contas externas em abril

Superávit das transações correntes chegou a US$ 5,6 bilhões

Publicado em 26/05/2021 – 11:38 Por Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil – Brasília

dólar

As contas externas fecharam o mês de abril com superávit recorde de US$ 5,663 bilhões, de acordo com dados do Banco Central (BC) divulgados hoje (26). No mesmo mês do ano passado, o superávit havia sido de R$ 199 milhões.

O resultado foi puxado sobretudo pelo desempenho recorde da balança comercial, que em abril teve superávit de US$ 9,145 bilhões, resultado impulsionado pela alta recente nos preços de commodities (bens primários com cotação internacional), entre elas minério de ferro e alimentos. 

Houve também aumento no ingresso de investimentos diretos do exterior no país, de US$ 3,544 bilhões em abril, ante US$ 1,632 bilhão em igual mês de 2020.

O resultado positivo das contas externas em abril também foi favorecido por uma redução do déficit na conta de renda primária (entrada e saída de lucros e dividendos). Em abril deste ano, o saldo negativo ficou US$ 2,37 bilhões, recuo de 37,7% em relação a abril de 2020.

Resultado acumulado

No acumulado dos 12 meses encerrados em abril, as contas externas registram déficit de US$ 12,4 bilhões, equivalente 0,84% do Produto Interno Bruto (PIB), taxa menor que os 1,23% do PIB registrados em março, quando o acumulado em 12 meses estava negativo em US$ 17,9 bilhões.

Em março de 2021, as contas externas haviam registrado déficit de US$ 3,97 bilhões. Na soma dos quatro primeiros meses do ano, o déficit é de US$ 9,717 bilhões, contra um superávit de US$ 199 milhões em igual mês de 2020.

Viagens internacionais

Segundo o Banco Central, as contas externas registraram, em abril, uma alta no déficit da conta de serviços trocados com o exterior, com saldo negativo de US$ 1,313 bilhão, número 19% maior que os US$ 1,104 bilhão registrados em abril do ano passado.

Houve também aumento no saldo negativo da conta de viagens, resultado dos gastos de brasileiros no exterior menos as receitas de estrangeiros no Brasil. Essa conta fechou abril com déficit de US$ 137 milhões em abril de 2021, ante US$ 90 bilhões registrados no mesmo mês do ano passado, quando já se encontravam em vigor medidas restritivas de viagem decorrentes da pandemia de covid-19. No mês passado, os gastos de brasileiros no exterior chegaram a US$ 301 milhões, contra US$ 203 milhões em igual mês de 2020.

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em setembro

Inscritos no Bolsa Família com cartão final 7 também recebem

Publicado em 26/05/2021 – 06:00 Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Brasília: Prédio da Caixa Econômica Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Trabalhadores informais nascidos em setembro recebem hoje (26) a segunda parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta-corrente.

Também hoje, beneficiários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) de dígito final 7 poderão sacar o benefício.

No último dia 13, a Caixa anunciou a antecipação do pagamento da segunda parcela. O calendário de depósitos, que começou no último dia 16 e terminaria em 16 de junho, teve o fim antecipado para 30 de maio.

Ao todo, 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada (veja guia de perguntas e respostas no último parágrafo).

CALENDÁRIO DA SEGUNDA
PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021
Calendário da segunda parcela do Auxílio Emergencial 2021 – Divulgação governo federal

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

O pagamento da segunda parcela aos inscritos no Bolsa Família começou no último dia 18 e segue até o dia 31. O auxílio emergencial somente será depositado quando o valor for superior ao benefício do programa social.

Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial.
Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial a beneficiários do Bolsa Família. – Arte/Agência Brasil

Em todos os casos, o auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada (veja guia de perguntas e respostas).

Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Mais uma parte do calçadão da Praia do Meio cede em Natal

Há exatamente um mês, trecho do calçadão também cedeu por ressaca do mar. Semov diz que reparação do trecho pode ser iniciada na próxima semana.

Por Inter TV Cabugi

25/05/2021 18h08  Atualizado há 3 horas


Calçadão na Praia do Meio, em Natal, cede — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Mais uma parte do calçadão da Praia do Meio, na Zona Leste de Natal, cedeu na tarde desta terça-feira (25) por conta da ação do mar. O trecho fica próximo a quiosques e banheiros. Ninguém ficou ferido.

Há um mês, uma parte desse mesmo calçadão já havia sido destruído por conta da ressaca do mar. Desde então, o local está isolado para evitar acidentes.

De acordo com trabalhadores e moradores da região, até o momento pouco foi feito para resolver o problema e eles temem por novos desabamentos.

Cinco quiosques de espetinhos e bebidas ficavam no trecho que cedeu nesses últimos dias. Desde então, esses vendedores perderam sua barracas e têm precisado atuar de outra forma pra se sustentar.

De acordo com a Secretaria de Obras Públicas e Infraestrutura de Natal (Semov), a pasta está ciente do problema e está em trâmite com a prefeitura para realizar o serviço de reparação.

O órgão comunicou que o secretário Carlson Gomes terá uma reunião nesta quarta-feira (26) com a empresa responsável pelo conserto e que a tendência é que a reparação seja reiniciada na próxima semana.

Mais uma parte do Calçadão cedeu na praia do Meio em Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Há um mês, parte do calçadão também cedeu na Praia do Meio em Natal

Chegam a SP insumos para produção de 5 milhões de doses de CoronaVac

Previsão é que as doses sejam entregues em junho ao governo federal

Publicado em 25/05/2021 – 18:51 Por Camila Maciel – Repórter da Agência Brasil – São Paulo

Vacinação drive thru na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), zona norte do Rio. A cidade do Rio de Janeiro retoma hoje (25) sua campanha de aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 em idosos da população em geral. Hoje serão vacinados os idosos com 82 anos.

Mais 3 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para produção da CoronaVac chegaram a São Paulo na tarde de hoje (25). Com o material, o Instituto Butantan produzirá 5 milhões de doses da vacina contra a covid-19. As entregas estão programadas para junho.

Os insumos são enviados pela biofarmacêutica Sinovac e, no Brasil, passam pelos processos de envase, rotulagem, embalagem e controle de qualidade. De acordo com o governo paulista, todo o processo dura, em média, de 15 a 20 dias. Depois de prontas, as doses são entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde.

As entregas de IFA estão sendo feitas desde o final de 2020, matéria-prima que rendeu 3,8 milhões de doses. Em fevereiro, foi feita a entrega de 11 mil litros, em março, 8,2 mil litros de insumos e, em abril, 3 mil litros. 

Ao todo, o instituto entregou 47,2 milhões de doses ao PNI. Segundo o Butantan, o montante cumpre o primeiro contrato de 46 milhões de vacinas, assinado em 7 de janeiro com o Ministério da Saúde. O segundo contrato prevê a entrega de 54 milhões de doses. 

O órgão espera finalizar em setembro a obra de uma nova fábrica, o que permitirá, a partir de dezembro, a produção integral no Brasil, sem que seja necessário importar matéria-prima. A capacidade será de 100 milhões de doses por ano.

CPI deve votar convocação de governadores e prefeitos na quarta-feira

A CPI da Pandemia deve votar nesta quarta-feira (26) a convocação de nove governadores e 12 prefeitos e ex-prefeitos para depor sobre suspeitas de desvio de recursos para o combate ao coronavírus em estados e capitais. A lista dos gestores ainda não foi divulgada. Mas o presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), já anunciou em uma rede social que o colegiado deve apreciar mais de 200 requerimentos.

Edilson Rodrigues/Agência Senado

— Logo mais retomaremos os trabalhos da CPI. Hoje e quinta, depoimentos. Amanhã, votação de mais de 200 requerimentos. Semana promete. Vamos votar requerimentos para a convocação de pelo menos nove governadores e 12 prefeitos e ex-prefeitos — estados e capitais onde a Polícia Federal investiga suspeitas de desvio de recursos de combate à covid — escreveu.

A pauta divulgada pela CPI da Pandemia para a reunião de quarta-feira prevê a votação de 42 requerimentos. O documento ainda não inclui os pedidos de convocação dos gestores estaduais e municipais. Os senadores devem votar a reconvocação do ex-ministro Eduardo Pazuello e a convocação do empresário Carlos Wizard, suspeito de integrar um “ministério paralelo da Saúde”.

Os senadores devem votar ainda 15 requerimentos de informações. Os parlamentares querem acesso a dados mantidos pelos ministérios da Saúde, das Relações Exteriores e das Comunicações, além Secretaria-Geral da Presidência da República. Há ainda requerimentos de informações para Instituto Butantan, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Conselho Federal de Medicina (CFM), governos estaduais, prefeituras e as empresas Wuxi Biologicals e Sinovac.

A CPI da Pandemia pode votar 24 requerimentos para convite a testemunhas. Os senadores querem ouvir médicos e pesquisadores sobre tratamentos e protocolos usados no enfrentamento à covid-19. Os parlamentares também podem chamar para depor representantes da empresa White Martins, responsável pelo fornecimento de oxigênio à cidade de Manaus (AM).

Outro requerimento na pauta recomenda que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revogue uma nota informativa com orientações para o “tratamento precoce” de pacientes com covid-19. O documento foi publicado em julho do ano passado, na gestão do então ministro Eduardo Pazuello.

Fonte: Agência Senado

Novo decreto atingi 15 cidades das regiões Central e Vale do Assu feito a pedido dos prefeitos, diz Governo do RN

Governo estadual enfatizou que, ao editar o novo decreto, a governadora acatou um pedido da Associação dos Municípios da Região Central e Vale do Assu Potiguar

Reunião entre representantes do governo estadual e prefeitos das regiões Central e do Vale do Açu – Foto: Governo do RN / Reprodução

O Governo do Rio Grande do Norte afirmou nesta terça-feira (25) que o novo decreto com medidas restritivas publicado no início da noite com validade para 15 municípios do interior do Estado foi editado a pedido dos prefeitos das regiões Vale do Açu e Central. O ato, assinado pela governadora Fátima Bezerra (PT), endurece medidas de isolamento social considerando o agravamento da pandemia da Covid-19.

Em nota, o governo estadual enfatizou que, ao editar o novo decreto, a governadora acatou um pedido da Associação dos Municípios da Região Central e Vale do Assu Potiguar (Amcevale). No texto, a administração estadual também ressalta que o decreto vale apenas para 15 cidades, e não para todo o interior do RN.

Em reunião realizada na tarde desta terça-feira, representantes do Governo e prefeitos confirmaram a necessidade de combater a aglomeração e o avanço da transmissibilidade para frear os casos na região. Na oportunidade, o secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, destacou o empenho e a atitude dos gestores dos municípios.

“Estamos diante de um desafio que é o de mobilizar pessoas, empresas e organizações para salvar vidas, essa atuação não pode ser apenas do governo, deve ser abraçada por todos”, destacou.

Prefeito de São Rafael e presidente da Associação dos Municípios da Região Central e Vale do Assu Potiguar (Amcevale), Reno Marinho, classifica as medidas como essenciais neste momento da pandemia.

“Fico muito feliz com a adesão dos 15 municípios ao texto do decreto na região, inclusive de municípios que estão vindo de medidas como lockdown. Somente em São Rafael 95 pessoas notificadas estão aguardando resultado de testes de covid-19”, alertou.

O decreto

Entre outras medidas, o decreto aumenta o período do toque de recolher. Com o novo decreto, nesses 15 municípios, fica proibida a circulação de pessoas e a abertura de estabelecimentos não essenciais entre 20h e 6h do dia seguinte. Nas outras regiões do Estado, com exceção de cidades do Oeste, o toque de recolher é das 22h às 5h.

Além disso, o decreto proíbe venda de bebidas alcoólicas em qualquer tipo de estabelecimento, inclusive supermercados. O consumo em qualquer local público também está vedado.

Outro ponto do decreto é a suspensão do serviço de transporte coletivo intermunicipal nessas cidades. Segundo o decreto, podem circular nessas cidades apenas veículos para transporte de trabalhadores no caminho de casa para o emprego, ou vice-versa. Exceções devem ser autorizadas individualmente pelo Departamento de Estrada de Rodagem (DER).

O decreto suspende, ainda, as aulas presenciais nas redes pública e privada de ensino, incluindo o nível superior.

Confira os municípios atingidos: Assu, Afonso Bezerra, Alto do Rodrigues, Angicos, Carnaubais, Fernando Pedroza, Ipanguaçu, Itajá, Lajes, Paraú, Pendências, Porto do Mangue, São Rafael, Serra do Mel e Triunfo Potiguar.

Piora da pandemia

O decreto é publicado no momento em que o Estado vivencia uma piora nos indicadores da pandemia. Dados da plataforma “Regula RN”, da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), apontam que, às 19h30 desta terça-feira, a taxa de ocupação de leitos críticos estava em 98% na média do Estado. Havia 88 pacientes na fila por um leito, com apenas 8 disponíveis.

CPI da Covid-19 sera protocolada quinta-feira (27) na assembleia contra Fátima Bezerra (PT)

Deputados estaduais de oposição reuniram nesta terça-feira (25) assinaturas suficientes para abrir uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa para investigar ações do Governo do Rio Grande do Norte durante a pandemia de Covid-19.

Deputados estaduais durante reunião nesta terça-feira para assinar requerimento de abertura de CPI – Foto: Reprodução

Pelo regimento interno da Casa, são necessárias 8 assinaturas para instalar a CPI, mas já há 9 deputados endossando o requerimento conjunto. A expectativa é que o número de apoiadores chegue a 10. Os parlamentares assinaram o requerimento para abrir a CPI durante uma reunião nesta terça.

Segundo os deputados, o pedido deverá ser protocolado na quinta-feira (27), às 10h. O requerimento para abrir a CPI será entregue ao presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), a quem caberá determinar o início dos trabalhos e decidir como a comissão será composta, respeitando a divisão dos blocos parlamentares.

O pedido foi assinado pelos deputados estaduais Coronel Azevedo (PSC), Cristiane Dantas (Solidariedade), Galeno Torquato (PSD), Getúlio Rêgo (DEM), Gustavo Carvalho (PSDB), Kelps Lima (Solidariedade), Nelter Queiroz (MDB), Subtenente Eliabe (Solidariedade) e Tomba Farias (PSDB). O deputado José Dias (PSDB) ainda não assinou, mas se comprometeu a endossar o pedido.

Em publicação nas redes sociais, o deputado Gustavo Carvalho afirmou que a CPI vai apurar “gastos e investimentos do RN com recursos encaminhados para a pandemia”. Números do Tribunal de Contas do Estado (TCE) apontam que o Governo do Estado recebeu R$ 1,1 bilhão em receitas extraordinárias do Governo Federal para ações de mitigação da crise provocada pela Covid-19. A expectativa é que a comissão se debruce sobre a investigação de indícios de irregularidades em compras realizadas pelo governo Fátima Bezerra (PT) durante a crise sanitária, especialmente a dos respiradores via Consórcio Nordeste que gerou um prejuízo para os cofres públicos de R$ 5 milhões.

Outra CPI está suspensa

Outra CPI instalada na Assembleia Legislativa está com os trabalhos suspensos. Em junho do ano passado, deputados decidiram paralisar os trabalhos da comissão que foi instalada para investigar o contrato do Governo do Estado com a administração da Arena das Dunas. A suspensão vale por tempo indeterminado, até que a Casa retome as sessões presenciais.

A interrupção dos trabalhos da CPI foi aprovada por 12 votos a 8. Por maioria, os parlamentares acataram um requerimento apresentado durante a sessão pelo deputado estadual Getúlio Rêgo, que argumentou que as reuniões da comissão por videoconferência prejudicam os debates.

Segundo Getúlio Rêgo, as sessões virtuais – adotadas há mais de dois meses por causa da pandemia do novo coronavírus – atrapalham a tomada de depoimentos das pessoas convocadas e afetam o trabalho da imprensa, que só pode acompanhar os trabalhos da CPI através da internet.

Atualmente, a Assembleia está com o trabalho em formato híbrido. Ou seja, parte dos deputados segue no sistema remoto e parte está indo presencialmente às sessões. O presidente da Casa, Ezequiel Ferreira, terá de definir se as duas CPIs poderão funcionar simultaneamente.

Portal da 98 FM

Cerca de 9 milhões de pessoas ainda não enviaram declaração do IR

Fisco espera receber 32,6 mi de declarações neste ano

Publicado em 24/05/2021 – 18:33 Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

A uma semana para o fim do prazo, cerca de 9 milhões de contribuintes ainda não acertaram as contas com o Leão. Segundo o balanço mais recente, 23.535.609 contribuintes enviaram a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física, 72,1% do previsto para este ano.

Os números foram divulgados pela Receita Federal, com dados apurados até as 11h de hoje (24).

Neste ano, o Fisco espera receber entre até 32.619.749 declarações. No ano passado, foram enviadas 31.980.146 declarações.

O prazo de entrega começou em 1º de março e vai até as 23h59min59s de 31 de maio. A data limite foi adiada em um mês para suavizar as dificuldades no recolhimento de documentos impostas pela pandemia de covid-19.

Em abril, a Câmara e o Senado aprovaram projeto de lei que adiaria novamente o prazo para 31 de julho, por causa do agravamento da pandemia. No entanto, o presidente Jair Bolsonaro vetou a proposta, após recomendação da Receita Federal.

O programa para computador está disponível na página da Receita Federal na internet. Quem perder o prazo de envio terá de pagar multa de R$ 165,74 ou 1% do imposto devido, prevalecendo o maior valor.

A entrega é obrigatória para quem recebeu acima de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis em 2020. Isso equivale a um salário acima de R$ 1.903,98, incluído o décimo terceiro.

Também deverá entregar a declaração quem tenha recebido rendimentos isentos acima de R$ 40 mil em 2020, quem tenha obtido ganho de capital na venda de bens ou realizou operações de qualquer tipo na Bolsa de Valores, quem tenha patrimônio acima de R$ 300 mil até 31 de dezembro do ano passado e quem optou pela isenção de imposto de venda de um imóvel residencial para a compra de um outro imóvel em até 180 dias.

Restituição

Pelas estimativas da Receita Federal, 60% das declarações terão restituição de imposto, 21% não terão imposto a pagar nem a restituir e 19% terão imposto a pagar.

Assim como no ano passado, serão pagos cinco lotes de restituição. Os reembolsos serão distribuídos nas seguintes datas: 31 de maio (primeiro lote), 30 de junho (segundo lote), 30 de julho (terceiro lote), 31 de agosto (quarto lote) e 30 de setembro (quinto lote). As datas não mudaram, mesmo com o adiamento do prazo de entrega da declaração.

Novidades

Entre as principais novidades nas regras deste ano, está a obrigatoriedade de declarar o auxílio emergencial de quem recebeu mais de R$ 22.847,76 em outros rendimentos tributáveis e a criação de três campos na ficha “Bens e direitos” para o contribuinte informar criptomoedas e outros ativos eletrônicos.

O prazo para as empresas, os bancos e as demais instituições financeiras e os planos de saúde fornecerem os comprovantes de rendimentos acabou no fim de fevereiro. O contribuinte também deve juntar recibos, no caso de aluguéis, de pensões, de prestações de serviços, e notas fiscais, usadas para comprovar deduções.

Fiocruz e Mapa mapeiam produção de plantas medicinais no Brasil

Das 26 espécies de plantas, 18 são extrativas e oito, cultivadas

Publicado em 24/05/2021 – 18:35 Por Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Juruena, MT, Brasil: Seleção das castanhas colhidas na reserva legal comunitária do assentamento é feita na fábrica de beneficiamento da Cooperativa do Vale do Amanhecer. Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) apresentaram hoje (24) os resultados do maior diagnóstico já realizado no Brasil sobre o potencial produtivo de plantas medicinais, aromáticas, condimentares e alimentícias. Ao todo, foram mapeadas as cadeias de valor de 26 espécies de plantas. Para cada uma delas foram identificados os produtores, as formas de escoamento dos produtos, os potenciais consumidores, além dos principais desafios e formas de aprimorar a produção.

“Acreditamos que esse pode ser um campo de muita geração de renda para nossos agricultores”, diz o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Fernando Schwanke. “O Brasil é um grande importador de óleos de outros países quando temos a agricultora familiar que pode produzir muitas dessas plantas e agregar valor para si e para a sociedade como um todo”, acrescenta.

O mapeamento faz parte do Projeto ArticulaFito – Cadeias de Valor em Plantas Medicinais e os resultados estão disponíveis nas redes sociais. A pesquisa foi apresentada no seminário online  “Cadeias de Valor em Plantas Medicinais e a Agenda 2030: contribuições da sociobiodiversidade para reflexão sobre novos modelos de produção para a  preservação da vida e da saúde no planeta”, que pode ser acessado na íntegra na internet.

Entre os produtos mapeados estão, por exemplo, o chá medicinal de hortelã, semente de sucupira, pílula artesanal de babosa, semente de umburana, óleo extravirgem e farinha de babaçu, amêndoa da castanha-do-pará e o repelente de andiroba.

“A crise ambiental que estamos vivendo colocou novos desafios e esse desafio do desenvolvimento sustentável se coloca exatamente no nosso ponto central ao valorizarmos os produtos da sociobiodiversidade, ao valorizarmos as populações tradicionais que são as grandes protetoras dos nossos biomas”, diz o coordenador de Relações Institucionais da Fiocruz, Valcler Rangel.

Um dos objetivos do mapeamento, segundo a coordenadora técnica e executiva do ArticulaFito, Joseane Carvalho Costa é fazer com que todos que participam de alguma forma dessa cadeia, desde os produtores até os consumidores finais valorizem e conheçam cada uma das etapas. “Quando a gente está consumindo o produto de óleo de castanha na clínica de estética, precisamos saber o quanto nesse produto está embutido de desigualdades o quanto está embutido exploração de trabalho. É uma virada no modo de como se consome, esse novo modo de mudar esse padrão de relação de consumo”.

Mapeamento  

Entre 2015 e 2018, o ArticulaFito realizou uma série de oficinas com atores da sociedade civil, representantes governamentais, universidades, entre outros atores para mapear as cadeias de valor dessas plantas com potencial fitoterápico, cosmético e alimentar. Foram identificados os insumos, as formas de coleta, beneficiamento, o mercado e o consumo, além das fragilidades, as potencialidades, os gargalos e os desafios.

Dentre os principais desafios estão a capacitação de pessoal, a adequação dos produtos às normas sanitárias, a comunicação e formas de expandir a comercialização. O desmatamento é um fator que impacta a produção. Das 26 espécies de plantas, 18 são extrativas e oito, cultivadas.

“A maioria desses produtos extrativos estão entrando em extinção, estão com problema de desmatamento, queimadas, isso tudo está gerando problema sério de produção. O manejo adequado é necessário para que a gente supere e consiga reverter a situação”, diz Joseane.

A quebradeira de coco, integrante do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu Cledeneuza Oliveira é uma das trabalhadoras impactadas diretamente. “Nos sentimos ameaçadas porque as regiões onde há mais quebradeiras é onde tem mais fazendeiros e donos da terra que nos proíbem de catar coco, derrubam os babaçuais mais próximos às vilas e isso dificulta nossa produção”, diz. “Um ano colhemos mais produtos, no outro, já mataram as palmeiras. É uma coisa que entristece a gente, porque temos uma boa produção”.

Programas

O ArticulaFito prevê uma série de ações para preservar as produções e incentivar esses mercados. Entre elas, estão capacitações, pesquisa e desenvolvimento, intercâmbio de experiências, feiras e eventos para promoção comercial, arranjos institucionais, inclusive com o Sistema Único de Saúde (SUS) e acompanhamento técnico aos empreendimentos mapeados.

Em 2019, o Mapa lançou o programa Bioeconomia Brasil – Sociobiodiversidade, com o objetivo de organizar políticas públicas e realizar ações para fortalecer as cadeias produtivas que usam os recursos naturais de forma sustentável.

O Coordenador-geral de Extrativismo do Mapa, Marco Aurélio Pavarino, destaca, por exemplo, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar Bioeconomia, linha de crédito voltada ao financiamento de agricultores e produtores rurais familiares para investimento na utilização de tecnologias de energia renovável, tecnologias ambientais, armazenamento hídrico, pequenos aproveitamentos hidroenergéticos, silvicultura e adoção de práticas conservacionistas e de correção da acidez e fertilidade do solo, visando sua recuperação e melhoramento da capacidade produtiva.

De acordo com o Censo Agropecuário de 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 77% dos estabelecimentos rurais no Brasil são classificados como agricultura familiar, o que equivale a 3,9 milhões de estabelecimentos. Eles ocupam 23%, ou 89 milhões de hectares, do total da área ocupada por estabelecimentos rurais no país. Sozinhos, concentram 67% do pessoal empregado em agropecuária e são responsáveis por 23% da produção.  

Hemorio estuda tratamento de covid-19 com plasma de vacinados

Participam do estudo pacientes do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul

Publicado em 24/05/2021 – 15:09 Por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Covid-19: Fiocruz amplia capacidade nacional de testagem

O Instituto de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti (Hemorio), vinculado à Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ), inicia nesta semana a coleta de plasma (parte líquida do sangue) de doadores que tenham recebido as duas doses de vacina contra a covid-19, há pelo menos 14 dias.

O plasma coletado será usado em estudo inédito denominado Immuneshar, que vai testar uma nova opção de tratamento contra o novo coronavírus. O material será aplicado em pacientes maiores de 40 anos com covid-19 e que estejam na fase inicial da doença, disse hoje (24) à Agência Brasil o diretor do Hemorio, Luiz Amorim.

O estudo será feito em conjunto com a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), SES-RJ, Hospital Virvi Ramos (RS), Secretaria Municipal de Saúde de Caxias do Sul e Universidade Feevale (RS).

Essa é a primeira pesquisa multicêntrica do país a utilizar o plasma doado por pessoas com o esquema vacinal completo, para tratar pacientes no estágio inicial da doença.

 O projeto tem financiamento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Esperança

De acordo com o Hemorio, a técnica de usar o plasma convalescente, também chamado plasma hiperimune, foi adotada durante a epidemia da Gripe Espanhola, em 1918 e, segundo os pesquisadores, pode ser uma esperança para o tratamento do novo coronavírus, principalmente nos casos leves e moderados. Eles acreditam que como a vacina produz um tipo específico de anticorpo, em tese mais eficiente no combate ao vírus, o tratamento com o plasma pode reduzir as taxas de internação dos pacientes.

Luiz Amorim informou que serão tratados 380 pacientes, maiores de 40 anos de idade, atendidos em unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da rede de saúde do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul, que tenham confirmado a infecção pelo novo coronavírus, que estejam no máximo no terceiro dia de sintomas, sem necessidade de internação hospitalar e que concordem em participar da pesquisa.

Desse total, metade receberá a transfusão de plasma, para que possa ser feita análise comparativa da eficácia do produto. A escolha dos pacientes que receberão o plasma ou farão o tratamento padrão será aleatória, por sorteio. Esse é um procedimento padrão em pesquisas, afirmou o diretor do Hemorio. Elas terão que assinar um termo de consentimento para participar do estudo e vão se recuperar em casa, com acompanhamento dos pesquisadores.

Resultados

Luiz Amorim estimou que o estudo deverá ser concluído em até três meses. Os resultados serão avaliados em conjunto por todas as instituições envolvidas no projeto. “Quanto mais centros estiverem participando, mais rapidez teremos nos resultados”, disse o diretor do Hemorio.

Amorim afirmou que caso os resultados do tratamento com plasma sejam positivos, ele poderá ser utilizado em um número maior de pessoas. A decisão, porém, será das autoridades de saúde pública. Desde o início da pandemia, mais de 300 pessoas fizeram transfusão com plasma doados no Hemorio. Os dados preliminares obtidos até agora apontam que a técnica é eficiente nos pacientes em estágios iniciais de infecção, ao neutralizar o vírus.

Pesquisadora da Fiocruz alerta que Brasil não conseguirá conter variante indiana do coronavírus

Em entrevista à CNN, ela disse que é questão de tempo para a nova cepa ser descoberta circulando em outros locais do país, pois “é muito difícil conter”.

Reprodução

A capacidade do Brasil conter a variante originária da Índia, detectada no Maranhão, foi colocada em xeque, neste domingo (23), pela pneumologista e pesquisadora da Fiocruz, Margareth Dalcolmo. Em entrevista à CNN, ela disse que é questão de tempo para a nova cepa ser descoberta circulando em outros locais do país, pois “é muito difícil conter”.

Mesmo afirmando que o Ministério da Saúde está adotando medidas adequadas neste momento, como o controle de fronteiras e a testagem em larga escala em São Luís (MA), a pesquisadora opina que o cancelamento de voos vindos da Índia foi feito tarde demais.

”Eu conheço razoavelmente bem as condições indianas de controle sanitário. É muito precário. Então, quando começou na Índia, ficou óbvio que aquilo iria se disseminar. E era necessário, como eu disse há quase três semanas, ter fechado os voos vindos da Índia”, ressaltou a pneumologista.

Ela espera que a testagem em massa meça o impacto do avanço da variante, mesmo que ela se espalhe. ”O Ministério da Saúde enviou testes, até uma quantidade grande, que pode testar metade da população de São Luís e de seus arredores. Talvez isso consiga determinar o tamanho do problema do ponto de vista epidemiológico, do impacto, mas não conseguirá controlar a transmissão”, pontuou.

Mais uma onda

A pesquisadora alerta que o risco de uma terceira onda é iminente: “Dependendo da taxa de transmissibilidade de uma variante, sem dúvida nenhuma, poderá causar uma situação muito grave no Brasil”.

Outro problema que contribui para piorar a situação é o ritmo lento de vacinação da população, especialmente os jovens, que estarão sem nenhuma imunidade nesta nova onda da doença. ”Sem dúvida nenhuma é um momento de grande preocupação para todos nós”, finalizou.

Para conter variante indiana ministério da saúde reforça a vacinação no Maranhão com 600 mil doses

Ministro da Saúde anunciou envio de mais 300 mil doses de imunizantes

Publicado em 23/05/2021 – 17:17 Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil – Brasília

A capital do Maranhão, São Luís, e as cidades vizinhas receberão cerca de 300 mil doses a mais de vacinas contra o novo coronavírus (covid-19). O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ao desembarcar em São Luís, na tarde deste domingo (23). O ministro embarcou para a cidade para acompanhar o envio 600 mil de testes rápidos para identificar possíveis casos da variante indiana de covid-19 na cidade de São Luís.

“Ontem eu conversei com o prefeito Eduardo e ele fez um pleito muito justo que era ampliar a cobertura de vacinas na capital e cidades da ilha e isso foi acatado pelo Programa Nacional de Imunização (PNI)”, disse Queiroga. 

Serão enviados imunizantes da Pfizer e da AstraZeneca. O ministro disse que o aumento será de 5% em relação ao montante já previsto. Essas doses serão distribuídas às cidades de São Luís, Paço do Lumiar, Raposa e São José de Ribamar. O ministro não adiantou quando será feita a entrega dos imunizantes.

Queiroga foi recebido no aeroporto de São Luís, Marechal Hugo da Cunha Machado, pelo prefeito da capital, Eduardo Braide e pelo secretário Municipal de Saúde, Joel Nunes e pelo secretário Estadual de Saúde e presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Carlos Lula.

O ministro também falou sobre a entrega dos kits de testagem, que serão repassados para a secretárias municipal e estadual de Saúde. O envio dos kits é uma das medidas de contenção da variante do novo coronavírus originária da Índia, já que a capital maranhense registrou um caso de uma pessoa infectada com essa variante nesta semana.

“Teremos 5% a mais de vacinas, isso soma aproximadamente 300 mil doses nesse primeiro momento. Além disso, o Ministério da Saúde vai entregar aos secretários 600 mil unidades do teste rápido para que consigamos diagnosticar esses casos e, eventualmente, identificar essa variante indiana”, afirmou.

A presença da nova cepa, a B.1.617.2, foi confirmada no estado na quinta-feira (20), quando seis casos foram detectados entre 24 tripulantes do navio MV Shandong Da Zhi, que veio da China e está em isolamento no Maranhão.

Seis pessoas a bordo do navio testaram positivo
Seis pessoas a bordo do navio testaram positivo – Min. da Saúde

O paciente internado em São Luís infectado com a variante indiana do novo coronavírus, chamada de variante B.1.617.2, apresentou piora e precisou ser intubado.

“A SES comunica, ainda, que os 23 tripulantes embarcados no navio estão assintomáticos e seguem em quarentena. Quanto ao único tripulante internado em Unidade de Terapia Intensiva no hospital da rede privada, em São Luís, o último boletim confirma que permanece com quadro clínico grave”.

Além disso, o ministro disse que já foi implementada a vacinação de todos os portuários e aeroportuários do Brasil. O ministro disse ainda que o kits ajudarão a monitorar a possibilidade de transmissão comunitária da variante indiana do novo coronavírus.

“Todos estamos atentos em relação à variante indiana para que ela não tenha uma transmissão comunitária”, disse Queiroga.

Covid19: Pedro Avelino entre as cidades com menor risco de transmissibilida e taxa de 0,48 [zona segura]

O Rio Grande do Norte tem 72 municípios em risco para a taxa de transmissibilidade [R(t)] da covid-19, com valor maior que 1,03 e menor ou igual a 2,00. Há duas semanas, no dia 9 de maio, o número de cidades nessas condições era de 57, o que indica uma piora nas condições da pandemia no estado.

Reprodução
Fonte: Portal Grande Ponto

Por outro lado, no dia 9, eram três municípios com a taxa R(t) acima de 2,00. Neste sábado (22), nenhum está nessa condição. O estado ainda tem 9 municípios em zona neutra e 86 na zona segura, o que representa a maior parte do RN.

De acordo com o Lais, a taxa de transmissibilidade é um indicador importante para analisar a pandemia do coronavírus. No entanto, o laboratório destaca que os dados não podem ser utilizados separadamente. “É preciso considerar outros indicadores nas avaliações dos contextos epidemiológicos”, apontou.

Confira os dados em todos os municípios do RN, separados por zonas:

Zona de perigo (taxa maior que 2,00)

Zona de risco (taxa maior que 1,03

  • a menor ou igual a 2,00)
  • Riacho da Cruz 2,00
  • Francisco Dantas 1,85
  • Santa Maria 1,79
  • Lajes Pintadas 1,67
  • Taboleiro Grande 1,64
  • Porto do Mangue 1,60
  • José da Penha 1,58
  • Lucrécia 1,52
  • São José do Seridó 1,48
  • Umarizal 1,46
  • Acari 1,44
  • Pau dos Ferros 1,42
  • São João do Sabugi 1,40
  • Equador 1,37
  • Lagoa Nova 1,35
  • Jardim de Piranhas 1,32
  • São Pedro 1,32
  • Guamaré 1,31
  • Serra do Mel 1,31
  • São Francisco do Oeste 1,30
  • Campo Redondo 1,29
  • Currais Novos 1,29
  • São José do Campestre 1,27
  • Jandaíra 1,26
  • Bom Jesus 1,25
  • João Dias 1,25
  • Lagoa de Velhos 1,23
  • Pedra Preta 1,23
  • Encanto 1,22
  • Lajes 1,21
  • Rafael Fernandes 1,21
  • Frutuoso Gomes 1,20
  • Viçosa 1,20
  • Almino Afonso 1,19
  • Augusto Severo 1,19
  • Caicó 1,19
  • Ipanguaçu 1,19
  • Serra Negra do Norte 1,19
  • Monte Alegre 1,18
  • Nísia Floresta 1,17
  • Ouro Branco 1,17
  • Rio do Fogo 1,17
  • São Rafael 1,17
  • Assú 1,16
  • Apodi 1,16
  • Galinhos 1,16
  • Rodolfo Fernandes 1,16
  • Senador Georgino Avelino 1,15
  • Venha-ver 1,14
  • São Vicente 1,13
  • Goianinha 1,12
  • Ceará-Mirim 1,11
  • Jucurutu 1,11
  • Natal 1,11
  • Pedra Grande 1,11
  • São José de Mipibu 1,11
  • Tibau 1,10
  • Baraúna 1,09
  • Felipe Guerra 1,09
  • Taipu 1,09
  • Caraúbas 1,08
  • Carnaubais 1,07
  • Ipueira 1,07
  • Parnamirim 1,07
  • Triunfo Potiguar 1,07
  • Paraú 1,06
  • São Gonçalo do Amarante 1,06
  • Água Nova 1,05
  • Luís Gomes 1,05
  • Parelhas 1,05
  • Pureza 1,05
  • Santa Cruz 1,04

Zona neutra (Maior que 1,00 a menor ou igual a 1,03)

  • Lagoa Salgada 1,03
  • Marcelino Vieira 1,03
  • Angicos 1,02
  • Areia Branca 1,02
  • Lagoa d’Anta 1,02
  • Brejinho 1,01
  • Carnaúba dos Dantas 1,01
  • Itaú 1,01
  • São Miguel 1,01

Zona segura (igual ou menor a 1,00)

  • Alto do Rodrigues 1,00
  • Lagoa de Pedras 1,00
  • Mossoró 1,00
  • Macau 0,997
  • Extremoz 0,98
  • Macaíba 0,98
  • Major Sales 0,98
  • Martins 0,98
  • Itajá 0,97
  • Janduís 0,96
  • Tangará 0,96
  • Jundiá 0,95
  • Governador Dix-Sept Rosado 0,94
  • Poço Branco 0,94
  • Santana do Matos 0,94
  • São Tomé 0,94
  • Senador Elói de Souza 0,94
  • Serra Caiada 0,94
  • Tibau do Sul 0,94
  • Grossos 0,93
  • Severiano Melo 0,92
  • Antônio Martins 0,91
  • Caiçara do Norte 0,91
  • Pendências 0,91
  • São Bento do Trairi 0,91
  • Upanema 0,91
  • Bodó 0,90
  • Florânia 0,90
  • Messias Targino 0,90
  • Rafael Godeiro 0,90
  • Serrinha 0,90
  • Japi 0,89
  • São Fernando 0,89
  • Serra de São Bento 0,89
  • Passa e Fica 0,88
  • Arez 0,87
  • Barcelona 0,87
  • Fernando Pedroza 0,87
  • Ruy Barbosa 0,87
  • São Paulo do Potengi 0,87
  • Vera Cruz 0,87
  • Afonso Bezerra 0,85
  • Canguaretama 0,85
  • Alexandria 0,84
  • Olho d’Água do Borges 0,84
  • Portalegre 0,84
  • Baía Formosa 0,83
  • Januário Cicco 0,83
  • Caiçara do Rio do Vento 0,81
  • Espírito Santo 0,81
  • Coronel João Pessoa 0,80
  • Nova Cruz 0,80
  • Parazinho 0,80
  • São Miguel do Gostoso 0,80
  • Patu 0,78
  • Touros 0,78
  • Passagem 0,77
  • Serrinha dos Pintos 0,76
  • Montanhas 0,75
  • Sítio Novo 0,75
  • Tenente Ananias 0,74
  • Jardim do Seridó 0,73
  • Tenente Laurentino Cruz 0,73
  • Riachuelo 0,72
  • Bento Fernandes 0,71
  • Paraná 0,71
  • Várzea 0,69
  • Pedro Velho 0,67
  • Cerro Corá 0,63
  • Ielmo Marinho 0,62
  • Jaçanã 0,62
  • João Câmara 0,61
  • São Bento do Norte 0,61
  • Timbaúba dos Batistas 0,61
  • Cruzeta 0,60
  • Doutor Severiano 0,54
  • Maxaranguape 0,54
  • Coronel Ezequiel 0,53
  • Vila Flor 0,53
  • Pedro Avelino 0,48
  • Riacho de Santana 0,48
  • Jardim de Angicos 0,45
  • Pilões 0,38
  • Monte das Gameleiras 0,21

Fonte: Portal Grande Ponto

TSE já sinaliza que eleição de 2022 não terá voto impresso mesmo se Congresso aprovar a medida

Bandeira do bolsonarismo enfrenta resistência e só tem chance de vigorar em sistema de amostragem

22.mai.2021 às 23h15Atualizado: 23.mai.2021 às 9h36

Danielle BrantRanier BragonBRASÍLIA

Bandeira do presidente Jair Bolsonaro e de grande parte dos seus aliados, a adoção de um sistema que gere a impressão do voto nas próximas eleições enfrenta uma dificílima tramitação no Congresso e, mesmo que esse obstáculo seja superado, o Tribunal Superior Eleitoral sinalizou à Folha não ter condições de implantar a medida para 2022.

Escorados em notícias enganosas sobre uma suposta vulnerabilidade do atual sistema —suspeita jamais comprovada—, bolsonaristas capitaneiam a quarta tentativa de emplacar a comprovação impressa do voto dado nas urnas eletrônicas desde que elas passaram a ser adotadas, em 1996.

Nas três tentativas anteriores, o Congresso aprovou a impressão do voto, mas em uma delas (2002) o próprio Legislativo a revogou. Nas duas seguintes (2009 e 2015), o Supremo Tribunal Federal considerou inconstitucional a medida sob os argumentos, entre outros, de risco de violação do sigilo do voto e de afronta aos princípios de economia e eficiência na gestão dos recursos públicos.

Bolsonaristas participam de manifestação pró-governo em Copacabana, no Rio de Janeiro, com faixa em defesa do voto impresso – 15.mai.21/The News 2/Agência O Globo

Em nota enviada à Folha, o TSE frisou que cumpre a Constituição e a legislação “tal como interpretadas pelo Supremo Tribunal Federal” e que o sistema de urnas eletrônicas é “confiável e auditável em todos seus passos”.

Segundo o tribunal, para adotar o voto impresso é preciso, em primeiro lugar, realizar uma licitação “pautada por rígidos trâmites administrativos e burocráticos”, sem prazo de duração, “tendo em vista o tempo necessário para as especificações técnicas e a margem de imprevisibilidade decorrente dos procedimentos de qualificação e dos eventuais recursos administrativos e judiciais”.

Além disso, prossegue o TSE, é preciso que haja fornecedores capazes de atender uma demanda de mais de 500 mil urnas em todo o país.

Por fim, há um longo processo de produção e testes, etapas de desenvolvimento do software, processos de armazenamento e custódia, transporte e treinamento. “A implantação do voto impresso envolve um procedimento demorado, embora não seja possível, neste momento, estimar sua duração.”

Apesar das resistências no Judiciário, há uma avaliação entre congressistas de que haveria margem para implantação de um sistema de amostragem, ou seja, a impressão do voto de um pequeno percentual das urnas.

Na visão desse grupo, esse modelo teria chance de ser chancelado pelo Judiciário e serviria para neutralizar o discurso de fraude que Bolsonaro indica que deverá usar em caso de derrota em 2022.

“Acho que até a esquerda está disposta a discutir um mecanismo que não dê ao Bolsonaro uma justificativa para não reconhecer a derrota. Talvez não imprima todos, mas faça um negócio por amostragem. Esse é um negócio que deve caminhar para uma solução mediada, que tire o discurso que tente deslegitimar uma vitória eleitoral”, afirmou o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM).

Estúdio da Globo onde será gravado o último debate de candidatos à Presidência da República das eleições de 2014, no Rio de Janeiro Leia mais. Folhapress/

A atual proposta de criação do voto impresso —não confundir com o voto em cédula de papel— tomou corpo em 2015 após reeleição de Dilma Rousseff (PT), na disputa mais acirrada da história, em que obteve 51,64% dos votos válidos contra 48,36% do tucano Aécio Neves.

O então deputado Jair Bolsonaro conseguiu emplacar a emenda do voto impresso, com o apoio, no Senado, de Aécio. Dilma vetou a medida, mas o Congresso derrubou o veto, o que levou à sanção da lei estabelecendo a impressão do voto em todo o país nas eleições de 2018.

Assim como hoje, o TSE se insurgiu na época contra a decisão de deputados e senadores e, sob o argumento de não ter condições logísticas e orçamentárias, deliberou que iria implantar o sistema de impressão em apenas 5% das urnas eletrônicas. Nem isso foi preciso pois, meses antes da eleição, o STF declarou a medida inconstitucional pela segunda vez na história.

Mesmo tendo sido eleito presidente da República, em 2018, Bolsonaro passou a difundir afirmações jamais comprovadas, e sem nunca apresentar qualquer tipo de indício, de que as eleições foram fraudadas e que ele recebeu muito mais votos do que o registrado.

Em 2019, a aliada Bia Kicis (PSL-DF) apresentou à Câmara uma Proposta de Emenda à Constituição (135) segundo a qual o eleitor, ao votar na urna eletrônica, conseguiria conferir suas escolhas em um comprovante que seria depositado, de forma automática e sem contato manual, em uma caixa acoplada, para fins de auditoria.

Eleito presidente da Câmara com o apoio de Bolsonaro, Arthur Lira (PP-AL), assumiu para si a proposta e criou uma comissão especial para analisar a PEC. O relator escolhido também foi o deputado Filipe Barros (PSL-PR), que também é bolsonarista,

No dia 13, Lira foi recebido por gritos de “voto impresso” ao subir em um palanque em Maceió. Ao lado do presidente, ele afirmou defender que “não paire dúvida nenhuma na cabeça de nenhum brasileiro.”

O líder do governo Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), afirmou que a única prioridade de Bolsonaro na reforma política é a aprovação do voto impresso. Ele disse acreditar que o governo tem apoio para aprovar a medida.

A tramitação de uma PEC, porém, é muito mais difícil do que projetos comuns, independentemente do mérito. Para ser promulgada, é preciso o voto de pelo menos 60% dos deputados e senadores, em dois turnos de votação em cada Casa.

Deputados e senadores ouvidos pela Folha descrevem um cenário bem diverso do relatado por Barros. Segundo eles, há até um forte apoio à adoção de um sistema a mais de checagem, em caráter de amostragem, mas que esse interesse tem se dissipado devido ao que consideram como um “sequestro” do debate por parte do bolsonarismo.

Manifestação pró-Bolsonaro realizada neste domingo (19) em Brasília. Gustavo Uribe/Folhapress/

Hoje deputado federal e presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, Aécio afirmou, por meio de sua assessoria, que mantém a mesma posição de antes sobre o voto impresso.

“O Congresso aprovou em 2015 a implantação do voto auditável com votos de 368 deputados e 56 senadores hoje em partidos como PSDB, PT, DEM, MDB, PP, PSD, PSOL e PC do B, PSL, mostrando que se trata de uma pauta que não pertence à direita nem a esquerda, mas ao país”, afirmou o deputado.

Ele diz, entretanto, que o debate se tornou um cabo de guerra político.

“Aqui no Brasil, o lamentável radicalismo que contamina questões relevantes transformou esse debate em guerra de torcida organizada. O país das fake news criou o debate fake. Muitas pessoas acham que está havendo um debate entre o voto impresso versus voto eletrônico. Isso não existe”, diz o tucano.

“Ninguém quer acabar com as urnas eletrônicas, que são um avanço no nosso sistema eleitoral. O que está em debate é se o sistema permanece como está ou se será aprimorado nos mesmos moldes, por exemplo, de posições adotadas pela Câmara dos Deputados dos EUA e recomendada por estudos vinculados à União Europeia.”

Quatro dias após a derrota de Aécio para Dilma, em 2014, o PSDB entrou no TSE com um pedido de “auditoria especial” no resultado das eleições.

A ação pedia a criação de uma comissão para a fiscalização dos sistemas de todo o processo eleitoral. O PSDB afirmava não colocar em dúvida a lisura da apuração e o trabalho do TSE, mas justificava que, depois de anunciada a vitória da petista, havia surgido nas redes sociais “uma somatória de denúncias e desconfianças por parte da população brasileira”.

A ação afirmava que o intuito da auditoria é “dissipar quaisquer dúvidas sobre a intervenção de terceiros na regularidade do processo de votação e apuração dos votos”.

O resultado foi divulgado um ano depois, em outubro de 2015, quando o partido reconheceu a ausência de fraudes.

Em março de 2017, quando foi gravado pelo empresário e delator Joesley Batista, da JBS, Aécio disse ter pedido a verificação do resultado apenas ‘para encher o saco do PT’.

Sobre a frase, o tucano afirmou à Folha que ela não tem qualquer relação com votação eletrônica.

“A frase se refere a outro assunto, totalmente diferente, no caso, a ação do PSDB no TSE, com base em irregularidades e fake news constatadas na campanha de 2014. No mais, ela é parte de uma conversa privada onde usei termos inadequados pelos quais já me desculpei e que não pode servir de referência para uma discussão séria como essa. Desinterditar esse debate, independentemente da decisão final, fará bem ao Brasil.”

LINHA DO TEMPO DO VOTO NO BRASIL

Cédulas de papel (até 1996) 
O eleitor votava em cédulas de papel, depositadas manualmente em urnas

Urnas eletrônicas (1996)
Começam a ser implantadas, na eleição municipal das 57 maiores cidades do país

Fim do voto em papel (2000)
A votação em urna eletrônica é implementada em todas as cidades brasileiras

Voto impresso, primeira tentativa (2002)
Congresso aprova e entra em vigor a primeira lei (10.408) definindo a impressão do voto da urna eletrônica, com conferência visual pelo eleitor e depósito automático, sem contato manual, em local previamente lacrado. Medida valeria para eleições de 2004

Revogação (2003)
Após fracasso de teste feito no DF e em Sergipe nas eleições de 2002, medida é revogada pela lei 10.740

Voto impresso, segunda tentativa (2009)
Congresso aprova novamente a obrigatoriedade da impressão do voto (lei 12.034), determinando que a urna eletrônica imprima um número de identificação do voto associado à assinatura digital do eleitor. Medida valeria para eleições de 2014

Primeira decisão pela inconstitucionalidade (2011)
Por meio da Adin 4543, o Supremo Tribunal Federal suspendeu a medida, confirmando em 2013 a inconstitucionalidade do artigo da lei, sob o argumento de que o número de identificação associado à assinatura digital do eleitor viola a garantia constitucional do segredo do voto, além de afrontar os princípios da eficiência e da economicidade nos gastos públicos

Voto impresso, terceira tentativa (set.2015)
Com base em suspeitas jamais comprovadas de fraude na eleição presidencial de 2014, uma proposta do então deputado Jair Bolsonaro, apoiada pelo então senador Aécio Neves, é aprovada pelo Congresso (lei 13.165) estabelecendo a impressão do voto eletrônico e seu depósito em uma urna lacrada, automático e sem contato manual, após a confirmação do eleitor de que o papel corresponde às suas escolhas. A então presidente Dilma Rousseff vetou a medida

Veto derrubado (nov.2015)
Congresso derruba o veto de Dilma e mantém decisão da impressão do voto a partir das eleições de 2018

Falta de dinheiro (2017)
Sob o argumento de falta de previsão orçamentária, o Tribunal Superior Eleitoral decide implantar a medida de forma gradual, com previsão do impressão do voto de apenas 5% das urnas eletrônicas nas eleições de 2018

Segunda decisão pela inconstitucionalidade (2018)
O STF suspendeu a medida, de forma cautelar (Adin 5.889), confirmando em 2020 o entendimento de inconstitucionalidade. Entre outros motivos, pelo risco ao sigilo do voto e pela violação dos princípios constitucionais da eficiência e economicidade no serviço público

Voto impresso, quarta tentativa (2021)
Alinhado a Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), cria comissão especial para analisar a Proposta de Emenda à Constituição 135/2019, já aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça da Casa. A PEC obriga a expedição de cédulas conferíveis pelo eleitor, a serem depositadas, de forma automática e sem contato manual, em urnas indevassáveis, para fins de auditoria

Com o retorno dos direitos políticos do ex-presidente Lula, o possível embate entre o petista e Bolsonaro nas próximas eleições deverá alterar o tabuleiro de presidenciáveis.. Adriano Machado – Reuters/

Caixa deposita 2ª parcela do auxílio emergencial a nascidos em julho

Pagamento foi antecipado; valores estão disponíveis na conta digital

Publicado em 23/05/2021 – 11:29 Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Auxílio emergencial 2021

A Caixa Econômica Federal realizou hoje (23) o depósito da segunda parcela do auxílio emergencial para mais um grupo de trabalhadores. O benefício foi creditado para os nascidos em julho e que não fazem parte do Bolsa Família. O pagamento foi antecipado e os valores estão disponíveis na conta digital. Antes, eles só receberiam no dia dia 2 junho

De acordo com a Caixa, a partir deste domingo, os valores já podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem para o pagamento de boletos, compras na internet e pelas “maquininhas”.

Os beneficiários também conseguem movimentar os recursos usando o Caixa Tem na rede lotérica de todo o Brasil. Saques e transferências para quem receber o crédito neste domingo serão liberados no dia 10 de junho.

“O calendário da segunda parcela foi antecipado para todos os beneficiários. Marcado inicialmente para encerrar em 8 de julho, com a possibilidade de saques para os nascidos em dezembro, o segundo ciclo agora finaliza no dia 17 de junho”, informou a Caixa.

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial e também pela internet.

Vídeo mostra Cabral acusando Toffoli de venda de sentenças

Em trecho do vídeo de delação, ex-governador do Rio acusa ministro do STF de ter vendido sentenças no TSE; assista

Do R7 22/5/2021 às 20h31 (Atualizado em 22/5/2021 às 22h23)

Vídeo mostra acusações de Cabral a Dias Toffoli
Reprodução

O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, acusou Dias Toffoli, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), de ter recebido dinheiro para vender sentenças e favorecer dois prefeitos de cidades do Rio quando atuava no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A afirmação foi feita por Caral durante uma audiência, cuja gravação em vídeo foi obtida pela reportagem do R7. Ele disse que Toffoli lidera um grupo de pessoas “para busca de vantagens indevidas”, e que foi testemunha do que relatou pois participou diretamente das ações.

“Tive a informação da prefeita Branca Motta, do município do Bom Jesus do Itabapoana […]. A prefeita Branca Motta é uma aliada minha durante os últimos 20 anos. Ela me relatou, em 2014, que tinha sofrido uma derrota no TRE [Tribunal Regional Eleitoral do Rio] e estava recorrendo para não ser cassada no TSE”, relatou o ex-governador.

Por intermédio de José Luiz Solheiro, prosseguiu o ex-governador, a prefeita então “encontrou a solução para conquistar com vantagens indevidas o voto de Dias Toffoli no Tribunal Superior Eleitoral”. Para isso, ainda de acordo com Cabral, Branca Motta teve o auxílio de um advogado da cidade de Brasília. Ao todo, foi paga uma quantia de R$ 1 milhão em dinheiro vivo a Toffoli para que a prefeita tivesse seu mandato salvo, disse o ex-governador.

Além disso, ele afirmou ainda que tem conhecimento de outros casos semelhantes, dos quais não teria participado diretamente.

Segundo Cabral, os políticos de seu grupo buscavam “com José Luiz Solheiro soluções no Tribunal Superior Eleitoral, e não estou excluindo do Supremo Tribunal Federal, porque Solheiro operava para Dias Toffoli sob qualquer circunstância”.

Dias Toffoli foi presidente do Tribunal Superior Eleitoral entre maio de 2014 e maio de 2016.

Veja o vídeo com os relatos de Cabral:

Fachin proibiu PF de investigar Toffoli

No último dia 14, o ministro Edson Fachin, do STF, negou o pedido da Polícia Federal para investigar Dias Toffoli, que havia tido o nome citado durante a delação de Cabral. Na decisão, Fachin ainda proibiu novas investigações com base no depoimento até o julgamento do processo pelo Plenário do STF, que ocorreu nesta sexta (21).

Sérgio Cabral está preso desde novembro de 2016. Ele é condenado em mais de 13 ações penais que, somadas, ultrapassam 280 anos de reclusão.

A guarda municipal de Pedro Avelino acaba com festa clandestina com mais de 300 pessoas

A noite deste sábado, 22, foi agitada em Pedro Avelino/RN. A guarda municipal recebeu uma denúncia que estava ocorrendo uma festa clandestina nas proximidades do Estádio Teodorão e foi averiguar a denúncia.

Imagens Meramente Ilustrativas

Segundo as informações que a equipe da Guarda Municipal postou em sua rede social tinha gente das cidades de: Lajes, Angicos, Afonso Bezerra e Santana dos Matos.

A pergunta é: quantos foram encaminhados à delegacia de Polícia para ser lavrado o TCO? Os idealizadores e os profissionais de saúde que participaram foram identificados e serão responsabilizados pelo crime contra à saúde pública? É só uma pergunta.

Denúncia ligue: (8 99234-7763

Geraldo Melo: “vomito com essa aliança” Lula e FHC: “Minha vergonha na cara faria falta a mim”

“Comuniquei ontem ao nosso presidente Ezequiel que se o partido continuar nesse rumo, comigo não vai contar. Eu rejeito. Vomito com a hipótese dessa aliança”, foi esta a declaração do ex-governador e ex-senador Geraldo Melo, após as especulações acerca das alianças entre os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso (FHC), após a divulgação do almoço que reúne forças para enfrentar o atual presidente Jair Messias Bolsonaro, nas eleições de 2022, e a perspectiva que promove Lula a Polo Democrático, para os que confiam no Neolulismo.

Geraldo Melo ainda argumentou que se lembra muito bem do que era que “esse povo” dizia de FHC: “quando eu era senador e cheguei a ser líder do meu partido lá. Eu me lembro muito bem das coisas que eu suportei, do que foi dito sobre a honra de FHC, do que foi dito sobre a integridade dele”.

CORRUPÇÃO

O psdbista ainda acrescentou: “lembro das insinuações que faziam de corrupção dele. Então, eu não posso engolir que ele agora esteja de braço com esse povo. A serviço do Brasil é que não é, porque o Brasil não precisa desse povo. Esse povo destruiu o nosso país, destruiu a família brasileira, destruiu a nossa sociedade, esse povo não tem nenhum serviço para prestar ao Brasil”.

VERGONHA

Ainda indignado com a radicalização de palanque, ele finalizou dizendo que: “então, eu não entendo uma vergonha dessa, porque minhas tripas não vão aceitar. Eu sei que eu não faço falta nenhuma a esse partido. Nem a esse, nem a nenhum, mas a minha vergonha na cara faria falta a mim”.

Informações do blog Tulio Lemos

Fiocruz deve receber ainda hoje novo carregamento de IFA

Insumo é o mais importante para produção da vacina contra a covid-19

Publicado em 22/05/2021 – 08:42 Por Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Fiocruz inicia envase do primeiro lote de IFA da vacina Covid-19

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) deve receber hoje (22) o carregamento do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), produzido pelo laboratório Wuxi Biologics. O componente é o mais importante da vacina Oxford/AstraZeneca contra a covid-19.

A entrega de hoje incluirá duas remessas, já que um carregamento que estava previsto para o próximo dia 29 teve seu envio antecipado. Ao chegar, o IFA ainda precisa ser checado e descongelado. De acordo com a Fiocruz, os carregamentos serão suficientes para produzir 12 milhões de doses de vacinas, o que vai assegurar as entregas ao Sistema Único de Saúde (SUS) até a terceira semana de junho. 

Por causa da falta do componente, o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fiocruz (Bio-Manguinhos/Fiocruz) suspendeu na  quinta-feira (20) a produção da vacina. Com a chegada do insumo, a produção deverá ser retomada na próxima terça-feira (25).

Desde fevereiro, a Fiocruz já produziu 50 milhões de doses da vacina, cerca de metade das 100,4 milhões de doses previstas no acordo de encomenda tecnológica assinado com a farmacêutica europeia AstraZeneca.

Transferência de tecnologia

A Fiocruz também trabalha no processo de transferência de tecnologia para produzir o insumo no Brasil. Segundo a Fiocruz, todas as informações técnicas necessárias à transferência de tecnologia já foram repassadas pela AstraZeneca à fundação.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já concedeu a certificação das condições técnico-operacionais das instalações (CTO) que produzirão o IFA, após vistoria realizada neste mês.

Remessas confirmadas 

Na quinta-feira (20), o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, confirmou a chegada do IFA ao Brasil. Além das remessas destinadas à Fiocruz, o ingrediente será destinado ao Instituto Butantan, que fabrica a CoronaVac.

Uma remessa de 3 mil litros de IFA destinada ao Butantan deverá chegar na terça-feira (25). O volume, segundo o instituto, é suficiente para a produção de cerca de 5 milhões de doses de vacinas. O Instituto Butantan tem dois contratos assinados com o Ministério da Saúde para o fornecimento de vacinas para a população brasileira por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). 

O primeiro contrato, para fornecimento de 46 milhões de doses, já foi cumprido. Falta ainda um contrato de 54 milhões de doses, previsto para ser entregue em agosto. Até o momento, o Butantan entregou 47,2 milhões de doses de vacinas ao governo federal. Por falta de insumos, a produção de vacinas contra a covid-19, no Butantan, está paralisada desde o dia 14.

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em junho

Benefício varia de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família

Publicado em 22/05/2021 – 09:47 Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Brasília: Prédio da Caixa Econômica Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Os trabalhadores informais nascidos em junho recebem hoje (22) a segunda parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta-corrente.

No dia 13, a Caixa anunciou a antecipação do pagamento da segunda parcela. O calendário de depósitos, que começou no dia 16 e terminaria em 16 de junho, teve o fim antecipado para 30 de maio.

Ao todo, 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

CALENDÁRIO DA SEGUNDA
PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021
Divulgação Governo Federal

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

O pagamento da segunda parcela aos inscritos no Bolsa Família começou na  terça-feira (18) e segue até o dia 31. O auxílio emergencial somente será depositado quando o valor for superior ao benefício do programa social.

CALENDÁRIO DA SEGUNDA
PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021
Divulgação Governo Federal

Em todos os casos, o auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Pfizer pede que Anvisa mude temperatura de armazenamento de sua vacina

Imunizante já é aplicado no Brasil

Publicado em 21/05/2021 – 20:01 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília

Mulher segura frasco rotulado como de vacina contra Covid-19 em frente a logo da Pfizer em foto de ilustração 30/10/2020 REUTERS/Dado Ruvic

A Pfizer entrou com pedido na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para obter uma autorização de flexibilização do armazenamento de sua vacina contra a covid-19 após o descongelamento. O imunizante já é aplicado no Brasil.    

Até o momento, a vacina da Pfizer tem permissão para ser armazenada nas temperaturas de 2º Celsius a 8ºC por até cinco dias. Contudo, a farmacêutica apresentou estudos que apontariam a estabilidade da substância quando guardada nesta condição por mais tempo.

O comunicado da Anvisa sobre o pedido não detalha, contudo, durante qual prazo seria possível o armazenamento nessas temperaturas. A previsão da agência é que a análise seja feita até a próxima semana.

De acordo com a autorização da Anvisa, a conservação da vacina pode ser feita por até duas semanas nas temperaturas entre -15ºC e -25ºC. Além deste período, é necessário garantir os recipientes em congelamento de -60ºC a -90ºC.

Em audiência pública da Comissão Externa da Câmara dos Deputados de Enfrentamento da Pandemia nesta semana, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, afirmou que a mudança é importante diante da dificuldade de cidades brasileiras disporem de estrutura para armazenar a vacina.

Prefeito veta adicional de insalubridade para profissionais de saúde durante pandemia

Proposta de lei do vereador Hélio Gás (PSC) determinava 40% de adicional sobre o salário dos profissionais da linha de frente durante a pandemia em Pedro Avelino.

Prefeito de Pedro Avelino, Alexandre Sobrinho  (MDB) vetou totalmente o projeto de lei que determinava adicional de 40% de insalubridade para os profissionais de saúde que atuam na linha de frente do enfrentamento ao coronavírus.

Proposta foi aprovada na Câmara Municipal por unanimidade de votos em duas votações e o veto foi lido e mantido por 5×4. Os 04 vereadores de oposição votou pela derrubada do veto na sessão desta sexta-feira (21).

Conforme o texto aprovado, os profissionais teriam o adicional de 40% calculado sobre o valor do salário de cada um, enquanto perdurar o período de emergência da saúde pública, devido à pandemia do coronavírus.

Entravam na categoria de profissionais a que tinham direito desde os efeitivos, contratados e comissionados (médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliar de enfermagem) e outros que estivessem vinculados às unidades de saúde.

Confira o projeto na íntegra

Senador Styvenson destinou R$ 200 mil reais para atenção básica de Pedro Avelino

O município de Pedro Avelino/RN foi contemplada com uma emenda de indicação direto do próprio senador para atenção básica do município.

O senador públicou um vídeo em sua rede social nesta sexta-feira (21), onde ele mostra todas as cidades contempladas e também disse que vai cobrar dos gestores a prestação de contas e pedio que a população fiscalize os recursos.

Fifa realizará estudo sobre viabilidade de Copa do Mundo a cada 2 anos

Proposta de evento bienal foi feita por Federação de Futebol Saudita

Publicado em 21/05/2021 – 15:26 Por Simon Evans – Manchester (Inglaterra)

A Fifa realizará um estudo de viabilidade sobre a realização da Copa do Mundo e da Copa do Mundo Feminina a cada dois anos, depois de apoiar uma proposta em seu congresso anual nesta sexta-feira (21).

Atualmente, as duas competições são realizadas a cada quatro anos, mas a Federação de Futebol Saudita (Saff) apresentou uma proposta de um estudo sobre o impacto de um evento bienal.

“Acreditamos que o futuro do futebol está em uma conjuntura crítica. As muitas questões que o futebol enfrenta são ainda mais exacerbadas agora pela pandemia em curso”, disse o presidente da Saff, Yasser Al-Misehal. “É hora de rever como o esporte global está estruturado e considerar o que é melhor para o futuro de nosso esporte. Isto deveria incluir se o ciclo atual de quatro anos continua sendo a base ideal para como o futebol é administrado tanto da perspectiva da competição quanto da comercial”, acrescentou ele.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, a classificou como “uma proposta eloquente e detalhada”, e 166 federações nacionais votaram a favor e 22 contra. 

Infantino disse que o estudo analisará os sistemas de classificação dos torneios.

Pedidos de pensão por morte crescem devido à pandemia

Solicitações podem ser feitas por morte ou incapacidade

Publicado em 21/05/2021 – 16:20 Por Ludmilla Souza – Repórter da Agência Brasil – São Paulo

Servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) entraram em greve por tempo indeterminado. Eles reivindicam reajuste salarial de 27,5% e melhores condições de trabalho (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O novo coronavírus ainda era uma nova ameaça quando a família do Issao Aoyama, de 62 anos, foi infectada. Moravam juntos ele, a esposa e a filha de 34 anos. Todos eles perderam o olfato e o paladar. 

“Os médicos na época não sabiam que isto era sintoma de covid. Não tivemos tosse e nariz com coriza, mas a garganta ardia e não tínhamos olfato e paladar. Passamos dias assim. Mas um dia [2 de maio de 2020] meu marido acordou cansado, com tontura e febre de 40 graus. Então o meu filho [que não morava junto] levou o pai no Pronto Socorro de Cambé [município da Região Metropolitana de Londrina-PR] e achávamos que era dengue. A médica falou que ele não tinha sintomas de gripe. Fizeram vários exames. Ele também não estava comendo muito bem. No pronto socorro ficou tomando soro. E então isolaram meu marido, porque a radiografia do pulmão não estava boa e então acharam que era covid”, relata a viúva Silma de Fátima Branco Ayoama, de 63 anos.  

“Ainda no dia 2 meu marido foi encaminhado para a Santa Casa de Cambé, e no dia 3 foi transferido para o Hospital Universitário de Londrina. Ele estava bem, mas no dia 4,  às 3 horas de madrugada, piorou e foi entubado. Daí continuou entubado até dia 6 de maio. Foi quando morreu”. 

Assim como Silma, mais de 400 mil pessoas no Brasil ficaram viúvas, viúvos ou órfãos devido à morte de familiares por covid-19. De acordo com dados da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), que representa os cartórios, 2020 foi o ano com maior mortalidade de pessoas no país. No total, 1,4 milhão de pessoas morreram no último ano, dessas 194.949 foram vítimas da covid em 2020.

De acordo com os dados da Assessoria de Comunicação Social do Instituto Nacional de Seguridade Social, em 2018 foram concedidas 373.015 pensões, em 2019 foram 428.512 e em 2020 foram 416.341 pensões por morte concedidas. 

A advogada Carla Benedetti, mestre em Direito Previdenciário pela PUC-SP, ressalta que, embora os números de 2020 sejam menores, houve um aumento crescente. “Houve um aumento considerável deste número a partir de agosto de 2020, quando o país contava com aproximadamente 100 mil mortes, mas insta salientar que as concessões, em regra, são finalizadas meses após o requerimento do pedido. Portanto, estes pedidos foram realizados alguns meses anteriores a agosto, para que o volume fosse cada vez mais frequente”. A advogada é autora do livro ‘Aposentadoria da pessoa com deficiência sob a visão dos Direitos Humanos’ e coordenadora da pós-graduação em Direito Previdenciário. 

A advogada frisa que, para se ter uma estimativa sobre o aumento do número de concessões de pedidos de pensão por morte e que, provavelmente, possuem relação com o número de mortes em razão da pandemia, enquanto em dezembro de 2019, houve a concessão de 34.246 pedidos, em dezembro de 2020 este número saltou para 53.202. “O mesmo cenário ocorre em janeiro de 2019,  quando foram concedidos 30.199 pensões por morte, e em janeiro de 2020, 27.999, todavia, em janeiro de 2021, em plena pandemia, o número foi de 45.896. O mesmo salto ocorreu em relação ao mês de fevereiro, que contabilizou 43.040 em 2019; 40.739, em 2020, mas, 59.917 em 2021. Tal número crescente, possivelmente seria bem maior nos meses de março e abril de 2021 se os dados já tivessem sido disponibilizados”, lamenta Carla.

A especialista resalta que, com consequência de natureza econômica, social e de saúde, inclusive, mental, a pandemia também traz efeitos no sistema previdenciário. “Tanto no aumento considerável do número de requerimentos dos benefícios por incapacidade, quanto também nos de pensão por morte”.

Como solicitar a pensão 

A pensão pode ser solicitada nos canais de atendimento do INSS ou por meio da representação de um advogado. Para isso, é importante juntar documentação pessoal, tais como RG e CPF do falecido e dos beneficiários, ou carteira de motorista, bem como certidão de óbito e de casamento, em se tratando de pensão para esposo (a); ou contrato de união estável, e certidão de nascimento para filhos menores de 21 anos. 

Caso seja necessário comprovar a união estável, é indispensável a apresentação de provas que comprovem esta união, tais como recibos e contratos de conta conjunta no banco; seguro de vida, tendo o requerente como beneficiário; comprovantes de residência em comum; contratos de prestação de serviço em que conste o nome de ambos; dentre outros documentos que evidenciem a relação de dependência mútua entre os companheiros, bem como que conviviam juntos como se casados fossem.

Para pensão a pais do falecido, faz-se necessário comprovar também a dependência dos pais para com este filho, juntando-se documentos e relação de provas que evidenciem que a renda do filho era indispensável para a manutenção da vida destes pais de forma digna

“Nos casos em que se deve comprovar a união estável ou a dependência econômica, o trâmite processual pode ser um pouco mais demorado, em razão da análise de tais documentos”, alerta a advogada. 

A viúva do Issao Aoyama fez o requerimento e já conseguiu a pensão por morte. “Mas o valor foi mais baixo do que esperava, pois ele pagava previdência sobre 2 salários-mínimos”, contou Silma, que completa: “Deve ser por conta das mudanças da reforma da previdência, porque minha advogada explicou que a pensão não é mais de 100%. Não tive nenhuma dificuldade para conseguir o benefício. Era casada no papel e meu marido pagava certinho a previdência, então, não tinha muita coisa para provar. A minha advogada cuidou de tudo e após alguns meses eu recebi o benefício”, finalizou. 

Os dados sobre pensão por morte podem ser acessados na página da Previdência:

Câmara convida ministro do Desenvolvimento Regional a explicar o ‘tratoraço’

Requerimento aprovado partiu do deputado Rogério Correia, que aponta ‘grave interferência nai ndependência entre os Poderes’

Leonardo Miazzo18 de maio de 2021

Presidente Jair Bolsonaro cumprimenta Rogério Marinho, Ministro de Estado do Desenvolvimento Regional. Foto: Carolina Antunes/PR

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviços Públicos aprovou nesta terça-feira 18 um convite ao ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, para que ele explique as denúncias sobre um possível ‘orçamento paralelo’ utilizado pelo governo de Jair Bolsonaro para angariar apoio no Congresso Nacional. A sessão com Marinho está marcada para o dia 8 de junho.

O deputado federal Rogério Correia (PT-MG) apresentou um requerimento de convocação, que, se aprovado, impediria o ministro de se negar a comparecer. A convocação, no entanto, virou um convite.

No documento, Correia argumenta que “este arranjo espúrio, além de ferir gravemente as normas constitucionais que define as emendas parlamentares impositivas, dificulta a fiscalização e controle por parte Tribunal de Contas da União e da sociedade, configurando grave interferência na independência e equilíbrio entre os poderes da República, além da ineficiência alocativa dos recursos públicos”.

O caso ficou conhecido como ‘tratoraço’ e foi revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo neste mês. Segundo o veículo, o governo Bolsonaro teria reservas em 3 bilhões de reais em emendas para obter apoio de parlamentares. As emendas são fatias do orçamento federal às quais os parlamentares têm direito, desde que devidamente declaradas e obedientes às leis fiscais.

Boa parte das emendas estava reservada para a compra de tratores e equipamentos agrícolas, por preços até 259% acima dos valores de referência fixados pelo governo. Um conjunto de 101 ofícios foi enviado por parlamentares ao Ministério do Desenvolvimento Regional e órgãos vinculados, com indicações sobre como preferiam usar os recursos.

TRE-RN rejeita recurso em processo que declarou inelegibilidade do ex-governador Robinson Faria

Na sessão desta quinta-feira (20), a Corte Eleitoral potiguar rejeitou um recurso no processo que declarou a inelegibilidade do ex-governador Robinson Faria e de cinco ex-agentes públicos da administração estadual pela prática de abuso de poder econômico e político nas Eleições de 2018.

Quinta-feira, 20 de maio de 2021 – fatos do RN

Ao julgar uma ação de investigação proposta pela Procuradoria Regional Eleitoral, o TRE-RN entendeu, por maioria dos votos, que, além do ex-governador, os auxiliares Francisco Vagner Gutemberg de Araújo, Pedro Ratts de Ratis, Pedro de Oliveira Cavalcanti Filho, Ana Valéria Barbalho Cavalcanti e Josimar Custódio Ferreira utilizaram recursos públicos em ações institucionais de forma que comprometeram a isonomia do pleito.

A defesa embargou a decisão do órgão colegiado, mas o recurso foi rejeitado à unanimidade, seguindo o voto do relator, Desembargador Ibanez Monteiro. “É mais um daqueles embargos de declaração em que as partes questionam, mas não apontam nenhuma contradição, obscuridade ou omissão no julgamento. Analisei todos os aspectos apresentados no recurso e demonstro que todos foram examinados de forma clara no julgamento do processo”, destacou o magistrado.

TRE-RN

Lula confirma candidatura contra Bolsonaro em 2022

Em entrevista à revista francesa Paris Match, o ex-presidente Lula confirmou que pretende disputar a Presidência da República em 2022. Na edição da revista que começou a circular nessa quarta-feira (19), Lula afirmou que não hesitará em disputar contra o presidente Jair Bolsonaro.

Por Edson Sardinha Em 20 maio, 2021 – 11:09 Última Atualização 20 maio, 2021 – 11:10

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em São Bernardo do Campo 10/03/2021 REUTERS/Amanda Perobelli

“Se estiver na liderança das pesquisas para ganhar as eleições presidenciais e gozando de boa saúde, sim, não hesitarei”, respondeu o ex-presidente ao ser questionado se disputaria a corrida presidencial contra Jair Bolsonaro no próximo ano.

Pesquisa Datafolha divulgada semana passada mostra Lula à frente de Bolsonaro na disputa do primeiro turno e do segundo turno. Os levantamentos mais recentes também têm indicado piora acentuada na avaliação do presidente e de seu governo.

Ao longo das seis páginas da entrevista, Lula destacou as diferenças entre sua política externa e a de Bolsonaro.

“Acho que fui um bom presidente. Criei laços fortes com a Europa, América do Sul, África, Estados Unidos, China, Rússia. Sob meu mandato, o Brasil tornou-se um importante ator no cenário mundial, notadamente criando pontes entre a América do Sul, África e os países árabes, com o objetivo de estabelecer e fortalecer uma relação Sul-Sul e demonstrar que o predomínio geopolítico do Norte não é inexorável”, disse.

O ex-presidente voltou a criticar a conduta do ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro, responsável por sua condenação na Operação Lava Jato.

“Em meu primeiro depoimento, disse ao juiz Moro: ‘Você está condenado a me condenar porque a mentira foi longe demais e você não tem como voltar atrás’. Essa mentira realmente envolveu um juiz, promotores e a grande mídia do país, os quais me condenaram antes mesmo de eu ser julgado. O que eles não sabiam é que estou pronto para lutar até o último suspiro para provar que se uniram para me impedir de ir às eleições”, disse.

O petista também defendeu o estreitamento das relações do Brasil com a França e outros países. “O Brasil não deve procurar entrar em conflito com nenhum país. Nossa última guerra foi contra o Paraguai há 150 anos! Posso ter divergências com o presidente dos Estados Unidos, mas não devo perder de vista que devo manter relações diplomáticas com ele para garantir a democracia, a política de desenvolvimento, as relações comerciais, a ciência e a tecnologia”, declarou.

Duas doses de AstraZeneca podem ter até 90% de efetividade contra Covid-19, diz agência britânica

Estudo divulgou primeiros dados da efetividade da vacina no mundo real

Reuters com O Globo 20/05/2021 – 14:29 / Atualizado em 20/05/2021 – 15:09

Vacina da Oxford-AstraZeneca já vem sendo aplicada no Brasil Foto: PILAR OLIVARES / REUTERS
Vacina da Oxford-AstraZeneca já vem sendo aplicada no Brasil Foto: PILAR OLIVARES / REUTERS

LONDRES — Duas doses da vacina Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19 podem ter cerca de 85% a 90% de efetividade contra o desenvolvimento da doença, disse a Public Health England (PHE), agência pública de saúde da Inglaterra, nesta quinta-feira.

— Os dados são impressionantes — diz Mauro Schechter, professor titular de Infectologia da UFRJ — Em especial por envolver tanta gente, ser um dos países com melhor serviço de saúde pública do mundo, que testa a beça, é muito informatizado, além de ser o berço da epidemiologia.

A PHE disse que as descobertas preliminares são as primeiras de seu tipo sobre a efetividade de duas doses de AstraZeneca em um ambiente do mundo real, mas advertiu que tinha “pouca confiança” nas descobertas e que os resultados seriam inconclusivos até que mais evidências fossem reunidas.

Lote com dois milhões de doses da vacina de Oxford contra a Covid-19, vindo da Índia, é descarregado no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, na tarde desta sexta-feira (22) Foto: AMANDA PEROBELLI / REUTERS

A vacina de Oxford-AstraZeneca é a maior aposta do governo do presidente Jair Bolsonaro, que fechou contrato de compra com previsão de transferência de tecnologia do imunizante para produção no país pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Em um relatório de vigilância semanal, a Public Health England disse que a efetividade estimada da vacina AstraZeneca, desenvolvida na Universidade de Oxford, foi de 89% em comparação com pessoas não vacinadas.

Isso se compara à eficácia estimada de 90% contra doenças sintomáticas para a vacina Pfizer-BioNTech.

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em abril

Inscritos no Bolsa Família com cartão final 3 também recebem

Publicado em 20/05/2021 – 07:37 Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Foto: Leonardo Sá/Agência Senado

Trabalhadores informais nascidos em abril recebem hoje (20) a segunda parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta-corrente.

Também hoje, beneficiários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) de dígito final 3 poderão sacar o benefício.

Na última quinta-feira (13), a Caixa anunciou a antecipação do pagamento da segunda parcela. O calendário de depósitos, que começou no último domingo (16) e terminaria em 16 de junho, teve o fim antecipado para 30 de maio.

Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada (veja guia de perguntas e respostas no último parágrafo).

CALENDÁRIO DA SEGUNDA
PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021

CALENDÁRIO DA SEGUNDA PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021 – Divulgação Governo Federal

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

O pagamento da segunda parcela aos inscritos no Bolsa Família começou na terça-feira (18) e segue até o dia 30. O auxílio emergencial somente será depositado quando o valor for superior ao benefício do programa social.

Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial.

Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial. – Arte/Agência Brasil

Em todos os casos, o auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Maranhão confirma primeiros casos de covid-19 por cepa indiana no país

A Secretaria de Saúde do Maranhão confirmou hoje os primeiros casos oficiais da cepa indiana (B.1.617.2) do novo coronavírus no Brasil. Os contaminados foram seis tripulantes do navio Shandong da Zhi, que veio da África do Sul e foi fretado pela Vale para entregar minério de ferro em São Luís.

Por Rafael Souza UOL notícias

A confirmação veio em entrevista coletiva concedida pelo secretário de saúde Carlos Lula, que também é presidente do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde). Segundo ele, seis dos 24 tripulantes fizeram o teste genômico pelo Instituto Evandro Chagas e todos testaram positivo.

Um dos tripulantes segue internado em um hospital particular de São Luís. O quadro de saúde dele é estável, segundo o último boletim médico. Agora, de acordo com a SES, dentro do navio continuam 14 tripulantes com covid-19: Dois com sintomas leves e 12 assintomáticos. Outros nove não foram diagnosticados com a doença.

O secretário informou ainda que cerca de cem pessoas tiveram contato com os tripulantes que testaram positivo. Elas devem ser testadas, acompanhadas e, se necessário, serão isoladas.

O navio Shandong da Zhi segue ancorado na costa de São Luís e todos os tripulantes estão isolados e acompanhados por profissionais de saúde, segundo a secretaria.

Homem foi internado no último sábado

A preocupação com a cepa indiana no país começou quando a Secretaria de Saúde informou, no último sábado (15), que um homem de nacionalidade indiana, de 54 anos, havia sido internado em um hospital de São Luís com sintomas do novo coronavírus.

O homem começou a sentir os sintomas da doença em 4 de maio e teve febre, segundo a SES. Logo depois, ele foi encaminhado em um helicóptero para um hospital da rede privada.

Na segunda (17), outros dois tripulantes do navio apresentaram sintomas da doença e foram encaminhados para o mesmo hospital, mas já tiveram alta e retornaram à embarcação, que segue em alto mar, em uma área de fundeio, e sem permissão para atracar em São Luís.

Variante preocupa

A variante indiana do novo coronavírus preocupa as autoridades de saúde, já que ela tem uma ou duas alterações em sua proteína spike— dependendo da variante— o que pode significar uma maior resistência do coronavírus a respostas imunológicas do corpo.

Em entrevista de imprensa na semana passada, a líder técnica da resposta à pandemia de covid-19 da OMS (Organização Mundial da Saúde), Maria Van Kerkhove, afirmou que dados preliminares indicam que a variante originada na Índia tem capacidade de transmissão maior do que a cepa original do vírus.

Segundo a cientista chefe da entidade multilateral, Sumya Swaminathan, até onde se sabe, as vacinas contra a covid-19 e tratamentos disponíveis são eficazes contra casos da cepa indiana. Ela ressaltou, no entanto, que as evidências ainda são recentes e é importante “dar tempo” para que mais dados sobre a variante B.1617 sejam coletados.

(Com Estadão Conteúdo)

Bebê nasce em SC com anticorpos contra a Covid, dizem médicos

Mãe, que é médica, recebeu vacina contra a doença com 34 semanas de gestação. Presença de anticorpos no recém-nascido foi confirmada por teste de neutralização SARS-COV-2: ‘Dose de esperança a todos’.

Por Carolina Fernandes e Maria Eduarda DalPonte, G1 SC e NSC

A Secretaria de Saúde de Tubarão, no Sul catarinense, informou nesta quarta-feira (19) que um bebê nasceu com anticorpos contra a Covid-19 na cidade. A mãe, Talita Mengali Izidoro, é médica, trabalha em um posto de saúde da cidade e foi vacinada quando estava com 34 semanas de gestação.

“Ficamos felizes e emocionados e que sirva de incentivo à outras gestantes. É uma dose de esperança a todos”, afirma a mãe do bebê.

Enrico nasceu no dia 9 de abril e o teste que comprovou a presença de anticorpos foi realizado dois dias depois, sendo avaliado por diferentes médicos, incluindo o secretário municipal de saúde da cidade, o obstetra que acompanhou a criança, além da mãe de Enrico e dos profissionais do laboratório que fez o exame.

Enrico passará por acompanhamento e novos exames para verificar a porcentagem de anticorpos contra a Covid-19

Talita Menegali/Arquivo Pessoal

O resultado mostrou 22% de anticorpos na amostra analisada. Segundo o Secretário de Saúde da cidade, o médico Daisson José Trevisol, esse é o primeiro caso documentado da região.

“É o primeiro caso de Tubarão sem dúvida nenhuma e na região também. Provavelmente seja o primeiro caso em Santa Catarina”, declarou Daisson.

Segundo o exame, Enrico possui 22% de anticorpos contra a Covid-19 nas amostras analisadas

Talita Mengali/Arquivo Pessoal

O teste de neutralização SARS-COV-2 foi feito com amostras de sangue da criança por um laboratório catarinense e encaminhado para análise fora do Estado. Com o resultado em mãos, mostrando que as amostras eram reagentes, ou seja, tinham anticorpos contra o vírus, a família decidiu enviar o exame para especialistas, que confirmaram o fato.

Um artigo científico esta sendo elaborado no programa de Pós Graduação de uma universidade na região para documentar a descoberta e publicá-la. Participam do estudo a gerente e o secretário de Saúde do município, pesquisadores da universidade e a própria mãe.

Bebê é o primeiro de Tubarão a ter documentada a presença de anticorpos em amostras analisadas, segundo o Secretário de Saúde municipal

Talita Menegali/Arquivo Pessoal

A Diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC) foi comunicada sobre o caso e informou ao G1 que vai aguardar um relatório para acompanhamento.

“Informamos que ainda não há protocolos estabelecidos pelo Ministério de Saúde (MS) para indicação e avaliação laboratorial de recém-nascidos de mães imunizadas contra a COVID-19”, disse a Dive em nota.

Questionado pelo G1 SC, o Ministério de Saúde não informou até as 17h se foi notificado e se há outros casos semelhantes no país.

Enrico será acompanhado e passará por novos exames com 3 e 6 meses de vida para avaliar se ele segue com a presença dos anticorpos no sangue da criança. Isso porque a duração da proteção do anticorpo em um bebê ainda é desconhecida.

“Com o aleitamento espera-se que aumente ainda mais os níveis [de anticorpos]. É isso que vamos verificar posteriormente”, conclui o secretário de saúde.

Imunização

A mãe de Enrico, de um mês e dez dias, é a médica Talita Mengali Izidoro que recebeu a primeira dose da vacina Coronavac quando estava na 34ª semana de gestação, em fevereiro.

Talita tomou a primeira dose da vacina em fevereiro com 34 semanas de gestação

Talita Mengali /Arquivo Pessoal

A decisão de se vacinar, segundo ela, foi tomada em conjunto com o médico obstetra que acompanhava a família. Talita trabalha na linha de frente no Posto de Saúde do bairro Morrote e não deixou de atuar durante a gestação. A médica não pegou Covid-19 nem antes e nem durante a gravidez.

“Foi feito com a Coronavac, que é de vírus inativado e eu tomei no terceiro trimestre, que é quando o bebê já está formado e os riscos diminuiriam ainda mais. Meu obstetra foi fundamental a decisão e me deixou super tranquila. Na época o Ministério da Saúde recomendava que as gestantes só poderiam tomar se tivessem com atestado recomendando e se tivesse na linha de frente como, aconteceu comigo”, explica a mãe de Enrico.

Talita recebeu a segunda dose 15 dias depois da primeira aplicação. “Não tive medo algum, pois como médica estava na linha de frente e a vacina traria muitos mais benefícios”, relembra.

Família comemorou o resultado dos exames

Tatila Menegali/Arquivo Pessoal

Urgente: Hospital de Apodi sem pontos de oxigênio

O blog João Marcolino divulgou informações na noite desta quarta-feira (19) por volta das 20h52, da falta de ponto de oxigênio no hospital de Apodi/RN. É uma informação preocupante diante do aumento nos casos de covid-19.

Caos

Recebemos informações, do Hospital de Apodi e essa são preocupantes pois trazem o colapso nos pontos de oxigênio na Unidade.

O Hospital de Apodi, não dispõe de nenhum ponto de oxigênio e não parar de chegar pacientes.

Os profissionais e a direção estão desesperados.

Atenção SESAP, lá é urgente e grave a situação.

Fonte: Blog João Marcolino

Comerciante é morto a tiros dentro de loja em Caicó

Crime aconteceu na tarde desta quarta (19).

Por G1 RN

Comerciante George Basílio de Queiroz, de 30 anos, foi morto a tiros nesta quarta (19) dentro da sua loja em Caicó.
Arquivo da família

O comerciante George Basílio de Queiroz, de 30 anos, foi morto a tiros nesta quarta (19) dentro da sua loja em Caicó.

O crime aconteceu no final da tarde na Avenida Rui Mariz , bairro Boa Passagem.

De acordo com a Polícia Militar, um homem armado entrou na loja de roupas, atirou em George e fugiu sem roubar nada. Ainda não se sabe a motivação do crime.

O crime será investigado pela Polícia Civil.

Comerciante foi morto a tiros dentro de loja de roupas
Plantão Caicó/Cedida

Saúde orienta gestantes que tomaram uma dose da Oxford/AstraZeneca

Elas deverão aguardar fim do puerpério para fazer a segunda aplicação

Publicado em 19/05/2021 – 19:12 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília

O Ministério da Saúde divulgou a orientação para as gestantes e puérperas que tomaram uma dose da vacina contra a covid-19 da Oxford/AstraZeneca. Elas deverão aguardar até o fim do puerpério para tomar a segunda dose.

A orientação foi divulgada após o ministério alterar as diretrizes para a vacinação de gestantes e puérperas diante de dois casos de mulheres desses grupos que morreram após receber o imunizante Oxford/AstraZeneca.

De acordo com a pasta, até 10 de maio, 15 mil gestantes foram imunizadas com a vacina. Estas deverão seguir a recomendação de aguardar o fim do puerpério.

Conforme o comunicado de orientação do Ministério da Saúde, as gestantes que receberam uma dose da Oxford/AstraZeneca e que apresentarem sintomas entre quatro e 28 dias após a aplicação deverão procurar um médico.

Entre os sintomas que devem ensejar a busca por atendimento médico estão falta de ar; dor no peito; inchaço na perna; dor abdominal persistente; sintomas neurológicos, como dor de cabeça persistente e de forte intensidade, borrada, dificuldade na fala ou sonolência; ou pequenas manchas avermelhadas na pele além do local em que foi aplicada a vacina.

Desde a mudança de posição do ministério, a vacinação de gestantes e puérperas passou a ser recomendada apenas para as mulheres que fazem parte desses grupos e que apresentem comorbidades, podendo receber outros tipos de imunizantes, como as vacinas CoronaVac e a da Pfizer.

Vacina não impede de contrair Covid-19, mas evita gravidade e morte; entenda

Imunizantes disponíveis são seguros e eficazes para conter a disseminação do novo coronavírus

Da CNN, em São Paulo19 de maio de 2021 às 04:30

Profissional de saúde prepara dose da vacina contra Covid-19 em Suzano, São Paulo
Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

As vacinas contra a Covid-19 não impedem de contrair o novo coronavírus. No entanto, os casos (raros) de pessoas que ficam doentes mesmo após tomar as duas doses de algum dos imunizantes disponíveis não significam que eles não funcionem.

Isso pode acontecer porque nenhuma vacina disponível no mundo atualmente tem eficácia de 100% contra o vírus Sars-CoV-2, ou seja, não impede que o indivíduo seja infectado e passe a doença para outras pessoas. Mas elas são eficazes de evitar os casos graves da doença, que levam à intubação e à morte.

A seguir, especialistas respondem as principais dúvidas sobre a eficácia e a segurança das vacinas contra a Covid-19:

É possível ter Covid-19 mesmo após tomar a segunda dose da vacina?

Sim. Estudos mostram que a proteção contra o novo coronavírus acontece somente entre duas e quatro semanas depois da aplicação da segunda dose. Por isso, quem tomou a primeira dose ainda não está imunizado e pode contrair o vírus. E, se recebeu a segunda dose, o efeito da vacina será pleno apenas após um mês – mesmo assim não totalmente, porque nenhuma vacina é 100% eficaz contra o coronavírus.

Nesse cenário, pode parecer que a vacina não faz efeito, mas o fato é que não houve tempo para o organismo desenvolver a imunidade esperada para evitar a doença. Se levarmos em conta que a grande maioria da população vacinada no Brasil ainda não tomou a segunda dose, isso significa que essas pessoas continuam desprotegidas contra a Covid-19.

Quais são as eficácias das vacinas disponíveis no Brasil?

Coronavac tem uma eficácia global de 50,7%, o que lhe confere esse percentual de chance de imunização. Isso pode não parecer tão alto, mas sua eficácia para casos graves e mortes chegou a 100% nas pessoas que tomaram as duas doses (com intervalo de 14 a 28 dias entre elas). Ou seja, pode haver chance de contrair, mas a de evoluir mal ou morrer é praticamente inexistente em quem toma as duas doses da vacina.

A vacina Oxford/AstraZeneca, por sua vez, conferiu eficácia de mais de 70% na primeira dose. Após a segunda dose, a eficácia chega a quase 100% para casos graves e mortes, desde que se tome as duas no período recomendado – 12 semanas. 

A vacina da Pfizer tem eficácia de 91,3% após as duas doses. O esquema para a imunização completa considera a aplicação de duas doses, com um intervalo de 21 dias, segundo a bula. No Brasil, no entanto, o Ministério da Saúde estabeleceu um prazo de até três meses entre as doses.

Não há dados que conferem a eficácia da vacina nesse prazo estendido. No entanto, segundo os especialistas, a eficácia da vacina deve continuar alta e a segunda dose deve ser mantida para que haja sucesso na imunização. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a vacina da Pfizer pode ser aplicada em pessoas com mais de 16 anos. 

Com a vacina, estou imune às variantes?

Um estudo com a Coronavac mostrou que ela é eficaz contra as novas variantes do Sars-Cov-2, inclusive a P.1, brasileira.

O imunizante da Oxford/AstraZeneca também foi capaz de barrar a P.1 , mas ela se mostrou menos resistente à cepa variante da África do Sul (B.1.351 ou 501.V2). Diante disso, o laboratório está trabalhando em uma versão da vacina modificada para combater a variante, que deve ficar pronta até o fim deste ano, segundo a empresa. 

Já uma pesquisa publicada no periódico científico New England Journal of Medicine apontou que as vacinas da Pfizer e da Moderna (ainda não disponível no Brasil) protegem contra a cepa sul-africana. E dados iniciais de um estudo do Reino Unido sugerem que essas mesmas vacinas e também a da AstraZeneca protegem contra a variante B.1.617 do vírus da Covid-19, identificada pela primeira vez na Índia. Não dá dados sobre isso envolvendo a Coronavac. 

Como o Sars-CoV-2 ainda está se disseminando sem controle em várias partes do mundo, podem surgir outras variantes que não terão cobertura das vacinas. O que a Ciência já sabe é que o vírus precisa parar de circular para as variantes pararem de surgir. É por isso que a recomendação de manter distanciamento social e o uso de máscara se mantém mesmo para quem já tomou as duas doses da vacina.

Posso pegar Covid-19 pela vacina?

Não. É impossível pegar Covid-19 com qualquer uma das vacinas usadas porque nenhuma delas contém uma parte do coronavírus.

Se eu peguei Covid, devo tomar a vacina? 

Sim. Todo mundo que teve Covid-19 precisa se vacinar. A imunização não impede uma reinfecção. Mas o ideal é esperar quatro semanas após a infecção para tomar a vacina. Isso porque se a pessoa ainda estiver se recuperando da Covid-19, tomar o imunizante, e sentir alguma coisa, não será possível saber se foi por causa da vacina ou da doença, o que atrapalha o controle e um possível tratamento. Outro ponto importante é que não há dados concretos sobre a duração da proteção dos anticorpos produzidos pela doença, nem dos anticorpos produzidos pela vacina. 

Há problema se eu tomar a vacina estando com Covid-19?

Não. Na pessoa que já está contaminada, o sistema imunológico está respondendo ao vírus. As vacinas disponíveis não são feitas com vírus vivos, por isso não há plausibilidade biológica que cause alguma interferência no organismo de quem já contraiu o novo coronavírus. Muito pelo contrário, a vacina vai promover mais anticorpos contra a doença.

Posso transmitir Covid-19 mesmo vacinado?

Sim, porque a vacina não previne a infecção, mas as complicações resultantes dela, pelo fato de contribuir com a produção de anticorpos. Como a eficácia de nenhuma vacina disponível é total, nem todo mundo que a recebeu estará livre de contrair o vírus. Mas isso não as invalida, porque estudos realizados com pessoas imunizadas e que se infectaram mostram que a grande maioria apresenta sintomas leves ou fica assintomática.

Por que alguns adoecem mesmo após serem vacinados?

Como a vacina não previne a infecção, as pessoas podem ter Covid-19 e adoecer mesmo vacinadas, porque não houve tempo hábil do organismo responder à vacinação. Apesar dos estudos apontarem que os imunizados têm sintomas mais leves, pode haver casos graves. Eles são raros e geralmente estão relacionados com pacientes idosos, cujas doenças prévias são pioradas com a Covid-19, ou doentes crônicos com diabetes, problemas cardíacos ou pulmonares, que têm seus quadros agravados enquanto a vacina ainda não fez efeito.

Como explicar a morte de pessoas imunizadas?

As mortes por Covid-19 relatadas após a vacinação geralmente têm relação com outras doenças ou comorbidades existentes antes do diagnóstico de Covid-19. Indivíduos com comorbidades costumam ter o sistema imune debilitado. Por isso, em casos de óbitos entre pessoas que tomaram a vacina, deve ser levado em conta o histórico médico e de doenças, além do tempo de imunização. É importante avaliar cada caso, investigar as comorbidades e a faixa etária.

Dados do Ministério da Saúde mostram que no Brasil uma pessoa morre a cada 25 mil pessoas que tomam as duas doses da Coronavac, o que equivale a 0,004% dos vacinados.  São eventos muito raros.

experimento realizado pelo Instituto Butantan na cidade de Serrana (SP), onde quase 98% da população foi vacinada com a Coronavac também mostrou a efetividade da vacina para evitar mortes. Do total de 27.150 voluntários que tomaram as duas doses do imunizante, um morreu em decorrência do novo coronavírus. Isso indicou um índice de mortalidade em vacinados de 0,004%. 

Receber a vacina de uma fabricante e depois a de outra é seguro?

Faltam evidências que comprovem isso em algumas vacinas. No entanto, um estudo espanhol  descobriu que administrar uma dose do imunizante da Pfizer em pessoas que receberam a primeira dose da vacina da AstraZeneca é altamente seguro e eficaz. 

O estudo Combivacs, conduzido pelo Instituto de Saúde Carlos III, da Espanha, mostrou que a resposta imunológica em pessoas que receberam uma dose da vacina da Pfizer foi entre 30 e 40 vezes maior do que em um grupo de controle que recebeu apenas a dose de AstraZeneca. 

Há uma vacina melhor que a outra?

Não. Todas as vacinas disponíveis no país são seguras e eficazes. A diferença de cada imunizante é sutil e relacionada à sua plataforma tecnológica de desenvolvimento. Por isso, não se deve fazer uma corrida em postos diferentes para escolher vacina. Deve-se tomar a que estiver disponível. 

Fontes: Renato Kfouri, Juarez Cunha, Flávia Bravo e Isabela Ballalai, da Sociedade Brasileira de Imunizações; Anvisa; CDC, Instituto Butantan, Pfizer, AstraZeneca; Michael Worobey, professor de biologia evolutiva da Universidade do Arizona; Peter Hotez, especialista em vacinologia e reitor da Escola de Medicina Tropical da Baylor College of Medicine

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em março

Benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375

Publicado em 19/05/2021 – 06:00 Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Brasília: Prédio da Caixa Econômica Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Trabalhadores informais nascidos em março recebem hoje (19) a segunda parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta-corrente.

Também hoje, beneficiários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) de dígito final 2 poderão sacar o dinheiro.

Na última quinta-feira (13), a Caixa anunciou a antecipação do pagamento da segunda parcela. O calendário de depósitos, que começou no último domingo (16) e terminaria em 16 de junho, teve o fim antecipado para 30 de maio.

Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

CALENDÁRIO DA SEGUNDA
PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021

CALENDÁRIO DA SEGUNDA PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021 – Divulgação Governo Federal

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

O pagamento da segunda parcela aos inscritos no Bolsa Família começou ontem (18) e segue até o dia 31. O auxílio emergencial somente será depositado quando o valor for superior ao benefício do programa social.

Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial.

calendario_auxilio_parcelas_bolsa-familia, por Arte/Agência Brasil

Em todos os casos, o auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada (veja abaixo guia de perguntas e respostas)

Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Governistas fecham o cerco na comissão que analisa volta do voto impresso

A base governista ficou com a maioria dos assentos na comissão especial da Câmara que analisa o projeto para tornar obrigatório o voto impresso no país (PEC 135/19).  Deputados de partidos que apoiam o presidente Jair Bolsonaro, como PSL, PP, PSD, PL, Republicanos, PTB e PSC, ocuparão 18 das 28 cadeiras de titular do colegiado . No grupo estão nomes que integram a linha de frente do Palácio como o filho do presidente Jair Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), e deputado Marco Feliciano (Republicanos-SP) (veja a lista mais abaixo).

Por Thais Rodrigues sobre  brasil Em 18 maio, 2021 – 10:47  Última Atualização 18 maio, 2021 – 14:35

Deputado Filipe Barros é o relator da Comissão do Voto Impresso

O plano de  trabalho do grupo foi aprovado nessa segunda-feira (17). A comissão do voto impresso foi  instalada na última quinta-feira (13).  Mesmo sem apresentar qualquer indício de fraude, o presidente Jair Bolsonaro já ameaçou não reconhecer o resultado da eleição caso não haja voto impresso em 2022.

Para o deputado federal Aliel Machado (PSB-PR), que é de oposição, uma proposta como esta deve ser tratada com “parcimônia”, pois modifica um sistema eleitoral já consolidado. O parlamentar ressaltou, ainda, que qualquer ato capaz de expor os dados do eleitor e o direito ao sigilo sobre o voto, garantido na constituição, devem ser combatidos. Ele pontuou, no entanto,  que “aquela proposta que é auditável, que pode melhorar o sistema eleitoral, pode ser amplamente discutida”.

O relator da comissão é o deputado governista Filipe Barros (PSL-PR). O colegiado é presidido por outro paranaense, Paulo Eduardo Martins (PSC). Dentre as atividades presentes no plano de trabalho aprovado pelo colegiado está a realização de seis audiências públicas com participação de especialistas e ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Nestas audiências públicas, estão convidados especialistas e autoridades sobre os temas correlatos à proposição em tela, dentre os quais acreditados necessário convite de ex-ministros ou atuais ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), incluindo os que atualmente exerçam suas funções regulares no STJ e no STF, autoridades acadêmicas em Segurança Cibernética e Criptografia, auditores já atuantes no TSE e de outras instituições já listadas na CPI dos Crimes Cibernéticos da Câmara dos Deputados”, diz o documento.

Ainda na sessão dessa segunda a comissão aprovou oito requerimentos para debater sobre o processo de implantação da votação a partir da urna eletrônica no Brasil. As datas, no entanto, ainda não estão definidas e serão deliberadas durante os encontros da Comissão.

Veja o documento na íntegra:

Confira a lista dos deputados titulares na Comissão Especial da PEC 135/19:

Governistas:

Aroldo Martins (Republicanos-PR)

Bia Kicis (PSL-DF)

Darci de Matos (PSD-SC)

Edilázio Júnior (PSD-MA)

Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)

Evair Vieira de Melo (PP-ES)

Filipe Barros (PSL-PR)

Giacobo (PL-PR)

Guilherme Derrite (PP-SP)

José Medeiros (Podemos-MT)

Leur Lomanto Júnior (DEM-BA)

Magda Mofatto (PL-GO)

Paula Belmonte (Cidadania – DF)

Paulo Eduardo Martins (PSC-PR)

Pedro Lupion (DEM-PR)

Pinheirinho (PP-MG)

Pr. Marco Feliciano (Republicanos-SP)

Roman (Patriota – PR)

Oposição:

Paulo Ramos (PDT-RJ)

Pompeo de Mattos (PDT-RS)

Aliel Machado (PSB-PR)

Arlindo Chinaglia (PT-SP)

Carlos Veras (PT-PE)

Julio Delgado (PSB-MG)

Odair Cunha (PT-MG)

Autodeclarados independentes:

Aécio Neves (PSDB-MG)

Nilson Pinto (PSDB-PA)

Paulo Ganime (Novo-RJ)

Não há comprovação de que as urnas eletrônicas apresentem problemas na validação dos votos. A tecnologia é usada há 25 anos no Brasil. O presidente o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, afirmou que “o Brasil tem muitos problemas que o processo democrático e a democracia ajudam a enfrentar e resolver, mas um desses problemas não é a urna eletrônica, que até aqui tem sido parte da solução, assegurando um sistema íntegro e que tem permitido a alternância de poder sem que jamais se tenha questionado de maneira documentada e efetiva a manifestação da vontade popular”.

Base governista emplaca presidência e relatoria em comissão do voto impresso

Comerciante de 22 anos é executada a tiros dentro de loja na Zona Norte de Natal

Crime aconteceu na manhã desta terça-feira (18) na avenida Boa Sorte, em Nossa Senhora da Apresentação. Nenhum suspeito foi preso.

Por Inter TV Cabugi
18 de maio de 2021

Crime aconteceu dentro de loja de parafusos na avenida Boa Sorte, em Nossa Senhora da Apresentação. Carlos Dhaniel/Inter TV Cabugi

Uma comerciante de 22 anos foi executada a tiros dentro de uma loja de parafusos e equipamentos de construção, na manhã desta terça-feira (18), na Zona Norte de Natal. O crime aconteceu no bairro Nossa Senhora da Apresentação.

Segundo a Polícia Militar, a vítima seria dona do comércio, localizado na avenida Boa Sorte. Ela foi identificada como Poliana Nataluska.

Testemunhas disseram aos policiais que dois criminosos chegaram em uma moto, por volta das 10h30, mandaram os funcionários saírem, levaram a vítima até os fundos do estabelecimento e a assassinaram com um tiro na nuca, fugindo em seguida.

A Polícia Militar, a Polícia Civil e o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) foram acionados ao local, para dar início às investigações e recolher o corpo para perícia.

Segundo a polícia, a vítima não tinha antecedentes criminais. Nenhum suspeito foi preso até a publicação desta matéria.

CPI pede à PF para investigar ameaças contra integrantes da comissão

Por Marina Oliveira Em 18 maio, 2021 – 10:01 Última Atualização 18 maio, 2021 – 10:23

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse na manhã desta terça-feira (18) que parlamentares membros da CPI da Covid estão recebendo ameaças por mensagens de WhatsApp. O senador pediu ao presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD-AM), que encaminhe para a Polícia Federal o conjunto de ameaças.

Veja:

Randolfe não deu detalhes sobre a origem das ameaças.

Travesti é encontrado morto com sinais de violência em Afonso Bezerra

Francisco Batista tinha sumido após delatar autor do desaparecimento de uma amiga; O assassinato está sendo investigado pela Polícia Civil

Sérgio Costa 15/05/2021 às 18h52   –  Atualizada em 15/05/2021 às 18h56

Um travesti de 36 anos foi encontrado morto no início da tarde desta sexta-feira (14), na comunidade conhecida como Quarenta, na zona rural da cidade de Afonso Bezerra, distante 181 quilômetros de Natal. Francisco Batista das Chagas Júnior, mais conhecido como “Titi”, teria delatado o autor do desaparecimento de uma amiga e por isso foi assassinado, afirmam familiares.

De acordo com a polícia local o corpo de “Titi” apresentava sinais de violência, como perfurações no tórax e marcas contundentes de apedrejamento na cabeça. Uma corda foi amarrada no pescoço da vítima e uma espécie de capuz na cabeça.

Um familiar, que preferiu ter a identidade preservada, afirmou ao PortalBO que na noite do sábado, dia (08), Francisco foi visto com uma mulher conhecida como “Fofinha” e um homem e no dia seguinte apareceu na cidade sozinho relatando para vária pessoas que a colega tinha sido morta e que sabia quem teria cometido o crime. A fonte ainda acrescentou que na segunda-feira dia (10) “Titi” já não estava mais na cidade.

Foram caçadores que encontraram o corpo do travesti em uma região de mata parcialmente despido e claramente violentado. A Polícia Civil da cidade deverá encaminhar as informações para a delegacia do município de Angicos onde possivelmente transcorrerá o inquérito que vai apurar o assassinato e o desaparecimento.

São Paulo e Palmeiras disputam título do Paulistão quinta e domingo

Tricolor está há quase nove anos sem Estaduais e Verdão busca o bi

Publicado em 17/05/2021 – 12:34 Por Agência Brasil – Rio de Janeiro

A Federação Paulista de Futebol (FPF) definiu as datas, horários e locais dos jogos de ida e volta da final do Campeonato Paulista de 2021. São Paulo e Palmeiras começam a decidir o título estadual na quinta-feira (20) e o jogo da volta será no próximo domingo (23).  

O Verdão fará o primeiro jogo na quinta (20), às 22h (horário de Brasília), no Allianz Parque, e o Tricolor decide o título no Morumbi, às 16h, de domingo (23). 

Por ter feito a melhor campanha do Estadual, o São Paulo tem o direito de realizar a segunda e última partida em casa. O campeão de 2021 será o time que com maior saldo no placar agregado (180 minutos). Em caso de empate, a decisão do título será nas penalidades.

O Palmeiras, que busca o bicampeonato estadual, se classificou ontem (16), ao vencer o Corinthians por 2 a 0. Já o São Paulo garantiu a vaga ao golear o Mirassol por 4 a 0. O Tricolor quer voltar a levantar a taça após um jejum de quase nove anos sem título estadual.

Desembargador derruba obrigatoriedade de cartazes contra discriminação sexual em estabelecimentos comercias no RN

O desembargador do TJRN, Cláudio Santos, deferiu liminar impetrada pelas federações empresariais dos diversos setores econômicos e suspendeu os efeitos da Lei 10761/20 que determinava multa de R$ 1 mil no caso de estabelecimentos comerciais não colocassem cartazes com mensagem contra a discriminação por orientação sexual em local visível com a informação: “DISCRIMINACAO POR ORIENTACAO SEXUAL E IDENTIDADE DE GÊNERO É ILEGAL E ACARRETA MULTA – Lei Estadual N o 9.036/2007”.

Os impetrantes alegaram que a Lei seria incostitucional e estaria causando transtornos nos espaços comerciais, como também seria desproporcional a multa a ser aplicada em caso de infração e reincidência que dobraria o valor.

O desembargador pontuou que: “nesse contexto, evidencio tanto a probabilidade do direito quanto o periculum in mora,
mormente ante a iminência das partes agravantes de serem punidas pelo eventual descumprimento de uma lei que, em exame de cognição sumária, padece de inconstitucionalidade formal e material.
Forte nessas razões, DEFIRO o pedido de antecipação da tutela recursal para suspender os efeitos da Lei Estadual 10.761/20, até ulterior deliberação da 1ª Câmara Cível”.

Confira decisão na íntegra

Decisao1 Baixar

Insumos para vacina CoronaVac chegam ao Brasil dia 26 de maio

Data foi confirmada pelo Instituto Butantan

Publicado em 17/05/2021 – 18:05 Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil – São Paulo

An employee puts on an equipment vials containing CoronaVac, Sinovac’s vaccine against the coronavirus disease (COVID-19), at Butantan biomedical production center in Sao Paulo, Brazil January 22, 2021. REUTERS/Amanda Perobelli

Após o atraso e a paralisação da produção de vacina contra a covid-19 por falta de insumos, o Instituto Butantan informou hoje (17) que um carregamento de matéria-prima para a CoronaVac chegará ao Brasil no dia 26 de maio. Segundo o Butantan, está prevista a chegada de um lote com 4 mil litros de insumo farmacêutico ativo (IFA), suficientes para a produção de 7 milhões de doses da vacina.

“O Butantan recebeu nesta manhã, da China, a previsão do envio de nova remessa de insumos ao Brasil para produção da vacina do Butantan. A chegada do novo lote com 4 mil litros de insumos está prevista para o dia 26”, disse hoje o governador de São Paulo, João Doria.

Hoje, mais cedo, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, já havia confirmado que os insumos chegariam ainda este mês ao Brasil.

A produção de vacinas contra a covid-19, no Butantan, estão paralisadas desde a última sexta-feira (14) por falta de insumos. Segundo o instituto, a falta de matéria-prima ocorreu por problemas burocráticos, provocados por declarações de membros do governo brasileiro sobre a China.

Na semana passada, o instituto e o governo do estado disseram que a Sinovac, farmacêutica chinesa parceira na produção dessa vacina, já havia fabricado 10 mil litros de insumo para serem enviados ao Brasil. Mas o governo chinês não estava autorizando o envio por causa de questões diplomáticas.

Hoje, entretanto, o instituto recebeu a informação de que parte dessa produção chega ainda este mês. Os 6 mil litros restantes aguardam autorização de envio pelo governo chinês. Ainda não há previsão de chegada desses insumos ao Brasil.

Ontem, em Botucatu, no interior paulista, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, negou que problemas burocráticos estejam atrapalhando o envio de insumos ao país. Para ele, a dificuldade de envio da matéria-prima é um problema mundial, que não afeta somente o Brasil.

O Instituto Butantan tem dois contratos assinados com o Ministério da Saúde para o fornecimento de vacinas para a população brasileira por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). O primeiro contrato, para fornecimento de 46 milhões de doses, já foi cumprido. Falta ainda um contrato de 54 milhões de doses, previsto para ser entregue em agosto. Até este momento, o Butantan entregou 47,2 milhões de doses de vacinas ao governo federal.

Estudo vai medir eficácia da vacina Covid-19 contra variantes

Marina Pagno (Ministério da Saúde)

Um misto de expectativa e esperança tomou conta de Botucatu, interior de São Paulo, neste fim de semana. A cidade foi escolhida para ser palco de uma pesquisa inédita que teve o pontapé inicial no último domingo (17/5), com a vacinação em massa contra a Covid-19 de toda a população adulta. Mais de 63 mil moradores de Botucatu foram imunizados somente em um dia, superando a expectativa de que 60 mil pessoas recebessem a primeira dose neste domingo. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, participou do processo de imunização no município, aplicando a primeira dose da vacina na moradora Suze Helena Crespam, de 57 anos.

Pesquisa conta com a parceria da prefeitura de Botucatu, da Universidade de Oxford, do laboratório AstraZeneca, da Fundação Gates, da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), representada pela presidente Nísia Trindade Lima (foto: Ministério da Saúde)

“Agora estou me sentindo mais segura, mais tranquila, e emocionada em participar dessa pesquisa e de ser botucatuense”, disse Suze.

“Vamos ter doses de vacina suficientes para imunizar toda a população brasileira. Mas nós precisamos, além da vacinação, incentivar as medidas não farmacológicas, como o uso de máscaras, e o distanciamento social”, afirmou Queiroga, durante a vacinação na Escola Cardoso de Almeida.

O estudo, apoiado pelo Ministério da Saúde, vai medir a eficácia da vacina AstraZeneca/Oxford produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) contra variantes do vírus. Além da vacinação, o projeto também realizará testagem da população e sequenciamento genético dos casos positivos, para avaliar o comportamento da doença no Brasil.

A pesquisa conta com a parceria da prefeitura de Botucatu, da Universidade de Oxford, do laboratório AstraZeneca, da Fundação Gates, da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), representada pela presidente Nísia Trindade Lima. O evento contou com a participação da médica Sue Ann Clemens, coordenadora dos centros de pesquisa da vacina de Oxford-Fiocruz no Brasil e também do estudo em Botucatu. 

“Vamos ampliar a testagem, que está em estudo no Ministério da Saúde. Botucatu é um exemplo: testou sua população, acompanhou toda a evolução da epidemia e, por isso, precisou somente em duas situações fazer uma restrição maior na mobilidade”, ressaltou Queiroga.

Dia D

Moradores de Botucatu entre 18 e 60 anos que se cadastraram no projeto foram vacinados entre 8h e 18h. Os 45 pontos usados tradicionalmente como locais de votação foram transformados em postos de vacinação. Assim, a população sabe exatamente o local que receberá a primeira dose, de acordo com sua zona eleitoral. Além disso, a imunização foi dividida por faixa etária, e cada uma delas possui um horário específico para receber a vacina.

No total, 80 mil doses do imunizante da Fiocruz foram doados ao estudo pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI). Apenas nas primeiras duas horas, cinco mil pessoas já haviam sido imunizadas na cidade, de acordo com a prefeitura.

Além da efetividade contra as variantes, a pesquisa servirá de subsídio para comparar o quão eficiente foi a vacinação em massa em relação a outros municípios da região.

O estudo terá duração estimada de oito meses, que incluirá a aplicação das duas doses e o monitoramento da população vacinada.

Visita à Unesp

Após acompanhar a vacinação, o ministro Marcelo Queiroga visitou as instalações do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Unesp.

“Estamos em uma cidade do interior do estado de São Paulo, maior estado da nação, e nós conseguimos mostrar que é possível ter no sistema de saúde uma eficiência que se traduz na pesquisa, no ensino e na assistência”, concluiu o ministro.

Deputado que manda você tomar ivermectina “profilática” se vacina

O deputado estadual Albert Dickson (PROS), um dos principais defensores do “tratamento precoce” no Rio Grande do Norte, não resistiu a tentação de se proteger de verdade da covid-19 e foi se vacinar hoje pela manhã em Natal.

Deputado defende que ivermectina previne covid-19, mas foi se vacinar (Foto: cedida)

Em fevereiro, o parlamentar dizia que o uso “profilático” da ivermectina protegia mais do que as vacinas (confira no vídeo abaixo) coronavac e astrazenica.

Em setembro ele dizia, em outro pronunciamento na Assembleia Legislativa, não ter nada contra as vacinas, mas que considerava preocupante a cláusula contratual em que os laboratórios não se responsabilizam sobre eventuais efeitos colaterais, ignorando que isso é recorrente em contratos desse tipo. “Eu queria falar também sobre a cláusula que diz que se algum paciente brasileiro tiver qualquer problema, como aconteceu nos testes primários, em que uma pessoa teve mielite e problemas neurológicos, a responsabilidade não será da AstraZeneca nem da universidade de Oxford. Isso é um grande problema, já que a empresa, que é uma grande produtora mundial, está vendendo as vacinas por R$ 1 bilhão e não vai se responsabilizar pelos possíveis efeitos colaterais”, frisou.

Vacina para ele, ivermectina para você (Foto: reprodução)

Albert teve 12 vídeos removidos por fazer pregação do “tratamento precoce” cuja comprovação científica não existe e é acusado em duas reportagens de trocar consultas por likes e usar grupos de WhatsApp para divulgar suas soluções para a covid-19.

Diferentemente de outros políticos, Albert Dickson não colocou nas redes sociais que se vacinou.

Informações do blog Barreto

Começa hoje o prazo para pedir isenção de inscrição no Enem 2021

Pedido deve ser feito na Página do Participante, até o dia 28

Publicado em 17/05/2021 – 13:09 Por Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Prédio do Ministério da Educação

Estudantes podem, a partir de hoje (17), solicitar a isenção da taxa de inscrição do Exame Naiconal do Ensino Médio (Enem) 2021. O pedido deve ser feito na Página do Participante até o dia 28 de maio. Quem obteve a isenção no Enem 2020 e não compareceu à prova deve justificar a ausência também pela internet.

Têm direito a não pagar a taxa do exame aqueles que estão cursando a última série do ensino médio no ano de 2021, em qualquer modalidade de ensino, em escola da rede pública; e aqueles que cursaram todo o ensino médio em escola da rede pública ou foram bolsistas integrais na rede privada e têm renda familiar igual ou inferior a um salário mínimo e meio por pessoa.

Poderão pedir a isenção também aqueles estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, que sejam membros de família de baixa renda inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Para isso, devem informar Número de Identificação Social (NIS) único e válido.

Documentação

Na hora do pedido, os participantes devem informar número do CPF, data de nascimento, endereço de e-mail e número de telefone válidos.

Devem ainda enviar documentos que comprovem que se enquadram nos critérios de isenção da taxa de inscrição do exame, tais como: Cédula de Identidade do participante e dos demais membros que compõem o núcleo familiar; cópia do cartão com o NIS válido, no qual está a inscrição no CadÚnico; declaração que comprove a realização de todo o ensino médio em escola pública ou histórico escolar do ensino médio, com assinatura e carimbo da escola. No caso de participante bolsista, deve acrescentar a declaração da escola que comprove a condição de bolsista integral em todo o ensino médio.

Após o prazo de solicitação, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) irá analisar os pedidos. Aqueles que não tiverem o pedido de isenção aceito poderão se inscrever normalmente para o exame, pagando a taxa de inscrição, quando for o momento. A data de inscrição ainda não foi definida.

Ouça na Radioagência Nacional

Audio Player00:0000:00Baixar arquivoClique aqui para ouvir outras notícias da Radioagência Nacional

Justificativa

Os participantes que obtiveram a isenção do exame na edição de 2020 e não puderam comparecer às provas, devem apresentar também uma justificativa para poder pleitear a isenção na edição de 2021. O prazo para que isso seja feito é o mesmo, começa hoje e vai até o dia 28.

Segundo o Inep, os documentos utilizados para comprovar o motivo de ausência devem estar sempre legíveis, datados e assinados. A autarquia diz que não aceitará autodeclarações redigidas pelo solicitante ou por seus pais ou responsáveis.

Entre as justificativas aceitas estão: emergências médicas, comparecimento ao trabalho, morte na família, maternidade ou paternidade, ser vítima de acidente de trânsito, entre outras. Todos os documentos comprobatórios devem estar de acordo com os parâmetros exigidos pelo edital.

Enem 2021

Realizado anualmente, o Enem é o maior exame para ingresso no ensino superior do país, contando com milhões de inscrições em todo o território nacional. As notas do Enem podem ser usadas para participar de programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os períodos de inscrição e a data da realização do Enem 2021 ainda serão divulgadas pelo Inep.

Governo Federal libera quase R$ 53 mil reais para a covid-19 em Pedro Avelino

O Ministério da Saúde publicou portaria no último dia (11) detalhando os recursos e as cidades do Rio Grande do Norte que vão receber esses valores e Pedro Avelino/RN esta na lista.

Os recurso é para a atenção primária à saúde do município de Pedro Avelino/RN.

Os vereadores tem a obrigação de fiscalizar a execução desses recursos. Vamos ficar de olho nos vereadores e na gestão.

Crédito: Facebook
Crédito: Facebook

Fachin autorizou PF a buscar provas contra Toffoli

Dados de duas operações relacionadas à Lava Jato do Rio foram utilizadas em relatório da PF

16.mai.2021 às 23h15Atualizado: 17.mai.2021 às 7h10 Fabio Serapião Camila Mattoso SÃO PAULO E BRASÍLIA

O ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), autorizou a Polícia Federal a usar dados de duas operações relacionadas à Lava Jato do Rio em uma apuração preliminar que resultou no pedido de inquérito contra Dias Toffoli.

As informações foram utilizadas para embasar relatório em que a PF diz que é preciso apurar suposto crime de corrupção do ministro em venda de decisões judiciais. A solicitação de investigação foi revelada pelo Painel na última terça (11).

Sessão solene de abertura do ano judiciário de 2021, realizada em formato híbrido, ou seja, virtual e presencial. Marcos Corrêa – 01.fev.2021/PR /

​Antes da permissão dada por Fachin, o juiz Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, negou o compartilhamento por envolver pessoas com foro, e o procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifestou contra porque a PF não indicou quem eram os investigados.

Fachin concordou com o argumento da Polícia Federal de que o acordo de colaboração de Sérgio Cabral tem uma cláusula que prevê o uso de informações coletadas nas operações Calicute e Boca de Lobo —a primeira prendeu o ex-governador, em 2016, e a outra, seu sucessor, Luiz Fernando Pezão, em 2018.

O material então foi utilizado nos pedidos de 20 inquéritos para apurar possíveis crimes praticados por pessoas com foro nas cortes superiores. ​

No caso de Toffoli, três dias depois da decisão de Fachin, em 26 de abril, a PF produziu um relatório em que elenca documentos da Calicute e Boca de Lobo que, na visão dos delegados, corroboram a acusação de Cabral sobre o ministro ter recebido R$ 3 milhões para beneficiar o prefeito de Volta Redonda (RJ), Antônio Francisco Neto (MDB).

A PF usa, por exemplo, emails apreendidos na Calicute para mostrar que o ex-secretário de Obras do Rio Hudson Braga se reuniu várias vezes com José Luiz Solheiro.

Braga, diz Cabral, foi responsável por operacionalizar os pagamentos a Toffoli, e Solheiro teria intermediado o contato entre o ex-governador e o ministro, por meio de sua mulher, a advogada Roberta Rangel.

A PF também se vale de conversas por aplicativo de celular entre Braga e Solheiro.

Da operação Boca de Lobo, investigadores utilizam os registros no celular de encontros do ex-governador Luiz Fernando Pezão para mostrar seus vínculos com Solheiro e com o advogado Bruno Calfat, que defendia o prefeito de Volta Redonda no processo de cassação.

Os registros também mostram encontros de Pezão e Toffoli. Na delação, Cabral afirma que seu sucessor era próximo do prefeito.

José Antonio Dias Toffoli foi o oitavo e último ministro nomeado por Lula. Ele chegou à corte em 2009, aos 41 anos, em uma das indicações mais polêmicas do então presidente. Na época, era o ministro mais jovem dos 11 que compunham o supremo. Antes de chegar à cadeira, Toffoli foi AGU e subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil . Nelson Jr. – 18.jun.20/Divulgação STF/

Em 27 de abril, a PF elaborou outro relatório em que usa mais informações cujo acesso foi autorizado por Fachin. Dessa vez, o material teria relação com suposta venda de uma decisão por Dias Toffoli, pelo valor de R$ 1 milhão, que suspendeu a cassação da então prefeita de Bom Jesus de Itabapoana Branca Motta (MDB).

Uma das supostas provas é um email enviado em 18 de novembro de 2015 em que Branca Motta pede apoio a Cabral para a fase final do seu processo no TSE.

Um ano antes, Toffoli havia concedido uma liminar de suspensão da cassação imposta pela Justiça Eleitoral do Rio, mas o processo ainda estava em andamento.

Na mensagem, ela diz que seu advogado em Brasília é Daniane Mângia Furtado, ex-sócio de Roberta Rangel, e que seus adversários políticos estariam se organizando em Brasília para prejudicá-la.

Do material compartilhado, a PF usou ainda um arquivo que mostra os contatos de Branca Motta na agenda de Cabral e uma anotação apreendida em sua casa sobre “pendências” atreladas ao nome da ex-prefeita.

Encontro entre Sérgio Cabral, Eduardo Paes e Lula, que tinha concluído o tratamento contra o câncer. Ricardo Stuckert – 29.mar.12/

Desde que o Painel revelou o pedido da PF para investigá-lo, Toffoli tem dito não ter conhecimento dos fatos mencionados e que jamais recebeu os supostos valores ilegais.

Na sexta (14), como antecipou a coluna Mônica Bergamo, da FolhaFachin acatou a posição da PGR e proibiu a PF de investigar Dias Toffoli, mas durante a apuração preliminar ele rechaçou a manifestação contrária da PGR e liberou o uso material no âmbito do acordo de Cabral.

A busca pelas provas utilizadas contra Toffoli e os outros alvos dos inquéritos da PF começaram em janeiro —nesse período, o diretor-geral do órgão ainda era Rolando de Souza.

No dia 25 de janeiro, o juiz Marcelo Bretas aceitou o pedido da PF e deu acesso aos dados da Boca de Lobo, mas explicou que a ação penal da Calicute estava no TRF-2.

Como Abel Gomes estava em férias, em 29 de janeiro, o juiz Gustavo Arruda Macedo, convocado para substituí-lo, pediu esclarecimentos sobre o “contexto dos fatos e possíveis crimes apurados” para entender qual o “nexo de causalidade e correlação” com as provas a serem acessadas.

No dia 1º de fevereiro a PF insistiu no pedido e explicou, sem citar nomes, que as informações seriam utilizadas na “instrução dos relatos apresentados” por Cabral relacionados a autoridades com foro no STF e STJ.

A citação a pessoas com foro nas cortes superiores acendeu o alerta no gabinete do TRF-2. Gomes interrompeu as férias e despachou sobre o tema em 19 de fevereiro.

Contra o compartilhamento, ele argumentou ser necessária “avaliação cautelosa”, uma vez que a jurisprudência do STF indica que somente os ministros podem decidir em casos de investigados detentores de foro.

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (MDB), foi preso nesta quinta-feira (29) durante operação da Polícia Federal. AFP/Mauro Pimentel – 29.nov.2018

A PF, em 26 de fevereiro, pediu pela primeira vez a Fachin o acesso às provas, e o ministro encaminhou para manifestação da PGR. Augusto Aras alegou que o pedido de compartilhamento não fazia menção a pessoas com foro no STF e foi contra a medida.

A polícia rebateu a posição da PGR e, em novo pedido a Fachin, disse que o material seria utilizado nos inquéritos abertos em 2020 com a primeira leva de depoimentos de Cabral, em dois casos que tramitam no STJ e na “apuração preliminar dos relatos complementares que vêm sendo apresentados pelo colaborador”.

Em 23 de abril, Fachin expediu sua decisão em que aceitava parte do pedido da PF. Segundo o ministro, a PF poderia utilizar as provas “com o fim de subsidiar os casos criminais novos de competência” do STF.

Sobre os casos arquivados e os do STJ, Fachin indicou à PF que procurasse os min istros relatores de cada inquérito.

Na prática, o ministro liberou o compartilhamento e uso das informações das duas operações nas 20 apurações preliminares nas quais a PF trabalhava à época com base nos relatos da delação de Cabral.

Folha procurou Fachin para comentar a respeito da autorização que deu. Ele respondeu, por meio da assessoria do Supremo, que “encontra-se pautado para julgamento em plenário virtual agravo regimental que abarcará as questões suscitadas”.

O ministro também afirmou que há pedido expresso da PGR a ser dirimido com revisitação da possibilidade da PF firmar acordo de colaboração premiada.

Sobre ter arquivado os inquéritos, seguindo a Procuradoria, ele disse que “quando na visão da PGR o conjunto de elementos são inidôneos para instaurar há pronunciamento peremptório do titular da ação penal. E o juiz não deve acusar nem defender.”

Imagens feitas durante a inspeção de segurança na celas da cadeia pública José Frederico Marques, em Benfica, zona norte do Rio, mostram as regalias e privilégios do ex-governador do Estado Sérgio Cabral. Divulgação/

MC Kevin morre no Rio após cair do 5º andar de hotel na Barra da Tijuca

Informação da Secretaria de Saúde do Rio foi divulgada por volta das 21h45. Funkeiro foi levado pelo Corpo de Bombeiros para o hospital Miguel Couto, na Gávea.

Por Henrique Coelho, G1 Rio

16/05/2021 20h38  Atualizado há 9 minutos


Funkeiro MC Kevin morre após cair do 5º andar de hotel no Rio

O funkeiro Kevin Nascimento Bueno, de 23 anos, conhecido como MC Kevin, morreu na noite deste domingo (16) depois de cair do 5º andar de um hotel na orla da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. A informação foi confirmada em nota pela Secretaria de Saúde do Rio.

Inicialmente, o Corpo de Bombeiros informou que MC Kevin caiu do 11º andar. Depois, a informação foi corrigida. Segundo a Polícia Militar, a queda ocorreu do 5º andar.

MC Kevin foi levado pelos bombeiros em estado muito grave ao Hospital Miguel Couto, na Gávea, na Zona Sul, mas não resistiu.

A Polícia Civil informou que a 16ª delegacia está investigando o caso.

Até este domingo, pouco antes da morte, o artista tinha 8,6 milhões de seguidores no Instagram. Na madrugada de sábado (16) para domingo, ele postou um vídeo em seus stories:

“E aí, família, suave, como que vocês estão? Estou aqui na Barra, partiu show”, disse o cantor.

Há duas semanas, MC Kevin casou com a advogada Deolane Bezerra em uma praia do México. Eles estavam juntos no último show que o MC fez neste sábado (15).

Mulher do MC Kevin fez postagem no Instagram após a notícia da morte — Foto: Reprodução
Deolane Bezerra, também postou nas redes sociais uma foto do show do MC na madrugada deste domingo (16) no Rio — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Uma das últimas postagens de MC Kevin nos stories do Instagram — Foto: Reprodução

Músicas de sucesso

O artista já lançou músicas com artistas como MC Guimê e Igu, além de diversas outras canções desde seu primeiro lançamento, em 2013. Kevin nasceu na Vila Ede, na Zona Norte de São Paulo.

Conhecido por sucessos como “Cavalo de Troia” e “O menino encantou a quebrada”, Kevin tem registrados quase 1,8 milhão de ouvintes mensais no Spotify.

O funkeiro MC Kevin, seguido por mais de 7,5 milhões de seguidores no Instagram. — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Em 2021, lançou o álbum Fênix. Durante a carreira, fez participações em faixas de diversos artistas, como MC Ryan SP, MC Don Juan, Mc Hariel, Salvador da Rima, NOG e MC Davi.

Um dos maiores sucessos com a voz de MC Kevin é “Vergonha pra Mídia”, parceria com outros MC da nova geração do funk consciente de SP, com uma letra combativa sobre a vida na favela.

MC Kevin em foto no Instagram — Foto: Reprodução

O funkeiro também se envolveu em algumas polêmicas nos últimos anos. Neste ano, quatro policiais militares se sentiram ofendidos após publicações do cantor em redes sociais.

Em maio do ano passado, o músico foi alvo de uma denúncia de moradores do condomínio onde mora, em Mogi das Cruzes, por ter quebrado o isolamento social de prevenção ao coronavírus.

Em junho de 2019, o músico foi preso em um hotel de Belo Horizonte por consumo de drogas.

Morre a atriz Eva Wilma, a dama versátil da TV e do teatro, aos 87 anos

Atriz marcou a história das novelas e dos palcos com papéis inesquecíveis e variados

Por Redação16 Maio 2021, 08h46 – Publicado em 15 Maio 2021, 23h27

A atriz Eva Wilma morreu neste sábado, às 22h08, em decorrência de um câncer de ovário, aos 87 anos, divulgou sua assessoria. Eva estava internada no hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde 15 de abril. No início do ano, a atriz passou três semanas internada para tratar uma pneumonia. Na época, Eva falou a VEJA. “Vamos combinar que, depois dos 80, a ideia da morte não é algo estranho. Você tem consciência dela, a encara e vive com isso. Eu driblo o tempo com altas doses de otimismo”.

Versátil, Eva estudou balé clássico e teve aulas de canto e piano na juventude. Aos 19, se aventurou no teatro antes de seguir para a TV Tupi, nos anos 50, onde estrelou a série Alô Doçura, de Cassiano Gabus Mendes. Logo se tornou uma das atrizes mais requisitadas do canal por sua habilidade de interpretar os mais variados tipos, da mocinha até a vilã, talento que lhe garantiu os papéis de Rute e Raquel, as gêmeas de Mulheres de Areia, no ar entre 1973 e 74. Fez sucesso também com a primeira versão de A Viagem, ao interpretar a protagonista Dinah, em 1975.

Eva Wilma como as gêmeas Ruth e Rachel, na primeira versão de Mulheres de Areia, em 1973. Acima, a atriz (à dir.) com sua dublê e o ator Carlos Zara. veja.com/VEJA

Ela chegou a almejar uma carreira em Hollywood nos anos 60, quando fez um teste para o filme Topázio, de Alfred Hitchcock — papel que ficou com a alemã Karin Dor.

Batizada como Eva Wilma Riefle Buckup Zarattini, a atriz paulistana herdou da mãe, Luiza Carp, o sangue russo e foi criada pelo metalúrgico alemão Otto Riefle Jr., que se casou com Luiza quando ela estava grávida de Eva. A mistura de culturas reforçou a ampla bagagem da atriz, que era incentivada a estudar de forma espartana as artes pelas quais se interessou cedo.

Maria Altina (Eva Wilma), de ‘A Indomada’ (1997) Jorge Baumann/VEJA

Após o fechamento da TV Tupi, foi contratada pela rede Globo, estreando na novela Plumas e Paetês, de 1980. Lá continuou a fazer história, somando ao currículo personagens como a ácida Maria Altiva Pedreira de Mendonça e Albuquerque na novela A Indomada — papel no qual eternizou o bordão “oxente, my God” —; a sofredora mocinha Hilda, em Pedra sobre Pedra; a médica Martha no seriado Mulher, e, recentemente, a alcoólatra Fábia em Verdades Secretas. Seu último trabalho na emissora foi em O Tempo Não Para (2018), na pele de uma geneticista.

Denúncia gravíssima! Funcionários fantasmas na prefeitura de Pedro Avelino

Recentemente o vereador, Jussier Carlos (MDB) da base aliada do prefeito de Pedro Avelino, Alexandre Sobrinho (MDB), levantou suspeitas gravíssimas no tocante à prática de “funcionários fantasmas” que não dão seus expedientes na prefeitura. Sabe-se que nos corredores da Prefeitura existem varias secretarias que funcionam: Administração, Finanças, Tributação, Agricultura, Obras, Controladoria, Procuradoria, Chefia de Gabinete e Tesouraria.

O víde foi gravado por um ex-secretario da gestão e atual vereador no uso de suas atribuições legais (vereador da base do prefeito), mostrou a realidade que Pedro Avelino vivência hoje.

O prefeito sabe que quem são os fantasmas (gasparzinhos) que estão na folha de pagamento por ele autorizada.

Justiça determina leilão de bens de Romário para pagar dívida de R$ 40 milhões

O caso, que se arrasta há 16 anos, é sobre o projeto do Café do Gol, na Barra, que o ex-jogador foi sócio

Por Julinho Bittencourt15 maio 2021 – 09:46

A 4ª Vara Cível do Rio determinou o leilão dos bens do senador Romário (PL-RJ) para pagar uma dívida de mais de R$ 40 milhões.

O caso, que se arrasta há 16 anos, é sobre o projeto do Café do Gol, na Barra (boate que teve Romário como sócio), de acordo com a coluna de Ancelmo Gois.

A dona do espaço do Café Gol, Cândida Virgínia Ribeiro – ingressou com uma ação de execução de dívida de IPTU após o baixinho entregar o imóvel. Naquela época a cobrança montava a importância de R$ 1,2 milhão. 

Romário não pagou a dívida – que já era reconhecida pela Justiça – e agora, mais uma vez, a dona do espaço ingressou com uma nova ação de execução de dívida.

Além disse, Romário é acusado nessa nova ação de fraudar o processo de execução.

Delegado dá ordem de prisão a advogado que orientou clientes a ficarem caladas

A ordem de prisão de um advogado criminalista movimentou a madrugada desta sexta-feira (14/5) na região leste de São Paulo. O advogado Eder Canavan recebeu ordem de prisão do delegado Marcio Fruet Pereira de Araujo por ter orientado suas clientes a permanecer em silêncio durante interrogatório e não fornecer as senhas de seus telefones celulares. As duas mulheres são suspeitas de estelionato.  

Delegado Marcio Fruet Pereira de Araujo deu ordem de prisão a advogado em SP
Reprodução / Globo News 

O incidente ocorreu na 7ª Delegacia Seccional de Itaquera e repercutiu entre criminalistas. Segundo relatos, o advogado fazia as recomendações para que suas clientes usassem o direito de permanecer em silêncio e ouviu do delegado que, por assim proceder, deveria ser preso por estar por estelionato, associação criminosa e coação no curso do processo. Ele acabou indiciado por coação de testemunha. 

O caso foi denunciado pelo perfil do Instagram Papo de Criminalista, mantido pelo advogado Mário de Oliveira Filho. Mais de 30 advogados liderados pelo advogado Rodrigo Feitosa compareceram ao local em defesa das prerrogativas da advocacia.

A versão da Polícia Civil é que Eder Canavan foi enviado para intimidar as duas mulheres a mando do chefe de uma associação criminosa. A mãe de uma das clientes, contudo, desmentiu a informação e afirmou que foi ela que contratou o advogado.

Em contato com a ConJur, Mario de Oliveira Filho informou que o Ministério Público se manifestou pela liberdade provisória de Canavan. A Corregedoria da Polícia Civil compareceu ao local e se reuniu com cinco advogados que compareceram ao local.

A OAB-SP informou, por meio de nota enviada ao portal UOL, que já estava ciente do caso e que adotaria as medidas necessárias para garantir as prerrogativas do advogado. Criminalistas que foram à delegacia, no entanto, se queixaram da demora da Ordem em comparecer ao local. O alvará de soltura em favor do advogado e de suas clientes já foi expedido. 

Pesquisadores alertam para riscos de crianças expostas a telas

Na pandemia, essa exposição aumentou

Publicado em 15/05/2021 – 10:42 Por Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) alertam para os riscos da alta exposição de crianças às telas de equipamentos eletrônicos, como celular, computador, televisor e tablet. Na pandemia, essa exposição, que já era alta, de acordo com eles, aumentou, pois muitas famílias acabam recorrendo a esses dispositivos, para conseguirem trabalhar e entreter as crianças, que passam mais tempo em casa. A situação, que no ano passado, quando o vírus começou a circular no Brasil, foi vista como passageira, agora é alvo de preocupação.

“A situação que a gente vive hoje é de uma falta de alternativa muito grande para os pais que estão em trabalho remoto, muitas vezes sem ajudante em casa, e que precisam de alternativa para a recreação da criança no momento que precisam trabalhar ou fazer atividades domésticas. A questão é que o uso da tela se tornou muito mais que uma alternativa, tornou-se a única via e isso nos preocupa”, diz a coordenadora do Programa Primeira Infância Plena da UFMG, Delma Simão.

A pesquisadora explica que até 1 ano de idade não é recomendada nenhuma exposição à tela. Depois disso, a indicação varia conforme a faixa etária sendo que, até os 6 anos de idade, período que corresponde à primeira infância, as crianças não devem passar mais do que duas horas por dia na frente de dispositivos eletrônicos. “Quanto mais uma criança fica conectada à tela, mais desconectado é o cérebro da criança, então mais difícil é para essa criança tomar decisões adequadas, pertinentes a uma sociedade saudável”, explica a pesquisadora.   

Os prejuízos de uma exposição excessiva às telas, para as crianças, de acordo com Delma, são muitos. Entre eles: dificuldade de aprendizagem, dificuldade de interação social, dificuldade de criar vínculo, dificuldade de se adaptar ao meio social e aos desafios que a sociedade impõe, prejudicando ainda o chamado controle inibitório que, de forma simplificada, é a habilidade de controlar respostas impulsivas e esperar a própria vez. No mundo virtual, a criança clica e recebe o conteúdo instantaneamente, prejudicando o desenvolvimento dessa habilidade.

Desafios

No ano passado, quando a pandemia chegou ao Brasil, segundo o professor da Faculdade de Educação da UFMG Rogério Correia, os estudos colocavam essa como uma situação passageira. “Hoje passado mais de um ano, deixou um pouco de ser passageira essa realidade para nós no Brasil”, diz.

Tanto Delma quanto Correia experimentam no dia a dia o desafio de afastar crianças das telas. Ela é mãe do Pedro, de 7 anos, e da Laís, de 3 anos, que tem trissomia do cromossomo 21 (síndrome de Down). No dia a dia, concilia o cuidado com as crianças, com a casa e o trabalho. Correia é tio de Fernando, de 3 anos.

“Eu desenhei no corredor da casa uma amarelinha, para brincar com eles à noite, para gastar energia. Meia hora que a gente brinca de amarelinha, eu já ensino comunicação, ensino a esperar a vez do outro, equilíbrio. É no dia a dia que a gente tem que ser criativo”, conta Delma.

Já Correia, abriu o quintal para que o sobrinho, que não mora com ele, pudesse correr. Para isso, a família precisa de uma logística de isolamento, para que possam se encontrar de forma segura em meio a pandemia. “Estamos sempre acompanhando [o estágio da pandemia na cidade] se há aumento do índice de contaminação, e voltamos a aumentar a segurança e o isolamento”, diz.

Recomendações

Segundo os pesquisadores, será necessária uma atenção especial às crianças não apenas durante, mas após a pandemia. “A gente acredita em uma pandemia pós pandemia. O que vai ser das pessoas e especialmente das nossas crianças quando tudo isso melhorar? Nos preocupa muito a repercussão dessa pandemia”, diz Delma.

Segundo a pesquisadora, as escolas e outros locais de socialização das crianças precisarão observá-las de perto, respeitando as necessidades de cada uma delas. “O olhar precisa ser muito singular para respeitar essa criança que virá depois desse estresse traumático da pandemia de covid-19. É preciso entender e ser muito sensível a essas mudanças de comportamento que eventualmente podem surgir na escola e surgir na família”.

De acordo com Delma, aqueles que estão participando de aulas remotas devem ser observados de perto pelas famílias, que devem conversar com as escolas sobre como está sendo esse processo para eles. “A família precisa estar atenta ao que está dificultando o processo de aprendizagem da criança para que aquilo não faça com que a criança perca o desejo de aprender”.

Incentivar o brincar

Segundo Correia, a brincadeira, que acaba sendo substituída por tempo na frente de dispositivos eletrônicos, é fundamental para o desenvolvimento das crianças e para ajudá-las a compreender o mundo. “Quando ela lida com um trauma, com a perda de um ente querido ou mesmo com a distância da mãe que sai para trabalhar, ela tende a lidar com o que causa essa angústia através da brincadeira. Na brincadeira, ela toma consciência daquele sentimento”, diz.

O pesquisador diz que há formas de incluir os conteúdos digitais no brincar e que isso pode ser benéfico desde que bem orientado. As crianças podem, por exemplo, levar os personagens do programa de TV para uma brincadeira mais ativa, na qual entendem o papel daquele personagem e, brincando, têm mais controle sobre a mensagem e o significado que aquilo traz para ela.

Outra alternativa é buscar conteúdos digitais que proponham tarefas às crianças e trocar, segundo Correia, o sofá pelo tapete, onde é possível brincar. “Um momento em que a criança pode assistir e brincar ao mesmo tempo. As crianças gostam de assistir a programas que proponham fazer alguma coisa, construir um brinquedo, isso pode ser legal”. Os pais e responsáveis podem também assistir a vídeos junto com as crianças, mostrando interesse e discutindo com eles pontos do programa.

Tanto Correia quanto Delma recomendam que as crianças sejam integradas nas atividades do dia a dia dos adultos, que sejam convidadas a cuidar das plantas a preparar uma comida, a estarem por perto. “Com isso está aprendendo as coisas do mundo, está aprendendo vocabulário, está aprendendo interação com a família, está aprendendo a ser útil, a colaborar com a sociedade. A primeira sociedade que ela vive é dentro de casa”, diz Delma.

Vereador denúncia supostos fantasmas na prefeitura de Pedro Avelino [Vídeo]

Mais uma vez o vereador Jussier Carlos (MDB) denunciou a existência de funcionários “gasparzinhos o fantasminha camarada” na gestão do prefeito Alexandre Sobrinho (MDB).

O parlamentar esteve por volta de 12hs, na prefeitura em pleno horário de expediente, e segundo vídeo que ele mesmo gravou in loco só tinha um servidor trabalhando.

Vídeo feito pelo próprio vereador

O vereador discorda do prefeito e deixa claro no vídeo que não aceitará funcionários Fantasmas na gestão.

Covid-19: governo compra 100 milhões de doses da vacina da Pfizer

Lote se soma aos 100 milhões de doses adquiridos anteriormente

Publicado em 14/05/2021 – 17:39 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília

Vacinação drive thru na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), zona norte do Rio. A cidade do Rio de Janeiro retoma hoje (25) sua campanha de aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 em idosos da população em geral. Hoje serão vacinados os idosos com 82 anos.

O Ministério da Saúde anunciou hoje (14) que fechou o contrato para a aquisição de mais 100 milhões de doses da vacina da farmacêutica Pfizer em parceria com a empresa BioNTech. Este novo lote se soma aos 100 milhões de doses que já haviam sido adquiridos pela pasta anteriormente.

Com isso, pelo contrato, as empresas responsáveis pelo imunizante deverão disponibilizar 200 milhões de doses até o fim deste ano. As 100 milhões de doses do contrato anunciado hoje deverão ser entregues entre setembro e novembro deste ano.

O primeiro lote de 100 milhões de doses já começou a ser entregue no mês de abril, em uma remessa de 1 milhão de doses. Conforme o cronograma, está prevista a entrega de outros 2,5 milhões em maio e 12 milhões em junho.

Para o mês de maio, segundo o painel de vacinação contra a covid-19, estão previstos ainda 20,5 milhões de doses da Oxford/AstraZeneca produzida pela Fiocruz, 3,9 milhões da Oxford/AstraZeneca obtida pelo consórcio Covax Facility, cinco milhões da Coronavac e mais 842 mil da Pfizer pelo Covax Facility, totalizando 32,9 milhões de doses.

Assista na TV Brasil:

Edição: Aline Leal

Bruno Covas tem quadro clínico irreversível, diz boletim médico

Prefeito licenciado de São Paulo está internado no Hospital Sírio-Libanês desde o dia 2 de maio para tratamento de câncer.

Por SP2 e G1 SP — São Paulo

14/05/2021 19h38  Atualizado há 26 minutos


O prefeito Bruno Covas e o filho Tomás, em foto publicada em seu Instagram no dia 4 de maio. — Foto: Reprodução/Instagram

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), apresentou agravamento do estado de saúde nesta sexta-feira (14). Segundo o boletim médico, o quadro é irreversível.

Covas está internado desde o dia 2 de maio no Hospital Sírio-Libanês, no Centro da capital paulista, para tratamento do câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado.

“O Prefeito Bruno Covas segue internado no Hospital Sírio-Libanês recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica. Neste momento, encontra-se no quarto acompanhado de seus familiares”, diz boletim divulgado na noite desta sexta.

Internado com câncer, Bruno Covas tem quadro de saúde irreversível, diz boletim

Na segunda-feira (10), Covas havia iniciado uma nova etapa de tratamento, com a combinação de imunoterapia e terapia-alvo.

A imunoterapia é feita com medicamento que reforça o sistema imunológico do paciente, para que ele próprio combata o câncer. Já a terapia-alvo, um tratamento mais recente, é feita com outro tipo de medicamento, que identifica uma proteína que existe em células cancerígenas e ataca essas células.

Na semana passada, Covas passou também por sessões de radioterapia para ajudar a conter um sangramento na cárdia detectado em um exame (leia mais abaixo).

Visitas no hospital

Na quinta-feira (13), o prefeito licenciado postou uma foto nas redes sociais ao lado do vice-governador Rodrigo Garcia, que se filiou ao PSDB nesta sexta-feira (14), de olho na disputa eleitoral do estado em 2022.

Nas últimas semanas, Covas recebeu no hospital visitas de familiares e políticos, como o prefeito em exercício, Ricardo Nunes (MDB), o governador João Doria (PSDB) e o presidente da Câmara Municipal, Milton Leite (DEM).

No Dia das Mães, Covas fez uma homenagem à sua mãe e à mãe de seu filho Tomás, que tem 15 anos. Ele também postou uma foto dele mesmo sorrindo e escreveu: “Continuo a lutar aqui no hospital. sem baixar a cabeça e sem perder minha motivação. Muita força, foco e fé. Espero logo estar junto de vocês para agradecer por todo carinho”.

Com o afastamento de Covas do cargo, o vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB), assumiu a Prefeitura de São Paulo no último dia 4, por 30 dias.

Intubado e extubado no mesmo dia

Covas foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no dia 3 de maio para passar por um procedimento para conter um sangramento no tumor da cárdia, localizada na transição entre o estômago e o esôfago.

Ele chegou a ser intubado para o procedimento, mas foi extubado no mesmo dia, após o sangramento ter sido contido. No dia 4 de maio, ele teve alta da UTI e foi para leito semi-intensivo.

Em foto divulgada nas redes sociais, após deixar a UTI, Covas apareceu ao lado do filho com a camiseta do Santos, time para o qual ambos torcem. Na mensagem, o prefeito licenciado disse ter vencido mais uma etapa e ter fé em continuar a driblar os próximos obstáculos.

Por conta do sangramento, as sessões de quimioterapia que estavam previstas foram suspensas e Covas realizou sessões de radioterapia.

Como foi a última internação

VÎDEO: Veja a cronologia da doença de Bruno Covas

Em 2 de maio, Covas anunciou que faria um pedido de afastamento do cargo por 30 dias, para poder continuar o tratamento de saúde, e que o vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB), assumiria a gestão da cidade.

No mesmo dia, Covas foi internado para realizar exames de rotina do tratamento oncológico, com o objetivo de prosseguir o tratamento quimioterápico e imunoterápico. Nesses exames foi detectado o sangramento no local do tumor inicial, a cárdia.

Os médicos explicaram que a intubação foi feita para proteger as vias aéreas do prefeito e evitar alguma laceração no momento da endoscopia, procedimento utilizado para estancar o sangramento.

“O evento foi controlado com sucesso. A intubação foi estratégia para evitar que os coágulos fossem aspirados e contaminassem a via aérea. Foi uma intubação para proteger a via aérea durante o evento. É diferente da intubação de quem tem insuficiência respiratória por Covid ou alguma coisa assim. Não houve alteração da função respiratória”, afirmou Artur Katz.

Tratamento

Em 15 de abril, o prefeito licenciado já havia sido internado para a realização de exames de controle, que descobriram novos focos de tumor nos ossos e no fígado. Durante a internação, ele apresentou uma piora no quadro e foi diagnosticado líquido no abdômen e nas pleuras, tecidos que revestem os pulmões.

Drenos foram colocados para a retirada do líquido, uma suplementação nutricional também foi iniciada, e Covas teve alta em 27 de abril.

Primeiro diagnóstico em 2019

O prefeito licenciado foi internado pela primeira vez em outubro de 2019, quando chegou ao hospital com erisipela (infecção), que evoluiu para trombose venosa profunda (coágulos) na perna direita. Os coágulos subiram para o pulmão, causando o que é chamado de embolia.

Durante os exames para localizar os coágulos, médicos detectaram o câncer na cárdia, região entre o esôfago e o estômago, com metástase no fígado e nos linfonodos.

Covas passou por oito sessões de quimioterapia, que fizeram com que o tumor regredisse. Mas, segundo a equipe médica, não foram suficientes para vencer o câncer. Após novos exames, o prefeito iniciou o tratamento com imunoterapia.

Em janeiro de 2021, após ser reeleito nas eleições municipais e continuar no cargo, Covas anunciou uma nova fase de procedimentos no combate à doença.

Ele tirou uma licença de 10 dias, quando passou a ser submetido a sessões de radioterapia. Na época, estavam previstas 24 sessões de radioterapia complementares para o tratamento.

Em abril deste ano, exames apontaram novos pontos de câncer nos ossos e no fígado.

Em entrevista ao Fantástico logo após a descoberta do câncer, no final de 2019, ele se disse confiante no tratamento, como mostra o vídeo abaixo:

VÍDEO: ‘É um soco na cara’, diz Bruno Covas ao descobrir que estava com câncer

Junior Dantas é mais uma vítima da covid-19

É com muita tristeza que noticiamos a morte do empresário e amigo, Junior Dantas, ocorrido no início da tarde desta sexta-feira (14) vítima da covid-19.

Crédito: Facebook

Junior estava internado desde de domingo (09) no hospital do coração e infelizmente não resistiu as complicações do vírus.

A minha amiga Judas mikelly sua esposa e a seus familiares os nosso mais sinceros sentimentos de pesar pela perda tão precoce de Junior Dantas.

Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a covid-19

Medicação deve ser usada no início dos sintomas da doença

Publicado em 13/05/2021 – 15:48 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília

Fachada do edifício sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (13) o uso em caráter emergencial de um novo coquetel de anticorpos para o tratamento de pacientes com covid-19. A área técnica e os diretores avaliaram que o uso combinado dos medicamentos Banlanivimabe e Etesevimabe, da empresa Eli Lilly do Brasil, para casos em estágios iniciais traz benefícios, ainda que permaneçam algumas incertezas.

Os anticorpos objetivam neutralizar o vírus antes que ele entre na célula. Conforme análise dos técnicos da agência, eles têm potencial de eficácia maior quando empregados conjuntamente do que no uso individual.

De acordo com as equipes de análise da agência, quando utilizados juntos, os dois medicamentos podem reduzir em até 70% a incidência da covid-19. Tal eficácia se daria em pacientes que ainda não tenham evoluído para quadro grave e tenham alto risco de progressão.

O termo “alto risco” envolve pessoas com condições de saúde como idade avançada, obesidade, doença cardiovascular, diabetes mellitus tipos 1 e 2, doença pulmonar crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica ou imunossuprimidos.

A orientação é que a aplicação seja feita em hospitais, em razão da estrutura disponível e dos profissionais que realizam o procedimento. A Anvisa não indicou o uso em pacientes com quadros graves, situações em que o coquetel pode agravar o problema. Os remédios não poderão ser comercializados.

O uso emergencial foi autorizado por 12 meses. O tempo de espera para uso do coquetel, após aberto, não pode ser superior a 24 horas em ambiente refrigerado e sete horas em temperatura ambiente.

“Durante a emergência de saúde pública, a autorização emergencial é instrumento regulatório para fomentar tempestivamente opções terapêuticas mesmo em face de um produto em desenvolvimento clínico”, declarou a diretora Meiruze Freitas.

“A partir dos dados apresentados, os benefícios conhecidos e potenciais dos medicamentos quando utilizados em uso emergencial superam os seus riscos”, complementou o também diretor Alex Campos.

Incertezas

A indicação é que o coquetel seja aplicado a adultos. No caso de adolescentes, não houve comprovação de eficácia nos ensaios clínicos. A equipe técnica da Anvisa também apontou o que chama de “incertezas”, ou pontos não comprovados pelos documentos enviados pelo fabricante. Os técnicos defenderam a continuidade do monitoramento do uso do grupo de medicamentos para avaliar seus efeitos.

Entre as incertezas está a falta de ação contra a variante P1, existente no território brasileiro. “Isso gerou muita discussão na área porque a gente sabe que é uma variante significativa na nossa realidade. Muitas vezes o diagnóstico e teste para identificar a variante é mais limitado. Como essa associação de anticorpo mostrou resultados favoráveis, há incerteza de eficácia contra variante, mas ainda assim tem benefício plausível”, analisou o gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Mendes.

Este ponto foi considerado pelos diretores. “Ainda que haja pontos que não podem ser respondidos em sua totalidade, como a comprovação de eficácia clínica do produto contra a variante P1, é indiscutível o impacto que um medicamento que impede a progressão da doença pode trazer aos serviços de saúde”, concluiu a diretora Cristine Jourdan.

A Fiocruz emite nota de esclarecimento

A Fiocruz, por meio do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), receberá, no dia 22 de maio, mais uma remessa de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) para a produção da vacina Covid-19. Outra remessa segue prevista ainda para maio, programada para o dia 29.

A quantidade de IFA já disponível na Fiocruz sustentará a produção até meados da próxima semana, garantindo as entregas até a primeira semana de junho. Com as novas remessas, as entregas das três primeiras semanas de junho também estarão asseguradas.

Para esta sexta-feira (14/5), está prevista a entrega de mais 4,1 milhões de doses da vacina Covid-19 Fiocruz ao Ministério da Saúde, totalizando 34,3 milhões de vacinas disponibilizadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), o equivalente a mais de 40% dos imunizantes para a Covid-19 disponíveis no país.

Até chegada do IFA no dia 22, haverá uma interrupção na produção de alguns dias na próxima semana. Caso haja algum impacto nas entregas, ele será avaliado e comunicado mais à frente. O cronograma de entregas permanece semanal, sempre às sextas-feiras, conforme pactuado com o Ministério da Saúde, seguindo a logística de distribuição definida pela pasta.

No momento estão sendo processadas, no Centro Tecnológico de Vacinas – CTV de Bio-Manguinhos, um milhão de doses da vacina por dia, e a instituição segue avaliando alternativas para aumentar ainda mais essa capacidade.

CPI da covid na gestão da governadora Fátima Bezerra já conta com assinaturas suficientes

A situação ficou complicada para a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT). Os parlamentares que encabeçaram a ideia de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra a gestora já contam com a quantidade suficiente de assinaturas.

Crédito: Twitter

De acordo com o Blog do BG, os deputados ainda não falam publicamente, mas 10 já confirmaram que assinariam.

No total foram 5 contratos celebrados no governo Fátima durante a pandemia que estão sendo analisados e, até terça-feira, o assunto deve chegar ao plenário da Assembleia.

São necessárias 8 assinaturas para abertura de uma comissão parlamentar de inquérito.

Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial

Parcela havia sido depositada em 27 de abril

Publicado em 13/05/2021 – 05:59 Por Welton Máximo – Repórter da Agência Brasil * – Brasília

Saque do auxílio emergencial

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) – nascidos em outubro – podem sacar, a partir de hoje (13), a primeira parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 27 de abril.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro podia ser movimentado apenas por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Calendário de saques antecipados da primeira parcela do auxílio emergencial.
Calendário de saques antecipados da primeira parcela do auxílio emergencial. – Divulgação/Caixa Econômica Federal

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. 

Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) e regras de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Colaborou Andreia Verdélio

Vereadora de Natal é detida por embriaguez ao volante

Margarete Régia (PROS) foi conduzida à delegacia de plantão da Zona Norte após apresentar sinais de embriaguez durante abordagem na Avenida João Medeiros Filho e pagou fiança para ser liberada.

Por Inter TV Cabugi

Vereadora Margarete Régia na Delegacia de Plantão da Zona Norte de Natal, para onde foi conduzida pela PM
Via Certa Natal/Cedida

A vereadora Margarete Régia (PROS), de Natal, foi detida no início da noite desta quarta-feira (12), na Zona Norte da capital potiguar, por embriaguez ao volante. A abordagem foi feita por uma equipe de Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas da Polícia Militar (Rocam) por direção perigosa, na Avenida João Medeiros Filho.

De acordo com a PM, a vereadora estava com um grupo de amigas e quase bateu em um ônibus e uma motocicleta. Ao presenciarem a situação, os policiais, inicialmente, sinalizaram para que a parlamentar parasse o veículo e não foram atendidos.

Ainda conforme a PM, os policiais conseguiram alcançar o carro da vereadora mais à frente e constataram que ela tinha sinais de embriaguez.

Margarete Régia, que é irmã do deputado estadual Albert Dickson (PROS), foi levada para a Delegacia de Plantão da Zona Norte, se recusou a fazer o teste do bafômetro e foi autuada pelo crime de embriaguez ao volante. A parlamentar pagou cinco salários mínimos de fiança.

Margarete Régia (PROS), vereadora de Natal, é detida por embriaguez ao volante

A vereadora não participou da sessão desta quarta-feira na Câmara Municipal de Natal por ter apresentado um atestado médico, segundo a Casa Legislativa. Após pagar a fiança, ela foi liberada e saiu pela porta dos fundos da delegacia de plantão da Zona Norte, um local sem acesso da imprensa e por onde os presos, vítimas e testemunhas não costumam sair.

Nas redes sociais, a assessoria jurídica da parlamentar deu uma versão diferente da Polícia Militar. Confirmou que ela foi abordada em operação de trânsito, mas que optou por ser conduzida à delegacia, “nos termos permitidos pela lei”. A nota ainda diz que a vereadora respeita as autoridades policiais e sempre estará à disposição para os esclarecimentos que se façam necessários.

A assessoria de Margarete Régia não se pronunciou sobre o fato de ela ter alegado problemas de saúde na Câmara e faltado à sessão no mesmo dia em que foi presa por embriaguez ao volante e desobediência.

Quanto à saída da vereadora pela porta dos fundos da delegacia de plantão, a assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que, após ser liberada, a pessoa não pode ser coagida, ou seja, tem o direito de escolher sair por onde quiser.

Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar auxílio emergencial

Recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente

Publicado em 12/05/2021 – 06:00 Por Wellton Máximo* – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Auxílio emergencial 2021

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em setembro podem sacar, a partir de hoje (12), a primeira parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 25 de abril.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro podia ser movimentado apenas por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Calendário de saques antecipados da primeira parcela do auxílio emergencial.
Calendário de saques antecipados da primeira parcela do auxílio emergencial. – Divulgação/Caixa Econômica Federal

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Butantan entrega mais 1 milhão de doses de vacinas contra covid-19

Instituto já disponibilizou este ano 46,112 milhões de doses

Publicado em 12/05/2021 – 09:45 Por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil – São Paulo

O Instituto Butantan liberou hoje (12) mais 1 milhão de doses da vacina contra o novo coronavírus ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Com essa remessa, o Butantan totaliza 46,112 milhões de doses disponibilizadas ao Ministério da Saúde desde o início deste ano e cumpre o primeiro contrato firmado com o governo federal em janeiro.

Segundo informações do governo de São Paulo, na próxima sexta-feira (14) começa a entrega das doses previstas no segundo contrato, que é de 54 milhões de vacinas. A primeira remessa será de 1,1 milhão de doses. 

“As vacinas entregues em maio foram produzidas a partir de 3 mil litros de insumos recebidos no dia 19 de abril. Assim que um novo lote de insumos da China chegar ao país, será possível retomar a produção e efetuar novas entregas do imunizante ao governo federal”, diz o governo estadual.

De acordo com as informações, também serão entregues neste mês mais 30 milhões de doses da vacina contra a gripe para distribuição em todo o país.

Assista na TV Brasil:

Edição: Graça Adjuto

Governo do RN libera venda de bebidas alcoólicas em bares e restaurantes e cancela toque de recolher aos domingos

Medidas estarão em novo decreto, que será anunciado nesta terça-feira (11), segundo Fátima Bezerra (PT) toque de recolher noturno continua das 22hs às 5hs.

Por Leonardo Erys e Sérgio Henrique Santos, G1 RN e Inter TV Cabugi

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT) anunciou que o novo decreto de medidas de combate à Covid-19 vai autorizar a venda de bebidas alcoólicas em bares e restaurantes e que manterá o toque de recolher apenas noturno, das 22hs as 5hs da manhã – e não mais o integral em domingos e feriados.

O novo decreto será publicado nesta terça-feira (11) e valerá pelos próximos 14 dias. Segundo a gestora, nele também serão ampliadas as atividades escolares e será permitido a prática de esportes coletivos, assim como a liberação para funcionamento de parques. As atividades religiosas também serão ampliadas.

Segundo confirmou a assessoria do governo do RN à Inter TV Cabugi, em relação às escolas estará autorizado o ensino híbrido para a rede privada e estadual, com aulas presenciais ou remotas – a depender dos pais. A exceção é para alunos do 8º e 9º ano do ensino fundamental e para estudantes do 1º ano do ensino médio que, segundo o decreto, vão continuar apenas com ensino remoto.

A situação da rede estadual, no entanto, segue indefinida neste momento, já que a questão está na Justiça. Recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou uma decisão da Justiça do RN que determinava o retorno imediato das aulas presenciais no estado. O governo do RN, portanto, precisou revogar a autorização. A ação no STF foi protocolada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do RN (Sinte/RN).

Segundo o vice-governador do estado, Antenor Roberto, há “um esforço para a construção de um plano de retomada das atividades da rede pública estadual, considerando as condições epidemiológicas e a luta para a data de vacinação dos professores e trabalhadores na rede de educação”. Segundo ele, há uma audiência de conciliação marcada para avançar na volta às aulas da rede estadual.

Já os bares também estão liberados a ter música ao vivo, assim como o consumo de bebidas alcóolicas será autorizado em hotéis e pousadas para clientes.

“É um retorno gradual. Vai ter que manter o distanciamento, a redução do número de mesas, todos esses protocolos vão ter que ser observados. Os protocolos seguem definidos. O grande apelo que nós fazemos é que a população não pode interpretar essas medidas como uma liberação, como se a doença tivesse ido embora. Muito pelo contrário, a doença está ainda de forma a nos assustar, a impactar e pressionar a rede de assistência”, explicou o vice-governador Antenor Roberto à Inter TV Cabugi.

“Diante do quadro epidemiológico que ainda inspira muitos cuidados, e levando-se em consideração a realidade socioeconômica, estamos prorrogando algumas medidas por 14 dias. No entanto, alguns ajustes já puderam ser iniciados”, disse Fátima Bezerra no Twitter.

“Nós estamos sempre levando em consideração o comportamento da Covid, a pressão que exerce sobre a a nossa rede de assistência, o grau de infecção, mas um olhar também nas atividades econômicas, dos empreendedores. Ou seja, em outras necessidades que a sociedade tem no seu funcionamento, sobretudo quando não tem e não teve no processo uma coordenação do governo federal”, falou o vice-governador Antenor Roberto.

Situação atual

A taxa de ocupação para leitos críticos voltados a pacientes com Covid-19 chegou a 100% nas regiões Oeste e Seridó do Rio Grande do Norte nesta terça-feira (11). Os dados são do sistema Regula RN, usado na administração dos leitos no sistema público de saúde.

No estado como um todo, a taxa de ocupação é de 92,5%.

A taxa de ocupação dos leitos públicos no estado está acima de 90% desde o dia 1º de março, chegando a ficar apenas duas vezes na casa dos 89% (em 24 de abril e 5 de maio), segundo o Regula RN.

Nesta terça, o Regula RN apontava 39 pacientes esperando um leito crítico no estado para 21 leitos disponíveis. Atualmente, o sistema público tem 419 leitos crítico, sendo 378 ocupados, 21 disponíveis e 20 bloqueados.

A média de solicitações por um leito de UTI chegou a 139 na segunda-feira (10) – a maior já registrada no estado foi de 149 em 15 de março.

Abril com mais mortes

Abril foi o mês com mais mortes registradas por Covid-19 desde o início da pandemia no RN, superando março. Ao todo, morreram 939 pessoas vítimas da doença em 30 dias.

O levantamento foi feito pelo G1 baseado nos boletins epidemiológicos da doença e nos dados diários divulgados pela Sesap. Segundo a pasta, algumas das mortes contabilizadas nos boletins não acontecem necessariamente nos dias em que são registradas.

Garis trabalham sem equipamentos de proteção obrigatórios em Pedro Avelino

O senhor Carlos da Silva é gari da prefeitura municipal de Pedro Avelino e usou seu perfil na rede social Facebook nesta terça-feira (11), para denunciar que esta trabalhando de chinelos porque a gestão não comprou os Epis. O gari sofreu um corte no pé devido não esta usando botas.

Nessas condições os trabalhadores ficam expostos a uma série de riscos. “São matériais perfuro cortantes, lâminas, vidros e orgânicos às vezes em decomposição. Durante esse manuseio o contato é um fato, pondo em risco olhos, boca e como também sofre cortes. A famta de EPI’s além da exposição também contribui para proliferação de doenças, pode causar danos permanentes ao trabalhador. Por isso a necessidade do uso dos EPIs”.

Pela legislação que regula o setor, durante o trabalho, os garis devem usar luvas, botinas, máscaras, óculos, bonés e protetores de ouvido

Juiz estabelece multa de R$ 5 mil por dia que Carla Zambelli mantiver no ar vídeo com Netinho cantando ‘Milla’

O juiz Érico Rodrigues Vieira, da 3ª Vara Cível de Salvador (BA), deu, nesta segunda-feira (10), decisão liminar que estabelece multa de R$ 5 mil reais por dia em que a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) mantiver no YouTube um vídeo com Netinho cantando a música “Milla” em um ato pró-Bolsonaro.

Reprodução

A ação foi movida por Manno Góes, compositor de “Milla”, que pede a retirada da música, além de indenização por danos morais e materiais pelo uso da sua obra.

Como ‘Milla’ foi da Ilha do Sol à Justiça?

Tudo começou quando a deputada filmou Netinho cantando a música na Av. Paulista, em São Paulo, no sábado (1). O autor da música, Manno Góes, não autoriza o uso da canção — e notificou a deputada para tirar o vídeo do YouTube.

A deputada não tirou o vídeo, e o compositor pediu na ação protocolada na noite de sexta-feira (7):

  • A retirada imediata do vídeo com a música do YouTube, sob pena de R$ 5 mil por dia.
  • R$ 100 mil por danos materiais pelo uso da música, que deveria ter sido licenciado pelo autor previamente.
  • Mais R$ 100 mil de indenização por danos morais por usar a música do compositor “com vinculação forçada à ideologia e figura política da ré (Carla Zambelli) sem que sequer fosse lhe dada a oportunidade de opinar ou negar a utilização de sua composição”.

O juiz concedeu a liminar para tirar a música do ar nesta segunda (10) e justificou que o autor “não autorizou seu uso, posto divergir dos ideais políticos da usuária ré, sobretudo, da mensagem veiculada que faz uso indevido da canção pertencente àquele, sob pena de multa diária no valor de R$ 5 mil”.

G1

RN recebe segundo lote de vacinas da Pfizer com 18.720 doses

Estado vaí ampliar campanha entre potiguares com comodidades

Por G1 RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) recebeu na manhã desta terça-feira (11) o segundo carregamento de vacinas da Pfizer. São 18.720 imunizantes destinados à primeira doses para o público com comorbidades.

Seguindo a determinação do Ministério da Saúde, por conta das condições diferenciadas de armazenamento que a vacina da Pfizer exige, o lote será distribuído apenas para municípios da Região Metropolitana. O primeiro lote ficou apenas na capital potiguar.

A Sesap orienta que sendo finalizada a vacinação com a primeira dose do grupo de portadores de diabetes mellitus e doenças cardiovasculares, pode se dar prosseguimento com a vacinação de hipertensos, imunossuprimidos, pessoas com doenças respiratórias crônicas e com obesidade mórbida (IMC ≥ 40), que estejam entre 55 e 59 anos.

Há também a orientação de poder ampliar para a diminuição da faixa etária – 50 a 59 anos – entre as pessoas com deficiência permanente cadastradas no Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Junto à carga de vacinas, a Sesap também recebeu uma nova leva de anestésicos utilizados para intubação de pacientes internados em UTI.

A vacina da Pfizer é a terceira disponível para imunização contra a Covid-19, junto à Coronavac/Butantan e a Oxford/Fiocruz. O RN recebeu na primeira semana de maio um lote com 7020 doses da Pfizer.

Com esse novo lote, o estado chega a 1,18 milhão de vacinas recebidas. A plataforma RN+ Vacina registra, até o início da manhã de hoje, 824 mil vacinas aplicadas no RN, atingindo 552 mil pessoas com ao menos a primeira dose.

A Sesap aguarda uma sinalização do Ministério da Saúde quanto aos pedidos para ampliar a distribuição de Coronavac/Butantan, com objetivo de atender os mais de 80 mil potiguares que ultrapassaram o período recomendado para receber a segunda dose do imunizante.

Sem espaço no MDB, Henrique Alves poderá se filiar ao Cidadania do ex-deputado Wober Júnior

O ex-deputado Henrique Alves tem sido presença constante no Twitter.

Sem palanque, e praticamente sem partido, usa as redes sociais para se comunicar.

Henrique segue levantando a bandeira do ‘verde’, e do ‘bacurau’, mesmo sabendo que, caso seja candidato como vem sendo ventilado, terá que buscar uma legenda de outra cor.

O MDB, hoje comandado pelo deputado Walter Alves e pelo ex-senador Garibaldi Filho, não tem espaço para uma candidatura de Henrique a deputado federal.

A saída de Henrique será se filiar a uma nova legenda, e nos bastidores do Cidadania, partido comandado pelo ex-deputado Wober Júnior, já se fala na possível filiação de Henrique.

A marca do Cidadania até tem uma corzinha verde…mas o Pink prevalece.

Blog Thaisa Galvão

COVID: Taxa de transmissibilidade no RN é de 0,74 e número de municípios em zona de risco ou perigo cai pela metade

A taxa de transmissibilidade [R(t)] da covid-19 geral do Rio Grande do Norte é de 0,74, o que é considerado como zona segura dentro dos parâmetros estabelecidos.


Imagem: reprodução/LAIS/UFRN

Há três semanas, no dia 17 de abril, o RN tinha 121 cidades taxa superior a 1,03 (zona de risco) ou maior que 2,00 (zona de perigo), hoje são 60 municípios nestas condições, segundo dados do LAIS/UFRN.

A maior parte do Rio Grande do Norte está em área segura, com a taxa de transmissibilidade menor ou igual a 1,00. A população inserida nesta zona é de 2.514.869, segundo o Lais. Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Macaíba e Extremoz são algumas das cidades dentro dessa faixa.

Três municípios em zona de perigo, com taxa superior a 2,00. Itaú (2,76), Portalegre (2,38) e Santana do Matos (2,04).

Com taxa maior que 1,03 e menor ou igual a 2,00 são 57 municípios que estão na chamada zona de risco.

A taxa de transmissibilidade é um indicador importante para analisar a pandemia do coronavírus. No entanto, o laboratório destaca que os dados não podem ser utilizados separadamente e que é preciso considerar outros indicadores nas avaliações dos contextos epidemiológicos.

Taxas de Transmissibilidade pode município

Zona de perigo (taxa maior que 2,00)

Itaú 2,76
Portalegre 2,38
Santana do Matos 2,04

Zona de risco (taxa maior que 1,03 a menor ou igual a 2,00)

Rodolfo Fernandes 1,89
Almino Afonso 1,79
Severiano Melo 1,63
Serra Negra do Norte 1,62
João Dias 1,60
José da Penha 1,59
Itajá 1,58
Triunfo Potiguar 1,51
Januário Cicco 1,50
Espírito Santo 1,49
Ouro Branco 1,45
São Rafael 1,39
Paraú 1,38
Ruy Barbosa 1,38
Cerro Corá 1,37
Lagoa Salgada 1,37
Carnaúba dos Dantas 1,36
Rafael Fernandes 1,36
Viçosa 1,35
Parelhas 1,31
Apodi 1,29
São Miguel do Gostoso 1,29
Serra Caiada 1,28
Bodó 1,24
Rio do Fogo 1,24
Senador Georgino Avelino 1,21
Sítio Novo 1,20
Coronel João Pessoa 1,19
Janduís 1,19
Porto do Mangue 1,19
São Bento do Trairi 1,17
Felipe Guerra 1,16
Lucrécia 1,16
Campo Redondo 1,14
Doutor Severiano 1,14
Grossos 1,14
São João do Sabugi 1,14
Jardim de Piranhas 1,13
Fernando Pedroza 1,12
São José do Seridó 1,12
Ipanguaçu 1,11
Santana do Seridó 1,10
Frutuoso Gomes 1,09
Mossoró 1,09
Assú 1,08
Bom Jesus 1,08
Francisco Dantas 1,07
Passa e Fica 1,06
São José de Mipibu 1,06
Timbaúba dos Batistas 1,06
Areia Branca 1,05
Japi 1,05
Venha-ver 1,05
Augusto Severo 1,04
Ceará-Mirim 1,04
Major Sales 1,04

Zona neutra (Maior que 1,00 a menor ou igual a 1,03)

Caicó 1,01
Tenente Laurentino Cruz 1,01

Zona segura (igual ou menor a 1,00)

Água Nova 1,00
Carnaubais 1,00
São Vicente 1,00
Taboleiro Grande 0,99
Lagoa Nova 0,97
Nova Cruz 0,97
Marcelino Vieira 0,96
Martins 0,96
Vera Cruz 0,96
Antônio Martins 0,95
Extremoz 0,95
Macaíba 0,95
Pendências 0,95
Santa Cruz 0,95
Coronel Ezequiel 0,94
Umarizal 0,94
Upanema 0,94
São Gonçalo do Amarante 0,93
Parnamirim 0,92
Tenente Ananias 0,92
Currais Novos 0,91
Florânia 0,89
Ielmo Marinho 0,89
Lagoa de Velhos 0,89
Natal 0,89
Tangará 0,89
Senador Elói de Souza 0,88
São Miguel 0,87
Tibau do Sul 0,87
Pau dos Ferros 0,86
Alexandria 0,85
Baraúna 0,85
Pilões 0,85
Rafael Godeiro 0,85
Santo Antônio 0,85
Serrinha dos Pintos 0,84
Caiçara do Norte 0,83
Jucurutu 0,83
São Fernando 0,83
Barcelona 0,80
Canguaretama 0,79
Jardim do Seridó 0,79
Patu 0,76
Encanto 0,75
Pureza 0,75
Angicos 0,74
Nísia Floresta 0,74
Riacho da Cruz 0,74
Jaçanã 0,73
Lagoa de Pedras 0,73
Serrinha 0,73
Tibau 0,73
São Paulo do Potengi 0,72
Arez 0,71
Goianinha 0,71
Riacho de Santana 0,71
Serra do Mel 0,71
Brejinho 0,70
Galinhos 0,70
Pedra Grande 0,70
São Tomé 0,70
Caraúba 0,69
Taipu 0,68
Macau 0,66
Jundiá 0,65
Lagoa d’Anta 0,65
Lajes Pintadas 0,65
Parazinho 0,65
Pedra Preta 0,65
Alto do Rodrigues 0,64
Maxaranguape 0,64
Guamaré 0,63
Jardim de Angicos 0,63
São Bento do Norte 0,63
São José do Campestre 0,63
Caiçara do Rio do Vento 0,61
São Francisco do Oeste 0,61
Poço Branco 0,60
Pedro Velho 0,59
Santa Maria 0,58
Acari 0,57
Equador 0,57
Montanhas 0,57
Serra de São Bento 0,56
Bento Fernandes 0,55
Lajes 0,55
Monte Alegre 0,54
Paraná 0,54
Passagem 0,54
Pedro Avelino 0,54
Cruzeta 0,53
Monte das Gameleiras 0,51
Ipueira 0,50
João Câmara 0,49
Riachuelo 0,48
Afonso Bezerra 0,46
Messias Targino 0,46
Olho d’Água do Borges 0,44
Luís Gomes 0,41
São Pedro 0,39
Jandaíra 0,38
Várzea 0,36
Vila Flor 0,29
Touros 0,28
Baía Formosa 0,17